SEM GIRLS | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

sexta-feira, 3 de abril de 2015 - 19:45Automobilismo internacional

SEM GIRLS

SÃO PAULO (bom, eu…) – É uma ótima discussão. A direção do Mundial de Endurance, nosso querido WEC, resolveu acabar com uma tradição do automobilismo que vem lá dos anos 70, as lindas garotas batizadas de “grid girls”. O argumento é que o papel da mulher na sociedade mudou e não faz sentido colocá-las em meio a carros e marmanjos como se fossem peças em exposição num açougue, para que babões de todas idades e nacionalidades fiquem falando merda, passando cantadas ridículas ou virando o pescoço à sua passagem como se fossem avestruzes taradas.

Na verdade, o que o diretor-executivo do WEC, Gérard Neveu, disse foi só que o papel das mulheres mudou. O restou saiu da minha cabeça, mas era exatamente o que ele queria dizer. Mulher não pode ser tratada como objeto, e nos grids do mundo, é.

E agora, pergunto… Está certo Neveu?

Na assertiva sim, claro. O papel da mulher na sociedade felizmente mudou e ela vem tentando há anos mostrar que não é apenas um pedaço de filé mignon na vitrine do supermercado, como muitos homens imaginam que seja. O problema é que essa percepção sexista persiste, o pensamento machista, eu diria, é predominante em todas as sociedades, e não é tirando as meninas do grid que isso vai deixar de existir.

Meninas podem se exibir num grid, sim, desde que sejam respeitadas. É um mercado de trabalho, o de modelo. Corpos bonitos são veículos de propaganda em vários segmentos, e por que não podem ser também em corridas? Podem ser homens gostosos também, “grid boys”, por que não? Se tem gente que topa receber uma grana para exibir seu corpo, não vejo problema algum. Vende-se maquiagem assim. Roupa. Carro. Apartamento. Perfume. Tudo. Com homens e mulheres como modelos, para seduzir o consumidor. A sociedade é hedonista, consumista, capitalista. Fazer o quê?

Sou pelas garotas no grid, mas desde  que os machões se comportem e respeitem as moças. Eu não acabaria com as meninas no grid. Mas daria a cada uma delas um taco de beisebol, com autorização expressa para enfiar na cabeça do primeira palhaço que fizesse alguma gracinha idiota. E ficariam todos felizes, as meninas porque estão ganhando uma grana (e algumas adoram corridas, querem estar no meio), e o espetáculo porque fica mais bonito — gente bonita embeleza qualquer ambiente.

Mas sei que isso nunca vai acontecer e os trogloditas de sempre vão continuar tratando essas meninas como putas. Por isso, compreendo a decisão do WEC.

E vocês, pensam o quê desse assunto?

Brazilian Formula One Grand Prix: Qualifying

98 comentários

  1. MMV disse:

    Isso é tradição! Mudou o gosto dos homens? Sempre foi por carro e mulher bonita! E continua sendo. A visão que os outros tem dessas meninas, podem vir das atitudes delas. Se estão ali como um objeto, querendo vender o próprio corpo, serão vistas dessa maneira. Se estão ali pela beleza pessoal, serão vistas como mulheres belas. Talvez tenha-se outras ideias de como participarem do evento, não somente carregar as placas.

  2. No Mundo de Hoje existe um Cabeça Dura por Metro Quadrado!

  3. Leandro Batista disse:

    Se fossem escravas colocadas lá por força de algum ditador, eu seria contra. Mas elas estão la por conta propria e recebendo por isso. Sao bonitas e nao vejo mal algum em mostrarem sua beleza num grid de corrida. O maior problema são os babões e tarados que acham que toda modelo é puta.

  4. Ted de Gros disse:

    Calma, rapazes, o Super Gt está ai para nos confortar com suas seminuas japinhas, as vezes fantasiadas de alguma coisa fantástica, as vezes quase sem roupa mesmo:

    http://www.motorsport.com/supergt/photo/main-gallery/race-queens-84/?sz=9&t=grid+girl&s=-6&oft=77&id=1448222&i=70

  5. Antonio Marcos disse:

    O mundo tá chato demais.

