MENU

segunda-feira, 14 de julho de 2008 - 20:13Arquitetura & urbanismo, Gira mondo

GIRA MONDO, GIRA

SÃO PAULO (exageros à parte) – Tanta coisa acontece, não? prisões, solturas, lei seca, caminhões proibidos em SP… Bom, não dá para falar de tudo. Daqui a alguns dias a despedida do #96, novos projetos, duas viagens nas próximas semanas, uma delas para Pequim, a blogaiada há de compreender que não tenho tempo para tudo, incluindo atualizações decentes deste “Gira mondo”.

Mas sempre pinta alguma coisa girando, como mais esta maluquice em Dubai: a Torre Giratória, ou Rotatória, para ficar na tradução literal.

Criação de um arquiteto italiano de origem israelense, David Fisher, que no site de sua Dynamic Architecture se autoproclama um “visionário”, com pouca modéstia. O grande lance: cada andar vai girar individualmente, e a porcaria não terá a mesma cara nunca.

Por que chamo isso de “porcaria”? Porque acho que o mundo anda meio “over”. Dubai, então, com suas ilhas artificiais em forma de mapa-múndi, parques temáticos, prédios mirabolantes… No dia em que acabar o petróleo, quero ver onde vão enfiar tudo isso.

Mas voltemos à Torre Giratória. Vejamos. Serão 80 andares, os 20 primeiros de escritórios, 15 para um hotel, 35 de apartamentos de 124 metros quadrados e 10 reservados para as “villas”, de 1.200 metros quadrados, com garagem privativa. Isso aí: o cara coloca sua Ferrari num elevador e dorme com ela no quarto. Coisa mais brega.

O visionário Fisher diz que a energia para girar essa trapizonga será “verde”, solar e eólica, e o prédio será feito numa fábrica: tudo pré-fabricado, em módulos, e serão necessárias 600 pessoas para construí-la. Métodos tradicionais de construção exigiriam no mínimo dois mil operários. Diz que começa nos próximos dias, se já não começou. E no fim do ano o cara quer fazer outra parecida em Moscou.

Andei lendo alguns blogs e fóruns de arquitetura por aí. Todo mundo acha esse Fisher uma besta. Lembrei também que em Curitiba tem um prédio que também gira. Não sei se deu certo, alguém tem notícias?

Pois é. É o mundo, girando e girando…

37 comentários

  1. Eng. Lucas disse:

    todos, até mesmo os prédios estão no passinho do volante.

  2. PARA - FLÁVIO GOMES - DE -ROSARIO LACERDA disse:

    FLÁVIO GOMES,
    URGENTE
    Peço informações sobre o RESTAURANTE LA TOUR, DO RIO DE JANEIRO , AINDA ESTÁ FUNCIONANDO?
    ERA LINDA AVISTA DO RIO DE JANEIRO, VALE A PENA PERMANECER.
    AGUARDO RETORNO .
    GRATA
    ROSÁRIO LACERDA

  3. dr. givago disse:

    Colegas,

    Aqui em Belo Horizonte tem também um predio que gira !!!

    Fica na rua patagônia é muito legal.

    Pena que projetaram-no para girar apenas uma vez, ele girou e despencou ribanceira abaixo.

    O que restou dele ainda continua em pe na rua patagonia. Nao sei se ainda vao fazer o que restou dele girar novamente.

    Alias quem girou e dançou também, foram os mutuarios que compraram os apartamentos. Pena que nao havia uma clausula sobre o predio girar, pena pros engenheiros que estao ferrados ate hoje !!!

  4. Rodolpho disse:

    Grande Marcelo de Castro

    Voce é muito novo ne minha cidade, e não deve ser engenheiro, nem trabalhado na Prefeitura, Conectora 5, é com era chamada a via estrutural, ainda em projeto, isso la por 1973, sómente aguns anos depois de implantada que a denominação mudou, era uma via deserta e muito criticada, diziam que ligava nada a coisa nenhuma, etc…, era só falta de visão no futuro, algo que não faltou aos planejadores da época. Entre no Google com “Conectora 5″ e veja o resultado.Blog do Gomes também é cultura

    Abraços

  5. Brar Soler disse:

    O “arquiteto”, do prédio, falou em energia verde….
    .
    O problema é que isso dá impressão que seria possível um uso de energia absolutamente limpo e “Ésto no ecqiste” como diria o padre Quevedo.

  6. Fabricio Félix disse:

    Gomes, so dando uma corrigida: o petroleo não é a maior fonte de renda de dubai, mas sim o TURISMO. Já foi a época do petróleo..

