ALBON FICA

SÃO PAULO (aos poucos) – É de ontem, mas merece o registro. E vamos retomando nossa vidinha aqui. Alexander Albon ficará na Williams mais alguns anos. Ele chegou à equipe em 2022, resgatado de um período fora da categoria por decisão da Red Bull, que era dona de seu contrato.

O novo compromisso, de acordo com o time inglês, é de longo prazo. O tailandês preferiu não esperar as movimentações previstas na Mercedes, Red Bull, Alpine, Haas, Sauber/Audi, Crédito ou Débito e Aston Martin. Em todas elas alguma coisa vai acontecer em 2025 — a exceção talvez seja a última, que deve ficar com Alonso e Stroll, mesmo. Aliás, até na Williams algo vai acontecer, já que Sargeant deverá sair — ou depois de agosto, ou no ano que vem.

Fez bem, Albon? Eu esperaria mais um pouco. Mas é muito clara a sintonia entre ele e James Vowles, o chefe da equipe. Está acreditando num projeto. Cada um sabe de si, não é mesmo?

Subscribe
Notify of
guest

10 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Daniel
Daniel
1 mês atrás

Como diz o ditado… “É melhor ser cabeça de lagartixa do que rabo de jacaré”

Alfredo Aguiar
Alfredo Aguiar
1 mês atrás

O pássaro na mão era o que tinha. Mas, acho uma pena. Todo mundo se escabelando pelo Sainz e o Albon de rolê pelo paddock. Eu vejo a pilotagem do tailandês bem superior a do espanhol, nem vou comparar com o Ricciardo porque é covardia. Aí outro coisa estranha, os tailandeses mandam na RedBull, mas o Albon não teve qualquer chance real na equipe, na primeira oportunidade defenestraram o garoto, se eu sou o tal Chalerm Yoovidhya (poltaquiosparil de nome) eu chutava o Helmuto Marko na hora.

Adriano
Adriano
Reply to  Alfredo Aguiar
1 mês atrás

Na época que o Albon estava na Red Bull, o Mateschitz trazia a influência austríaca na operação, se não me engano. Pelas mãos do H. Marko. Como toda grande corporação, as decisões nem sempre são tomadas com bases lógicas. Talvez desde aquela época já havia uma semente de discórdia entre as duas “facções”.

Pensando aqui, um livro do Helmut Marko seria interessantíssimo!

Luis Henrique
Luis Henrique
Reply to  Alfredo Aguiar
1 mês atrás

Voce nao é o CHALERM…

Leandro
Leandro
1 mês atrás

Ele me parece bem ajustado à equipe, segue tendo bons resultados, penso que se esperasse por algo, correria o risco de ficar sem lugar na dança das cadeiras

Luis Henrique
Luis Henrique
1 mês atrás

Tem uma questão inquestionável: TEM MAIS PILOTO DO QUE VAGAS NA F1, e todo ano chegam mais e poucos saem ninguém quer largar o osso. O principal fator para conquistar vitorias e campeonatos sao os carros (motor, chassi, aerodinâmica, suspensão, freio etc e podemos acrescentar aí as estratégias das equipes) e tudo é na base do dinheiro, dinheiro grosso, não espere cordialidade na F1.
Resumindo as equipes poderosas terão os provAveis melhores pilotos e equipamentos, uma equipe pequena pode crescer desde que alguém injete um rio de dinheiro nela, equipe pobre resultados pífios e um piloto por melhor que seje precisa estar na melhor equipe ou apostar numa que tenha potencial para crescer. Pronto, falei tudo.
Ah o Albon? Gosto dele, a Williams também.

Luis Henrique
Luis Henrique
Reply to  Luis Henrique
1 mês atrás

Eu falei o obvio: muitos pilotos ficarao a pé em 2025/26/27…… Porque acho que tera 3 pilotos por vaga +/-……ou sera exageiro deste que vos escreve? Lembrem se wue tem os pilotas rrservas os que vem das outras formulas e assim por diante, 12 equipes amenizaria essa situacao peloenos em partes
…..,a grande sacada do Lewis Hamilton na Ferrari é o publico americano pois a Ferrari ja é uma empresa americanozada e o vermelho ta perdendo espaco pra outrS cores e quase nem aparece mais, reparem uma foto atual com uma antiga e depois me contem ta.

ze otavio
1 mês atrás

O texto de ontem do Giro Mondo esta, simplesmente, fantastico. Obrigado Favio. Sobre o Albon, acho que fez bem, a equipe parece estar entrando nos eixos, encontrando seu caminho.

Luis felipe Ziriba
Luis felipe Ziriba
1 mês atrás

É
.cada.um sabe… e agt não sabe nada (eles que estão lá, sim) , mas é interessante perceber que não houve..tenho para mim, nenhum ano redcentemente com tanta mudanca (e assim, vagas) como 2025