MENU

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009 - 14:16Automobilismo brasileiro

BOM EXEMPLO

SÃO PAULO (e as outras?) – Pois bem, estamos aqui discutindo, via advento da Street Car, um pouco do futuro do automobilismo brasileiro, como não? E já havia alguns dias que eu queria registrar aqui algo que notei nos 1000 Km de Interlagos, a presença oficial da GM nas pistas, mesmo que timidamente.

Não é propriamente uma novidade, mas ninguém fala disso, então eu falo. Existe, sim, uma equipe de fábrica correndo no Brasil, a Bardahl/Chevrolet Endurance Team, que coloca carros de Turismo em provas de longa duração. Nos 1000 Km, foram dois: um Corsa SS e um Vectra GT.

As pistas têm servido como laboratório para a GM, como explica o piloto e diretor-técnico Carlos Prado. O Vectra tem motor 2.0 turbo e neste ano vai correr na categoria 2 do Brasileiro de Endurance, para carros derivados de modelos de linha. Nos 1000 Km, quebrou a transmissão.

O Corsinha estava em primeiro na categoria 4 da corrida do aniversário da cidade, mas no fim furou um pneu e ele terminou em quarto, décimo na geral. Dia 4 de abril, em Tarumã, ambos voltam à pista para mais uma etapa do Brasileiro.

Paralelamente, a GM mantém há anos uma parceria com a Escola de Pilotagem Alpie, de Aldo Piedade Júnior, que fica em Interlagos. Tony Kanaan e Antonio Pizzonia passaram por lá. A escola usa modelos Celta e tem monopostos, também.

É um bom exemplo, que deveria ser seguido por outras montadoras — a Renault, faça-se justiça, tem uma parceria de anos com Beto Manzini em seu centro de pilotagem, também em Interlagos. Mas onde estão Ford, Fiat, VW, Toyota, Honda, Peugeot-Citroën? A Fiat faz seus ralis, a Mitsubishi, a Peugeot e a Troller também, há uma presença forte das fábricas na Truck, mas ninguém arrisca uma equipe oficial para correr de nada, no Brasileiro de Marcas, nos regionais, no fomento ao automobilismo, enfim.

Assim, fica aqui um parabéns à Chevrolet. E uma sonora vaia para aquelas que não estão nem aí com nada.

35 comentários

  1. E.Martinez disse:

    A GM nacional é um embuste, vende Astra com nome de Vectra e mecânica de Monza é uma das montadoras mais defasadas do país, botar carro pra correr na pista não alivia em nada isso

  2. Paulo Lav disse:

    Hi there!

    Não é de hoje que compareço ao blog do Flávio Gomes, visando participar… ainda mais quando o assunto se refere à certas atitudes das montadoras nacionais. Vou pegar como exemplo a Ford Motor Company, empresa na qual um de seus diretores é ninguém menos do que Mr. Edsel Bryant Ford II. Bisneto de Henry Ford, Mr. Ford é apaixonado por corridas e, mais que isso, sabe a importância do assunto ‘motorsport’ no que tange aos assuntos da companhia. Já no Brasil, contudo, as últimas diretorias desconhecem a importância do automobilismo. Prova do que estou falando aparece na página oficial da empresa: NADA consta em termos de assuntos esportivos… sério: procurem referências à Fórmula Ford, Divisão 1, Bras. Marcas & Pilotos (Copa Shell). A pesquisa apresentará ‘zero’ resultados…
    Será que é pedir muito que a diretoria da Ford Motor Company Brasil disponibilize um ‘ link’ com a história da empresa no automobilismo brasileiro, à exemplo do que existe nos EUA?
    Vale ressaltar, contudo, que esta não é a primeira vez que este assunto vem a público e NINGUÉM da Ford Motor Company Brasil coloca ressalva para ‘ contestar’ este pedido. Tenho a impressão que, para alguns integrantes da Ford Motor Company Brasil, falar em automobilismo tem o mesmo efeito que gritar ‘ fogo’ em um cinema lotado.
    Por último mas, não menos importante: acima citei Mr. Edsel Ford II. Pois Mr. Ford atendeu solicitação pessoal do autor deste recado em 2008: eu fiz matéria sobre o motor Ford e as conquistas dos brasileiros Fittipaldi, Piquet, Senna.. Pensei que seria legal uma palavra oficial da empresa. Aqui no Brasil, NADA consegui. Porém, contatei a porta-voz do citado dirigente e, três dias depois, me surpreendi ao encontrar, em meu Yahoo Mail, depoimento de Mr. Ford, com referências elogiosas aos pilotos brasileiros. Em RACING de Janeiro 2008, a matéria — com depoimento exclusivo –, os interessados poderão encontrar detalhes e informações.
    Regards,