  7. Ricardo Leite Lopes disse:

    O edifício de Curitiba tem hall, banheiro, cozinha e área de serviço fixos. O resto é um disco sem divisórias tipo loft. A parte móvel tem tomadas que giram junto, pois existe um sistema de trilhos que as mantem sempre energizadas (como um autorama), mas é impossível ligar TV a cabo, assim esta tem que ficar na parte fixa. 2 milhoes por um loft é muito caro e a manutenção do sistema deve ser cara.
    Aqui no Rio tinha o restaurante La Tour, que ficava no último andar do Edificio Santos Dumont na av. Graça Aranha, o prédio é redondo e as mesas ficavam numa plataforma giratória, levava 1 hora para dar a volta completa.
    Uma esquisitice arquitetonica bem legal aqui no Rio é o edificio Select no Flamengo, tem elevador para carros, você entra de carro e estaciona no seu apartamento.

  8. Rodrigo Moraes disse:

    Quer girar? Pega uma carona com o Massa num dia de chuva…

  9. edu disse:

    gira sim, caro Flávio.
    E é bem bacana..
    Tem uma vista linda de toda a cidade, literalmente…

  10. Eraldo Cidade disse:

    Pô Flávio, o seu “Pravda” (A verdade) derrapou nas quatro…

    Sem julgar muito, os príncipes do Dabai embarcaram direitinho na onda do “Capitalismo de Resultados” e fizeram de seu pequeno país um grande parque de diversões para turistas endinheirados. O petróleo é finito. Os emergentes, por enquanto, não.

    Melhor prédios giratórios (que dificilmente girarão), do que porta-aviões de US$ 7 bi que, convenhamos, são de babar pra quem gosta de qualquer tipo de máquina, mas não carregam nada além do que “O Desejo de Matar” (sic Charles Bronson).

    Abraços a todos,

    Eraldo
    Brasília (DF)

  11. vitão disse:

    e deve vir com um suprimento eterno de Dramin…..

  12. Souza disse:

    Gomes, já acabou o Petróleo em Dubai. Eles não vivem mais disso

    O que Dubai quer é chamar a atenção e colocar o nome na mídia
    e estão conseguindo . Dubai é uma Las Vegas do Oriente médio

    Não tem mais petróleo e agora está se tornando no centro financeiro e turístico da região.

    Estão investindo os lucros passados do Petróleo .

    Tem muito brasileiro trabalhando por lá em especial na Emirates e na construção civil.

    Um lugar fake mas rico. e tem uma praia razoável.

  13. Borges disse:

    Sou de Curitiba e realmente o prédio existe mas nunca foi ocupado, dizem que seu fracasso comercial levou a construtora a dificuldades financeiras na época. Foi feito um evento tipo “Casa Cor” alguns anos atrás onde deu para ver a não funcionalidade do apartamento e os problemas sérios de vedação contra o vento. Não dá para ter paredes divisórias, os quadros na parede ficam fixos enquanto o resto gira, a lareira passeia pelo apartamento todo e não há privacidade nenhuma além do que vc precisa procurar o banheiro e a cozinha sempre que quiser usar.

  14. Flávio Mendonça disse:

    É claro que não é uma bobagem esse negócio de torre
    rotatória. Eles vão ganhar dinheiro com isso…

    A torre de Curitiba é a 1º do mundo sim, já existiam
    outros prédios rotatórios, mas eram restaurantes, casas,
    mas nada desse tamanho e formato…

    Em Cuririba o Suíte Vollare ainda não tem moradores, está
    em fase de teste, o que já era previsto. Uma razão de ser da torre
    é que em Curitiba valoriza-se muito o apartamento que fica voltado para o sol, daí a idéia de um prédio como esse. E pra quem morou lá, sabe a diferença que isso faz. É claro que será para poucos, mas tomara que venha mais prédios como esse
    em Curitiba, ou seja lá onde for…

  15. Victor disse:

    Não sei. Acho divertida essas besteiras excêntricas de Dubai. Eles fazem tudo o que um “Por que nunca fizeram isso?” já pode criar. Prédios que giram, ilhas mapa-múndi, praias artificiais… Não vejo problema nisso.
    Talvez tudo isso vire um elefante branco com o passar dos anos, mas não se pode negar que os caras tentam inovar…

  16. Lucca disse:

    Segundo fontes não confiáveis a Xuxa tem um “ap” aqui neste prédio.

    Abraços.

  17. Marco disse:

    Embora a fonte não seja das mais confiáveis, assisti a um documentário na “Nat.Geo” que diz que os “Dubaizenses” (como escreve???) sabiam desde a década de 70 que o petróleo iria acabar e, portanto, decidiram investir seriamente no turismo. Hoje, ainda segundo o documentário, apenas 10% da renda do país vem do ouro negro; o resto, do turismo. Talvez, em vez de criticarmos, poderíamos tomá-los como exemplo, hein?
    Abs

  18. Bugre disse:

    Luis Renato, na boa, quem constrói um prédio milhonário para deixar 12 anos desocupado, servindo de modelo para outras coisas (estou tentando imaginar pra que coisas)? Esses caras são malucos ou foi um fracasso?

  19. Bugre disse:

    Esse negócio de ambientalmente correto, as vezes, é uma balela. Veja por exemplo os secadores de mão nos banheiros dos shopping centers. Eu duvido que usar um aquecedor de 3000W por tanto tempo (e ainda sair com a mão umida e terminar de enxugar na calça) seja mais ecológico que 2 folhas de papel toalha. Quanto ao prédio giratório de Curitiba, chama-se Suíte Vollard. Cada apartamento tem quase 300m2 e custa R$2 milhões. O comprador do elefante branco leva uma parte central fixa com banheiro, cozinha e elevador (óbvio que onde tem cano não gira) e um apartamento sem paredes, redondo, sem suíte (só no nome mesmo) onde sala de estar, sala de TV, de jantar, quarto e escritório são uma, confusa, coisa só. http://www.moro.com.br/vollard/
    Se eu tivesse 2 milhões sobrando, compraria uma Ferrari.

  20. Luiz Cardoso disse:

    Gomes, desta vez você escorregou…o Petróleo acaba no Emirados em aproxiadamente 25/30 anos e os caras tão realmente construindo “coisas/porcarias” pra sobreviver no pós-óleo.

    E estão conseguindo…o turismo e, futuramente, ser o centro financeiro do oriente, demonstram que o planejamento vai dar certo.

    Ab.

    ps: tem gente que acha que ter um monte de carro antigo (velho) é brega e não tem valor (é claro que discordamos destes), mas temos que respeitar os gostos né?

  21. ronaldo lao disse:

    No Rio de Janeiro, tinha um restaurante que ficava no último andar que também virava, se você demorasse uma hora para almoçar conseguiria ver o Rio em 360 graus, não sei se funciona ainda

  22. Tibúrcio Barros disse:

    Prezado, boa viagem para o oriente.
    A respeito da frase “um dia o petróleo acaba”, na verdade todas estes investimentos e notícias já são a estratégia para quando o petróleo acabar. Dubai deseja ser um centro de referência financeira, logística, eventos e turismo de alto nível. Vários bancos internacionais possuem sucursais lá para atender aos outros países do golfo, pois as leis são mais ocidentalizadas e há um “certo respeito” pelo sexo feminino; uma agência brasileira de apoio às exportações brasileiras (APEX) possui um centro de distribuição lá, além da DHL e outras multi nacionais, como a Odebrecht e Tramontina; várias feiras de renome internacional acontecem por lá, só conheço uma da saúde, mercado que trabalho; e por último, prédios como este, mais as ilhas, o free-shop de lá, o hotel de 7 estrelas são chamariz para o turismo endinheirado.
    Todos os investimentos e obras são feitas com obra barata do sudeste asiático e indiana.
    Abraços,

  23. leoengelmann disse:

    Dormir com a Ferrari foi a do dia.
    Parabéns pela sacada brega.

  24. Marcelo de Castro disse:

    Rapida da conectora 5??? Essa foi demais!!!!. Moro em Curitiba desde 1989 e nunca tinha ouvido com esse nome. só como rápida do Pinheirinho, rápida do Barigui e assim vai… Taí Rodolpho vou passar a adotar esse nome agora.

  25. Concordo com a afirmação de que o mundo anda meio over; essa esbanjação que ocorre na construção civil em Dubai lembra o que ocorreu com os carros dos anos 50 nos EUA. Hoje eles são vistos como símbolos de uma época, vistosos e opulantos, mas poucos dizem que são bonitos.

  26. Cabra disse:

    O prédio gira, sim, mas não mora ninguém. Fica aceso o último andar pra atrair as moscas de noite.

  27. Luis Renato disse:

    Ok, enquanto todos apresentam suposições, a verdade sobre o prédio aqui em Ctba, baseado em informações de quem tem contato com o pessoal do próprio prédio.

