SUPERSEXTA (1)

SÃO PAULO (resuminho) – Adrian Newey assinou com a Ferrari. Não é furo meu, nem chute. Mas a revista “BusinessF1”, que entende do negócio, se me permitem o trocadilho, já cravou. Serão três anos, US$ 105 milhões pelo contrato. E US$ 5 milhões de comissão para, quem diria, Eddie Jordan — na condição de empresário.

Mais detalhes na newsletter, que vocês deveriam assinar. Incluindo a carta que Newey escreveu para diretores da Red Bull já no ano passado, avisando que iria sair. Naquele momento, a decisão tinha a ver com Christian Horner, mas não com a denúncia de assédio sexual.

Subscribe
Notify of
guest

4 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luis Felipe
Luis Felipe
1 mês atrás

Adrian Newey não tem e não tinha mais nada a fazer ou provar na Fórmula 1. Pupilo de um brasileiro na extinta Copersucar, Ricardo Divila, chamou a atenção de todos ao projetar a March de 1988/89, com performances muito acima daquilo que seria esperado. Foi para a Williams. Foi campeoníssimo. Foi para a McLaren. Foi campeoníssimo. E foi para a novíssima Red Bull, que era Jaguar, e foi campeoníssimo ao quadrado. Não havia mais o que fazer a não ser ir para a Ferrari, que está em uma seca de títulos desde 2007. Lá será, espera-se ao menos, o coroamento da carreira do mais brilhante projetista de carros de corrida de todos tempos.

Wbj
Wbj
1 mês atrás

Vai se meter naquela buzunfa e vespeiro que é a Ferrari…enfim, sucesso nessa nova etapa, contudo seu perfil nao combina com Maranello. Mas o que o dinheiro nao faz, nao é ? Lembrem-se de John Barnard, britanico como ele.

jader
jader
1 mês atrás

Será que a Ferrari terá paciência para o cara conseguir resultados? Na RB não foi do dia pra noite que ele acertou no carro… E o cidadão já está com 65 anos. Tomara que dê certo.

Bento
Bento
1 mês atrás

Creio que, havendo uma evolução substancial nos carros da Ferrari, em função da genialidade do Adrian, o caminho mais natural para Max será a Mercedes, num futuro bem próximo!! A não ser que a Red Bull continue a fazer carros acima da média ainda pelos próximos anos… quem viver, verá!!