Dove è Valentino?

SÃO PAULO (não se pode ganhar sempre) – Seria ridículo falar em decadência, porque Valentino Rossi é jovem, absurdamente talentoso e tem muito, mas muito mesmo, para ganhar pela vida. Só que neste ano a coisa está ruim para Il Dottore. Na madrugada de hoje ele abandonou a prova na China e já está a 32 pontos da liderança de Hayden.

Dá para recuperar, porque a distribuição de pontos na MotoGP é generosa e não há o domínio absoluto de ninguém. Mas está claro que a Yamaha de 2006 não é boa como a de 2005. Vale terá trabalho, e pode acabar perdendo o título. O que não será necessariamente ruim. Para o motociclismo é até bom — todos verão que bater Rossi é póssível, e no ano que vem todos ficarão de olho para saber se ele conseguirá voltar a vencer.

Comentários

  • flavio por favor peça pro pessoal do site dar mais atençao a motovelocidade…sem duvidas o mundial mais emocionante na atualidade…ja reclamei mas recebi uma resposta mal educada…acho q nao gostaram…grande abraço.

  • ESSA TEMPORADA DE DOUTOR NA MOTOGP SÓ SIGNIFICA UMA COISA:

    VALENTINO ROSSI JÁ É DA FERRARI E FARÁ DUPLA COM O ALEMÃO EM 2007.

    QUANTO AO MASSA, BOA SORTE PRA ELE NA GP2 ANO QUE VEM!!!!

  • Valentino e o melhor piloto que eu ja vi, juntamente com dohhan e wayne wayne, agora, acho que este ano ele esta com a cabeca um pouco atrapalhada, pq em todos os esportes a nossa mente e a maior responsavel pelas conquistas, nos somos nossos piores inimigos e melhores amigos, por isso acho que e so colocar a cabeca no lugar e ir com tudo, pq ele e o grande cara desta geracao, melhor ate do que o shumacher e na f-1,vide ano passado qd trocou a honda pela yamaha.

  • O cara é fenomenal ?
    Claro que é.
    O cara é um E.T. ?
    Não tenho dúvidas.
    Mas também não é Deus, se a moto não fôr tão boa quanto ele, dá nisso.
    E isso tudo prova também que o Alexandre Barros não era aquela ruindade que muitos imbecis andaram falando por aí, até pela imprensa.
    Tanto que ninguém comentou na época que quando o Rossi saiu da Honda e foi para a Yamaha, levou toda a equipe técnica junto, pois esse é o segredo das suas vitórias além do enorme talento, e que, ao chegar na Yamaha, mandou fazer todas as modificações que, tanto o Alex quanto o Checa, passaram o ano mandando a fábrica fazer.
    Quando, nessa troca de pilotos o Alex foi para a Honda, ela tinha perdido todo o “cérebro” técnico de pista para a Yamaha e então, sobrou para o Alex o papel de culpado, o que é ignorância ou canalhice de quem afirma isso.
    Tanto que, quem lidera o campeonato hoje, Hayden, nunca andou mais que o Alex enquanto correram nas mesmas condições e ele só ficou na Honda até hoje por razões de estratégia de mercado pois ele é norte americano e a anos não aparece um piloto de lá em condições de ganhar um campeonato mundial, o último foi Kenni Roberts Jr. em 2000, e o mercado dos EUA deve ser umas 50 vezes maior que o nosso.
    Só o PIB de lá é 20 vezes maior.
    Aí está um caso bem concreto de “simples brasileirinho”, talentoso e rápido, que batalha sozinho a quase vinte anos no mundial de motos desde a categoria de 80 cc. e hoje recomeça sua carreira na Superbike, e dando show, pela moto que tem e pela equipe que corre, que são de segundo nivel e que está dando páu na equipe oficial da Honda na categoria.
    Conheço muitas injustiças do destino com pilotos, mas a do Alexandre Barros é seguramente, uma das piores.
    Não falo isso por patriotismo, até por que patriotismo não é isso, não existe nenhum interesse do Brasil vilipendiado ou ofendido nessa história, falo por razões técnicas pois, defender um piloto só por ser brasileiro não é patriotismo, é idiotismo.