MENU

quinta-feira, 3 de novembro de 2011 - 16:22F-1

NOMES (2)

SÃO PAULO (pobres estatísticos) – Saiu a decisão da Comissão de F-1 reunida em Genebra. Três equipes mudam de nome definitivamente no ano que vem. A Lotus verde de Tony Fernandes passará a ser Caterham, marca inglesa de carros esportivos que o empresário comprou e já usa na GP2. A Marussia Virgin vai ser apenas Marussia, outra marca de carros — no caso, superesportivos russos. E a Renault da Genii, a preta, vai ser Lotus.

Agora, os estatísticos da categoria terão de decidir o que fazer com os números da Lotus verde. Eles devem ser incorporados aos da velha Lotus de Colin Chapman? E os números da Lotus preta? Serão somados aos da Lotus de Chapman ou aos da Renault?

Uma zona danada, esse negócio.

26 comentários

  1. granito disse:

    Por mais incrível que pareça as estatísticas ficaram da seguinte forma a lotus verde vai contar os dados estatísticos pra Lotus antiga até o GP Brasil deste ano. A partir do ano que vem a lotus preta assume o fornecimento de gps , pontos, pódios etc pra lotus antiga , mantendo até o final do ano suas estatísticas ligadas a Renault turbo e a Renault Briatore . A virgim encerra seu primeiro ciclo de estatisticas a Marrussia inicia do zero , assim como a Carterham.
    Viu fácil, fácil sem complicações hehehehehe

  2. Ashpool disse:

    O q mais me preocupa é como a RGT vai chamar essas equipes.
    Dá até medo só de pensar…

  3. Márcio Vilarinho Amaral disse:

    Bom, não acho correto acrescentar as estatísticas da Lotus Renault às do Team Lotus, nem as da Lotus Renault Genii às da Renault ou do Team Lotus, mas quanto à Mercedes a situação é diferente. No caso do time alemão, trata-se da mesma empresa, obviamente com novos funcionários (a não ser que haja algum Highlander na empresa); então não haveria porque não se somar os resultados. Agora no que se refere aos novos nomes, acho que a Lotus Renault Genii deveria mudar não para Lotus, mas para Zepellin. No final, vai ficar a mesma merda.

  4. Paulo Emilio disse:

    Colin Chapman, Peter Warr, Rob Walker, Jim Clark, Graham Hill, Jochen Rindt, Ronnie Peterson, Gunnar Nilsson ,Maurice Phillippe,Tony Rudd já se foram ! A equipe Lotus de Formula 1 deixou de existir há mais de 20 anos ! Usar o nome Lotus na Formula 1 de hoje é quase um sacrilégio ! É tão comercial que chega a me dar nojo !

    • João Bergamotta disse:

      Concordo em gênero, número e grau! Deveriam colocar “Malaysia 1” e “Genii”, respectivamente. Honesta foi a Marussia, colocou seu nome e fez um favor a Sir Branson, que não quer ver sua marca Virgin associada a algo que não sai do lugar.

    • Telo disse:

      Então, o que dizer da Ferrari e da McLaren que, levavam os nomes dos seus fundadores, mas não são as mesmas faz décadas, desqe que foram compradas por grandes grupos… Que na verdade compraram as “marcas”…

      Por essa linha… As estatísticas só são válidas para a Williams do tio Frank…

      Abraços,

  5. Roberto disse:

    Tentando resgatar um nome como homenagem é justo. Mas, não fica nada original para os dias de hoje esta briga por nomes. Nomes são o que não faltam para colocar num carro de corridas. A Redbull não precisou pegar um nome do passado para ser uma equipe vencedora. Se vocês repararem a cor dos carros da Tyrrel e dos Red Bulls e Toro Rosso são bem parecidos. Estatísticamente falando vai ser complicado fazer estatística. A FIA têm que resolver este problema também.

    Quem conseguiu o nome do Lotus Team têm direito a continuar com as estatísticas da anterior. No caso a Renault Genii. A Renault não vai poder usar a estatísticas do seu próprio time. A Lotus Renault Preta vai ficar com a estatísticas da Renault ou não. Sendo este um campeonato particular. Lotus Preta (1 temporada) e a partir do ano que vêm contar com as estatísticas da Lotus de Colin Chapman.

    A Lotus Verde de Tony Fernandes também ficará com as estatísticas particular somente dos anos que competiu (2 temporadas?). E do ano que vêm como se chamará Caterham será uma nova equipe.

    Já a Marussia Virgin vai pegar os pontos da temporada deste ano e jogar para o ano seguinte da Marussia.

  6. Jacaré e Capivara do Tietê disse:

    É da lama do pântano que nasce a flor de lótus.
    Se a equipe fosse brazuca (senão me engano este termo foi criado pelo lendário Big Boy) poderia se chamar Vitória Régia.
    Este também é o apelido de um bróder meu por causa das catarradas verde que o porco soltava!!!!

    Vês! Ninguém assistiu ao formidável
    Enterro de tua última quimera.
    Somente a Ingratidão – esta pantera –
    Foi tua companheira inseparável!

    Acostuma-te à lama que te espera!
    O Homem, que, nesta terra miserável,
    Mora, entre feras, sente inevitável
    Necessidade de também ser fera.

    Toma um fósforo. Acende teu cigarro!
    O beijo, amigo, é a véspera do escarro,
    A mão que afaga é a mesma que apedreja.

    Se a alguém causa inda pena a tua chaga,
    Apedreja essa mão vil que te afaga,
    Escarra nessa boca que te beija!
    Angel’s Gugu

  7. Marcus Simões disse:

    Zzzzzzzzzz…

  8. Ricardo disse:

    A Lotus verde é igual ao Botafogo da Paraíba. Mesmo nome, mesmas cores, mas nada a ver com o original.

  9. Lucas disse:

    Que números? A “Lotus” atual chegou sequer a pontuar?

  10. Rodrigo Lombardi disse:

    Baita “b(m)alaio de gato”, essa Lotus verde.
    Mentirosos.

  11. Hélton Fernandes disse:

    Só falta os caras criativos da Renault Lotus Genni pintarem o carro do ano que vem de british green…
    não é por nada não, mas esses caras da Lotus preta são meio chatos…

  12. Ainnem Agon disse:

    Ainda estou cronologicamente confuso…

  13. Carlos disse:

    Se for para respeitar a memória da Lótus de Colin Chapman é melhor ignorar tudo isso. Se bem que a ex-Lótus verde, futuramente Caterham faz mais juz ao nome do que a Genni-Renault sei lá o que. Aliás, essa Genii- Renault nem deveria também ser lembrada como Renault, aquela da década de 1980.

  14. vitão disse:

    sugiro somar todos os números e tirar a raiz quadrada, ou melhor, redonda.

  15. Victor disse:

    E vão ser consideradas como novas equipes – e consequentemente perderão a fatia do bolo?

  16. Danilo Candido disse:

    A Lotus “que é Lóóóótus mesmo” (criada pelo Mr. Chapman) acabou em 1994. “Punto e basta”, como diriam. Nada de acrescentar números dessas Lotus “fake” às estatísticas da original (até pelo fato de que elas não tem número algum para acrescentar, a não ser o de GPs disputados, nada mais). A Lotus Renault Caterham (que agora será só Caterham Renault) é uma mesma equipe desde 2010, quando nasceu, do zero (sem nada à ver com a Lotus antiga), independente de mudar de nome agora, continua sendo uma outra equipe qualquer. Já a Lotus Renault Genii, mesmo tornando-se Lotus Renault “sem Genii” em 2012 continuará sendo também a mesma merda, sem nada à ver (como sempre) com a Lotus original.
    Pqp, que confusão…

    • Danilo Candido disse:

      P.S.: Da mesma forma, acho meio “forçado” dar continuidade aos números da Mercedes Benz de 1930 à 55 com a Mercedes Benz de agora, que, além do nome e do motor, nada tem à ver com a equipe original. Nem a cor dos carros é a mesma (as W25, 154, 165 e 196 etc. sequer eram pintadas…).
      Enfim, “business are business”.

      • guilherme disse:

        Bem por aí, uma coisa e uma coisa e outra coisa é outra coisa. Não é porquê reeditaram o nome que a equipe ressucitou. No caso da Mercedes, pelo menos, é a mesma empresa por trás do nome, então nao chega a ser tão grave somar os números. Assim como se, sei lá, a Toyota retornar à F1. O que não dá é pra pessoas completamente desconectadas da equipe original comprarem os direitos do nome Lotus e serem considerarados a reencarnação da equipe.

        Um simples nome não faz a equipe, assim como uma equipe pode mudar de nome e continuar sendo a mesma, desde que a estrutura e chefia permaneçam. A William, McLaren e Ferrari já trocaram de nome por conta de patrocinadores e/ou parcerias e nem por isso as estatísticas foram zeradas. Os números de ambas as Lotus atuais devem ser computatos para os novos nomes, simples assim. A Renault deveria ter o histórico da equipe atual dividido em dois: a parte quando a montadora ainda mandava e custeava vai para o time dos anos 80 e o restante soma-se à Genii, que de Lotus não tem nada além do nome. Os estatísticos que coloquem um asterisco diferenciando os dados ou criem um pseudônimo para a Lotus nova (Lotus Genii, por exemplo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *