MENU

sábado, 14 de fevereiro de 2009 - 17:45#69, Automobilismo brasileiro, Corridas de clássicos

FRACASSO TOTAL

SÃO PAULO (não diga…) – Bem, foi um retumbante fiasco a abertura do Paulista de Velocidade na modalidade Antigomobilismo, a ex-Superclassic (qual nome vocês acham melhor?). Um campeonato que terminou a temporada de 2007 com 42 carros no grid e manteve uma média de mais de 30 no ano passado, apesar das primeiras mudanças de regulamento e da ingerência da FASP, que tirou do comando a APTA, nossa associação, começou com minguados 22 pilotos hoje em Interlagos.

Foi uma piada de mau gosto a estreia do novo regulamento, devidamente espinafrado por este que vos fala neste post aqui, alguns dias atrás, e fervorosamente defendido por escrito nos comentários deste outro post pelo piloto Ricardo Malanga. A fama de chato e intransigente ficou comigo.

A zona começou na hora da inscrição. “Qual a sua categoria?”, perguntava a secretária aos pilotos diante do checão de 790 reais, a taxa deste ano. Muitos não sabiam. Eu fui sincero, não sabia mesmo. Queria ver se tinha uma lista para me inscrever na que tivesse menos participantes, já que meu carro se encaixa em várias delas, mas não tinha lista alguma e deixei a cargo da secretária escolher uma.

Quando saiu a folha de tempos da classificação, o Meianov estava enquadrado como D2C2, uma categoria que não existe. Achei sensacional. Um carro-fantasma de uma categoria-fantasma. Entre os 25 inscritos para o treino que definiu o grid, havia carros da PB, PA, D3C, D2C2, D3B, D3, D4B, D4D, D2B, F, D3A e D1.

A classificação começara tensa, com uma forte batida do Ricardo Magnusson no S do Senna. Acabou com o Bianco, mas ele não sofreu nada. Tanto que mandou buscar o Puma em casa e largou com ele, horas depois. A pole foi do Malanga, que apareceu com seu Transformer verde agora decorado com um enorme aerofólio traseiro (na PB, a divisão dele, pode usar asa onde quiser) e fez 1min59s348 na sua melhor volta. As novas regras agora permitem slicks em alguma divisões, acho que a D4 com suas letrinhas, e dois carros usaram tais pneus: o Passat do Rogério Tranjan (melhorou seu tempo em mais de 2s em relação ao que costumava virar com radiais, e adorou) e o JK de Fábio Steimbruch, que vem a ser um dos quatro membros da genial comissão de antigomobilismo da FASP — a que elaborou o genial regulamento de 20 categorias diferentes.

O Meianov andou direitinho, nem muito, nem pouco. Fez 2min19s653 (111,078 km/h), 19º na geral. Para a corrida, pedi apenas para colocarem meu banco bem mais para a frente, porque acho que desde a última prova eu encolhi — ou o Meianov esticou. Demos uma mexida no carburador, também, porque estava havendo um buraco enorme nas retomadas de aceleração. A posição de dirigir melhorou muito. A carburada não adiantou grande coisa, mas tudo bem. Se eu tivesse treinado na sexta, a gente teria tido tempo de arrumar isso, mas não pude, paciência.

No intervalo entre classificação e largada, mandei fazer lá no autódromo mesmo os adesivos da ToGroundControl, o ateliê da Juliana, lembram?, a estilista que desenhou o novo macacão do velho piloto aqui. Depois coloco fotos, ficaram muito bonitos.

No briefing, perguntei timidamente ao Ernesto, diretor de prova, como seria a questão do pódio e dos troféus, já que tínhamos 12 categorias representadas no grid, inclusive uma, a minha, que não existia. Não era de sua alçada, avisou. Steimbruch, o da comissão de antigomobilismo, não soube responder. Não insisti.

Largamos com o tempo muito nublado, sem grandes sustos, e nas primeiras seis ou sete voltas tive uma briguinha bem divertida com meu amigo José Zuffo, maluco por DKW, mas que voltou a correr depois de muito tempo com um simpaticíssimo Fiat 147 — o único carro inscrito na D1. Ele me passou na largada, eu o passei no S do Senna, depois ele me passou no Sol, quando a minha quarta marcha não entrou, e eu o passei de novo no S antigo. Aí comecei a abrir um pouquinho, ele quebrou e corri sozinho até o fim.

Não foi uma prova das mais emocionantes. Fiz minha melhor volta na sexta passagem, 2min18s635, e da metade para o final, sem ninguém para brigar e com uma leve garoinha em Interlagos, os tempos subiram para a casa dos 2min20s. Tudo funcionou direitinho no carro e foi bacana ver a blogaiada torcendo a cada passagem pelo S do Senna ou pelo Laranjinha, com a turma acenando lá do heliporto.

O Malanga, que liderava na geral com o Transformer alado, quebrou na última volta. A vitória acabou ficando com o João Caldeira, de réplica de Porsche, carro preparado pelo Della Barba. Sebastião Gulla (Puma AP da LF, minha equipe) ficou em segundo na geral e o “restauranteur” Edson Furrier (Puma a ar, da Della Barba) foi o terceiro.

Não houve pódio. Porque ninguém da FASP, nem de sua genial comissão de antigomobilismo (de seus quatro membros, dois não apareceram em Interlagos, um estava correndo e outro preparando o carro do filho), sabia como fazer a classificação final. O caladinho Meianov, coitado, começou o sábado como D2C2 e terminou como D2C. Eram 12 as categorias na definição do grid, tornaram-se dez ao final da corrida. A comissão de antigomobilismo desapareceu. O vice-presidente da FASP bradava que aquilo estava uma bagunça e convocava os pilotos à federação terça-feira, para reclamar a volta do regulamento de 2006/2007 (feito pela nossa proscrita associação, a APTA). Malanga, que defendeu aqui com devoção quase religiosa as novas regras, também sumiu. Se tivesse ficado até mais tarde, levaria o troféu de quarto colocado na categoria PB, seja lá o que for isso.

Muitos pilotos reclamaram troféus de vitoriosos em suas categorias, mesmo que elas tivessem apenas um carro. Falaram em fazer cinco pódios, usando a classificação de cada divisão, independentemente da subcategoria. Eu, por exemplo, terminei na gloriosa segunda posição na D2C, que tinha dois carros (o primeiro foi o TL do Michael Preffer). Num pódio com todos os D2 e suas letrinhas, ficaria em quarto. Mas não houve cerimônia de pódio, porque depois de muita discussão e desesperança, vários pilotos simplesmente foram embora. Catei um troféu de quarto lugar na D2 e me mandei, também. Outros pilotos fizeram o mesmo. Sobraram troféus, acredito.

É o resultado dessa comissão desastrosa, que estragou nosso campeonato com uma arrogância ímpar, fazendo um regulamento ininteligível sem consultar ninguém, sem ouvir os pilotos que há seis anos correm na Superclassic e que sempre trabalharam por uma certa estabilidade da categoria, que forçou a barra para colocar pneus slick onde nunca houve (o carro de Steimbruch usa slicks, reforço) achando que velhos amigos voltariam a correr (não voltaram), que embromou o pobre do Professor Carpinelli com a história de que era preciso chamar mais carros originais (a D1, os ditos originais, tinha um carro), resultado da ação dessa comissão cujos membros mal sabem escrever (basta tentar ler o regulamento para comprovar), desses caras que fogem na hora da crise, e que vão enterrar uma categoria que já foi tão bela, pacífica e divertida. Quem esteve hoje em Interlagos viu no que deu a combinação da omissão da FASP com a genialidade da comissão e sua defesa cega puxada pelos “legalistas” como Malanga.

E, depois, o chato sou eu.

86 comentários

  1. disse:

    Mario, na boa!
    Blog não tem limites, tem moderador, no caso o DONO.
    “Quem tem cabeça e um pouco de dinheiro para investir, sabe extrair o regulamento”
    Perfeito. Então vou pedir para o Nélson dar a receita de uns amigos dele, e montar um boxer com 280 CV.
    Ou então, sai BEM mais barato, e não gasto nada, falar para o Paulo colocar o Porschinho dele na pista de novo……..
    Lógico que, extraindo o regulamento…………..

  2. Mario Hofstetter disse:

    Parabéns, vocês deveriam estar no pugilismo, nem a baixaria do “Pânico na TV” estaria a altura de 50% dos participantes desta categoria.
    Automobilismo tem seus problemas, categorias, federações,…,quem ganha é tachado de “bandido”, quem perde é chorão…
    Lamentável o nível do Sr. Spagnolo, só vejo como inveja, ,calúnia, difamação…
    E, um blog também deveria ter seus limites.
    Esta categoria hoje, só perde em divisões para a velha Le Mans, e o pior, o carro campeão já estava na velha Classic, com a Super Classic adotou pneus de rua, freios nacionais, motor AP, enfim, se adequou ao primeiro regulamento.
    Quem tem cabeça e um pouco de dinheiro para investir, sabe extrair o regulamento.
    Conheço bem o Malanga, sua esposa, seu carro para neste caso defende-lo.

  3. Jeferson disse:

    O FG enrosca toda hora com Estoque ou Stock, pois então sua categoria deveria se chamar SuperClássicos, não Classic.

  4. disse:

    Vitão, acha mesmo que o Steve Wonder ia perder tempo assim?
    Ele é cego mas não burro.
    Teclaria no piano: D1,D2 e D3.
    A sinfonia iria ser maravilhosa!
    Rever a turma? Dizem que uma boa pedida é comer pizza e tomar cerveja numa padóca na Rua Luis Góis nesta terça.
    Apesar pelo que ouvi, um dos que elaboraram o regulamento vazou, foi para a Índia, acredite se quiser hahahaha.
    FG, sério agora, nunca dei pitaco, mas dando já.
    Como exemplo o Brasileiro de Motocross.
    Média de 300 inscritos por etapa, categorias de 50 Two Stroke infantil, até 450. MX1. MX2 e assim vai.
    Tudo bonitinho, cada categoria tem seu number plate com cores padrão, para exemplo se correm duas juntas, o Público sabe quem está disputando com quem.
    Lógico que para montar uma etapa de Motocross, não é preciso alugar um autódromo, existem motódromos permanentes no Brasil, padrão FIM.
    Como havia em Interlagos, com etapas do Latino Americano.
    Lógico que as dimensões de Interlagos para uma prova de Automobilismo, divergem muito em área, mas o quesito segurança deixa a desejar.
    Por mais boa vontade de bandeirinhas, exemplo de sábado, não existe um reflexo coordenado na sinalização, cada um faz a sua maneira, e quando faz.
    Nada contra os seguranças de boxes e pista, mas não são instruídos para coordenarem pontos estratégicos, possuem boa vontade, são capazes, mas falta BRIEFING, falta motivação.
    A motivação de o cara querer ser bandeirinha para estar perto de máquinas, dos organizadores vide Élcio e Companhia, cederem e verem que o tempo passou.
    A Federação Paulista e a CBA, colocarem uma planilha de custo da etapa, um balancete no Excel…….., e mostrarem que o custo de locação da área pública é de R$ 22 mil, que gastaram tanto com cronometragem, que “tantos” pilotos pagaram X para correr, que o pernoite das Equipes nos boxes custa Y.
    Muitos do que aqui postam, falando em se criar Liga, fazer a prova sem depender da Federação, não sabem que tudo é determinado pela FIA, e que para se realizar uma prova no Autódromo de Interlagos, é preciso ser um Clube Filiado a Fasp, e que para se formar é fácil, mas entrar no MERCADO é que são elas, pois quem manda no Automobilismo Paulista, há décadas, não é o Carpinelli, mas sim os Clubes, que simplesmente são interligados entre si, uma teia de aranha.
    O Público? Espantei-me no sábado com as arquibancadas. Umas Famílias curtindo, sem lanche, sanitários, informação do que estava rolando na pista, e não de locução, um panfleto como era distribuído antigamente.
    Mas daí, questionados, os organizadores falam que “eles sabem fazer a coisa acontecer”, pois é preciso Cronometragem, Segurança, Bandeirinhas, Médicos, Veículos de Socorro e a lista aumenta.
    Na draga que fazem anos o Automobilismo se arrasta em São Paulo, a coisa pode acabar logo.
    E a conta é mais simples de que se imagina.
    Afora a moçada da Regularidade e o Track Day.
    Ao menos, 89 Pilotos Filiados, pagaram inscrição neste fim de semana.
    Uma grana considerável, que sai do bolso de 90% dos Pilotos, que se houvesse UM representante isento em cada categoria, com um planejamento de marketing, pois o que não falta no Automobilismo são idéias, duvido que não teria uma ou mais Unidades de Resgate Médico de empresas privadas, UTI móvel mesmo, que qualquer provinha de Motocross tem, Releasing para Imprensa, Uma Montadora que via Concessionário colocasse a disposição veículos para atendimento e transporte, uma ação conjunta com a Spturismo.
    Dezenas de ganchos, simples de se fazer, e fáceis de se realizar.
    Hoje ao telefone com o Luizinho, ele ficou bravo comigo quando perguntei e dei pitacos da prova deste sábado.
    Tomar dura de Luiz Pereira Bueno não é fácil. É engolir seco e pedir desculpas.
    Assim como o Luiz, é Bird, Lameirão, a turma da SuperClassic, a moçada da Stock Paulista, até o Pai que levou o Filho que havia acabado de correr no Kartódromo e foi de macacão aos boxes ver “os carros de corrida”, que ele sonha andar um dia.
    Poderia perfeitamente lhe enviar um e-mail Flavio, e trocarmos uma idéia, mas tenho a certeza que Centenas de Blogs e Sites que cultuam o Automobilismo Nacional, e Paulistano, querem novidades, querem seu nicho, divergem de opiniões, copiam notícias, possuem criatividade e é isso que alavanca um Esporte.
    Comecei este comentário, brincando com o Vitão, e acabo falando que eu de Vcs. nesta terça, se forem recebidos, das duas uma.
    Ou entra nos eixos o Automobilismo Paulista, ou montem um site, e coloquem seus carros à venda para o Mundo….
    Ver o que acontece no País que criou Campeões, que teve sua Bandeira Hasteada e o Hino tocado, em “TODAS” categorias de esporte a motor, e que hoje está cada vez menos representado lá fora.
    E ninguém me torre o saco, falando que antigamente era mais fácil colocar 50 mil pagantes em Interlagos, isso em 1.970, pois havia mais transporte, sair da 9 de julho ou de Santana se demorava 4 horas para chegar na arquibancada, que uma Equipe Brasileira foi correr no Mundial de Kart, que o Projeto de Marketing da Equipe Z do Anisio e Luizinho não deu retorno, que a Equipe Fittipaldi foi um fiasco.
    Isso pois corríamos as bancas comprar 4 Rodas e Auto Esporte.
    Vitão, se tivéssemos um Ricardo Teixeira na CBA……….

  5. João Jesus Teixeira Junior disse:

    Tudo Bem Flavio?

    Acho que temos de forçar os caras da federação a voltar com o regulamento sempre praticado pela superclassic, ou seja, D1, D2 e D3 e forçarmos esses cabeças de bagre a baixarem o valor da inscrição. Assim vamos ter alegria em voltar a correr.

    abraço

    João Teixeira Junior
    Superclassic
    Fusca 6

  6. vitão disse:

    Dú, o regulamento foi escrito pelo Steve Wonder com assessoria da CBF. só pode ser….
    Mas foi muito bom encontrar a turma.

  7. Aldred Ramacciotti disse:

    Flavio esqueci um pequeno comentário, esse ano a renovação da carterinha da federação paulista de judô custa R$ 150,00, fora que qualquer evento que vc participe tem custo e não é barato.

  8. Aldred Ramacciotti disse:

    Flavio onde uma federação coloca a mão estraga. No Judô cagaram e ainda cagam muito.
    A regra deles é a seguinte, pra que facilitas as coisas se podemos complicar.

    Um abraço.

  9. David Brunstein disse:

    Flavio, pois é… parece que nós dois procuramos os caras errados.!!!!

    Só como dica para você, a figura do representante da categoria existe no proprio regulamento Fasp, não foi inventada por nós, portanto é só vocês elegerem um oficialmente e enviar para a Fasp o documento da “eleição” assinado pela maioria, dando ao representante poderes para representar todos.

  10. C. Balbinot disse:

    Bem, não posso falar muita coisa, mas o nome “superclassic” é ótimo.

  11. marcelo chamma disse:

    Flavio e ccolegas da Superclassic

    Comecei no final do ano passado e alinho no grid na proxima etapa com o Puma laranja da equipe do Finotti

    Apesar de pouca convivencia com os colegas de pista, entendo que devemos ir alinhados para uma posição a ser obtida na reunião de terça, impedindo que detalhes particulares do regulamento nos façam perder o foco e a força para as mudanças que a maioria deseja

    De tudo que li e ouvi nos ultimos dias, o desejo é o retorno ao regulamento vigente em 2008, bem sucedido e que atraiu mais de 40 carros ao grid, com boas disputas e ambiente amistoso

    Vamos nos concentrar exclusivamente neste objetivo, sem abrir espaço para alternativas, que servirão para dividir o grupo e postergar decisões

    Nos vemos na terça

  12. Ghiggia disse:

    Que beleza!

    O Meianov pegou um pódium? Por isso que o tempo mudou…

  13. David Brunstein disse:

    O ultimo paragrafo saiu com erro de digitação, e eu quis dizer(apenas para nao gerar má interpretação):

    Estou a total disposição para conversar com você sobre os ocorridos com a categoria de vocês, e também pela bagunça na nossa, pois existem caminhos adequados e mais fáceis de conseguir o que queremos sem ter que quebrar o pau ou indispor-se com a fasp.

  14. David Brunstein disse:

    Caro FG, sou solidário a vocês pela bagunça ocorrida, que só mostra o rumo do automobilismo paulista.
    Como você sabe, sou o fundador junto com o Edilson, da Históricos V8, e gostaria de deixar um registro aqui.
    1) Nunca fomos convidados a correr na Super Classic, apenas este ano (2008) no lançamento do livro do Bird Clemente você comentou o assunto comigo.
    2) Quando criamos a H.V8 em 2006 fomos ao autódromo para falar com os responsáveis pela S.Classic pois nos parecia óbvio que seria o melhor lugar para corrermos, e (nao conhecíamos nem vc e nem ninguém) nos apresentaram dois caras que nao lembro o nome, mas prometo trazer os nomes em breve, pois meu colega que esteve comigo sabe quem são. Estes dois caras falaram que eram os responsaveis pela S.Classic e que não era possível colocar os Mavericks na pista junto, pois provavelmente a diferença deperformance seria absurda com os motores V8 e nao dava para imaginar os V8 correndo com os 1.0,1.4, 1.6, etc. Nós ainda argumentamos que os carros pesariam 1300Kg e correriam com os motores originais de leve preparação chegando a 200cv mais ou menos, o que geraria voltas em torno de 2m05s na melhor das hipóteses, e curiosamente é isso msmo que viramos hoje. Bem.. nem assim nos aceitaram.
    3) Diante da negativa, fomos à FASP com a má notícia e eles nos sugeriram a Força Livre, que anda qualquer coisa lá e ninguém se importa. Realmente eles nos receberam de braços abertos.. provavelmente pq só largam 10 ou 11 carros, e nós estaríamos reforçando o grid.
    4) Hoje, dois campeonatos depois, eu realmente acho que colocar os Mavericks de 1300kg junto com pumas, 147, fuscas e etc de 700kg, seria um pouco arriscado, pois em um eventual toque poderia geral uma grande meleca… opinião minha isolada.
    5) Estou a total disposição para conversar com você sobre os ocorridos coma categoria de você e também pela bagunça na nossa, pois existem cainhos adquados e mais fáceis de conseguir o que queremos ser quebrar o pau ou indispor-se com a fasp.

    RESPOSTA DO FG:

    David, não vou entrar em atritos ou bate-bocas, mas como te disse no lançamento do livro do Bird, seja lá quem vocês procuraram na ocasião, procuraram os caras errados. Quem respondia pela categoria, na prática, era eu. Fui ao box vizinho ao nosso no dia de sua primeira corrida de V8, conversei com um piloto que me indicaram, ele não deu muita bola para meu convite e disse que havia “uns 15 carros sendo feitos” e que, por isso, a categoria dos V8 não precisaria se juntar a nenhuma outra. Virei as costas e fui embora.

  15. Aurélio Neto disse:

    FG, férias na Europa são muito frias nesta época, heheeh! Fui para o nosso querido Brasil, sabe como é, praia, cervejinha gelada e otras cositas más que tanto sabes!
    Mas o ingrato aqui já leu todos os posts desde 01/01 e já fiquei atualizado afinal de contas, o blog é a minha diversão diária!
    Dú, Cerega e Cia, grande abraço!
    FG, continua metendo bronca e não esqueça de quando vires por cá de avisar. Vou te dar uma colher de chá e pagar um bom bacalhau!

  16. acarloz disse:

    Uma pena mesmo, mas esse final era previsível…

    Não dá pra aproveitar essa merda toda e dar umas porradas em alguns desses cartolas? putz se der me chamem !

  17. Sergio Spagnolo disse:

    Olá moçada,

    Deu a lógica!!!

    Esqueçam esse negócio de BOICOTE, não dá certo.

    Lembram do show do padre Marcelo??? Pois eh, melhor momento que aquele era impossível. Chovendo, sem box, sem FASP e sem treino, a antiga APTA resolveu boicotar. Meia dúzia de babacas egoístas furou o boicote e teve corrida….daí pra frente, acabou a APTA, a fraternidade e a SuperClassic.
    Hoje é apenas um reflexo daquele dia, e não reclamem de um grid com 22 carros, que ainda é um dois maiores do Brasil. Quando começamos, largamos em 9.

    Não precisa ser nenhum gênio para saber no que vai dar. Pelo menos todos sabem quem é o Mané que acabou com a SuperClassic….

    Sr. RICARDO MALANGA

    Mais uma, heim Malanga….parabéns. Como vc mesmo disse, vc tem anos de experiencia em corridas…..tô vendo!!! Gostaria de vê-lo correr na Argentina…..ia sair de lá bem arrombadinho…

    Para quem não sabe, o automobilismo de los hermanos é um dos melhores do mundo, isso em pistas que são umas calamidades.

    A FASP tem sua gorda parcela de culpa, mas esses malas tem que sumir das pistas e nunca mais voltar.

    A CBA terá um novo presidente a partir do mês que vem. Vamos ver se muda alguma coisa.

  18. leonardo muntoreanu disse:

    Nao podemos de forma alguma deixar acabar o que ja foi o melhor autodromo do pais , nao podemos nos dar por vencidos se gostamos de automobilismo , cade os nossos grandes pilotos da stock , cade o nelson cujo o mesmo leva seu nome e o Emerson vamos ficar calados assistindo eles derrubarem tudo e esse m… do nusman so quer saber de dinheiro ! e a cba cade ?

  19. JDFortuna disse:

    Eu gostaria de correr, mas não sou federado e achei meio enrolada a FAERJ… Bom, acho que deveria haver um encontro de interesses.

    Superclassic. Definitivamente.

  20. Pura Q Patiu,
    É só Ceregatti num ir que a turma se acotovela…

    Superclassic, prefiro esse nome!!!

    E fui penúltimo na Granja!
    Mas parei nos boxes e pedi para mudarem a calibragem que, pela primeira vez, senti sua diferença.
    Sensacional.

  21. Eder Coelho disse:

    Malanga, cadê você, eu vim aqui só pra te ler..!
    Malanga, cadê você, eu vim aqui só pra te ler..!
    Malanga, cadê você, eu vim aqui só pra te ler..!

  22. Marcelo Giordano disse:

    Não contentes em acabar com um regulamento técnico simples e honesto, os “gênios” conseguiram acabar também com a festa do pódio.
    Terça feira, as 20:00 estarei na FASP e posso adiantar a todos que se o regulamento não voltar como era antes. O #147 vai se aposentar.
    Abraços,
    Marcelo Giordano

  23. ALEX B. disse:

    Gracias Dr, Finotti! Gracias MEDIANUEV! Abaixo os malas Malangas!

  24. Roberto Torres disse:

    Em tempo, verde é feio para carros de corrida, numa Deka por exemplo fica lindo.

  25. Aurélio Neto disse:

    Malanga, cadê você, eu vim aqui só pra te ler..!
    Cerega é o cara! Campenha para presidente já!

    Em bom 2009! Depois de 2 meses, estamos na ativa de novo!

    RESPOSTA DO FG:

    Férias na Europa são sempre assim? Dois meses? E não tem WiFi pelo mundo? Blogueiro ingrato é fogo…

  26. Roberto Torres disse:

    FG
    Entendo as razôes de seu emputecimento.
    No entanto queria dizer que é um belo espetáculo para quem está de fora ver as baratinhas na pista, curti muito com meus filhos.
    Agora, como Pumeiro juramentado e purista. É uma tristeza ver o que o tal do MALAnga, fez com a dele sem contar que verde é uma cor horrivel!
    É um Hulkhorácio transformer em escala 1:50 . Ridículo!

  27. disse:

    Ao menos descobri o que é o tal botão do Painel Misterioso.
    Gerenciamento eletrônico do câmbio do 69. Qdo. sai do S em terceira cheia para a reta oposta e entra segunda no lugar da quarta, automaticamente acende e condiciona o piloto a colocar quarta. Resistente o câmbio e diferencial do Lada!

  28. geraldo nunes disse:

    “Contra fatos, não há argumentos”…
    Simplesmente, virou bagunça: se queriam acabar com a categoria, não havia plano melhor.
    Com a palavra, o Sr. Malanga.
    E fico na (vã) torcida de que tudo volte a 2008…

  29. Roberto Zuquim disse:

    A pergunta que não quer calar:
    - Como arrumar esta bagunça?
    (é preciso fazer alguma coisa…)

  30. Antonio M C Ribeiro disse:

    Caro Flavio

    Como diria o pequeno Simon, o que chá com bolinhos tem a ver com Deus ??
    Esse campeonato é uma zona, o correto seria boicotar isso tudo.
    No kart tá uma lambança, na Superclassic nem se fala, enfim o automobilismo nacional está entregue as baratas.
    BOICOTE AGORA

    Ate a próxima

  31. Eric disse:

    Uma pena,pois se pode complicar neh,para que facilitar……

    De qualquer forma,o que foi aquele mergulho hein FG porta a porta com o Fietola????

  32. Tohmé disse:

    Estive lá e presenciei alguns poucos pegas. Grid encolhendo, prenúncio do fim… Uma pena.

    Mas, sabe quem ganhou nas classes, sub-classes e divisões de sub-classes. ???

  33. Viscondi disse:

    Caro Gomes,

    REVOLUÇÃO JÁ! Tomemos o poder e vamos acabar com estes caras. Deixemos a fasp fora e organizemos nosso próprio campeonato SUPERCLASSIC.
    Aqui em Brasília tem um montão de tanques de guerra. Posso entrar lá no setor militar urbano e pegar alguns para fazermos nossa revolução. Ha! Ha!.

    Gomes, tem de fazer igual ao pessoal do kart. Iniciar uma liga e correr livres das amarras desse pessoal.

    um abraço.

  34. Negreiros disse:

    Entre em contato com Rede Globo, e de os direitos para a transmissao de graça, rapidinho a CBA e a FASP vao colocar um regulamento que o Galvao elaborar..rs
    Leio sempre os posts e os comentarios, quase nunca comento, mas dessa vez estava em SP e fui a Inter, depois de muitos anos que mudei de Sampa, realmente adoro carros e corridas, mas o regulamento tem que ser de facil entendimento, para leigos, e esse esta complicado até para quem elaborou.
    Espero que vocês entrem em um acordo, pois é muito triste “perder” uma categoria como a Superclassic onde sempre foi o “SOCIALMENTE” mais correto para os pilotos, pois sem muito investimento se podia montar um “superclassico” e mandar ver.

  35. André Mello disse:

    Infelizmente não pude participar da primeira etapa porque meu carro quebrou no treino de sexta-feira e não deu tempo para concertar, mesmo assim fui hoje acompanhar a corrida e para a minha surpresa quando cheguei ao autodromo fui informado pelo meu irmão, Fernando Mello, que corre assim como eu com um chevette com motor AP, que a tal comissão, liderada por este babaca chamado Fabio Steimbruch, que o chevette é um “prototipo” pois o motor AP não é da familia chevrolet.

    Se os nossos chevettes são prototipos o que dizer daquela MERDA laranja que ele corre? Um carro todo grampeado com chapas de aluminio??

    Tava na cara que iria dar merda esse regulamento que foi feito somente pra esse cara poder entrar com essa aberração laranja que não se encaixava em nenhuma das categorias anteriores.

    Hoje quando peguei a folha da classificação final da corrida e vi 10 divisões diferentes, sendo 4 delas com apenas um carro, deu vontade de perguntar ao tal do Fabio se ele estava satisfeito com o resultado obtido. Isso sem falar na corrida, com o grid vazio, totalmente sem graça, deprimente se lembrarmos da etapa de dezembro com quase 40 carros alinhados pra disputar a ultima etapa.

    No final da prova todos como sempre subiram para esperar o poduim e ficaram lá aguardando alguém da tal comissão aparecer, tudo em vão pois nada de troféus e nada de explicações. Vendo a merda feita(mais do que previsto) uns 10, 15 pilotos resolveram se reunir para fazer algo de imediato, neste meio tempo pude ver o tal de Steimbruch sair correndo, literalmente, com sua mala quando viu o que estava para acontecer.

    A tendencia depois da reunião da próxima terça-feira creio eu é que tudo volte como era até o ano passado, com o regulamento antigo que se não é o ideal pelo menos não é essa coisa ridícula que fizeram para este ano, divisões D1, D2 e D3 e que se pense em algo melhor para 2010.

  36. Carmem disse:

    “Entre os 25 inscritos para o treino que definiu o grid, havia carros da PB, PA, D3C, D2C2, D3B, D3, D4B, D4D, D2B, F, D3A e D1.”

    Quando li isso, pensei: Pilotos da Paraíba e do Pará participando do campeonato???? Aí fui vendo as letras e números, que mais parecem localizadores de passagens aéreas, e lembrei que eram as nomenclaturas das categorias. Ô regulamentozinho sem noção!!!! Li alguns parágrafos, não entendi nem metade e ainda emburreci com a primorosa escrita dos “representantes”.

    De qualquer forma, parabéns ao Meianov e ao seu bravo piloto. Devia ter aproveitado e catado mais troféus, pra garantir.

    Abraços!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>