    Paulo

  3. Carlos Tassi disse:

    aqui no PR nao é bem um apoio de fábrica, mas de um entusiasta do esporte, que é piloto e proprietário de 3 concessionárias PEUGEOT !!!

    Junto com o Zé Cordova, eles vem a 2 anos remando contra a maré dos “gol bolinha” aqui no metropolitano de Curitiba eo no Paranaense com o 206 … desenvolvendo motor e suspensão, estão chegando quase lá, já ganharam corrida, lideraram várias voltas, mas pagaram duro por isso, pois não tinham receita alguma, foi com muito esforço do Zé principalmente e da equipe.

    Agora na prova em São Paulo, eles estrearam o 207, que provavelmente corram ele em Endurance, deixando os outros 3 206 para o regional e estadual de marcas … aliás, a expectativa, é de que coloquem mais 2 carros 206 até o final do ano por aqui …

    Parece, mas nào tenho certeza, que eles tem sim apoio da fábrica, visto que o dono destas concessionárias (3 ou 4 senão me engano) é um dos mais conceituados junto a diretoria da fábrica aqui no Brasil … porém, não foi ainda um apoio manifestado oficialmente …

    Abraços

    Carlos Tassi
    Ex-piloto
    Curitiba-PR

  4. DILSER disse:

    Querido Flavio
    Aqui quem vos escreve é o Dilser, piloto da Bardahl/Chevrolet. Há tempos venho acompanhando seu trabalho no (e para o) automobilismo. Então, seguem meus parabéns duplos, triplos e quádruplos. É isso aí, apoio das montadoras no País do futebol é o que precisamos. Nem que seja em divulgação, sinal de fumaça, extrasensorial… Não há como viver apenas de venda de carro, sem criar uma rede de relacionamento, pós venda, corrida e até desenvolvimento (no caso das pistas de corrida). E vc é nosso convidado para conhecer os carros de perto e até pilotá-los (sei que vc anda mandando muito bem neste assunto tbm). Abraços, Ricardo Dilser

  5. Umberto (sem H) disse:

    o 206 de raly estava 41mil e não se compra na concessionária e sim através de contato com a PSA em Porto Real-RJ.

  6. Ricardo disse:

    é realmente as fabricas precisam voltar mesmo, falando nisso, e aquela copa linea e copa fiat que o Massa iria intermediar?? morreu ???

  7. Cláudio disse:

    As fábricas precisam mesmo voltar para as pistas. No último salão do automóvel a Peugeot apresentou um projeto: “A Copa Turismo 207”, com carro no stand ao lado do novo 207 da Copa Peugeot de Rally. Aliás, no rally acho que quem mais tem feito algo relevante são Peugeot e Mitsubishi. A Fiat e GM até têm suas equipes de fábrica no Brasileiro de Rally, mas não considero suas contribuições expressivas. Inclusive Flávio, quando você diz que “a Fiat faz seus rallys” eu me pergunto: quais? Além da equipe do Tedesco não me lembro de mais nada. Posso estar mal informado, mas quem tem feito algo verdadeiramente de baixo custo e com qualidade técnica é a Copa Peugeot. É o campeonato mais barato para correr hoje uma temporada interna. E já revelaram um Campeão Brasileiro de Rally. O Rafael Túlio em 2007, cria da copa.

  8. Thiago Sala disse:

    Realmente a GM apóia o automobilismo, sou piloto da Alpie Competições e estou tentando patrocínio para correr no Paulista de marcas desse ano, na Escola da Alpie andamos com Celtas preparados para pista, porém com motorização original e mesmo assim os alunos ou convidados ficam felizes de vero o que o carrinho faz…
    Falta mesmo é as montadoras em geral, incluindo a GM, fornecerem carros novos (gol novo, corsa novo, palio novo fiesta novo etc.) a um preço acessível para as disputas dos regionais e do brasileiro, lembrando que antigamente tivemos grandes piltos nestas categorias quando as fabricas ainda apoiavam. O que não dá é ficar andando com corsa modelo 1997/98 e gol bolinha, pois apesar de quem conheçe saber que o marcas está muito bom e competitivo, andar de carros novos teria muito mais apelo, afinal seria bom para ambas as partes vc não concorda FG ???
    Quer melhor apelo que ganha no domingo e vende na segunda!!!!
    Abraços

  9. Érico disse:

    não é de hoje que a gm participa das mil milhas, já fez isso com uma MONTANA

    A Equipe Bardahl Chevrolet Endurance Team foi campeã brasileira em 2006 pela Categoria II do Campeonato Brasileiro de Endurance, tendo participado desta competição com uma picape Montana equipada com um motor turbo de 2.0 litros de capacidade volumétrica e acima de 2.001 centímetros cúbicos de cilindrada, entre veículos de turismo especial de força livre, picapes de competição e veículos e turismo equipados com turbo compressor.

    Já no primeiro ano de existência da equipe ela foi a vice-campeã da tradicional prova “Mil Milhas”, além de ter obtido o vice-campeonato brasileiro de Endurance.
    Já na temporada deste ano de 2006 a equipe voltou a disputar o campeonato inteiro, tendo obtido os títulos de campeã na Categoria II e vice-campeã na Categoria IV (veículos de turismo força livre e picapes de competição com motores de até 2000 cm3 de cilindrada).

    A picape Montana, por sua vez, com motor 2.0 litros aspirado, venceu na categoria IV, de picapes de competição, superando inclusive um carro de turismo Alfa Romeo.

    A picape Montana com motor turbo, em cinco participações em 2006, obteve quatro vitórias e um segundo lugar, o que lhe garantiu o título antecipado da categoria II, que reúne picapes de competição, turismo especial força livre e veículos de turismo, todos com motorização acima de 2.0 litros de capacidade volumétrica.
    http://www3.chevrolet.com.br/noticias/noticia.do?acao=id&idNoticia=568

  10. Érico disse:

    Dados técnicos mais relevantes do Vectra Endurance

    Potência do motor: 300 cavalos estimados, com 45 kgfm de torque também estimados).

    O motor do Vectra Endurance tem dois comandos de válvulas, um para admissão e um para o escape. É exportado para a OPC (Opel Performance Center) e equipa os modelos Astra e Zafira turbo. Sua potência original é de 240 cavalos.

    Injeção eletrônica programável de competição “Fuel Tech”, de procedência nacional.

    Peso do carro: 1.050 quilos.

    Velocidade máxima estimada de 230 quilômetros por hora

    Aceleração estimada de 0 a 100 km/hora em 6s0.

    Transmissão F23, a mesma usada no Astra GSi 2.0 litros de 16 válvulas e também no no antigo Vectra e Zafira 2.0 litros com 16 válvulas.

    Suspensão específica para competição com amortecedores Cofap e molas especiais

    Freios originais com uma única alteração, a utilização de pastilhas específicas de competição. Manteve-se ativo o sistema ABS.

    Direção eletro hidráulica.

    Capacidade do tanque de combustível: 100 litros.
    http://www3.chevrolet.com.br/noticias/noticia.do?acao=id&idNoticia=568

  11. Alan Bandeira Preta! disse:

    Isso tirando a participaçnao da GM no campeonato brasileiro de Rally de velocidade. Os celtas que correm preparados pela Off-limits aqui em floripa com apoio direto da montadora chegam a ficar na frente de categorias mais fortes! Os menino são bão! E são bem bonitos também!

