HARD RACE CAFÉ (1)

Verstappen: confiança em quem fica

SÃO PAULO (força, Sul!) – Quinta-feira, véspera da abertura das atividades de pista em Miami, e o noticiário foi, como se esperava, robusto. Afinal, foi o primeiro dia útil da F-1 após a bombástica saída de Adrian Newey, anunciada ontem pela Red Bull. Vamos às caixinhas?

MENOS – Verstappen foi aquele que a imprensa mais quis ouvir sobre o episódio. E minimizou os sinais de crise: “Visto de fora, parece muito dramático. Mas quando você sabe como as coisas funcionam na equipe, é menos dramático do que parece. Nunca haverá outro Adrian, mas nossa equipe técnica é muito forte. Basta ver os últimos dois anos. Confio neles. Não posso negar que preferiria que ele ficasse, pelo que é como pessoa, pelo seu conhecimento, e pelo que levará a outras equipes. Mas a saída dele não impacta meu futuro. No momento, não. O pessoal da imprensa inventa muita coisa porque não entende direito quais as funções dele na equipe. Seu papel nos últimos anos mudou um pouco. No fim das contas, o que importa é ter um carro rápido, e nós temos”.

Hamilton sorri: vai trabalhar com Newey

MAIS – Já Hamilton, piloto da Ferrari em 2025, foi questionado sobre o desejo de trabalhar com o projetista. “Você gostaria?”, perguntou o repórter. “Sim, é um desses com quem todo mundo gostaria de trabalhar”, respondeu. “Gostaria quanto?”, insistiu o jornalista. “Muito”, falou Lewis, abrindo um sorriso. Adrian deverá assumir o posto de chefe de projetos da Ferrari no começo do ano que vem. As outras possibilidades ventiladas nos últimos dias têm sido descartadas uma a uma.

MAIS OU MENOS – Ainda que Max tenha tentado colocar panos quentes na situação, seu pai Jos deu entrevista à imprensa holandesa e falou que a Red Bull corre o risco de “colapsar”. Por ele, o filho dava um pé na equipe para correr na Mercedes.

O Valkyrie da Aston Martin: Alonso tem um

PARTE DE MIM – Quem também falou de Newey foi Fernando Alonso. A Aston Martin também teria feito uma proposta ao engenheiro, que não teria se interessado muito. “Ele é uma lenda do esporte. E fico feliz de fazer parte dessa trajetória dele, porque corri minha vida toda contra seus carros”, disse o espanhol. E acrescentou: “Eu o admiro muito e, de qualquer forma, tenho um carro dele na garagem”. Se referia ao Aston Martin Valkyrie, supercarro apresentado em 2017 pela montadora inglesa quando ela patrocinava a Red Bull. Newey foi um de seus projetistas.

MUITA CALMA – Outro muito assediado foi Carlos Sainz, depois que a imprensa espanhola publicou notícias dando conta de que ele teria dito não à Audi. O piloto negou. Falou que vai tomar a decisão certa na hora certa, elogiou os alemães e a contratação de Hülkenberg, e admitiu que a ligação de seu pai com a montadora das quatro argolas ajuda nas conversas e tem um peso. Mas, na prática, Sainz espera para saber o que farão Mercedes e Red Bull. A primeira tenta tirar Verstappen da segunda. Se isso acontecer, Sainz corre para a Red Bull. Se não acontecer, pode correr da mesma forma no caso de uma saída de Sergio Pérez. Já a Mercedes, se não conseguir arrancar Max de onde está, tem duas opções: o próprio Sainz e o novato Andrea Antonelli.

DISTRAÇÃO – Enquanto os negócios acontecem aqui e ali, a turma se divertiu hoje brincando de futebol americano. A Ferrari também promoveu uma apresentação oficial de seu visual azul para Miami — carros e indumentária agora à vista de todos. Vasseur e Steiner, ex-chefe da Haas, pagaram mico com a bola oval. O dirigente francês deu uma passadinha por Londres antes de seguir para a Flórida. Segundo a imprensa inglesa, foi se encontrar com Newey.

Subscribe
Notify of
guest

7 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Danilo
Danilo
2 meses atrás

Entre a declaração de Max – que nem poderia ser diferente a nao ser q ja estivesse assinado com a Mercedes – e do seu pai – que gosta de causar – a do Jos tem maior peso. Tenho a impressão que a relação Max/Jos é parecida com a da família Neymar, quem direciona é o pai. A se confirmar, não querendo me gabar mas já me gabando a minha bola de cristal de chutes aleatórios a uns meses atrás errou alguns mas acertou em cheio com o mais importante – o destino do Max e do Newey. Pena q ele não funciona para a mega.

Edward Fernandes
Edward Fernandes
Reply to  Danilo
2 meses atrás

Penso o contrário, Jos é tão bom como comentarista o quanto foi como piloto.

Danilo
Danilo
Reply to  Edward Fernandes
2 meses atrás

Edward pela fama q ele carrega eu concordo com vc, o q eu escrevi é que é ele quem decide o futuro do Max – não concordo – porém não é o q eu acho o q deveria ser, é o q o próprio Max diz.

O crítico
O crítico
2 meses atrás

É, realmente, sobre a temporada de 2024 o que ela tem de chata nas pistas está sendo compensado pelos bastidores borbulhantes.

Markonikov
Markonikov
2 meses atrás

Que coisa mais feia essa ferrari … pintasse de azul tudo kkkkkk

Fabio
Fabio
2 meses atrás

O carro da Aston Martin do Alonso é fantástico FG

O crítico
O crítico
Reply to  Fabio
2 meses atrás

Pra mim é mais feio que a Ferrari “azul”.