NAS ASAS | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 26 de setembro de 2013 - 13:59Museus & coleções, Nas asas

NAS ASAS

SÃO PAULO (dói no coração) – Um ano atrás publicamos aqui notícia do “Zero Hora” (OK, “da”) sobre o possível leilão do acervo do museu da Varig em Porto Alegre. Alguém aí do Sul sabe o que aconteceu? Esse DC3 continua onde estava há um ano?

museuvarig

29 comentários

  1. Ellen Bis disse:

    Dia 27 de agosto de 2016 foi a comemoração do voo POA-RIO há 70 anos com escalas,, no Douglas recuperado e lindo. Vai ser reaberto o Museu da VARIG graças a empresários. Vão comprar um 727 que anda por aqui em POA, e depois restaurar. Está em exposição no Boulevard Laçador.

  2. Henrique Santos disse:

    Vou contar o que sei sobre este DC-3

    Informações procedentes de pessoas de dentro da própria Varig),

    … mas conta a história que:

    1) Que este (como foi comentado abaixo), é sim o DC-3 mais antigo fabricado ainda inteiro (inteiro entre aspas, claro).

    2) conta a lenda que a Boeing ofereceu a Varig 1 milhão (creio que dólares), por esta aeronave que seria totalmente reformada e exposta em museu no USA.
    Nesta época apesar de já mal das pernas… a Varig ainda estava em plena operação… Não encararam a proposta como nenhum insulto, porém o mesmo fora negado.
    Até entendo o ponto de vista, visto que é uma preciosidade nossa enquanto brasileiros. E ele bem ou mal era mantido em condições de visitação ao público.

    3) ainda consta que: Este DC-3 passou por algum reparo/reforma (motivo que desconheço) e recebeu parte de um DC-2, sendo estas a parte traseira a partir da porta de embarque, cone da cauda e demais componentes traseiros.
    Por sinal, eu mesmo entrei dentro deste cone algumas vezes e era muito assustador lá dentro, rsrrsrs.

    4) Sim houve outro DC-3 da Varig que foi reformado e fez alguns voos panorâmicos na região. (conforme comentado abaixo por outro colega abaixo), mas não é o mesmo do pátio do Museu de Porto Alegre. Inclusive tive a rara oportunidade de voar nele.

    Concordo com o que fora dito que é hora de deixarmos nosso orgulho de lado e tratamos de nos preocupar em preservar as coisas ao invés de brigarmos por elas…

  3. Renan Barbosa disse:

    Pessoal nos resta mandar um abaixo assinado, enviar email s para todos os museus aeronalticos do pais. O museu da Tam seria uma boa saida para as aeronaves do museu matarazzo e o DC3 da pioneira, é hora de engolir o orgulho e seguir em frente. Ah e quanto a possivel deterioração do Museu da Tam esqueçam, ele nao faz parte do acordo com a LAN assim como a TAM executiva e a Multiplus. Portanto sera independente apesar de ser mantido.

  4. rafael disse:

    O avião está no mesmo lugar o que mesmo estado da foto… Uma pena.

  5. Pedro Paiva disse:

    Estive na VEM a trabalho em 2003 e entrei nesse avião. Clássico! DC3 e Constellation são as coisas mais bonitas que já voaram.

  6. EduardoRS disse:

    Se não me engano, esse DC-3 é também um dos mais antigos do mundo que ainda estão inteiros, senão o mais antigo. Havia a possibilidade de ele ser adquirido pela PUC-RS para seu museu de ciência e tecnologia, mas a coisa não andou por razões burocráticas. É de doer mesmo.

  7. Jader disse:

    É “do” mesmo. Quem fala “da” sãos afrescalhados da capital.

    • João Müller disse:

      “Afrescalhados da capital”? Tu mora onde Jader? Não deve ser gaúcho. Eu moro no interior, mas perto de Porto Alegre, e todos os gaúchos que conheço, seja de onde forem, falam “da” e “a” Zero Hora.

  8. emerson57 disse:

    google mapas satélite….
    se digitar museu varig,
    o bichão ainda aparece na foto.
    está no meio do mato.
    abraço.

  9. Thiago Sabino disse:

    O DC-3 é uma das joias da coroa.

    Mas lá dentro tem coisa tão importante, ou mais.

    Pena que, deve estar tudo acabando…..arquivos importantíssmios, fotos…tudo isso indo pro espaço.

    Lá dentro o buraco é muito mais embaixo. O DC-3 se recupera, é alumínio, enche o pneu, decapa, pinta de novo. Mas as fotos, ofícios, coisa do início da VARIG lá dentro, isso vai se acabar com traças, sujeira, umidade, enfim.

    Crime de lesa-pátria à céu aberto.

    Pena.

  10. Ricardo Bigliazzi disse:

    Nossa deixaram esse DC-3 chegar a esse estado? Se não me engano essa aeronave havia sido completamente restaurada.

    Coisa triste… o acervo?? certamente acabara como lata de cerveja.

    Imperador

    • Lucas disse:

      Ricardo, tu não estás completamente errado. Houve sim, um DC-3 completamentamente restaurado e que fez vários vôos panorâmicos por Porto Alegre e pelo litoral norte gaúcho (final dos anos 90, início dos anos 2000). Também era uma aeronave que pertenceu a VARIG (a restauração deixou-a com a pintura idêntica a da época em que operava pela Pioneira), mas estava sob a responsabilidade do Aeroclube do Rio Grande do Sul. Hoje, não sei o que se passa com esta aeronave.

      • Thiago Sabino disse:

        Esta aeronave, matrícula PP-VBN, se encontra na cidade de Mococa, dentro de um aeródromo privado, cujo colecionador não gosta muito de aparecer. O avião ficou durante um bom tempo parado, voou esporadicamente, e ficou parado novamente. A última notícia que eu tive, dá conta de que o proprietário comprou dois motores novos, e vai recolocá-lo a voar. Vale a pena, o avião é lindo, e voa que é uma beleza.

      • Rodrigo Mota disse:

        ou seja. o DC3 é foda.

        não é a toa que continua voando em serviço (Buffalo Air que o diga)

  11. pedro afonso scucuglia disse:

    Sérgio, só não esquece de calibrar os pneus. Mas que o DC 3 é capaz disso, nem tem dúvida. Esse avião fez história e tem histórias.

  12. Rodrigo Mota disse:

    deixar um DC3 apodrecer desse jeito deveria ser crime ediondo…

    sério. se o B737-200 é fodão não preciso nem dizer o que o DC3 é…

    simplesmente o Avião que sozinho criou o conceito moderno de transporte de passageiros via aérea e tornou o mesmo confiável e disponível 24 horas.

    ou seja, aeronaves com corredor, banheiro, cozinha, capacidade de vôo noturno, aproximações e pouso com tempo ruim, poltronas reclinaveis, ar-condicionado, padronização de fileiras, capacidade de carga em porão separado…

    na Aviação comercial existe “antes do DC3″ e “depois do DC3″

    sabe o que um aviador faz ao ver um DC3?

    ele para, reverencia a máquina e pensa “por causa dessa coisa aí tempos o B777-300″.

    sabe qual é o apelido do DC3?

    “Lendario”

    e o melhor de tudo. a coisa é bonita e voa direito…

    o Sr.Douglas deu ao mundo um tremendo de um presente…

  13. Carlos disse:

    Já entrei nesse DC3 aí quando criança, no final dos anos 80. Era “semana da asa”, creio eu. Moro em Porto Alegre e não sabia que esse avião ainda estava ali no museu. Não dá pra ver ele desde o aeroporto ou da avenida que passa na frente.

  14. JOSÉ MIGUEL disse:

    O DC-3 continua na mesma situação. Seria conveniente a opção de transferir o acervo do museu para a PUC-RS, que mantém o curso de Ciências Aeronáuticas e dispõe de um museu. Depende do juiz Aiub e dos credores ….

  15. Sergio disse:

    Dá a impressão que se jogar dois sprays lubrificantes em cada motor, encher o tanque e dar uma lavadinha, dá prá dar umas voltinhas por aí….