    Abraços

  12. João Vasconcelos disse:

    Parabéns duplo. A GM pela visão e coragem de colocar seus produtos na pista e cabe lembrar que a equipe Bardhal/Chevrolet já conta com quatro títulos conquistados (campeã da categoria IV, destinada a veículos turismo (derivados de carros originais de produção) e é a maior vencedora no Campeonato Brasileiro de Endurance.

    Parabéns também ao Flávio que tem a coragem de falar oque pensa, criticar as idéias geniais de certos cartolas.

    Ah que saudades de quando as fábricas tinham coragem de colocar seus produtos para se degladiarem com as rivais e não alardearem sua superioridade técnica em categorias monomarcas.

    Precisamos aprender com nossos hermanos e criamos uma categoria como a TC2000, esse sim com carros de verdade e não meras bolhas

  13. CorredorX disse:

    Gostei da volta do “SS”.

  14. Fabiano disse:

    A GM foi também campeã Brasileira de Rally de Velocidade na categoria N2 em 2008, e contava com 2 dos melhores pilotos da atualidade em Rally. Ullysses Bertholdo e Bernardo Koller.

    Parabéns a GM.

  15. Ricardo disse:

    Mas o Gomes, a GM realmente participa dessas provas enviando engenheiros, técnicos, etc etc ??? ou é uma participação onde eles apenas doam os carros para a equipe que se vira para preparar, reparar, desenvolver e coisas do tipo?

    Pq não vejo nenhuma propaganda da gm sobre a participação deles no endurance, e no site a única menção sobre competição é da equipe off-limits de rally

  16. emerson disse:

    esse corsa e esse vectra sao muito mais bonitos e dao um melhor campo para desenvolvimento do q as bolhas jurassicas da stock.

  17. Pedro disse:

    Sei lá… Não tenho muito o que falar dessa equipe GM… Até pq acho que não seja uma equipe oficial…

    1º Motivo – Por qualquer R$ 10.000,00 vc pode sentar a bunda em qualquer um dos carros(oferta feita na minha frente)

    2º Motivo – Uma equipe oficial tomar pau de um Super Speed(na contra)

    3º Motivo – Não vi nada de oficial no Box da equipe, em um prova 1000Km só tinha 1 transmissão(Até meu carro tem mais)

    4º Motivo – Sera que a GM sabe disso ???(Acho que não)

  18. Pedro Fetter disse:

    E pensar que não é de fibra, têm faróis e tração dianteira… incrível…

    Mas incrível não devia ser.

  19. MSM disse:

    As montadoras preferem colher os frutos com a venda de carros normais (é muito melhor para elas venderem um monte de 1.0). Mas pelo menos algumas marcas se aventuram e investem nas competições (imagina se carro fosse só para andar na rua).
    Em qualquer país, as montadoras se degladeiam na pista, para divulgar seus produtos e conseguir atrair um público que os compre.

  20. Antonio José disse:

    Muito legal mesmo! Os carros estão lindos, coisa bonita de se ver na pista com o logo da marca conferindo status de participação oficial.
    Precisamos mais disso no automobilismo Brasileiro.

  21. Rodrigo disse:

    Tá certo que no dia 25 tava tomando coro do golzinho (o piloto do gol foi F*** não deu boi nem pras ferraris)mas qualquer ação em favor do esporte pelas montadoras hoje em dia no Brasil deve ser aplaudida de pé.

  22. É
    O Fórmula da Alpie é um excelente passeio.
    E em Interlagos.

    Mas acho melhor correr d$ k$rt.

  23. Marcelo D disse:

    Tá no blog do Nassif que a GM vai investir 1 bilhão de dollars da ajuda que vão receber do governo dos USA aqui no Brasil…

  24. Danillo disse:

    Vou trocar de carro este ano…Acabei de colocar a Chevrolet na lista de possibilidades, apenas para ter o prazer de reconhecer quem faz este tipo de coisa…

    Ah sim! (1) Chevrolet entra no lugar da Honda

    Ah sim! (2) Lada tem carro flex? =)

  25. Fernando Marson disse:

    Realmente um bom exemplo…

    Pode estar longe de uma grande participação, o que também poderia confundir ou dizer também do interesse.

    Sem influência não há pessoas se interessando no automobilismo brasileiro, o que por fim(e passando por vários outros fatos) faz com que seja tudo uma brincadeira cara, é como tentam figurar os que dificultam esta atividade.

    Mas o principal ainda não é culpa das montadoras, e sim, de quem dificulta e impede a atividade esportiva…

  26. vitão disse:

    “BUUUUUUUUUUUUUUUUUU para a outras , principalmente para quem tem equipe fora e despreza as categorias brasileiras.

  27. Thiago disse:

    Não há interesse em gastar dinheiro com esportividade (ainda mais com crise rolando) num mercado em que carros esportivos são adquiridos mais por status que por desempenho

    Eu acho, posso estar errado e estou aberto a sugestões. =)

  28. Joaquim Souza disse:

    Parabéns a GM, embora eu não o tenha como marca favorita.

    Mas se é para o bem do automobilismo no Brasil, 100% apoiado.

    Ah, a CBA!!! (TC 2000 não sai da minha cabeça)

  29. Eric disse:

    E acho ainda que merecia palmas se eu por exemplo,pudesse comprar um Corsa assim.

    Ou quase….carros prontos para correr,só a Mitsubishi,Troller e Peugeot,com os 206 de rally.

    Falta alguma montadora fazer para o asfalto.Tipo,o Clio da formula Clio,custa sei lá,30 pilas.
    Financia,subsidia peças para os pilotos e no paulista teriam uns 20 clios no grid.

    Fácil.Na Mitsubishi Cup,rally de velocidade,temos mais de 50 carros correndo por etapa.

  30. C. Balbinot disse:

    Kudos pra GM.
    Agora é só eles produzirem algo com pelo menos 200 hp e RWD que eu to na fila.

  31. Marcelo disse:

    Parabéns à GM e à Renault também, oras. As duas são sozinhas em termos de centro de pilotagem.

    As demais, não estão nem aí com formação de condutores e pilotos, pelo menos até o presente.

  32. EDU GARCIA disse:

    Flávio,
    Vale lembrar que a parceria da Renault também existe em Brasília, onde temos uma filial do Beto Manzini, O Centro Pilotagem Garcia-Manzini by Renault, instalado dentro do Autódromo Internacional Nelson Piquet.
    Sinta-se convidado quando quiser dar umas voltas neste Autódromo a bordo de um de nossos Méganes preparados.
    Forte abraço
    Edu Garcia

  33. Rafael Ferreira disse:

    Esse Vectra GT Corre com uma mecanica ( motor) interessantissima que poderia ser passada a rua com a menor decisão dos executivos da GM, e transformar o GT em um GT de verdade…

    é um 2.0 16v a muito tempo conhecido no brasil, desde astra, vectra e zafira ultilizaram este motor, equipado com o kit turbo do astra europeu OPC que lá gera mais de 220cv.
    O interessante é que todo esse conjunto motriz era fabricado pela gm aqui no brasil e exportado para a europa.

    Esses carros ultilizam injeção programavel e tem um desenvolvimento já há algum tempo. Eles tambem correram com uma montana turbo e uma aspirada.

    É um exemplo como não há a necessidade de RIOS de $$$ das montadoras para fazer algo que chame as pessoas ao automobilismo. O que não deixa de ser publicidade.

    Como o gomes lembrou a presença de outras montadoras no rally por exemplo é forte. Qualquer um pode pedir um Peugeot de Rally por 27 mil reais em qualquer concessionaria. Já vem equipado, com o 1.6 mechido pronto para correr!

  34. Eric disse:

    É isso aí.
    cada uma com seu mercado alvo.

  35. ALEX B. disse:

    Flavinho, será que falta grana? Não, acho que não! Na realidade parece que existe falta daquilo “roxo” como dizia quem? Ah aquele senhor colorido… Falta aquilo mesmo, principalmente nos departamentos de marketing das montadoras. Mas seria sensacional se elas tivessem coragem para competir né, Flavinho?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *