MOTOLAND

SÃO PAULO (boa surpresa) – Cheguei atrasado? Porque eu realmente não conhecia este museu de Curitiba. É o BMW Motorrad Museum, com um acervo de 40 motos BMW dos anos 20 até as atuais. O museu pertence a João Carlos Ignaszewski e foi inaugurado no fim do ano passado. Bem legal mesmo. O pessoal aí do Paraná já conhece? Tem mais informações aqui.

Comentários

  • Quando o assunto é BMW , tem que obrigatoriamente estar relacionado com o João Carlos.
    Conheço meu compadre há mais de 50 anos e até os dias atuais jamais conheci outra
    pessoa que fosse tão dedicada e fiel à Marca BMW, como ele.
    Lí todos os comentários daquí, e…já falaram tudo.
    Parabéns ao Sr. Flávio Gomes,primeira vez que leio sua coluna(não o conhecia).Vou fazer um Pit Stop aquí de vez em quando.

  • Conheço o João Carlos há mais de 20 anos e desde o início era um apaixonado incansável pelas Motos BMW. O seu Museu é conhecido no mundo todo e aqueles que o visita saem elogiando seu magnífico trabalho. UM Museu se faz de duas formas: Você compra as motos prontas ou Você as recupera. O João preferiu recuperá-las, cujo trabalho é muito mais difícil, mas como ele é um fanático da perfeição recuperou quase todas elas e hoje tem o orgulho de dizer o que fez.
    Parabens João Carlos, Yara, Maurício e seus colaboradores.

    abraços

    Harry

  • Que bom, Herr Flávio!
    Estou em Curitiba desde 2000, sabia desse museu, que era super completo e tal, mas não sabia aonde ficava.
    Era um tal de, “vira na padaria à esquerda, sabe aquela casa com a sacada azul?”
    Agora com a sua dica, irei com toda certeza!

  • Parabéns pela iniciativa fantástica, e fica um alerta, pois muitas cidades faturam alto com encontro de motocicletas e também de carros antigos e exóticos e, por incrível que pareça, não tiveram a mínima vontade de abrigar museos. Várias cidades apresentam encontros de carros e motos e os aficionados participam ativamente, sendo que muitos pode-se dizer, são tradicionais e projetam a cidade na grande mídia. Do meu ponto de vista, tais cidades tem, por obrigação moral, de incrementar suas atividades com a construção de locais que possam abrigar a história dos carros e motos. Essa é uma forma de retribuição e de incrementar ainda mais a atividade e, certamente, aumentar os lucro para todos. Parece-me que a miopia de marketing é uma constante em nosso território tupiniquim!

  • Flávio
    Estive no museu e posso afirmar que é maravilhoso.
    Conheço muito bem o Sr João Carlos e é graças a ele que tenho hoje essa paixão pelas motocilcetas BMW.
    Eu e seu filho Maurício fizemos algumas boas viagens de moto pelo Brasil.
    Motos BMW é claro.
    Esse acervo vem sendo montado a muitos anos e foi montado dentro do padrão do museu da BMW na Alemanha inclusive com padrôes de letras e tamanho das placas de especificações das motocicletas.
    Quando estiver em Curitiba não perca a opurtunidade de visitá-lo.
    Vale muito a pena.

  • Eu estive lá e posso confirmar que todas funcionam ! A R 32 (500cc) ano 23 que é a primeira moto da marca funciona, assim como a R 39 (250cc) dos anos 20 que é uma das 855 produzidas (raríssima). Tem ainda uma R 75 com sidecar (com tração no sidecar, reduzida,etc) da II guerra mundial, acho que é ano 43, ela está funcionando também e possui um reboque para levar munições e outros materiais). A coleção está bem representada com modelos dos anos 20 em diante e deve ser uma das poucas do mundo. Parabéns ao Sr. João e ao filho Maurício ! Recomendo.

  • sempre é louvavel o esforço de quem cuida de coisas do passado, preservar a memoria das pessoas que viveram aquela época, não tem preço. quantas pessoas ao visitarem o museu irão se emocionar com situações vividas no tempo destas fantasticas motos, e quem não tem motivos para emoções por não viver aquele tempo, se maravilharão com o que era a engenharia existente naqueles anos, é sempre bom ver estas coisas. o quadro de ferramentas tão bem, organizado e completo, é um verdadeiro colirio para muitos mecanicos, amadores e profissionais.

  • Tem horas que penso: Será que vale ter um acervo FODÁSTICO desses e não poder ou querer dar umas bandas com uma das motos?
    Se eu tivesse UMA antiga dessas, não ia querer deixar em exposição. Todo final de semana ia esquentar o motor pelas ruas e curtir a magrela…

  • Flavio boa noite, em Curitiba não tivemos nenhuma divulgação quanto ap museu, mas tenho uma otima noticia daqui e também com relação a BMW, o nosso piloto BMW Augusto Farfus venceu as 24 horas de Dubai pilotando uma BMW Z4 GT3., mais informacoes em http://www.24hdubai.com.
    Ate mais
    Rogerio