    • Rodrigo Mota disse:

      e se duvidar dá mesmo. o DC3 é um puta de um Avião, simplesmente a aeronave que sozinha criou o conceito moderno de transporte de passageiros via aérea…

      no EUA e Canadá eles voam até hoje…

      vida longa ao “Lendário”!

  16. Rids disse:

    A última informação do acervo da Varig é que ele estava sendo mantido por um voluntário ou grupo deles. Mas o terreno lindeiro ao hangar estava em obras pela Prefeitura de Porto Alegre e ameaçava a integridade dos itens.

    Agora, um assunto delicado “da mesma gaveta” é o acervo do Museu Matarazzo, de Bebedouro. Este sim raríssimo, com exemplares únicos da aviação civil, mas sem nenhuma condição física de preservação e muito menos nenhuma perspectiva nem de remoção para outro espaço.

    Se por um lado, o museu fica em praça público no centro da cidade, por outro, esse aspecto não ajuda em nada em sua manutenção.

    Por fim, o próprio Musal, no Campo dos Afonsos, este um Museu com curadoria, espaço físico privilegiado e com hangares dedicados à restauração tanto do seu próprio acervo como de itens de encomenda, esta semana foi colocado em cheque com a ameaça da base aérea que o integra ser desativada em prol do uso civil (mercantil) das instalações.

    É uma paulada atrás da outra.

    • Mauricio Alves disse:

      Só uma correção.
      A desativação da BASE AÉREA DOS AFONSOS (e não do MUSAL) é algo já decidido faz tempo. No local somente ficarão o MUSAL, a UNIFA (Universidade da Força Aérea), o Centro de Medicina Aeroespacial e outras unidades médicas (Policlínica d Aeronáutica, etc.).
      As Unidades Operacionais já estão sendo transferidas para outras bases e, com elas, parte do Parque de Material Aeronáutico.
      Quanto ao MUSAL em si, ele não pode ser mexido, pois o local é tombado pelo Patrimônio Histórico por ter sido ali a PRIMEIRA ESCOLA DA AVIAÇÃO MILITAR DO BRASIL, e existe antes mesmo de a FAB ser criada (nasceu no Escola de Aviação do Exército).
      Não há mais condições de o acervo ser transferido para outro local. Uma corrente dentro da FAB queria construir um novo museu em terreno próprio, na Barra da Tijuca, mas além do transporte das aeronaves ser algo muito complicado, a proximidade com o mar acabaria por destruí-las!
      Portanto, essa estória de acabar com o MUSAL não passa de comentário falacioso.

      Já o Museu Matarazzo de Bebedouro passa por um problema gigantesco! Além do acervo valiosíssimo dentro do prédio, que inclui não só aeronaves, mas automóveis também, tem a parte do acervo que está ao tempo, se deteriorando. Chamo a atenção para a aeronave SAAB SKANDIA, último exemplar ainda inteiro no mundo!!
      Teve uma época em que a Diretoria do MUSAL ofereceu a transferência, guarda, restauração e conservação de parte das peças (tem um Gloster Meteor pendurado no teto!), mas a diretora na época não quis nem conversa!

      Espero ter ajudado em algo!

  17. OZZMAIR disse:

    A história virando sucata , lamentável. Se bem que depois do que houve com o Museu do Ipiranga , qualquer coisa é possível.

    Abraço!!!

  18. Bill disse:

    Pena do DC-3, mas tenho mesmo é saudades e pena desse aqui, abandonado na cidade das crianças em São Bernardo do Campo, lembro do tempo em que estava bonitão e podíamos entrar nele

    http://www.youtube.com/watch?v=gEAQWO3UThc

  19. O pior é que infelizmente nesse processo de Chilenização da TAM, temo que em alguns anos o belo museu da TAM fique também nesse estado…

    • Paulo F. disse:

      Chilenização da TAM? Foi vendida mesmo! Só não pode dizer com todas as letras pois a legislação em vigor não deixa…
      Quanto ao acervo da Pioneira é uma lástima o que ocorre. O mesmo com a memória da Vasp e da Transbrasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>