Scirocco, o carro

SÃO PAULO (nome de vento) – Gostaram do Scirocco aí embaixo, e o intrépido Vinícius Nunes mais do que ligeiro colocou no ar em seu site uma galeria do carro que o Sérgio Magalhães fez para a Classic alguns anos atrás, e que se tornou imbatível. Tão imbatível que acabou com a categoria…

É um lindo carro.

Comentários

  • a classic era dividida em duas categorias.

    normal onde corriam as alfas e o scirocco com motores de até 2150 cm3, carburação livre ou injeção e pneus slick.

    classic light onde a carburação era limitada a 40 mm, usava pneus biscoito de rua. corriam 2 spyders e uns 5 pumas no mesmo grid, mas com classificações distintas. na foto 5 da galeria pode-se ver a largada com os pumas e o meu spyder na direita junto do muro.

    basicamente eram essas as duas diferenças, mas em termos de tempos e preparação a diferença ficou enorme. os lights giravam em 2:06 e os normais em 1:55 na média e foram abaixando cada vez mais.
    sem dúvida, o scirocco ajudou a acabar com a categoria, mas naõ foi sozinho, as alfas e a lotus ajudaram tbem. principalmente quando permitiram turbo. os custos foram para a estratosfera tanto do scirocco quanto das alfas amarelas do gigante que passaram a correr com motores de 155 turbados e colocados recuados. a lotus também passou a correr com motor de espirit turbo. a velocidade aumentou muito e os acidentes também.
    a classic light iniciou o ano girando em 2:12 e a normal em 1:55 a 1:58. no decorrer do ano a light chegou em 2:06 e a normal em 1:52 para baixo. o problema foi que as que abaixaram foram as alfas amarelas de ponta e o scirocco. as alfas normais pioraram e chegavam a girar em mais de 2 minutos e estavam sendo alcançadas pelos lights, o que desanimou os alfistas, pois não tinham a menor chance de ganhar alguma coisa na normal e ainda estavam sendo alcançados pelos spyders e pumas que corriam na light. o perigo de perder de VW com pneus de rua foi muita areia para o caminhãozinho.
    no entanto, a categoria classic ainda sobrevive com meia dúzia de alfas correndo no grid da força livre.

  • Flávio, se o Sérgio Magalhães for aquele que eu vi “debulhando” um Lobini zero kilo na Raposo Tavares, ele precisa nos contar aqui umas historinhas sobre o Fitti-Volks, não é Sérgio?

  • Eu acho espetacular a categoria mas acho que a divisão de forças é muito irregular.
    Acho que os carros deveriam participar com os motores que possuíram em suas épocas. Aliás, nem conheço as regras mas DKW AP, Puma AP, e outros monstros, deveriam correr em outras provas, “Clássicos modificas” sei lá, mas não com os DKW, 147, Fuscas, Brasas, ou outros originais, mesmo bem preparados.
    Topolino AP!!!! Desculpe, pode ser um carrinho excepcional mas nada a ver numa corrida de clássicos, esse carro nunca existiu, é um protótipo!!!!
    Vou meter um Porsche 917, com motor de 956 ali…

  • Para o Filipe W
    Neste pouco tempo que tenho fotografado o Campeonato Paulista (desde 2003) não me recordo de nenhum SP2 ou KG TC, é uma pena, afinal os dois são lindos! Bem que alguém poderia montar um…
    Abraços

  • off-topic, mas nem tanto…

    ô Flavio, não seria interessante darem um upgrade no site da Superclassic?

    se houver interesse em fazer tenho idéias (pra variar) e disposição em colaborar… alguém mais se candidata??

  • o carro teve várias fases pelo visto, umas mais bonitas, outras nem tanto, (frente de gol ????) mas que o carro é show isso é !

    aproveito para perguntar de novo se alguem sabe de algum SP2 ou KG TC que tenha corrido em algum lugar por ai.

  • Injustiça dizer que a classic daquela epoca acabou por causa desse carro que aliás é maravilhoso..em realidade a categoria toda encareceu , tb por cont das alfinhas que de original não tinham nada a começar pelos motores da F3, que por sí só já a inviabilizaria..lembro que qundo o sirocco apareceu os alfeiros ficaram p…dentro das calças pq sabiam que tomariam e feio, como tomaram mmo.

  • Me lembro de ver esse carro na estréia. Era simplesmente maravilhoso.
    Depois, foram descaracterizando o coitado, com diversas alterações “aerodinâmicas” das mais sem gosto possíveis. No final, show de horrores. Tava mais parecendo aquele passat que imitava o audi quattro (alguém tem foto dele…do passat?)