    Feito há mais de 10 anos, é um prédio conceito, da construtora Moro. Ainda não foi ocupado justamente por que foi feito para que passasse algum anos dessa forma, sendo modelo de tecnologia para outras coisas. Ele gira, sem problema algum. Cada volta dura 1 hora.

    A previsão é que até 2010 os aptos sejam vendidos. Cada um deve custar perto de 2 milhões.

    Enfim, não foi um fracasso como desinformados acham.

    []‘s

  28. raskolnikov disse:

    Essas concentrações de renda que são as maiores loucuras; tais delírios são meras sequelas. Ainda assim aprovo, acho interessante: pois que pirem, que arrisquem, que inventem. Um dia, se passar por lá, vou querer ver com certeza.

  29. Max Mosley disse:

    Dubai está se transformando para a exploração do turismo justamente pelo inevitável fim do petróleo. Os caras são sérios e merecem respeito.

    Inclusive lá eles construíram um autódromo para receber a F1 a partir do ano que vem, enquanto que no Rio de Janeiro enterraram um autódromo por razões obscuras.

  30. Rodolpho disse:

    O prédio que gira, em Curitiba, esta pronto e funcionando a alguns anos, cada andar é individual e o giro é bem lento quase imperceptível, o cara vai dormir virado pro norte e acorda pro sul, parece que venderam 1, e os Mustafá vieram copiar, o problema é o seginte: Pra que? Pro cara “achar” que vai ao banheiro e entrar no quarto da empregada? Isso é politicamente incorreto e temos opções bem melhres,mas… tem louco pra tudo.
    Pra quem quiser ver, pega a Rápida da Conectora 5, que vai para a Universidade Positivo, passa o Carrefour é na esquina seguinte do lado esquerdo, um prédio redondo de uns 12 andares.

  31. MarcioVS disse:

    A cidade de Dubai recebe mais turistas que o Brasil inteiro. Eles ja nao precisam tanto do petroleo. O turismo e a quantidade de escritorios e centros comerciais que tem la dao mais dinheiro que o ouro negro.

  32. reginaldo nat rock disse:

    Pois é. o tempo anda quente em Brasilia, Rio e Sampa nos assuntos politico-financeiros e muita água suja vai rolar por debaixo e por cima dessa ponte, enquanto que, no resto do pais, esfria o desejo por uma cerva ou coisa que valha, Tô achando ótimo isso. Quer beber? faça-o em casa ou convoca o Bispo pra dirigir o carro. Caminhão proibido em sampa, não chega a ser problema, põe nas Kombis que elas dão jeito e ocupam menos espaço. Lá em Dubai a receita do petróleo representa menos de 30% da renda nacional. O grosso é o turismo e serviços, especialmente os financeiros. Agora, prédio que gira é uma piada. Pode até dar certo como obra, mas creio que será uma roubada pra quem comprar. Os problemas técnicos são de tal relevância que o staff de serviços do prédio terá de tudo menos porteiros, faxineiros, abridores de porta de elevadores… etc etc etc…

  33. Bianchini disse:

    Agora imaginem a cena: o cidadão toma todas, deita na cama, dorme, acorda de ressaca, e tudo continua rodando… deve ser desagradável, no mínimo. Enfim, como já dizia uma música dos Garotos Podres, “O mundo não para de girar / por isso eu estou tonto”…

  34. luis disse:

    pra que um predio que gira?

    muito mais pratioc andar atwe a janela que se quer ver!

    ps: a muito o petroleo nao representa grnades coisas no pib deles
    o turismo e a principal fonte

    hum ta explicado o pq do predio!

  35. Vecchio disse:

    Pois é, Flavio, a gente somos inútil. Pelo que sei este aqui de Curitiba, apesar de cada apartamento custar uma fortuna, nunca girou. Sabemos que você anda ocupado, mas bateria de blogs com intervalos de 24 horas em média, deixa-nos anciosos.

  36. Tuta disse:

    Verde o meu #[email protected]$#@$#@#$!!! Obras ecologicamente corretas são inteligentes e evitam desperdícios. Mesmo que reciclando água e com coletores solares, eólicos, geotérmicos, mirabolâncias deste tipo são altamente poluidoras em sua essência, nos materiais que usa, na energia extra que consome. Mas basta plantar meia dúzia de árvores para “neutralizar” a emissão de carbono. Papinhos… que todo mundo (quase) cai

  37. Tohmé disse:

    Esse prédio giratório em Curitiba foi o maior fracasso. Parece que ainda tem vários andares vagos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>