  6. Araçatubano disse:

    Não sei lá fora, mas aqui no Brasil existem as famosas ficha-rosa, as modelos que fazem uns freelance, uns ‘trabalhos extras’, desde que bem remuneradas. Inclusive uma categoria badaladíssima do automobilismo brasileiro é conhecido por ter duas funções: lavanderia e uma espécie de casa de tolerância itinerante.

    A atitude do diretor-executivo do WEC segue a tendência que predomina no resto da sociedade. Não vejo problemas em manter as grid girls, desde que vestidas normalmente, como qualquer outro funcionário, seja mecânico ou engenheiro, não como dançarinas de cabaré, expostas às grosserias dos velhotes impotentes;

  7. John Player disse:

    Como diria aquele personagem do Paulo Silvino (é esse o nome mesmo?):

    “Esse Gérard Neveu é uma bichona!”

  8. Brabham-5 disse:

    Eu gosto muito de mulher.
    E é um absurdo de tristeza viver sem mulher bonita por perto.
    Das “mocinhas de família”, passando pelas modelos, pelas grid girls, pelas safadas até as “acompanhantes”..
    Gosto muito e sempre tratei todas muito bem.
    Esse negócio de acabar com as grid girls é uma demagogia a mais nesse mundo de ‘gourmetização’ de tudo, deixando tudo ‘politicamente correto’ e chato demais.
    Tiram as grid girls das pistas, as ring girls dos ringues, as cheer-leaders dos estádios e arenas… e toda novela e/ou filme tem que ter um casal gay?
    Mais parece um complô contra os homens heterosexuais do planeta! rsrs

  9. Speedboy disse:

    Acho que o mundo politicamente correto está se tornando um porre…

  10. Guimartins disse:

    Vai ter uma avalanche de merda nos comentários desse post. Só sei que a foto é demais.

  11. Paulo disse:

    Menos uma fonte de renda, só isso. Vão trabalhar em outro evento. Enquanto isso, o automobilismo agoniza! Como os velhos que mandam nele!

  12. Fernando disse:

    Proibição de cantadas? Papel da mulher mudou? Permissão para usar taco de beisebol? “Homens gostosos” como gridboys? Eu, hein!? O que será que o escriba deste lugar fumou? Ou será que ele “mudou de time”? Papo estranhíssimo, esse.

  13. Davi disse:

    Elas estão lá fazendo papel de modelo (profissão), consequentemente a trabalho. Consequentemente porque estão sendo pagas por isso. Consequentemente porque muita gente aprecia e isso dá audiência, publicidade.
    Não vejo nada demais. Elas não estão oferecendo seus corpos para quem puder pagar. Não estão fazendo nada ofensivo, infringindo quaisquer leis…
    Se for assim, vamos acabar com o papel de modelo de propaganda, porque também é uma exibição da mulher – e também do homem – como objeto.
    Acho que esse cara não gosta é do produto!

  14. sandro disse:

    Esse Gérard Neveu é um Feminista..(sic).

  15. Gus disse:

    Concordo integralmente com cada palavra do teu texto.

  16. roxxonvaldez disse:

    e os pilotos não são tb filet mignon nos cockpits???? o idealismo sexista é descaradamente mentiroso quando falado pelas feministas e quando um macho assume essas posições vira um descarado farsante.; ou então toda mulher deve nascer feia? desdentada e limpar esgotos? enterrar defuntos? não devem dirigir tb pois seriam protagonistas de uma disputa machista?

  17. Virgo disse:

    O que vai acontecer? O grid de largada vai ficar mais feio, simples assim!

  18. Robson Leandro disse:

    Sugestão de pauta: ouvir Adriane Galisteu sobre. ;)

  19. Jean disse:

    Elas estão lá obrigadas? Não, estão lá porque gostam do que fazem, não são criancinhas inocentes. Portanto, se elas próprias escolheram isso, deixem elas realizarem seu trabalho de filés na vitrine. Simples assim.

  20. Evandro disse:

    A cantada é livre, a aceitação não é compulsória, a consequência arca quem faz, então que continuem com as grid girls e se eduquem mais o pessoal pois proibindo não conseguirão mudar a mentalidade de ninguém. Os gracejos são mais antigos do que aquela profissão em si….afinal quem vive nesse meio onde a beleza está sempre estampada como objeto de comércio sabe que terá de agir com inteligência diante de situações nem sempre agradáveis e por isso terá o necessário preparo e eventual vigilância além dos providenciais leões de chácara. Tem mais mulher sendo estuprada por amigos e conhecidos do que no meio das corridas….independente da profissão.

  21. Rafael Chinini disse:

    mulheres mudaram seu papel, exigem respeito..mas será que todas?
    não é legal ver mulher como objeto, mas nós vemos!! não tem como controlar isso…você controla suas atitudes somente.
    tem muita mulher que não se da o respeito, tem mulher que gosta de ser objeto. e não por nada, elas sabem que estão ali pq são gostosas. não quer, vai trabalhar de outra coisa.
    sobre a decisão. não é nada que vá mudar alguma coisa. fez uma moral pro lado dele. só isso

  22. Marco disse:

    O papel da mulher mudou, e hoje mais do q nunca fazem o q querem e trabalham aonde decidirem ! Acabar com as grid girls nas competições e coisa de quem não gosta de mulher. !!!

  23. Fernando disse:

    Pergunta: Seguindo o raciocínio tacanho da WEC – Será que a “Cars & Girls” daqui deve acabar também? Desse jeito não estaríamos retrocedendo ao tempo (e pensamento) do Jânio quadros?

  24. Felipe Masr disse:

    Olha o cara na direita da foto conferindo os difusores soprados…

  25. Abelardo disse:

    Ei, Flavio, não precisa de taco de beisebol não! Elas já têm os seus guarda-sóis (guardassois, guarda-soles, guardassoles?) ou guarda-chuvas ou sombrinhas que podem ser usados como arma!

    Isso posto, que as deixem trabalhar em paz! Papinho politicamente correto do baralho… No mais, por bom senso, poderiam estipular uma “cobertura” mínima de roupas para que elas não pareçam indecorosas e nem passem frio em determinados eventos. Só.

  26. Abelardo disse:

    Exatamente. Não deixá-las passando frio como acontece n’alguns casos.

  27. Maurício disse:

    Não deveriam tirá-las, mas… direitos iguais! Que coloquem grid boys também! As mulheres que trabalham, pilotam e que assistem às corridas merecem dar uma olhadinha nos moços… O mesmo em relação aos stands das exposições de automóveis e motocicletas. É um trabalho como outro qualquer mas só utilizam modelos femininas, como se mulheres não gostassem ou comprassem veículos.

  28. Paulo Pinto disse:

    As meninas iriam baixar o porrete na primeira “gracinha” que escutassem, e depois arrastariam os “graciosos” para o seu apê…

  29. JP disse:

    Poderiam botar elas numa roupa, digamos, mais comportada. A indumentárias das meninas da foto…pra mim…é o limite. Sempre vai ser bonito ver e admirar a beleza física da mulher, isto é fato e não mudará. Só não precisa ser o padrão “Jacarepaguá anos 80″.
    E sobre o amigo que citou a burca, na verdade há vestimentas muçulmanas que deixam a mulher muito bonita, como o hijab.

  30. Robertom disse:

    Mais uma babaquice em nome do politicamente correto…
    A mulheres tem um novo papel na sociedade ?
    Tome medidas para incentivar mais mulheres a participar da competição pilotando !

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>