MENU

quinta-feira, 15 de julho de 2010 - 17:13Indústria automobilística

HOMEM DE VISÃO

SÃO PAULO (preciso controlar os meus) – Já ouviram falar em motor dois tempos? Pois é, vivo falando nisso aqui. Já ouviram falar num cara chamado Bill Gates? Pois é, não falo muito dele, mas todos conhecem.

E Bill Gates, conta este blog italiano, ficou interessadíssimo neste projeto de motor dois tempos de altíssimo rendimento e muita economia. E que não polui nada. A dica é do Dú Cardim.

Será que cabe num DKW?

46 comentários

  1. Marcos disse:

    Todo o ano é a mesma coisa “uma modernização dos 2 tempos” e sempre a mesma história, na teoria o 2T é uma maravilha, mas na prática o 4 tempo vence sempre, no passado com o compressor mecânico o 2T ficou interessante contra o 4 tempo aspirado em preço e rendimento, só que também resolveram sobrealimentar o 4 tempo com um turbo e aí ocorreu um massacre em rendimento, a injeção ajudou muito o 2 Tempo, mas o 4 Tempo também foi ajudado, não adianta Ford, GM, Toyota, Yamaha etc…todas tentaram ajudar este motor e ele sempre será um derrotado….este motor tem que estar no museu.

  2. ricardo francisco disse:

    as bielas longas produzem mais torque nao haveria desbalanceamento do conjunto?

  3. Daniel Magnani disse:

    Este conceito de pistões opostos não é novo. Já foi usado em varios seguimentos, maritímo, terrestre, aeronautico entre outros.
    http://en.wikipedia.org/wiki/Opposed_piston
    Agora, a idéia de utilizar um único virabrequim e um único moente para dois pistões pode ser uma saída para utilização em larga escala nos automóveis.
    Para o Flávio, a DKW chegou a utilizar um motor desses para competição. É só ler na materia do link acima. Os caras eram uns tarados por tecnologia.
    Acho que o Bill pode se dar bem com a idéia.
    A engenharia é maravilhosa.

  4. Orlando Salomone disse:

    Na verdade dois cilindros e quatro pistões. Em uma motocicleta só teria o problema da largura, em princípio. De qualquer forma, ainda acho que o motor dois tempos é coisa de gênio.

  5. Polvo Adivinho disse:

    “Este motor executou uma operação ilegal e será fechado”

  6. Dois cilindros, econômico, revolucionário? Se fosse um 4 tempos eu diria que ele está copiando a idéia do Gurgel!

  7. Gabriel de Amorim disse:

    Não polui nada??? Ou não polui igual um Lada???

    Desculpa, Flávio: não resisti!!!

  8. Wilson disse:

    Boxer 2 tempos !!!!!!!!!!

  9. Julio Cesar Gaudioso disse:

    As longas bielas do OPOC basicamente trabalham em tração, evitando a flambagem. E motor 2 tempos polui como o 4T ou menos, se for projetado para isso, como o Orbital e similares, com consumo de óleo e combustível irrisórios e sem Nox. Aqui mesmo no Demec da UFRGS estamos realizando pesquisas muito promissoras exatamente nessa área.

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      Realmente Júlio, analizando o desenho e visualizando o seu funcionamento dá para reparar que os bielões trabalham por tração ou mais simploriamente “puxando” o moente do virabrequim ao contrário das bielas curtas que “empurram” o virabrequim. Então só as bielas curtas é que são submetidas a flambagem, não tinha me atentado para o fato, além é claro da particularidade de tal e qual os motores em “V”

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      continuando porque sem mais nem menos o servidor manda uma mensagem que afirma que você já disse algo igual e grava o comentário e te deixa com cara de bundão….

      como dizia tal e qual os motores em “V” duas bielas são unidas ao mesmo moente, a diferença é que nos 4T cada cilindro está em um tempo diferente, ao contrário desse em que a camara de combustão recebe dupla compressão dos embolos e ao se expandir faz um movimento duplo no mesmo moente, só que uma biela puxa e a outra empurra, realmente uma solução engenhosa.

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      e continuando porque não sei o que está acontecendo com este computador…. os bielões são dois para cada cilindro externo que “abraçam” oo moente interno das bielas curtas, ou seja o motor trabalha com os quatro embolos em apenas dois cilindros mas possui tres moentes, um das bielas curtas de compressão e duas externas para as bielas longas de tração. realmente está dando para dar mais equilibrio a jubiraca, começa a fazer sentido e parecer pode dar samba….

  10. ALEX B; disse:

    Viajou o Bill! Muito estranho o bicho…

  11. Telo disse:

    FG,

    Duvido que de certo !!!!!
    Motor de combustão que não polui não existe !!!!
    Vai funcionar a base do que ??? Água ???

    E o “tio Bill” já investiu sua grana em muita barca furada durante a vida dele, mas o cara tem tanta grana que nem faz falta e, claro, muitos desses investimentos são feitos por empresas satélites da MS e nem é divulgado ao mercado…

    Abraços,

    Abraços,

  12. jackie chan disse:

    Eu acho que não dá certo, nem com Gates investindo. Muitos motores “revolucionários” apareceram no decorrer desses cento e poucos anos, mas o que prevalesceu mesmo foi o bom e velho 4 tempos. O único que ainda resiste, talvez não por muito mais tempo, é o rotativo da Mazda (originalmente NSU), no esportivo RX-8.

  13. Banana Joe disse:

    Bill gates? Não sei não… o carro vai travar toda hora, se encher de vírus, demorar pra pegar e etc.
    Mas tudo se resolve com as teclas ctrl+alt+del que estarão no painel ao lado do sistema de som.

  14. Alexandre perlini campos disse:

    Corrigindo, não é dividindo, é comparando.

  15. Alexandre perlini campos disse:

    O comprimento da Biela não define se o motor é quadrado ou superquadrados, o que define isso é o curso do virabrequim dividido pelo diametro do pistão, a biela tem influencia na suavidade de funcionamento e velocidade com que o motor sobe de giro também.

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      Alexandre, não define em tese, na prática o que vemos é o emprego de bielas curtas, é claro que o curso é o “pasSeio” do embolo dentro do cilindro, que fica compreendido entre o PMI e o PMS,
      Haja vista que os motores navais de baixa rotação ainda usam uma cruzeta, bielas longas para baixas rotações é tranquilo, mas para altas rotações sua inércia acaba absorvendo uma parte da energia que poderia gerar trabalho. A discussão é longa e saudável esse é o tipo de papo que não tem fim, sds.

  16. Henrique Sousa disse:

    Motor 2 tempo a diesel, o mais simples em matéria e mecânica, com o mínimo de peças móveis.

    E claro que vários problemas ainda por solucionar: lubrificação, lavagem das câmaras, vibração e um monte de coisa, mas acho que estes motores não devem ser colocados de lado.

    Colocados de lado como foi colocada nos anos de 1920 a mistura de alcool à gasolina para aumentar a octanagem, optando-se pelo “inofensivo” chumbo tetraetila.

  17. AndersonTS disse:

    Falando nisso, que fim levou o motor 2T Orbital depois que a Ford comprou o projeto?

  18. RobertoJP disse:

    Ótimo, desde que não falhe – senão, aparecerá um belo dum BSOD (tela azul de morte) no painel de instrumentos do carro que equpará esse motor…

  19. Pedro Jungbluth disse:

    legal esse motor, não conhecia, 2 pistões por cilindro?

    Por fora, parece motor de gurgel

  20. boosterze disse:

    A produção deste motor nos remete aos idos de 1928 quando foi construido em série na França com o nome de C.L.M. (Compagnie Lilloise des Moteurs) explorando a licença alemã dos
    motores Junkers. Desde o lançamento os motores tiveram exito,porque já em 1931 já tinham sido fabricados mais de 6000 motores, em 1936 já haviam 18 mil e em 1939 já eram 25 mil.
    Destinados à industria e agricultura inicialmente, passaram pelos marítimos, ferroviários e testes em aviação.
    Em 1961 ocorreu o fim da fabricação dos CLM.

    Retirei estas informações do meu livro “Motores Diesel” da editora Hemus página 117.

  21. Silvio Roesler disse:

    Se fosse assim bom as montadoras ja teriam comprado o projeto

  22. Flávio Bragatto disse:

    Motor 2T eu acho que funcionaria muito bem com testes usando Hidrogenio.
    Se os caras desenvolvessem o vira roletado blindado, poderia meter um gas como o hidrogenio la dentro

  23. Flávio Bragatto disse:

    Duvido muito!

    2T precisa que o lubrificante entre junto na camara com a mistura.

    A unica maneira do motor 2T ser menos poluente que um 4T, é se simplesmente não ter lubrificante, ou, que ele seja totalmente biodegradavel. Exemplo: combustivel Alcool e lubrificante vegetal. Mesmo assim, não deixa de poluir um bocado.

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      Não necessariamente Flávio, no sistema de caixas de ar não existe contato nenhum do óleo com a camara de combustão, procure no google algo sobre motoeres GM – EMD e poderá ver o conceito.

  24. Marcos. disse:

    No site da empresa tem uma animação do bichinho funcionando… Não vi sinal de velas.

    http://www.ecomotors.com/

  25. jugger disse:

    Até onde se sabe ele nunca pôs dinheiro em um mau negócio…

  26. LBM disse:

    Não há novidade neste tipo de motor: aviões alemães da 2ª Guerra utilizaram este conceito (era Diesel) assim como motores de Submarinos americanos .Também tem os de caminhões Detroit Diesel.

    veja : http://en.wikipedia.org/wiki/Opposed_piston

  27. rubem rodriguez gonzalez disse:

    Pode ser que dê certo , mas sou meio avesso a essas soluções revolucionárias – os 2T é detalhe – de construção, dois êmbolos no mesmo cilindro necessita de uma sincronia fantástica e um ponto eletronico avançadíssimo, parece mais uma engenhoca para atrair luzes do que eficiente, como lembrou bem o Pablo Vargas essas bielas longas são um convite a construção de bodoques, é a contramão dos motores modernos em que a opção sempre recai por motores quadrados ou super quadrados, que generalizando significa motores em que o comprimento da biela é proximo ou maior que o diametro da mesma.
    Sempre achei a construção de motores 2T com caixas de ar e blowers ou turbos acionados por sistermas de roda livre super eficientes e o que é melhor: poluem tanto quanto um motor 4 tempos, quem quiser detalhes eu explico melhor o funcionamento desse motores que são aplicados normalmente em motores de médio e grande porte, o mais famoso deles é sem dúvida alguma o GM-EMD 645 da GM e que equipa boa ´parte das locomotivas eletro-diesel que conheçemos.

    • Pedro Jungbluth disse:

      mas motores superquadrados não acabam forçando mais as parede do cilindro? Isso não é disperdício de torque?

    • rubem rodriguez gonzalez disse:

      Depende Pedro, nem sempre o que você quer de um motor é puro torque, a potência também é considerada e bem aplicada principalmente nos veiculos menores e de passeio, quando você parte para motores de necessidade de torque maior você equaliza a equação, mas nunca com bielas longas demais, esse conceito acho que não muda mais na industria automotiva com uso de motores de combustão interna.

  28. denis disse:

    trata-se de motor 2 tempos e de pistões opostos, muito utilizado a partir da decada de 30 em submarinos e locomotivas, fabricado na epoca pela FAIRBANKS-MORSE.
    Não possuem cabeçote ,substituido pela ação oposta de dois pistões num mesmo cilindro.
    Na versão fabricada pela FM havia dois virabrequins, um para cada conjunto de pistões, um na parte de baixo do motor e o outro na parte superior, já que o arranjo era na vertical.
    Este projeto elimina um dos virabrequins, com a utilização de bielas longas acionando pistões externos, também de comprimento longo ( comparado ao pistão interno) e que se projetam parcialmente para fora do cilindro.

  29. Italo disse:

    Não entendi direito: a ignição é espontânea, pressionando cada um dos pistões que estão no mesmo cilindro um contra o outro ?

    E vai precisar desligar e ligar no meio do caminho pra poder seguir viagem? :-)

  30. Peixe disse:

    Não polui nada? Literalmente?

    Ou polui muito pouco?

  31. Diretor disse:

    Ma que bella biella, non?

  32. Pablo Vargas disse:

    Biela longa, mooooooooooooonto longa. Deve entortar que é uma beleza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>