SOBRE DOMINGO À TARDE

A IMAGEM DA CORRIDA

Sainz zoando o capacete de quarterback: cafonice americana

SÃO PAULO (melhorem) – Começamos o rescaldão de Miami já baixando o guatambu (nem pesquisem porque não vão achar nada; isso aí é dos tempos da “Mesa Redonda” da Gazeta, Zé Italiano, lembram?) no GP como um todo. O auge da cafonice, pau a pau com a marina fake, foi vestir os pilotos no pódio com capacetes de futebol americano. Ah, mas você gostou dos chapéus de caubói no Texas e da ushanka russa! Sim, mas não gostei dos capacetes. Posso?

Isso posto, vamos lá.

Pode ser que eu não tenha visto e esteja sendo injusto, mas houve alguma homenagem a Gilles Villeneuve? Os 40 anos de sua morte caíram exatamente no domingo. Ele merecia uma lembrança. Registro aqui meu protesto. Mas se fizeram alguma coisa, peço desculpas. Só que acho que não fizeram nada, mesmo.

O NÚMERO DE MIAMI

63

…pódios alcançou Max Verstappen, entrando para a lista dos dez maiores colecionadores de troféus da F-1. O ranking está aí embaixo.

Max foi ao pódio acompanhado dos dois pilotos da Ferrari, que fizeram corridas burocráticas depois que o holandês assumiu a ponta na nona volta. Leclerc esboçou um ataque no fim, depois do safety-car, mas nunca ameaçou de verdade. A velocidade de reta da Red Bull era alta e nem com a asa móvel o monegasco conseguiu alguma coisa.

Já Sainz teve de se defender de Pérez, que trocou os pneus quando a prova foi neutralizada. Mas o mexicano também não se esforçou muito. Estava meio cabreiro. Na 20ª volta, seu carro perdeu potência de repente e ele quase abandonou. A equipe identificou um problema num sensor de um cilindro. Conseguiu corrigir mandando o piloto apertar todos os botões possíveis. “Aquilo acabou com minha corrida”, disse Checo, que terminou em quarto.

MIAMI BY MASILI

Marcelo Masili, nosso cartunista oficial, faz a leitura deste momento do campeonato. Leclerc é líder. Mas atrás da porta já aparece, gigantesco, o cara que, nas últimas duas corridas, marcou 60 pontos contra 33 do piloto da Ferrari. A ultrapassagem parece inevitável. Melhor a Ferrari se mexer.

E Hamilton se queixando da equipe? Pintou um climão?

Mais ou menos. Ele ficou mais chateado do que irritado. Isso ficou claro quando disse, pelo rádio, que as estratégias não têm sorrido para ele neste ano. De fato, Lewis vem dando azar. Andou na frente de Russell o tempo todo. George, mal no grid, apenas 12º, fez o que dava para fazer nessa situação: largou de pneus duros, esticou o stint até onde deu e ficou esperando um safety-car para trocar pneus sem perder muito tempo.

Ele veio na volta 40. Quando voltou à pista, ainda atrás de Hamilton, tinha pneus novos. Acabou passando, claro. A diferença de performance para a borracha envelhecida do companheiro era gritante. E por que Lewis não parou também? A Mercedes hesitou. Foi perguntar a ele o que fazer. “Naquela hora você não tem noção de onde está e se vai perder posições se parar”, explicou o heptacampeão. “É a equipe que tem as informações todas, nesse momento quem tem de decidir alguma coisa são eles, não eu.”

Russell passa Hamilton: sorte de um, azar do outro

O resultado foi que George terminou em quinto e Hamilton, em sexto. “Somos a terceira força”, falou o chefe Toto Wolff. “Nesse sentido, conseguimos o melhor resultado possível.” Fato. À frente, as duplas de Ferrari e Red Bull.

Russell segue sendo o único piloto que terminou todas as provas do ano entre os cinco primeiros colocados. Ficou intrigado com o fim de semana. Primeiro colocado no segundo treino livre da sexta, 12º no grid, quinto na corrida. Uma montanha russa. “Sabemos que temos um carro rápido. Mas ainda precisamos achar a chavinha que vai fazer a gente usar todo esse potencial”, falou.

Quando acharem a chavinha, começarão a pensar em 2023. Porque 2022 já era.

A FRASE DE MIAMI

“Não podemos dizer que estamos decepcionados. Lideramos os dois campeonatos. Mas está claro que precisamos dar uma resposta imediata.”

Mattia Binotto
Leclerc e Sainz no pódio: sorrisos, mas equipe sabe que precisa reagir

Perguntaram ao chefe da Ferrari porque a equipe não chamou Leclerc para os boxes quando o safety-car foi acionado. Ele teria a chance de parar assim que Max passou pela entrada do pitlane. “Nós não tínhamos nenhum jogo de pneus macios ou médios novos. Todos usados. Naquela condição, achamos que os duros usados que Charles estava usando lhe dariam a mesma chance de atacar na relargada. Foi algo pensado”, explicou.

Pode até ser. Mas eu acho que se a Ferrari quiser bater Verstappen, terá de ser um pouco mais arrojada em suas decisões. Talvez, de fato, pneus médios ou macios usados não aguentassem o tranco até o fim. Mas poderiam possibilitar um ataque mais incisivo. Criar um fato, gerar tensão no adversário. Se Leclerc não incomodar Max, se se conformar com o segundo lugar sempre que for ultrapassado, podem entregar a taça ao holandês.

