MENU

quarta-feira, 29 de abril de 2009 - 16:00F-1

SENNA, 15

SÃO PAULO (lembram?) – Como no vídeo de ontem, o ano é 1985. Última corrida do ano, em Adelaide. Senna, que fez a pole, fez uma corrida “à Villeneuve”, saltando em zebras, perdendo o bico, lutando pela vitória até o fim com Keke Rosberg e Niki Lauda. No fim, abandonou. Venceu Keke, de Williams, com Laffite e Streiff, ambos de Ligier, fechando o pódio. Capelli (Tyrrell), Johansson (Ferrari) e Berger (Arrows) também pontuaram. Na época, só os seis primeiros marcavam. A narração original é de Galvão Bueno.

Amanhã tem mais, nesta semana que será marcada pela passagem do 15º aniversário da morte de Ayrton.

44 comentários

  1. Marilia Compagnoni Martins disse:

    que saudades desta F1, brigas de verdade, sem limite de velocidade nos box, sem obrigações de usar este ou aquele pneu, e de PILOTOS (sorry pelo caps) de verdade. Uma F1 tão diferente

    Dado => perdi o linha de chegada, ouvi comentários sobre a saia justa, sabe se já tá no utube? to procurando….

  2. Lucius disse:

    Nesse período praticamente não tinha eletrônica. O piloto tinha que cuidar do motor sozinho. Os outros pilotos poupavam o carro. Senna sempre ia no limite. Resultado: várias corridas acabou sem gasolina. Para ser campeão não bastava ser rápido.

  3. Thiago Azevedo disse:

    Tem uma característica da carreira de Senna que você não encontra na carreira de nenhum outro piloto (pelo menos, da década de 80 pra cá), que são as corridas geniais.
    Se fizéssemos uma lista das melhores corridas de cada piloto, Senna estaria beeem na frente de qualquer um!
    Quando falo melhores corridas, falo em corridas “geniais”, que entram pra história, como essa de Adelaide, ou na de Donington, entre inúmeras outras.
    Ele foi muito cedo!

  4. Francisco M disse:

    Até as transmissoes eram melhores…. narrador e comentarista falavam menos!

  5. Sandro disse:

    Bons tempos de Senna nas manhas de domingo.

    fiquei impressionado como estava lotado de pessoas nos boxes e na bandeirada final, coisas que aconteciam naquela época.

  6. Cléber Porto disse:

    Foi a última corrida do Lauda?
    Foi a última vitória do Rosbife?
    Putz! Errei de blog, este não é o do Capelli (rs rs rs )

  7. Ubaldir Jr. disse:

    Me lembro bem dessa corrida. Foi nesse dia que eu passei a ter simpatia pelo Senna. Até então sempre via as corridas só de olho em Piquet. Sabe como é, comecei a assistir corridas em 78 com 7 anos, não tinha como não simpatizar com o Piquet.
    Realmente, Adelaide 85 foi uma das corridas mais legais da carreira de Senna. Pra mim, melhor até que Donnington 93.

  8. Eric disse:

    Só não esqueçam que se ficava 25 segs para trocar o bico mas entrava e saia do box a 200 km/h…..limitador o cacete!!!!!!!!!!

  9. Rodrigo Flareço - Guarapuava - Paraná disse:

    Laffite e Streiff teve uma hora que apareceu que estavam a 1 volta atras e ainda fecharam o podium…. brincadeira….

  10. Leonardo disse:

    Uma época que eu gostaria de ter visto:
    Senna aparecendo pro mundo e mostrando quem realmente era;
    Lotus JPS na pista (definitivamente o mais belo F1 de todos)
    Piquet em plena forma (nas pistas e no humor)
    Galvão narrando direitinho

  11. Rodrigo Duarte disse:

    Grande corrida, hoje eu estava vendo no Globo News aquela corrida de 93 se não me engano que ele largou, na chuva, em quinto ou sexto e saiu passando todo mundo, inclusive as duas Williams de Hill e Prost, tudo isso na primeira volta. Um grande piloto, para mim o maior. Ele trouxe uma emoção para o Brasil nunca vista antes, concordo que ele teve ajuda da Globo nesta construção do mito Senna, mas não dá pra negar sua habilidade e sua competência como piloto, considerando tudo que fez dentro da pista.

  12. célio disse:

    Como disse no vídeo anterior, a mais fascinante dupla de todos tempos, impagável, Senna e sua Lotus preta JPS…

  13. Marcello disse:

    Show do Senna. Como pode um cara dar uma volta sem a mínima estabilidade, ficar um tempão no box trocando o bico do carro e ainda voltar a liderar a corrida? Estando em sua segunda temporada, sem ter o melhor carro e enfrentando Lauda, Prost, Mansell, Piquet e outros? Impressionante. Sorte ter vivido essa época, ninguém precisa me contar.

  14. Marco Túlio Parodi disse:

    Presado Flávio,
    Parabéns pela homenagem dada ao melhor de todos.
    Foi a melhor corrida que já vi, ou a mais louca e imprevisível. Bons tempos em que a F1 possuia mais de um talento (Prost, Rosberg, Mansell, Senna, Piquet, Tambay, De Angelis…) que tornava as disputas eletrizantes. Nessa época o Galvão parece mais “calmo” na sua narração.
    Abraços, Túlio.

  15. Thiago Azevedo disse:

    hehehehe

    Que legal! Corridaça! O interessante é que mesmo após perder o bico, o Senna continuou na briga pela vitória. Ele sempre foi muito rápido em pistas de rua. Aliás, em qualquer pista!

    Gomes, muito bons os vídeos!

  16. Tom disse:

    Essa corrida para mim foi a mais doida que já ví do Senna meio irresponsavel em alguns momentos ,mas foi de tirar o folego do inicio ao fim,Lembro-me que esse Lotus apesar de bonito era ordinario não tinha muita potencia perto das Willians e Mclaren.
    A coisa mais engraçada nessa corrida foi ele ficar conferindo o carro dentro do cokpit para ver se não tinha quebrado nada depois da voadeira na zebra, e depois as curvas que teve que fazer na terra após a “brincadeira” do Rosberg de brincar de freio.Foi um show de Ayrton a la Villeneuve !

  17. Paulo Varassin disse:

    O cara voava zebra, parava para trocar bico quebrado, dava duas voltas de ré, passava todo mundo devolta e … continuava líder!

    Alguém aí ainda tem moral para defender Massa, Nelsinho ou Barrica?

  18. Salvador Costa disse:

    Bons tempos, até o locutor oficial era melhor naquela época!

  19. mauricio disse:

    me espanta a serenidade do galvão.Se fosse hoje,na hora em que o Senna quebrou,ele teria chorado.
    Acho que ele piorou com a idade.
    abraços

  20. Enio Peixoto disse:

    O conjunto Mclaren-Tag era o melhor da época e o motor Tag tinha bom torque numa faixa ampla de rotações. E era bem econômico, por isso era muito competitivo.
    Mas perdia em potência máxima para Honda, Renault e BMW. Tanto é, que Senna passou o Lauda na reta, sem precisar disputar freiada.

  21. Jader disse:

    O melhor do vídeo foi o Piquet fazendo careta.

  22. Flaviao Bueno disse:

    Imagina se fosse o Hamilton…
    O que o Galvão ia falar?

  23. Breno Peixoto disse:

    Última corrida de uma Lotus com o patrocínio da JPS. Fim de uma era que deixou saudades…

  24. Renato Rolim disse:

    Grande vídeo. A diferença dele pro G.Villeneuve, é que na corrida em que ele cometeu erros, ele iria vencer se o motor não o deixa na mão.

  25. Pedro disse:

    25s pra trocar um bico. A F-1 evoluiu muuuuuuuuito (sarcasmos). ahahaha

  26. Flavio disse:

    Impressionante a forçada de Senna sobre Mansel, nessa época isso era ser arrojado, hoje o Hamilton faz isso é ser desonesto!!!?
    Hipocrisia de Brasileiros.

  27. Ronald Wolff disse:

    Detalhrs da época:
    As zebras eram enormes, verdadeiras catapultas;
    como tinha gente dentro dos pits!!!
    Se não me engano, esta teria sido a última corrida de Niki Lauda.
    E o próprio Senna teria dito ao chegar no Brasil que fez tudo aquilo na corrida pra deixar o telespectador acordado de madrugada…..vai ver que já conhecia bem o Galvão………hehe

  28. Luciano tyski disse:

    FG,

    A Maclaren naquele ano e era impulsionada pelos motores Porsche, ai veio a minha duvida, que tipo de motor era? potencia direção dos cilindros? se eram boxer? tem como responder essas duvidas?

    valew

  29. Phillipe disse:

    Óbvio que não me lembro da corrida, porque devia ter só uns dois meses ou três de vida, mas me lembro que passaram alguns momentos dessa corrida no Globo Repórter produzido depois da morte do Senna.
    Interessante notar a precariedade dos pit-stops e o fato de não existir limite de velocidade no pit-lane, que só foi implantado também após a fatídica corrida em Ímola.

