MENU

quarta-feira, 26 de novembro de 2008 - 16:57Grande Prêmio, Indy, IRL, ChampCar...

GRANDE RAPHAEL

SÃO PAULO (aguardem que vem mais) – Legal, voltou a série “Grandes Entrevistas” no Grande Prêmio, em sua terceira temporada. Raphael Matos, campeão da Indy Lights neste ano, abre a nova fornada. Foi sabatinado pelo Marcus Lellis e pela Evelyn Guimarães.

Todos os pilotos têm boas histórias. É só saber arrancar deles. Leiam lá, comentem aqui!

11 comentários

  1. Sergio disse:

    O MILTON DISSE TUDO.
    ESSE GAROTO ACELERA MUITO MESMO.
    SÓ PRA LEMBRAR ESSE ANO ELE GANHOU TAMBEM AS
    24 HORAS DE DAYTONA (CAT GT) E A ULTIMA DA
    GRAND AM (CAT PROTOTYPE)

  2. Maximo disse:

    boa entrevista. bela história a do Raphael.
    conforme sugeriram, dá um jeito de entrevistar o Moreno…

  3. Bruno disse:

    Legal…as Grandes Entrevistas são uma das melhores coisas do GP!!!!

  4. Kcabun77 disse:

    Bonitão esse fórmula heim? Boa sorte pro Raphael na Indycar.

  5. Milton disse:

    Que entrevista, e que piloto esse menino Raphael!!
    A primeira vez que ouvi falar dele foi acompanhando provas de endurance(Petit Le Mans, para ser mais exato…)… e ele já provou que é do ramo, diria EMF.
    Aliás, que a foi enorme minha surpresa de saber q havia um brasileiro correndo a ALMS de protótipo.
    Toca o que derem pra ele tocar… monoposto, protótipo…e anda muito bem em tudo!
    Além de ter uma consciência, um amadurecimento e uma vontade muito grandes. É daqueles que a gente admira.

    Muita sorte a ele na nova empreitada, e é como outros disseram aqui, antes de mim: O sujeito vê que na europa não vai dar jogo, ai se joga pros USA, e vai ser feliz! E o que isso tem de ruim? nada.

  6. Rodrigo Duarte disse:

    Confesso que, talvés por ignorância, nunca tinha escutado falar nesse Raphael Matos, mas essa seção de “Grandes Entrevistas” é sensacional, muito legal mesmo. Conta um pouco das dificuldades dos pilotos em realizar os seus grandes sonhos. Acho que as categorias de automobilismo norte-americano são uma grande opção para quem não consegue ir pra Europa, e pelo jeito o Raphael percebeu bem isso. Só posso dizer parabéns à ele, e boa sorte na Fórmula Indy.

  7. ANTONIO MANOEL CARDOSO RIBEIRO disse:

    CARO FLAVIO

    REALMENTE,, DIZER O QUE, FALAR O QUE,,
    DIANTE DISSO, SÓ NOS RESTA REZAR E PEDIR QUE O PAI TENHA MAIS JUÍZO.

    ABRAÇOS
    ANTONIO MANOEL

  8. Fabio Mantovani disse:

    Legal, o rapaz.

    Batalhador, objetivo e simples. Como todos deveríamos ser.

    PS: o moleque-piloto deveria ler (ou pedir pra alguém ler pra ele) essa entrevista.

  9. Humberto Corradi disse:

    A entrevista está muito informativa, parabéns.

    Existem muitas críticas ao modo americano de fazer as coisas. Mas eles não são burros. Pelo contrário, são organizados e sabem trazer o público para as corridas.

    O Raphael Matos cita tantas categorias que a gente até se perde. Não é fórmula 1, giram o volante pra um lado só, estão isolados do resto do mundo, mas, que se dane, funciona, a coisa acontece!

    Lá os pilotos, de verdade, têm oportunidade de viver do automobilismo.

  10. Humberto Corradi disse:

    Pra mim, as grandes entrevistas, são uma das melhores coisas do Grande Prêmio.
    Queria dar uma sugestão para as próximas entrevistas:
    o Raul Boesel,
    o Roberto Pupo Moreno
    e o Maurício Gugelmin.
    São brasileiros que passaram pela F1 e devem ter boas histórias para contar.
    Valeu

  11. Carlos Ceccon disse:

    Meu Deus, em que escola esta rapaz estuda? Se é que estuda.
    Se não sabe nem escrever, como quer dirigir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>