GOSTAMOS & NÃO GOSTAMOS

GOSTAMOS de dois pilotos em particular nessa prova, então vamos quebrar os protocolos — normalmente elegemos apenas um nesta seção. Alexander Albon, em nono, e Esteban Ocon, em oitavo, merecem todos os aplausos. O tailandês porque pontuou pela segunda vez no ano com a fraca Williams. Pintou o cabelo de vermelho como fizera na Austrália depois de visitar um orfanato em seu país (as crianças sugeriram). Deu sorte em Melbourne, de novo em Miami. Já o francês da Alpine largou dos boxes, estava todo dolorido pela batida no terceiro treino livre e foi buscar o resultado. Pontuou em quatro das cinco corridas do ano. Discretamente, vai-se tornando um dos bons nomes da temporada.

McLaren na rabeira: segunda prova zerada no ano

NÃO GOSTAMOS da apresentação pífia da McLaren, com Norris batendo em Gasly no final e Ricciardo se arrastando no fundão — terminou em 13º. A equipe, hoje chefiada por um americano, Zak Brown, levou mais de mil convidados a Miami. Todos se decepcionaram. Depois do pódio de Lando em Ímola, esperava-se muito mais. Foi fogo de palha. De volta à estaca zero.

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Franco
Franco
4 dias atrás

FG, cade o Gola Profonda?? Esse é o ano dele, pô!
Liga pra ele, queremos suas opiniões e segredos das gambiarras maranelenses…

Bruno A.
Bruno A.
4 dias atrás

O Masili fez uma alusão ao filme O Iluminado, que tem o Jack Nicholson no papel principal.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
4 dias atrás

Fiquei com uma duvida. Antes do pit-stop o Russel já estava a frente do Lewis? Se estivesse as posições não seriam alteradas e o Lewis acabaria no mesmo lugar.

Sérgio Lima
Sérgio Lima
Reply to  Ricardo Bigliazzi
4 dias atrás

Ele ainda não tinha feito a parada….iria cair lá pro 11° ou 12° no grid.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
4 dias atrás

Tudo dito. A pista é ruim, simples assim. O problema nos EUA é que a pista de Austin é espetacular e eleva o nível para “oto patamá” em matéria de expectativa para um GP nos USA.

Quanto as cafonices?!?! Você ainda não viu nada…aguarde por Las Vegas.

Alfredo
Alfredo
5 dias atrás

Lembrando que Stroll também largou dos boxes e pontuou. Alias se Schumi Jr. não atravessa na frente de Vettel,o alemão era outro que teria pontuado largando dos boxes.

Thiago Corrêa
5 dias atrás

Sobre Gilles, procurei também e não achei nada, acho que passou batido mesmo. Esse leviatã de mídia que é a Liberty pode ter um bom olho pro negócio e pra uma nova popularização do esporte mas ainda é muito precária na reverência aos nomes e máquinas que pavimentaram esse caminho.

CHAGAS
CHAGAS
5 dias atrás

Então temos um campeonato em que o primeiro piloto da Red Bull é melhor que o da Ferrari.
Que os mecânicos da Red Bull fazem pit stop mais rápido que os da Ferrari.
Que a Red Bull tem o melhor projetista da F1.
E o fim da picada, Perez para no fim para colocar médios novos e a Ferrari não para seus pilotos porque os estrategistas incompetentes não guardaram pra corrida um composto novo de pneus médios ou macios.
Então meus amigos, pode fechar o boteco que acabou a cerveja, Max será campeão novamente.

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
Reply to  CHAGAS
4 dias atrás

Se a RedBull tiver a confiabilidade de 2021 a “viola foi para o saco”.

O Max tem apenas um piloto que se equipara a ele… esse cidadão é o Lewis Hamilton que esta a bordo de uma carroça em 2022.

Sulivan
Sulivan
5 dias atrás

O Carlão madrilenho parece um boneco ou um robot na foto do post não parece FG ? Os americanos tem muitas coisas esquisitas de mau gosto cafonas bregas etc mas se eles são felizes assim que o sejam né…Também não vi nenhuma menção ao aniversário da morte do Gilles Villenueve e foi uma lastima perder essa coincidencia de datas, se a cafonice é perdoavel essa falha não. Sobre os pódios de Maximilian Verstappen a tendencia é ele encostar no top 3 é só uma questão de tempo, veremos então, legal o tão satirizado Barichello nesse top 10 !, Leclerc está vivendo do saldo que tem e esperando que o Cavalinho Rampante melhore o desempenho para que possa enfrentar o Touro Vermelho de igual pra igual , veremos também. Carlão correu pisando em ovos(certissimo ele) depois dos desatinos que teve . Serginho deu uma brochada mesmo depois que seu RBR quase o deixou na mão e lhe tirou segundos preciosos. Binotto falou o obvio, vamos ver se a Scuderia tem pano pra manga então, tomara, senão o campeonato já era, eu também achei que o Charlindo deveria ter feito um pit stop e arriscar, foi o que o Holandês Voador fez na corrida decisiva de 2021 e deu certo colheu os frutos mas poderia não ter dado ( e ele e o gasosão RBR seriam os palhaços) e daí niguém reclamaria do director de provas né gente. Gostei mesmo do pilotasso Albon tá tirando leite de pedra fazendo pontos numa willians podre merece portanto todo o reconhecimento mundial, Ocão é valente tomara que pilote um carro de ponta algum dia, muito bom ver caras assim pilotando. Da McLaren ningúem gostou nem ela mesma : decepcionou geral, fez um fiasco daqueles frente a inumeros convidados, a equipe laranja amarelou, os pilotos também deram suas contribuições ao vexame, Orlando Norris parece aquele tipo que até sabe fazer as coisas mas no fim entrega o ouro ao bandido/viaja na maionese, depois daquela entrega da vitoria ano passado sera que vai se recuperar algum dia? até agora não me convenceu ! E o D. Ricardão já deve ter assinado o aviso previo, um fim melancolico de quem era considerado uma promessa mas eu mesmo nunca achei ele grande coisa, Flavio agora é Viva la Espanha!