  30. Tiago S. disse:

    Haha esses carros ai eram uns tanques, o Lauda bateu que entortou até as rodas, e ja ia saindo de ré. As zebras também eram estilo as lombadas daqui.
    E bons tempos, ali o Galvão narrava, hoje ele torce.

  31. Alan Bandeira Preta! disse:

    Que pega!!!
    Mas desde aquela época brasileiro nunca erra, segundo o Galvão.
    No começo do vídeo ele não conseguia chegar no Rosberg e lá vai a boberagemde que o Senna ta cuidando da temperatura do carro… Pelo amor de Deus! Então porque ele passa do ponto e erra na curva?

    Cara… E não dá pra fazer nada pra tirar esse cara de lá…

    Abraços!

  32. Oswald Martins disse:

    Esse toque do Senna no Rosberg me pareceu que o pai do Nico deu uma cutucada marota no freio…

    Última corrida do grande Niki Lauda!

  33. Maurício Freitas disse:

    Lembro-me perfeitamente desta corrida. Assisti-la ao vivo foi extasiante, pois o Senna realmente barbarizou. Depois ele disse que naquela corrida, como não valia mais nada, estava testando seus limites.
    Na semana seguinte, a revista Autosprint, da Itália, ao invés de estampar na capa o vencedor (Keke Rosberg), colocou o Senna, em pé, com o capacete nas mãos, sob o seguinte título: SENNA, COME GILLES.
    O detalhe é que em 1985 ele era ainda apenas uma promessa, mas já mostrava a que vinha.

  34. Seu Mário disse:

    Pequeno Grande FG, sensacional esses vídeos, bem melhor do que melhores momentos. Puta, que saudade desses tempos, como os caras eram bons, como as corridas eram emocionantes. E a careta do Nelsão…que barato!!

    2º ano de Senna e o cara já era um “caroço de angu” pros concorrentes.

    Se vale uma sugestão, que tal essa corridaça de 1987 na Espanha. Senna não venceu, mas, com carro inferior, mostrava aos outros o qto era difícil ultrapassá-lo:

    http://www.youtube.com/watch?v=eJ95qTtwTkQ

  35. Enio Peixoto disse:

    Quando o Keke Rosberg ia entrar no box para trocar pneu, o Ayrton Senna por falta de maldade ou experiência colou na traseira dele. Aí o Rosberg tirou o pé de vez e o Senna ficou sem bico.
    Episódio parecido ocorreu no Estoril em 92 entre o Berger e o Patrese, onde o italiano decolou após subir na traseira do austriaco.

  36. Lincoln CWB disse:

    Aquele que riu e deu tchauzinho ao perceber que estava sendo filmado era o Piquet??

  37. Regis Oliveira disse:

    26 carros no Grid…carros bonitos…carros bons…bons pilotos…
    Igualzinho hoje !!!!!!
    Tempo bom…
    Corrida legal.

  38. YPVS disse:

    Sensacional! Até que o psicopata global era mais domesticado nessa época… O melhor é a cara que o Piquet faz pra câmera!

  39. Arcadio disse:

    O galvao era bem mais contido… se hoje em dia o Massa e o Rubinho tentassem uma dessas manobras, aja ouvidos….rsrsrs

  40. Eric disse:

    Ayrton literalmente voou nesse GP.
    Trocou o bico e tudo mais,brigou com Lauda e seu motor Tag- Porsche de outro mundo mas….o Renault para variar,chabummmm….o mesmo que tirou o titulo do Prost em 83…..

    E o aposentado,pai do Emo….isso é inegável,como piloto era um ótimo comediante….hahahahahahah

  41. dado andrade disse:

    Flavio,barbara sua iniciativa.Aproveito para te cobrar comentario sobre a SAIA JUSTA que o Edgar botou no Lito e Regi no Linha de Chegada de ontem.Se nao viu,recomendo.Abs.Dado Andrade.

  42. ALEX B. disse:

    Putz, naquela manhã de domingo maldita, foi uma das primeiras vezes em que passei mal assistindo uma corrida na TV! Depois daquela, emoção esportiiva parecida só senti quando a delegação do meu time sofreu um acidente com mortes neste ano! Não gosto nem de lembrar nenhum dos sinistros! Fizestes bem Flavinho, ao invés de marcar o dia com imagens do acidente do Senna como alguns sensacionalistas, o fizestes com estas imagens aí de cima! Parabéns…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *