MENU

sexta-feira, 4 de julho de 2008 - 20:10Carros

FEIO, MAS LINDO

SÃO PAULO (por onde andavas?) – Mestre Mahar nos envia a foto, e a legenda. “Fotinho do protótipo (ou o que sobrou dele) do 2CV. Guardado em um galpão durante  a guerra para não ser tomado pelos boches, ficou esquecido por muitos anos até que foi descoberto há pouco tempo e posto em exposição com a pátina do tempo, absolutamente original como no dia em que foi emparedado. Um veículo histórico, o guarda-chuvas sobre rodas… 425 cc, 9 (nove) cavalos e classificação FISCAL de dois cavalos”. De onde o “2CV”.

Cada vez gosto mais desse carro e de sua história, o que naturalmente é um perigo.

10 comentários

  1. Flavio Bragatto disse:

    O “conforto” disto aí é equiparável aos “carros populares” nacionais. Pior do que eles são hoje, só se vierem como este aí (um farol só, partida à manivela….) Este aí eu entendo, pois era um conceito pós-guerra para o povão ter acesso a um carro zero. Hoje eu não admito.

  2. Minoru disse:

    Eu ví em algum canal desses da TV a cabo que uma das exigências técnicas para esse protótipo era a de que pudesse ser adquirido e guiado por um fazendeiro e que transportasse uma cesta de ovos no bagageiro por uma estrada não pavimentada sem quebrá-los!

    Eram outros tempos…

  3. Minoru disse:

    Tenho uma amiga italiana que tinha um Dyane que nada mais é do que um 2CV mais moderno mas ela ficava MUITO ofendida quando eu chamava o carro dela de 2CV!

    Era legal ver aquele “cabo de guarda-chuva” no painel que se fazia de alavanca de câmbio mas o mais divertido mesmo era andar no banco traseiro daquele carro… quando chegava uma curva eu tinha a nítida impressão de que o carrinho não virava mas sim a traseira dele que escorregava!

    Surpresa foi quando tive que trocar um pneu furado dele para descobrir que o estepe era original de mil novecentos e rascunho da Bíblia (com a calibragem idem pois a minha amiga nem fazia idéia de como se abria o capô) e que no cubo de roda não tinha disco de freio, tambor, pinça, nada, pois eles ficavam no cofre do motor!

    Mas tiveram também bons momentos pois foi nele que ví pela única vez na minha vida uma Ferrari F40 em plena ação numa estradinha perto de Milão… óbvio que nem deu para o gasto o pobre do 2C… ops, Dyane digo!!!

  4. Tevez disse:

    Lá um 3CV em bom estado custa 2000 dolares.

    …. estou na batalha para trazer um deles…..problema e sair e entrar do brasil com ele a cada tanto….

  5. Bruno disse:

    Tempos atrás soube de um 2cv francês mesmo (e não argentino como tem alguns por ai) a venda em petropolis, mas não tenho maiores informações.

  6. Rodrigo Moraes disse:

    Menos é mais!

  7. Suricata disse:

    Detalhe para a manivela de acionamento do motor e por ser caolho … mas era inovador, com os para-lamas integrando (ainda que parcialmente) a carroceria…

  8. Luís Augusto Malta disse:

    Existe um outro protótipo como esse, chamado carinhosamente de “Pirata” por motivos óbvios, que está no museu da Citroën, mas com a “pátina do tempo” bem mais suave. Não sabia que outro protótipo pré-guerra sobreviveu…
    Talvez a Citroën tenha sido a marca que tenha trazido as tecnologias mais revolucionárias da história. Um 2 CV deve ter lugar de honra em qualquer coleção, não fazendo feio mesmo quando colocado diante de um Lada.

  9. Luciano disse:

    De perfil até parece que inspirou o Xsara Picasso

  10. Marcelo - ChiVas disse:

    Na argentina tem de monte.. principalmente em cidades menores…

    Qdo tava por lá, no primeiro dia fcava torcendo o pescoço para ficar admirando eles.. mas tem tanto, tanto mesmo, que deposi de dois dias vc nem presta atenção mais…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>