LARANJADAS (2)

Torcida laranja: festa nas arquibancadas

ITACARÉ(corre pro aeroporto!) – Max Verstappen confirmou o que dele se esperava e larga na frente amanhã para o GP da Holanda, que recebe a F-1 de novo depois de 36 anos. O piloto da casa fez a décima pole de sua carreira, sétima no ano, para delírio de 70 mil pessoas vestidas de laranja que encheram as arquibancadas de Zandvoort. É o grande favorito à vitória, em corrida que pode marcar sua volta à liderança do campeonato. A Mercedes chegou a assustar a Red Bull e larga em segundo com Hamilton e em terceiro com Bottas. Vai ser uma prova, como se diz, em que o time alemão vai tentar minimizar o prejuízo, embora esteja esbanjando confiança. Mas a impressão até agora é de que na pista holandesa os carros negros terão muita dificuldade para andar no mesmo ritmo que Verstappen, apesar da volta excepcional de Lewis no Q3.

O dia começou com uma notícia importante e uma pancada forte. A notícia: Kimi Raikkonen testou positivo para Covid-19 e foi afastado pela FIA. A Alfa Romeo colocou Robert Kubica em seu lugar. Jos Capito, CEO da Williams, que tinha jantado com o finlandês ontem, também foi colocado de quarentena no hotel. A pancada: Carlos Sainz bateu sozinho, dando um trabalho danado aos mecânicos da Ferrari para reconstruir o carro, mas eles conseguiram.

No Q1, era previsível que o tráfego fosse intenso na pista curta e muito estreita de Zandvoort. Por isso, os últimos instantes da sessão foram razoavelmente tensos para pilotos que não costumam ser degolados logo de cara. A tensão se transformou em alívio no final para alguns como Norris, Ocon e Ricciardo, que passaram. Em compensação, Pérez e Vettel, 16º e 17º, não avançaram ao Q2 — decepcionando redondamente Red Bull e Aston Martin, especialmente o mexicano (que deve trocar o motor e largar dos boxes). Ambos se queixaram do excesso de carros e da escassez de metros quadrados de asfalto para conseguirem uma volta boa. Sebastian foi além e admitiu que seu carro estava lento. Kubica, Schumacher e Mazepin se juntaram a eles na turma dos eliminados.

E não dá para dizer que o resultado lá no alto da tabela tenha sido, digamos, dos mais normais de todos os tempos. A Ferrari voltou a andar forte, como ontem, com Leclerc em primeiro (1min09s829) e Sainz em segundo. Verstappen foi o terceiro, sem muito esforço. Mas em quarto e quinto, dois “outsiders” dos mais surpreendentes: Giovinazzi e Latifi.

Na Red Bull, decepção: Pérez eliminado no Q1

No Q2, com cinco carros a menos para atrapalhar, os engarrafamentos foram menos problemáticos. Ainda assim, os pilotos perdiam muito tempo olhando no retrovisor para não prejudicar as voltas dos amiguinhos. Faltando pouco menos de quatro minutos para o fim da sessão, Russell rodou e causou a primeira bandeira vermelha da classificação. George, neste fim de semana, vive uma situação incomum, com Latifi fazendo tempos similares ou, até, melhores que ele. A batida foi de leve, atenuada pela área de escape de brita “old fashion”. Tanto que ele conseguiu levar o carro de voltar aos boxes. Mas seu dia de trabalho acabou ali.

Depois que o pessoal das vassouras terminou de limpar a pista, o cronômetro foi disparado de novo e quem se via numa situação incômoda, com pouco tempo para sair dela, era Norris, em 13º. Seu companheiro Ricciardo, que andou atrás dele o ano inteiro, aparecia em sexto. E mesmo a turma que parecia garantida resolveu sair para mais uma tentativa, pelo sim, pelo não.

Alpine sai dos boxes: céu azul, 19°C, como o carro

Mas não deu tempo de nada. Saindo dos boxes, foi a vez de Latifi se espatifar na barreira de proteção da curva 8, causando mais uma bandeira vermelha. As escapadas, rodadas e batidas de sexta e sábado ratificaram a impressão inicial de todos sobre Zandvoort: uma pista que não perdoa erros, como antigamente. Amanhã o safety-car vai ter trabalho.

A direção de prova decidiu encerrar o Q2, já que o tempo restante era muito curto. Assim, foram ceifados do Q3, pela ordem, Russell, Stroll, Norris (primeira vez no ano fora da fase final da classificação), Latifi e Tsunoda. E Giovinazzi passou, para alegria da Alfa Romeo.

Latifi no muro: pista não perdoa erros

O Q3 confirmou o favoritismo de Verstappen, que virou 1min08s923 na sua primeira tentativa, levantando a torcida nas arquibancadas. Hamilton fez 1min09s268, ficando atrás de Bottas, o segundo. A segunda rodada de voltas rápidas não mudou muito o cenário. Max melhorou seu tempo para 1min08s885, uma volta praticamente imbatível. Bottas ficou com o tempo que tinha e Hamilton conseguiu superar o companheiro e foi para segundo, a apenas 0s038 do grande rival na temporada — a primeira fila será daquelas de tirar faísca. Foi uma voltaça, a do inglês. E a curiosidade: seu tempo, 1min08s923, foi idêntico ao da primeira volta rápida de Verstappen. Se Max não melhorasse, ainda assim largaria na pole porque fez o tempo antes.

A Ferrari, que vinha ameaçando algum brilhareco, acabou em quinto com Leclerc e sexto com Sainz. Gasly, em quarto, foi a grande surpresa do Q3. “Ainda não entendo por que a Red Bull não assinou comigo para 2022”, desabafou o francês. Giovinazzi, num ótimo sétimo lugar (melhor posição de largada do time no ano), Ocon, Alonso e Ricciardo fecharam os dez primeiros.

Verstappen: pole e favoritismo em casa

Hoje à noite, a partir das 19h, estaremos ao vivo no “Fórmula Gomes” para falar de tudo isso e um pouco mais! Apareçam!

Comentários

  • Pista horrível! Se foi boa, pode ter sido para os carros de antigamente! Esses carros atuais não servem para está pista! Pista de kart! Corrida horrível. Outro GP de Mônaco! Daqui a pouco a fórmula 1 vai parecer uma fórmula E.

  • Interessante, parece que a ridícula atitude da equipe de transmissão da F1 no pais, com sua total e absurda falta de isenção (que, se confrontados, certamente negarão até a morte) deu uma nova força aos haters delirantes. ..

  • inacreditável como o pérez, muito merecedor da vaga na red bull pra esse ano, não consegue andar próximo do verstappen, que parece melhor a cada corrida que passa. gosto muito do mexicano, mas tá difícil defendê-lo, ainda mais com o gasly em estado de graça. sei não…

  • Hamilton vai espremer o holandês naquela primeira curva. Vai ser um chororô da Red Bull. Agora, o Pérez está com a síndrome do segundo piloto que não engrena. Ou a Red Bull não entrega o mesmo carro para os dois pilotos ou tem urucubaca naquele segundo carro.

  • Pista curta, estreita e sinuosa. Ultrapassagem só a fórceps. Será uma procissão, interessante, no entanto. Haverá tanta confusão naquela falta de espaço que pode ficar bem legal. Torço pra isso, já que não tem espaço pra nada naquela pistinha com os enormes carros da F1 atual.

  • Prezado F&G : Max V. teve uma volta excelente , colocou pressão em L. Hamilton, amanhã na largada será um momento mágico. A corrida promete muitas emoções, tem um curva com um inclinação e a turma de pé e chumbo esta fazendo por fora o contorno, será o segundo ponto de ultrapassagem. Ferrari, com seus dois Pilotos Charles&Sanz vão ter um trem de corrida puxado em razão da Equipe Mclaren em buscar pódio e D. Ricciardo ( difícil adaptação ) em tem Ocon e El Fodon para beliscar os erros que estão à frente no Grid.

  • Flavio,

    Notou que a ultima volta do Hamilton foi exatamente igual, nos milésimos, a volta anterior do Verstappen no Q3?

    Se o Max não tivesse melhorado 0, 038 seg em sua ultima tentativa, ainda assim ele seria o pole, por ter feito a volta primeiro. Mas ambos teriam ficado com o mesmíssimo tempo.

  • Os “jornalistas especializados” estavam deveras preocupados com o fato de que qualquer saída de pista fatalmente terminava em bandeira vermelha, daí que a prova poderia se tornar um interminável para-e-anda.
    Menos, pessoal.
    Isso durante os treinos.
    Na corrida, entra o safety car, retiram o carro que escapou, depois segue o jogo.

  • Eu devo estar ficando rabugento com a velhice. Por umas 3 vezes, o comentarista da Band dizendo que não entendia porque Latifi tinha batido se tinha acabado de sair dos Boxes. Eita pipoco de cegueira. Depois, no gráfico mostrando a diferença na curva três, ele insinuou que a diferença de 3 centésimos do Max pro Lewis, se devia a falta de coragem de Lewis. Acho ótimo e divertido ter dois pilotos fantásticos disputando roda a roda, mas…independente do canal, nunca vamos conseguir ter uma transmissão isenta?

  • FG…vc observou que o tempo da segunda volta de Hamilton no Q3 foi exatamente igual ao da primeira volta rápida de Max? Ou seja, Verstappen seria poleman de qualquer jeito, nesse caso, por ter feito a volta antes que Hamilton.

  • Quantas ultrapassagens assistiremos amanhã?

    A ( ) Zero
    B ( ) Menos zero
    C ( ) Zero + Zero + Zero
    D ( ) Nenhuma
    E ( ) Todas as alternativas anteriores

    Safety-car. Quantas vezes será acionado?

    A ( )3
    B ( ) 4
    C ( ) 5
    D ( ) 6
    E ( ) 7