MENU

quinta-feira, 31 de julho de 2008 - 17:56#96, Superclassic, farnéis, DKW & cia.

NOS JORNAIS DE FOLHAS

SÃO PAULO (agora, uma pausa) – Muito legal a lembrança do blogueiro Ricardo Forghieri. Em maio, fez 20 anos da minha, digamos, “estréia como piloto” em Interlagos. Eu tinha esquecido… Foi num daqueles eventos de regularidade, e botei o 62 verdinho na pista, sem dó, nem piedade. Isso de manhã. De noite, ele fez um casamento, levando a noiva de um amigo meu à igreja. Que não era bem igreja, porque o amigo, Alejandro, é judeu. Lucila, que casou com ele, católica. E a festa foi mesmo num baita buffet. Ou bufê. Existe bufê? Enfim…

No dia seguinte, eles no avião seguindo para a lua-de-mel, lá estava no jornal a foto do DKW na pista. Ficaram doidos comigo. “Pô, e se você bate o carro, como casamos?” Mas no fim deu tudo certo. Depois disputei uma corrida em setembro, e é essa prova do recorte que o Forghieri me mandou, com o verdinho à frente do Mini de János Wessel, uma batalha épica a 90 km/h… Vocês conseguem identificar o ponto da pista? Era o circuito antigo, ainda, estamos falando de 1988.

O Forghieri diz que essa foto aí no alto foi publicada na saudosa “Gazeta Esportiva”, mas desconfio que é do “Jornal da Tarde”, porque devo tê-la em algum canto em casa e lembro dela, por causa da legenda. Onde saiu, porém, não importa muito. O grande barato é que o blogueiro lembra, não sei como, de coisas como a minha chegada ao autódromo de Vemaguet 1964 — carro que vendi, e me arrependo até o último fio de cabelo. Mas é ele mesmo que conta:

“Vale o registro e lembrança de sua saída dos boxes, após instalar escape direto, em curva, no charuto. E avisou, antes de ligar o motor: ‘Cuidado, afasta um pouco que vai fazer barulho’. Que ronco maravilhoso!! Lembro que você chegou numa Vemaguet 1964, com peças e ferramentas para desmontar os parachoques e o escapamento traseiro, antes da entrada na pista.”

Meu fiel escudeiro era o Salomão, que fazia o trabalho pesado enquanto eu comia sanduíche de pasta de atum que minha mãe mandava num isopor. Já contei isso aqui. Só não imaginava que alguém que esteve lá naquele 7 de setembro de 1988 pudesse se lembrar de tantos detalhes. Incrível.

Semana passada saí no jornal de novo, 20 anos depois. Foi no “Freie Presse” de Zwickau, durante o encontro de DKWs. Não entendi patavina do que está escrito, mas parece que fala algo sobre eu ser o último piloto de DKW em atividade no mundo. Gostei dessa! Fiquei muito famoso na cidade depois da pequena nota na primeira página do jornal, mas como estava acompanhado não pude aproveitar a fama.

Brincadeiras à parte, duas décadas separam a foto do primeiro pasquim dessa última. Duas décadas andando e correndo de DKW. Vai gostar de DKW assim lá longe!

27 comentários

  1. WAGNER disse:

    Boa Noite. Adorei estas fotos, (recordação) pois estava lá, tinha apenas 10 anos mas estava, com o pessoal do Mini Cooper Clube lembro bem de seu carro……hahaha. Gostaria de pedir um favor, você teria fotos do Mini correndo contigo mas em cores (colorida), pois não tenho como pedir mais, o Janos faleceu a alguns anos.
    Quando puder visite: http://www.minicooper.kit.net.
    Um forte abraço.
    Wagner.

    RESPOSTA DO FG

    Não tenho, Wagner, infelizmente…

  2. Canadura disse:

    Flávio, pelo barranco no fundo da foto, acho que o “ponto” é a saída da Curva do Sol. Estou certo? Uma vez vi o Emerson jogando a trazeira da Lotus na entrada e fazendo essa curva toda de lado! Foi show! Abs.

  3. Eric disse:

    Janos Wessel?O da casa de carnes né???

    A pista aí é a entrada do Bico de pato.

    Agora você FG,vai ser famoso assim lá na PQP….show de bola o comentário do jornal.
    FG,
    O material que lhe falei dos DKW está sendo devidamente copiado.

    Tem foto da Mickey Mouse na fábrica…..e o 10 na bola preta aparecendo ao fundo….incrível….

  4. Reconhecimento internacional (e justamente na terra natal dos DKW)… Parabéns, Flávio!!

    Só continuo curioso quanto ao DKW conversível… Comprou? Usou emprestado?

  5. Fernando Carvalho disse:

    Esta é uma das coisas que nem o famoso cartão de crédito faz….
    Lembrar , ainda que como um anestésico para estes dias atuais , os momentos que nos trazem alegria realmente não tem preço.. Parabens para quem assim consegue resgatar momentos e , principalmente , dividí-los sem egoísmo com amigos , ainda que muitos virtuais…Como disse em um dos post passados, masi disto é sempre muito bom !!!
    Agora, como não poderia de ser , fica aí a “provocadinha ” : Sacanera o FG e suas trapizongas, tambem NÃO TEM PREÇO …(desculpe-me pelas maiúsculas , mas crio que aqui, com bom humor, cabem….)

  6. augusto disse:

    O mais revelador desta foto é perceber como a imprensa , leia-se jornais, se tornaram midiáticos/ televisivos. Hoje só se fala de F1, stock e outras categorias pseudo esportivas além do futebol “Global” das estrelas. E o resto?Bem o resto é resto neste pobre País.

  7. Jackie disse:

    FG, Alejandro é o mesmo amigo que conheço ???
    Se for…poxa, que bacana ! Não sabia !

  8. Danilo Gaidarji disse:

    Flavio, mereces até um bolo!
    Esta é uma data para poucos. Comemore!!!

  9. Tennysson disse:

    Post excelente !!!!

  10. Jason disse:

    “O brasileiro é um dos últimos pilotos que ainda correm de DKW…”

    Caraca, maluco! Depois dessa, você tem que pôr o #96 de novo na pista.

  11. Tohmé disse:

    Amigão,
    Curta intesamente cada dia de sua vida. Pois ela passa muuuito rápido.

  12. Daniel disse:

    Deve ter sido sensacional esse passeio heim!
    Segue uma tentativa de tradução… hehe

    “Encontros de Veteranos da Auto-Union em Zwickau

    Em Zwickau ainda se encontra até Sábado o 35º Encontro de Veteranos da Auto-Union. Desde 1998 os fans dos carros dos “quatro-aneis” se encontram em Zwickau. Na foto está Peter Kober (a esquerda) da Audi-Tradition em uma entrevista com Flavio Gomes do Brasil em frente a um DKW F93 ano 1956. O brasileiro é um dos últimos pilotos, que até hoje competem em corridas com um DKW. Hoje está planejado a partir das 9h um pretencioso passeio túristico de 130Km de extensão até Erzgebirge, ao lado da antiga fábrica da Auto-Union.”

  13. Eduardo S SP disse:

    Eis o que entendi do texto, quem entende mais de alemão pode falar se está correto

    “em Zwickau no Domingo acontece o 35o. encontro de veteranos da Auto Union. Desde 1998 os fãs do carro com as “quatro argolas” se enontram em Zwickau. na foto Peter Kober (esquerda) do Audi Tradition fala com Flavio Gomes do Brasil na frente de um DKW F93 do ano 1956. O brasileiro é um dos ultimos pilotos de hoje (da atualidade) a correr com um DKW. Hoje as 9 horas está planejado um passeio turistico de 130 km ate a Erzgebirge onde no passado funcionoava a fabrica da Auto Union”

  14. Anarquista disse:

    Tradução relâmpago do jornal (livre, claro):

    Encontro de veteranos Auto-Union em Zwickau
    Em Zwickau ainda se realiza até domingo o 35. Encontro internacional de Veteranos Auto-Union. Desde 1988 os fãs dos carros das “quatro argolas” já se encontravam em Zwickau. Na foto, peter Kolber (à esquerda) da Audi-Tradition numa conversa com o brasileiro Flavio Gomes, diante de um DKW F93 ano 1956. O brasileiro é um dos últimos motoristas que ainda participa de corridas com um DKW. Hoje, a partir das 9 horas, está planejado um passeio de aproximadamente 130km através do Erzgebirge (“serra” Erz), passando por antigas instalações da Auto-Union.

  15. Guilherme Loureiro disse:

    Olha, de acordo com os meus enferrujados conhecimentos de alemão, a matéria diz não que você é o último piloto de DKW em atividade no mundo, mas sim um dos últimos.

  16. Eduardo S SP disse:

    FG, se bem entendi o texto, ali diz que voce é um dos ultimos pilotos de DKW no mundo ?

  17. Paulo Renato disse:

    Pô… até me emocionei aqui…

    Parabéns Flávio, por ser o último piloto DKW em atividade, pelo que entendi.

    Excepcional!

    O #96 [para tristeza de muitos, dentre os quais me incluo] não voltará mais as pistas. Terá seu merecido descanso. Entretanto, não seria essa a deixa para já começarmos a “agitar” o surgimento do #96-2 ou #97?

    Até por que, meu amigo, você precisa continuar representando a estirpe gloriosa dos ainda mais gloriosos DKW´s.

    Abraços!

  18. Rogério Magalhães disse:

    É, como dizia aquela surrada musiquinha, “o tempo passa, o tempo voa, e nem a poupança bamerindus continua numa boa”… só a deka, tanto essa da estréia como a recém aposentada.

    Agora, aparecendo em jornal alemão? Tá bolinho não…

  19. Saloma disse:

    Olha nós aqui de novo…bom de novo não. É nós na fita…

  20. jose carlos disse:

    dkw e chique
    saab e mais chique ainda
    sanduba de atum tambem e excepcional
    mas lada e o estrume da montaria do bandido
    jc sete lagoas

  21. regi nat rock disse:

    Bom, se valerem coincidências (eu pessoalmente não acredito nisso) a foto tcheca, irônicamente lembra tb o Saloma, pois a pessoa que está de boné, esconde o rosto e esta vestido mais ou menos como ele se apresenta… bermudão, camisa preta.. por aí… Vale realmente esclarecer pros amigos, porque o sr saiu no jornal, alguém piou né não?
    Legal isso. Vc tem feito uma história pessoal e profissional muito bonita. É muito gostoso acompanhar sua tragetória e privar de sua amizade.

  22. vitão disse:

    como você perdeu cabelo pelo arrependimento !!

  23. Claudio Ceregatti disse:

    E na foto do jornal de agora, um clone mal-acabado do Saloma, de novo.
    Quanto à primeira foto, tá difícil descobrir em que curva voces estão…
    Curva à esquerda, hum… Com o barranco íngreme… Poderia ser a curva do sol, mas tá muito fechada, os carros muito inclinados.
    Poderia ser a curva do laranja, mas não é. Raio muito curto e falta a mureta aí.
    A entrada da curva do S? Acho que sim, tem chance. Ou então a entrada do bico de pato. Com esse barranco e com a inclinação dos carros. se não é a entrada do S é a curva do bico de pato.
    Tempo de volta estimado: Entre 4:30 e 5:00
    Com esse motorzão e as subidas do lago e a junção antiga, nem com reza braba.

  24. Caio, o de Santos! disse:

    Mas como sabiam que você era você???
    Digo, lá no leste!!!

  25. Lucpeq disse:

    O que eu entendi é que é um veterano piloto da época da auto-union…..

  26. Carlos A. Coelho disse:

    O mais estranho nesse post foi constatar que – realmente – o mundo é muito pequeno.
    O János foi um grande amigo que conheci por causa das Harleys, e que infelizmente já não está mais conosco.
    E agora vejo o nome dele em um post do seu blog.
    O mundo é mesmo muito engraçado.

    Grande abraço!

    Carlos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>