N’EMILIA (3)

Verstappen comemora: máximo de pontos para um fim de semana de GP

SÃO PAULO (uia) – Foi um fim de semana perfeito para Max Verstappen em Ímola. No sábado, o holandês ganhou a Sprint. No dia seguinte, venceu o GP da Emilia-Romagna fazendo a melhor volta e faturando um ponto extra. Como largou na pole e liderou todas as voltas da corrida, anotou mais um Grand Chelem no currículo — o segundo de sua carreira.

Melhor de tudo, estatísticas à parte: pulou de sexto na tabela para a vice-liderança do campeonato e ainda contou com os infortúnios da Ferrari. Carlos Sainz se envolveu num toque com Daniel Ricciardo na primeira volta e abandonou. Charles Leclerc, líder do Mundial, terminou apenas em sexto, depois de andar em terceiro a prova toda. Errou no fim, rodou e perdeu pontos muito importantes.

O monegasco chegou a Ímola 46 pontos à frente de Max. Saiu com 27 de vantagem. No placar, 86 x 59 para o ferrarista. A Red Bull não fazia uma dobradinha desde 2016 na Malásia, com Ricciardo em primeiro e Verstappen em segundo. Max chegou a 22 vitórias na carreira, passando Kimi Raikkonen nas lista dos maiores vencedores da categoria e empatando com Damon Hill.

E está vivo. Vivíssimo, numa temporada que começou tingida de vermelho, mas pode ter visto hoje os ventos mudarem de direção.

Os carros de Norris, Verstappen e Pérez: nada de Ferrari no pódio

O GP da Emilia-Romagna, quarto da temporada, não foi emocionante como o desfile da Grande Rio, mas seu enredo não faria feio na Sapucaí. Teve lá seus bons momentos, se a gente tiver alguma boa vontade para analisar.

(A referência carnavalesca tem o único objetivo de demonstrar que assisti aos desfiles de madrugada e que entendo do riscado. Se a Grande Rio não ganhar, pode parar tudo. Os de São Paulo não vi, mas parece que a Rosas e a Águia de Ouro foram bem, assim como deve ser saudada a volta da Vai-Vai.)

Choveu pela manhã dando um banho na pista, o que sempre traz alguma incerteza para todo mundo. O tempo até firmou no início da tarde, mas não o bastante para que o asfalto de Ímola secasse completamente antes da largada. Por isso todos foram para o grid com pneus intermediários, já que havia uma ameaça de mais chuva a qualquer momento. Cenário ideal para uma corrida confusa, que é o que o povo gosta — pilotos, nem tanto.

Na largada, Verstappen pulou bem a partir da pole e Leclerc, mal. Pérez aproveitou e se colocou em segundo, a escolta mais luxuosa que Max poderia desejar. Lando Norris foi na cola do mexicano e assumiu o terceiro lugar. Charles caiu para quarto. Na chicane da Tamburello, Sainz e Ricciardo se enroscaram e, claro, quem se deu mal foi o infeliz espanhol. Atolou na brita e o safety-car foi acionado. Primeiro abandono do dia, incidente considerado normal pelos comissários — e foi mesmo. O australiano da McLaren foi para os boxes e caiu para último. Depois se desculparia com o desafortunado segundo piloto da Ferrari.

Alonso: rombo na lateral após toque de Schumacher

Magnussen, quinto, Russell, sexto, e Vettel, nono, foram alguns dos que se saíram muito bem nos primeiros metros da corrida, escalando o pelotão e se livrando de confusões. Hamilton, 14º no grid, ganhou apenas duas posições. Pista limpa, Ferrari de Sainz removida, a relargada foi autorizada no final da quarta volta. Na sexta, Alonso abandonou com um rombo na lateral de seu carro. Tinha sido acertado por Schumacher na primeira volta e a carenagem acabou se desprendendo. Mais um abandono para o espanhol, que segue com míseros dois pontinhos no campeonato. “Foi só um ‘beijinho’ do Mick. Esses carros parecem indestrutíveis, menos o nosso, que sempre acaba despedaçado”, choramingou o espanhol.

Ímola nunca foi um circuito fácil para ultrapassagens. Mas com carro bom, dá. Na volta 8, Leclerc foi para cima de Norris e ganhou a terceira posição na freada para a Tamburello. Sua diferença para o líder Verstappen era de 6s. Um trilho de asfalto seco começava a se formar e alguns já cogitavam colocar pneus slick em algum momento. Mas as equipes, pelo rádio, reforçavam a previsão com os pilotos: a chuva poderia voltar a qualquer momento. “Fiquem aí e não encham!”, diziam todos os engenheiros em coro.

O primeiro bom duelo da corrida aconteceu entre Russell e Magnussen a partir da 11ª volta, pelo quinto lugar. Jorginho chegou a passar na Tamburello, mas saltou na zebra e K-Mag recuperou o posto. Poucos metros adiante, porém, o inglês da Mercedes passou de novo. Bottas se juntou à festa e foi para cima do dinamarquês, também. Passou na volta 14, deixando o piloto da Haas em sétimo.

Russell: boa largada e ótimo resultado no final

Enquanto Russell abria caminho para se estabelecer na zona de pontos, Hamilton seguia empacado atrás de Stroll em 11º. Na liderança, Verstappen abria 6s para Pérez, que servia como escudo à aproximação de Leclerc. O mexicano não conseguia acompanhar o ritmo do companheiro. E começava a ver Charlinho pelo retrovisor. Lá na rabeira, Ricciardo parou, na volta 17, para colocar slicks. Composto médio foi o escolhido. Seria a cobaia do dia. Se não derrapasse na pista úmida nem terminasse estampado no muro imediatamente, todo mundo começaria a fazer o mesmo.

Alguns nem esperaram o destino do australiano para tomar uma decisão. Vettel, Gasly e Albon pararam logo depois e também colocaram pneus para pista seca. Pérez fez o mesmo na volta 19, quando Leclerc já ensaiava uma tentativa de ultrapassagem. Na sequência vieram Russell, Hamilton, Magnussen, Bottas… Só os três primeiros ficaram na pista com pneus intermediários: Verstappen, Leclerc e Norris. Não demorou muito para se convencerem de que já dava para usar pneus lisos. Foram todos para os boxes na volta 20 e colocaram os médios. Quem mais perdeu nas paradas foi Hamilton, que caiu de 11º para 14º, atrapalhado na saída dos boxes por Ocon — liberado de seu pit stop de forma perigosa, levando uma punição.

Na volta da boiada à pista, Pérez, com borracha mais quente porque tinha parado antes, mergulhou para cima de Leclerc e recuperou a segunda colocação. De novo se colocou à frente da Ferrari como anteparo para o parceiro. Verstappen seguia tranquilo na ponta. Mas foi só o pneu de Leclerc esquentar para voltar a cobiçar a posição de Checo. O monegasco, como fizera no início, passou a fustigar o #11 da Red Bull aqui e ali, tentando forçar um erro do adversário. Pérez, porém, aprumou-se e seguiu firme na frente.

Verstappen escoltado por Pérez: dobradinha da Red Bull após seis anos

Na volta 35 a direção de prova liberou o uso da asa móvel, vetada em condição de pista molhada por motivos de segurança. Foi a senha para quem estava encaixotado atrás de alguém tentar alguma coisa, já que a corrida não era grande coisa até ali. Mas nada de muito emocionante resultou do artifício aerodinâmico.

O momento mais emblemático do domingo aconteceu no final da volta 40. Hamilton, em 14º, viu nos painéis luminosos uma esquisita luz azul. Depois, bandeiras da mesma cor. “São do Chelsea?”, teria perguntado pelo rádio segundo fontes internas que tenho na Mercedes — mas não consegui confirmar se ele falou isso mesmo, pode ser apenas maledicência De qualquer maneira não, não eram do Chelsea. Eram para avisar que o líder se aproximava. Verstappen, com quem bateu roda o ano passado inteiro num dos campeonatos mais espetaculares de todos os tempos, chegava para colocar uma volta sobre ele. Passou na reta dos boxes, na abertura da 41ª volta. Cena inimaginável antes de começar a temporada. E que pode ser frequente até o fim do ano, pelo andar da carruagem. “Não teve nada de especial”, disse Max depois. “Eles estão lentos desde o início do ano e essas coisas acontecem.”

Lewis ficou séculos atrás de Gasly, que por sua vez não conseguia passar Albon no purgatório da segunda metade do pelotão, onde o filho chora, a mãe não ouve, todo mundo abre a asa móvel e ninguém ganha ponto algum. Bem à frente deles, Tsunoda conseguiu passar Magnussen na 47ª volta para assumir o oitavo lugar. Depois passaria Vettel, também. Bela prova, a do japonês. Terminou em sétimo em sua melhor corrida na F-1 e está na frente do companheiro na classificação, 10 a 6.

Tsunoda, sétimo: melhor prova do japonês

Na volta 50ª, sem conseguir se aproximar de Pérez, Leclerc foi chamado pela Ferrari para colocar pneus macios e, pelo menos, buscar o pontinho extra da melhor volta. Quando saiu dos boxes, perdeu a terceira posição para Norris. Mas tinha borracha em melhores condições e passou o inglês da McLaren na volta seguinte. Pérez fez o mesmo, convocado pela Red Bull. E na 52ª volta, um ano à frente de todo mundo, Max também parou e colocou pneus macios novos. Não queria deixar nenhuma migalha para a concorrência. E não deixou mesmo. Fez a melhor volta e somou todos os pontos possíveis para um fim de semana de Sprint: 34, contando a vitória na minicorrida de ontem.

(O recorde de pontos em um GP pertence a Hamilton, que fez 50 em Abu Dhabi/2014. Isso porque inventaram, naquele ano, uma esdrúxula pontuação em dobro na última etapa do campeonato. Lewis venceu e teve seus 25 pontos multiplicados por dois. Felizmente aquela anomalia não interferiu no resultado final do campeonato. Massa, o segundo colocado, fez 36.)

A segunda bateria de pit stops recolocou Leclerc no cangote de Pérez, mas de novo o mexicano ajeitou o sombreiro e sustentou o segundo lugar. Aí, o drama do dia: Leclerc rodou e bateu. Sozinho, na Variante Alta. Conseguiu retornar à pista e a Ferrari o chamou para os boxes para verificar se havia algum dano em seu carro. Voltou em nono. A torcida italiana murchou de vez. Era tudo que Verstappen queria.

Leclerc bate sozinho: assumiu o erro

Charlinho ainda conseguiria passar Magnussen para assumir o oitavo lugar. Depois, atropelou Vettel sem dificuldade e subiu para sétimo. Na penúltima volta, passou Tsunoda e salvou um sexto lugar — frustrante, sem dúvida. “Devo desculpas à equipe e à torcida”, disse o monegasco. “Fui ganancioso demais e passei do limite.” No segundo escalão, Bottas fazia uma corrida digna de aplausos, partindo para cima de Russell para buscar um quarto lugar que seria mais do que honroso para a Alfa Romeo. Tentou, mas não deu. Terminou em quinto e, ainda assim, feliz da vida.

Verstappen, Pérez, Norris (primeiro pódio da McLaren no ano), Russell, Bottas, Leclerc, Tsunoda, Vettel, Magnussen e Stroll terminaram nas dez primeiras posições. A Aston Martin fez seus primeiros pontos no ano e comemorou bastante. Jorginho tirou leite de pedra de um carro horrendo e é o único piloto, neste ano, a terminar as quatro provas do campeonato entre os cinco primeiros colocados.

Hamilton e Russell: Mercedes nunca esteve tão mal

Hamilton recebeu a quadriculada em 13º, uma volta atrás do vencedor. Enquanto recolhia para a garagem, Toto Wolff entrou no rádio e lhe disse: “Lewis, desculpe pelo carro que você teve de pilotar hoje. Estava inguiável”. O inglês demorou um pouco e respondeu: “Sem problemas, Toto, vamos continuar trabalhando”. “Sim, vamos sair dessa”, prometeu o chefe. Logo em seguida, o heptacampeão jogou a toalha de vez nas entrevistas: “Estou fora do campeonato, sem dúvida. Só nos resta trabalhar para melhorar”.

Alguém pode argumentar que é cedo para desistir. Faltam 19 corridas ainda, tudo pode acontecer, diriam os torcedores mais otimistas da equipe alemã. Mas a realidade se impõe. Na F-1, carro nenhum que nasce tão ruim se torna competitivo de uma hora para outra. O W13 foi mal projetado. A Mercedes errou a mão. O carro não aquece os pneus e bate no chão o tempo todo, fazendo com que os pilotos tenham de tirar o pé do acelerador nas retas. Não tem remendo. O negócio agora é tentar melhorar alguma coisa para não passar muito vexame e pensar em 2023.

O pódio de Norris, a bela colocação de Bottas e a presença de Magnussen e da dupla da Aston Martin nos pontos, além do sétimo lugar de Tsunoda, foram alguns dos destaques da prova, a primeira europeia da temporada. Apesar do quarto lugar quase milagroso, Russell não estava entre os mais sorridentes de Ímola após o GP. O inglês, assim como seu companheiro, sabe que terá de passar o ano amassando barro, como se diz, da mesma forma que fazia em seus tempos de Williams. “Nosso carro não é competitivo, não é exatamente o que podemos chamar de um carro de corrida propriamente dito”, diagnosticou. Será longa, a temporada da Mercedes…

A próxima etapa do campeonato acontece dia 8 de maio em Miami, corrida nova no calendário. A pista está sendo montada em volta de um estádio de futebol americano. Aconteça o que acontecer, Leclerc ainda sairá dos EUA na liderança do campeonato. Mas a gordura que acumulou depois dos dois abandonos de Verstappen no Bahrein e na Austrália começou a derreter. Max venceu todas as corridas que terminou neste ano — a da Arábia Saudita, em Jedá, e as duas do fim de semana de Ímola, contando a Sprint de ontem.

É para se preocupar.

Resultado do GP da Emília-Romagna: vitória tranquila de Verstappen

No Mundial de Construtores, a Red Bull somou 58 dos 59 pontos possíveis no final de semana e encostou na Ferrari, que segue liderando com 124. O time de Christian Horner tem 113. A Mercedes, com 77, agora está em terceiro. A McLaren começa a crescer e tem 46.

Como sempre fazemos em finais de semana de GP, às 19h estaremos ao vivo no “Fórmula Gomes” para analisar tudo que aconteceu em Ímola. Apareçam!

Subscribe
Notify of
guest
44 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Fábio Lima
Fábio Lima
21 dias atrás

Parabéns pelo texto ! Li também na imprensa que grande parte do sucesso dos carros da Red Bull foi favorecido pelo grande número de engenheiros e técnicos contratados da outrora “rival” Mercedes. A equipe do touro vermelho já era a mais rápida em muitas provas de 2021. Torço para que a Ferrari continue competitiva. Carlos Sainz Jr. precisa se benzer com um
galho de Arruda ! Risos !

PRNDSL
PRNDSL
21 dias atrás

Na verdade o Vestappen realizou o que pode ser chamada de SUPER-chelen pq, ao normal grand-chelen adiciona a vitória na Sprint Race.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  PRNDSL
21 dias atrás

Concordo, pensei a mesma coisa usando a palavra “Hiper-Chelen”

Alexandre Neves
Alexandre Neves
21 dias atrás

Minha modesta opinião: a distribuição geral das posições no campeonato e nas provas está muito bacana este ano, mas a minha impressão até o momento é de que tivemso GPs mais interessantes, de tirar o fôlego no ano passado. Bom, ainda temos 2022 inteiro pela frente!

João Luiz Marques
João Luiz Marques
21 dias atrás

a sprint foi mais legal que a corrida principal, mas as corridas esse ano estão muitisimo longe do tédio das de 2015 e 16 por exemplo

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
21 dias atrás

O Max é um competidor implacável, o único que consegue superar/empatar com o Hamilton em matéria de tenacidade e foco no que faz. Isso obriga o Leclerc a entregar o melhor do melhor de seu melhor.

Acho que a Ferrari tem o melhor motor da temporada e um bom chassi, porém a RedBull tem Adrian Newey com o melhor carro, com um motor competente além de um corpo técnico acostumado a vencer se torna um osso duro de roer. Vai ser outra temporada memorável.

Resumindo e falando uma obviedade: A Ferrari não pode ficar errando muito, pois se isso acontecer a RedBull leva o sexto caneco para casa.

Estamos por aqui a assistir todas as provas.

Obs.: Novamente Russel chega a frente do segundo piloto da equipe, conta uma novidade… (chovam as pedras… hahahah) -> Legendando: é apenas uma brincadeirinha, não se levem tão a sério).

Obs1: Gostei da corrida do Tcheco, se isso se tornar um padrão a coisa fica mais feia ainda para a Ferrari (tanto no Campeonato de Pilotos como no Campeonato de Equipes).

Mauricio Rocha
Mauricio Rocha
21 dias atrás

Leclerc e Sainz sentindo o peso de guiar um carro, que agora é de ponta, e com isso Verstapen se aproveita. Pelo jeito a Red Bull já está melhor que a Ferrari que não fez nenhuma atualização. Daqui para frente será fácil para Max. Mercedes e Hamilton fora do páreo e os dois da Ferrari não são páreo para Max.

Clayton Araujo
Clayton Araujo
21 dias atrás

Espetacular vitória do Max, Perez um super segundo piloto. Escrevam aí: Verstappem Bi campeão. A Ferrari é ligeiramente melhor que a Red Bull mas eles conseguem estragar tudo sozinhos. E para os fãs de carteirinha: O Hamilton está mostrando que sem um carro 1 segundo mais rápido, ele não passa de um piloto normal. O Russel está mostrando isso com o mesmo carro, até o Tsunoda está mostrando mais serviço com um carro meia boca. Duzentas voltas atrás do Gasly não dá né?

Ed saco cheio
Ed saco cheio
22 dias atrás

Faltam 19 corridas. Daqui a pouco dão um jeito nessa Mercedes, e começam ganhar tudo, como foi ano passado. GP Brasil. Do nada, começaram a andar 1s por volta em cima de todos os outros carros. Essa F1 não pra confiar em ninguém. Acho que essa vantagem da Ferrari é fogo de palha, os prórpios italianos acham Binotto um incompetente. E Verstappen está de olho mesmo na diferença dele para o Hamilton. Dentro de 2 ou 3 corridas Ham e Marx voltam pra pancadaria. Vai vendo.

Last edited 22 dias atrás by Ed saco cheio
Sulivan
Sulivan
Reply to  Ed saco cheio
21 dias atrás

Seria otimo 3 equipes lutando de igual pra igual

Yuri
Yuri
22 dias atrás

O carro da Mercedes já não ajuda muito, erraram com o Hamilton em Jeddah e hoje tbm num pitstop lento + trapalhada da alpine.

Sulivan
Sulivan
22 dias atrás

Corridaço de ficar arrepiado do inicio ao fim, CARRERA, RACE !!!!
1-Max The Best Today, Simple The Best, ganhou tudo com muita folga: POLE STRIM BES LAP WINNER com dominio total absoluto supremo, o bonitão moeu a concorrencia, claro que até Lafiti tem matematicamente chances de ser campeão numeros não mentem mas não dizem tudo, mas se a equipe fizer a parte dela o Max Emiliano Verstapa será campeão lá pela 20º corrida desse ano porque MV a parte dele ele garante. Estou encantado pelo cara.
2-Serginho The Secund Best porque com Verstapen II ninguém tem chances esse ano e ele é o fiel escudeiro consciente, vai certamente fazer pole e vencer tendo grandes chances de ser o vice no campeonato desse ano porque se Max o supera também O Ligeirinho Arriba Arriba supera os demais.minha torcida é toda pra ele.
3-Orlando Chuck Norris tava com sorriso de orelha a orelha e com razão, pódio mais que merecido pois ele largou muitissimo bem e ultrapassou o Lec Lec duas vezes, esse boy é um gatão e um pilotão.
Do resto todos exceto Daniel Ricardão, Lev´s Hamiltom e ALLonso correram muito bem destacando-se resultados impressionantes de alguns como Russel que tá salvando a Mercedinha team e seu gerente geral Tôtô Ferrado do vexame total mas ofuscando ainda mais o indignado LH, Valter Botas 7 Léguas excelente desempenho mesmo sendo prejudicado pelo canguru atraplhado DR senão dava até pódio acabou bem proximo a RUS e NOR e a FNM-Alfa-1-Romeo também se destacando , Charless Lhequerque com uma Vermelhona fez a parte dele em prol de Max V. e Sergio Pires e explicando que podia ser pior, lhes falei ontem que ele não é o que dizem e quando a coisa aperta ele se entrega depois fica chorando , se derrete uma manteiga na chapa quente, hoje se borrou todinho denovo tá traumatizado o moleque , no pós corrida quase se arrancou quase todos os cabelos o problema dele é que não conseguiu dormir nem sexta nem sabado a noite devido pesadelos que teve em sonhos via MV SP e Cristiano Horn & Helmute dando aquelas gargalhadas terriveis de filme de terror via um Binnoto de cara feia e Tiffiosis exigindo coisa melhor e então chegou na corrida todo atrapalhado e deu no que deu, deve estar chorando até agora inconsolavel mas ele promete melhorar!. Tsunoda brilhou, o japonez garantido! em sétimo mostrou serviço ultrapassando 3 campeões mundias HAM VET e ALO, ficou loco de faceiro e ficou repetindo arigatô pra equipe Alfa-2 que fez um bom trabalho, oitavo de Seb é consideravel uma vez que o equipamento Aston Martini Aramaico não é uma brastemp mas hoje colocou os dois carros no top ten , Olho no Lance Strol se esforçou e levou um pontinho o nono Kelvin se classificou muitssimo bem ontem, largou muito bem também mas o Hass-tag não conseguiu ser muito veloz mas parabens a KM e equipe. Daí em diante é só tragédia lamentações infortunios, Albun tem um problema chamado WILLYans ele merece um carro e não esse troço que ele dirige. O Pierre Gás ontem ferrou o Zhoe e hoje ninguem nem notou que ele tava na corrida bem feito pra ele. E o nosso Lewis Amyrton Senna da Silva se esforçou ao máximo mas não foi recompensado, o mercedinho 44 simplesmente não andava só quicando no asfalto como uma gazela saltitante, vergonhoso isso estrnhamente o carro do George Russo rendeu bem, LH não merece ser desrespeitado assim, Totó passou a lábia no LH prometendo algo melhor, acho que vão comprar um RBR de segunda mão e pintar com as cores da mercedes e colocar a simbolo estrela 3 pontas no bico, LH atônito fingiu concordar, chegou no Paddock foi pro Motorhome e disse me deem meu Rivotril depois me deixem só por favor, tomou 3 comprimidos com um martini tomar uma volta justamente do MV foi demais pra cabeça dele. Estevão Ocão chupando manga só apareceu quando atrapalho o já cheio de problemas Hamilton, é pra acbar mesmo! disse LH. Zohu ficou quitinho mas foi tremendamente prejudicado pelo PG ontem, uma oportunidade perdida tomara que lhe surja uma nova brevemente, Lafiti fez uma excelente corrida uma vez que não bateu e não atralhou ninguém hoje, m Schumacher II tava feliz por largar em P10 e faturaria o primeiro pontinho mas a alegria durou pouco depois só lamentação, a merda que o Ricardão fez levou o ALLonso brecar forte e espremer o herdeiro real alemão Mike que acabou derrapando e bateu e fez um rombo na lateral do Alpino de velho espanhol, try again next race Mike, hoje não deu, Daniel Ricardão foi convidado pra festa italiana e fez um papelão: o cara foi ultrapassado pelo nobre CArlos SAinz acabou errando atingindo o jovem espanhol, conseguiu voltar à corrida mas de nada adiantou foi o ultimo colocado entre os que concluiram a prova, vergonhoso e revoltante eu considerava DR um bom piloto hoje fiquei com nojo dele, teve que sair do circuitaàs escondidas, disfarçado e escoltado morrendo de medo de Carlos, dos Tiffiosi e da máfia declarado persona non grata na Itália. Fernandinho Alonso não conseguiu fazer nada hoje não teve chance. Agora lamentável mesmo foi o que aconteceu com o Carlost Sainz, quando parecia que a maré baixa tava passando vem um porra loca e estraga tudo, mas ele não chora como o Charles Lec Lec, saiu triste mas de cabeça erguida, grande prejuizo hoje mas a luta continua cumpanheiro.
Equipes: RBR impecável, Cristiano Horn & equipe são sérios gênios competentes esforçados mas sabem zoar da concorrência já gozaram do DR quando ele saiu e hoje tinham um sorriso cínico mas justo na cara gozando na cara do inimigo L Hamilton que foi ultrapassado por quem quis nao passou ninguem pois quando Alonso tava quebrado e parando quando foi passado pelo LH e demais então não conta tive a impressão que a RBR colocou um funcionario deles que tem muita semelhança ao LH sempre enfrente às câmeras de tv e sabe que LH ficaria com um visual bacana num uniforme RBR, riram da má sorte de Alonso que sempre meio que tratou com desdem a RBR e gozaram do RIC que causou a lambança, mas riram mesmo de Toto & cia. O Max falou apos a corrida que não havia nada de especial e botar uma volta encima do rival Lewis Hamilton pois é coisa natural de corridas, não sei se isso é verdade, o sorriso maroto dele indica que naquele momento debaixo do capacete um pensamento de Chupa Hamilton! óbvio né.
Flavito como sempre,foi ótimo seu blog e vamos a Miami !!!
Parabens à Bande/BandSportes muito melhor que a globo ninguém terá saudades do Galvaõ Bueno, ontem esqueci de falar o Elia Jr e a Sra ou Senhorita que fica ao lado dele são excelentes, com todo respeito ela é muito bonita elegante. A participação do piloto Felipe Giafone é otimo tambem ajuda bastante a a compreender o desenrolar da corrida e ele fala bem se apresenta bem muito bom isso, o Sérgio Mauricio diminuiu o uso do jargão popular “patrão” e “jorjão da massa”, achei bom porque Sérgio se liga diga Hamilton dos Trabalhadores e George Russel não tem nada de Jorjão da Massa, fora isso o SM é um excelente locutor . ABRAÇOS.

Edu Zeiro
Edu Zeiro
Reply to  Sulivan
21 dias atrás

Esse quer tomar o lugar do blogueiro, só pode. Há outros por aqui que tentam, uma doença! O problema é achar quem se anime a ler após a terceira, no máximo quarta linha, difícil que o conteúdo melhore…

CHAGAS
CHAGAS
Reply to  Edu Zeiro
21 dias atrás

Grato por lembrar de mim…….. mais um vez.

Edu Zeiro
Edu Zeiro
Reply to  CHAGAS
21 dias atrás

Lembrar de quem?

Sulivan
Sulivan
Reply to  Edu Zeiro
21 dias atrás

Voce com certeza leu tudo

Edu Zeiro
Edu Zeiro
Reply to  Sulivan
21 dias atrás

Essa eu li, mas o conteúdo ainda precisa melhorar.

Last edited 21 dias atrás by Edu Zeiro
Sulivan
Sulivan
Reply to  Edu Zeiro
20 dias atrás

ok my friend.

José
José
22 dias atrás

“Bem na minha vez cagaram no carro.”

Senn… err… Russell, George.

Ed saco cheio
Ed saco cheio
Reply to  José
22 dias atrás

Mas o Russel tá indo bem. Problema é o Hamilton.

PRNDSL
PRNDSL
Reply to  José
21 dias atrás

Comentei exatamente isso na primeira corrida…

Pedro Leonardo
Pedro Leonardo
22 dias atrás

Em 2021, VER só jogou corridas no lixo disputando posição “roda com roda” com HAM. É raro o holandês errar sozinho. LEC que abra o olho; não poderia dar um vacilo desse rodando sozinho. Saiu barato ainda.

VER é um pilotaço. Se tivesse completado as duas provas que abandonou na posição que lhe era de direito (2°), hoje já seria líder do campeonato.

Temos um campeonato.

FMFerreira
FMFerreira
22 dias atrás

É uma pena não terem eliminado as chicanes da Tamburello e da Villeneuve, o circuito e as corridas melhorariam MUITO. Para esses carros largos e seguros de hoje essas chicanes são uma estupidez.

Edison
Edison
Reply to  FMFerreira
22 dias atrás

Precisavam alargar a pista também ela é muito estreita

Tulio
Tulio
22 dias atrás

Minha irônica sugestão pra imagem da corrida

4929b6d8-4e0a-4570-b7ab-ce9a8c5b4107.jpg
Xuxu
Xuxu
22 dias atrás

Não vai ser ano do vermelho, em tudo!

E o Geraldo?

Edu Zeiro
Edu Zeiro
Reply to  Xuxu
22 dias atrás

Xuxu é bom pra rima. É melhor já ir à rima, então, xuxu! Você, ele, familícia e o restante do rebanho. #Lulapresidente2022! Com ou sem Geraldo.

CHAGAS
CHAGAS
22 dias atrás

Verstappen: Mostra do que é feito.
Pérez: Faz o dever de casa.
Norris: Coloca Ricciardo no bolso, de novo.
Russel: Salva a Mercedes.
Bottas: Depois de Vertappen, o melhor piloto do fim de semana.
Leclerc: Erra infantil em péssimo momento.
Tsunoda: Não é o mesmo piloto do ano passado, ainda bem.
Vettel: Recuperado da Covid, dá um caldo.
Magnussen: É o fim pra Shumaquinho.
Stroll: Piloto mediano, fazendo prova mediana.
Albon: Com o pior carro do grid quase pontua, de novo.
Gasly: Está ficando feio pro francesinho.
Hamilton: Pior pilotagem do inglês na história da F1.
Ocon: Um fiasco hoje.
Zhou: Fim de semana foi horroroso.
Latifi: Não é piloto de F1.
Schumacher: O que eu vou dizer lá em casa meu filho?
Ricciardo: Aposenta que fica mais bonito.
Alonso: Vai culpar quem agora por não pontuar?
Sainz: Graças a Ricciardo nem correu.

Edison
Edison
22 dias atrás

Ramelada feia do Leclerc…. quem quer brigar pelo título não jogar pontos na lata do lixo dessa forma.

Carlos Henrique
Carlos Henrique
22 dias atrás

Vendo as reviravoltas, quebras, imprevistos e demais mudanças dessa temporada fica a impressão de que muito relaxaram os dirigentes da F1 ao permitir uma desastrosa monotonia nos últimos anos. Bastou um corte de assoalho no ano passado e as coisas começaram a se mexer fora de um roteiro enfadonho. Tomara que a cada 3 anos no máximo se chacoalhe a categoria para esta não virar um porre de previsibilidade.

Sulivan
Sulivan
Reply to  Carlos Henrique
22 dias atrás

concordo plenamente e até acho que as regras deveriam mudar ano a ano decerto dai teriamos tido mais emoções no passado e menos multicampeôes . outra p* que deveria mudar é a pirelli decidir quais pneus levar, ora que leve todos e cada um se escolha o que for melhor e tirar esse monopolio dela.

Maurício Sérgio
Maurício Sérgio
22 dias atrás

Parece que o “patrão” está começando a Vettelizar

Sulivan
Sulivan
Reply to  Maurício Sérgio
21 dias atrás

Melhor ainda dizer: O “patrão” vai se tornar peão.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  Maurício Sérgio
21 dias atrás

virou funcionário… mas o “do mês” é o Russel

Barreto
Barreto
22 dias atrás

A imagem da corrida para mim foi a ultrapassagem de Hamilton com o carro pulando mais que um trator nas costelas sobre o Alonso com a carenagem desmanchando.
Agora falando sério, a coisa foi feia, pois numa corrida de 63 voltas em que a TV fica 30 em cima da disputa do 13º lugar, ai meus sais.

Boca
Boca
Reply to  Barreto
22 dias atrás

Só pq era o Hamilton.

Ed saco cheio
Ed saco cheio
Reply to  Barreto
22 dias atrás

Por que INEOS é na verdade o antigo time da SKY. SKY SPORTS inglesa, que paga grande parte do salário do Hamilton. Paga pra aparecer na tela. Então a SKY inglesa, que produz as imagens e distribui, deixou o tempo necessário aparecendo o patrocinador (que é eles mesmos, INEOS). Achavam que ia aparecer a corrida na frente, se não dá , deixaram aparecer lá no fundão. É pra inglês ver.

Alexandre Ozorio Soares
Alexandre Ozorio Soares
Reply to  Ed saco cheio
21 dias atrás

Ineos é um conglomerado petroquimico. O dono também resolveu construir carros (réplica da Land Rover Defender clássica), além de comprar uma equipe de ciclismo de estrada.

Sulivan
Sulivan
Reply to  Barreto
21 dias atrás

Não foi uma ultrapassagem meu amigo, assista novamente, pois o Alonso arrombado pelo Schumacher II vinha em baixa velocidade rumo aos box então ele já estava fora da corrida não estava disputando posição com Levi Hamilton e o LH não conseguiu fazerf nenhuma ultrapassagem ontem nas posições que diputou, ele saiu de P14 de onde largou e devido aos abandonos de Sainz, quebre de Alonso, rodada de Mike Schm e acidente de Richiardo deveria subair para P10 mas ficou mesmo só com P11, sua melhor posição durante toda a prova, entao ´no fim das contas ele sofreu uma ultrapassagem do Seb Vettel, olha a matematica P14, deveria avançar a P10 pelas 4 posições herdadas ( e nao conquistadas por ultrapassagens) quew citei, mas como foi ultrapassado em disputa de posição pelo Seb, acabou chegando a P11q, sua maxima posição na prova, dai em diante não ultrapassou mais ninguém, terminou em P13 porque depois ainda ultrapassado por Gasly e Albon, seria superado ainda por Estevan Ocon mais este foi punido com 5 segundos. Então Sr arreto o Hamilton foi só sofrencia neste final de semana. Um abraço amigo,

Ricardo
Ricardo
22 dias atrás

Uma aula da Ferrari de como acabar com um fim de semana! Era tudo que Verstapen queria.
Deveria ficar quieto e não arriscar nada. Verstapen é quem precissaria se arriscar. Caberia ao Leclerc ser conservador, erro da Ferrari e do piloto.

Last edited 22 dias atrás by Ricardo
Boca
Boca
Reply to  Ricardo
22 dias atrás

Da Ferrari, não. Do Lecklerc.
A Ferrari devia ter chamado pra troca de pneus na penúltima volta.
Garantia só sete pontos de desconto no campeonato.

Last edited 22 dias atrás by Boca
Rafael N
Rafael N
22 dias atrás

Prova chatinha mas boa para apimentar o campeonato (que segundo especialistas já tem campeão definido restando 19 etapas)

é Charlinho…uma coisa é largar na pole e abrir um temporal; outra é ter que batalhar por posição e sentir a pressão pelo resultado, gerenciando as expectativas da equipe, da imprensa e da torcida

MarcioD
MarcioD
22 dias atrás

O que é uma mudança de regulamento hem? Quem poderia imaginar ano passado que em 2022 Leclerc lideraria o campeonato de pilotos e a Ferrari o de construtores, a Mercedes se daria mal, Hamilton chegando a tomar volta de Max e perdendo feio para o companheiro de equipe(a idade está começando a pesar hem….) e suando com uma Red Bull B, Bottas se dando bem na Alfa e a invasão da Ucrânia pela Rússia dando oportunidade para o superestimado Mick levar um banho do Magnussen?

Megas Alexandros
Megas Alexandros
Reply to  MarcioD
22 dias atrás

Mick Schumacher foi campeão da Formula 2, assim como foram recentemente Gasly, Leclerc e Russell, e também o Piastri, que está no banco de reservas. Natural que fosse criada expectativa, não tem nada de “superestimado”.