SUPERQUARTA (2)

SÃO PAULO (poxa…) – Foi algo decepcionante a revelação da pintura da Ferrari para o GP de Miami, neste fim de semana. Por dias a equipe alimentou nas redes sociais a expectativa de apresentar um carro azul que lembrasse os dois GPs finais de 1964, nos EUA e no México — quando John Surtees conquistou o título mundial. Na época, brigado com a FIA, Enzo Ferrari inscreveu seus carros nessas provas em nome da NART (North American Racing Team), equipe que pertencia a um amigo italiano radicado nos EUA. Mandou tirar o vermelho de birra. Os carros da NART eram efetivamente brancos e azuis e chamaram muito a atenção. Seria uma mudança de impacto fazer algo parecido agora.

Mas que nada… O que a equipe fez foi aplicar as cores Azzurro La Plata (mais claro) e Azzurro Dino (mais escuro) nas asas, rodas, laterais, retrovisores e Halo. Aproveitou para inserir os adesivos da HP, sua nova patrocinadora máster. E ficou nisso.

Azul mesmo, só a indumentária da equipe para essa corrida. Leclerc e Sainz vão usar capacetes, roupas de passeio e macacões nessa cor, como nos anos 60 e 70.

No fim das contas, muito barulho por nada.

Subscribe
Notify of
guest

5 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pedro Silva
Pedro Silva
2 meses atrás

Foi a mesma situação com o carro “amarelo” de Monza.

Luiz
Luiz
2 meses atrás

aha!

Leandro
Leandro
2 meses atrás

Decepcionante demais rs

Cristiano
Cristiano
2 meses atrás

Expectativa: Ferrari NART dos anos 1960. Realidade: Lola Haas dos anos 1980

Celio Ferreira
Celio Ferreira
2 meses atrás

Colocou só adesivos pra economizar ..kkkkk