O WRC VEM AÍ

SÃO PAULO (boa) – Michèle Mouton vem esta semana para o Brasil para avaliar as condições para a realização de uma etapa do WRC por aqui. Como a economia do país vai bem e os principais players da competição estão instalados nestas glebas com fábricas e revendedores (Citroën, Ford, a BMW vendendo Mini que nem água, Volkswagen entrando etc e tal), é bem provável que em 2013 o Brasil entre no calendário. Talvez junto com a Argentina, talvez tirando dos vizinhos sua etapa — o que eu acho que seria uma bobagem, cabem os dois fácil, especialmente porque os argentinos amam rali de paixão.

É uma grande notícia, essa.

Subscribe
Notify of
guest
19 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Ulisses
Ulisses
10 anos atrás

Quero ver a Michele!
Gosto dela pacas!

joao pedro SdO
10 anos atrás

eu apostaria aqui:
http://www.rallyerechim.com.br/2011/

em Erechim/RS

já sediou o sulamericano e todo ano realiza uma das melhores provas do calendário.
muita organização e publico enlouquecido

Rogerio Eineck
10 anos atrás

Procede sim a informação, e em 2012 deveremos ter uma “etapa candidata”, ou de demonstração, na região de Campos do Jordão, em SP. Se aprovado as Especiais, e estrutura, bem como a realização sem problemas do “caderno de encargos” da FIA, aí sim teremos a etapa pra valer em 2013, com saída no estado de SP e chegada no RJ.
É isso. O projeto é sério, tocado por pessoas sérias e tem muito respaldo da CBA e de patrocinadores. Para terem uma idéia, a FIA exige 4200 leitos em hotéis na cidade sede e arredores. Portanto não se pode fazer “onde se tem mais amor pelo rally”, e sim em cidades com estrutura digna do maior evento automobilistico do mundo ao lado da F1.

Ulisses
Ulisses
10 anos atrás

Ótimo!!!
Já tivemos uma etapa aqui, em 1981, no Vale do Paraíba-SP. Assistí na época “in loco”, sensacional!!!!
Sou completamente contra retirar a etapa da Argentina. Eles são apaixonados pelo WRC, muito mais que nós! Pode-se muito bem ter as duas etapas.

Jean
10 anos atrás

Flávio, não sei de onde você pescou isso, mas seria espetacular ver o WRC aqui. Já estive na etapa da Argentina por 3x e acho que os gringos não podem ficar de fora, pois o povo ama o rally de uma forma que o brasileiro nunca chegará perto. Que tenham então as duas etapas, uma seguida da outra.

Rodrigo Meira - Niterói RJ
10 anos atrás

Poderiam fazer uma etapa nas esburacadas ruas de Niterói, com a baia de Guanabara como pano de fundo!

MSM
MSM
10 anos atrás

Boa notícia, já que estranhamente não temos etapa do Dakar, podemos sediar uma etapa do WRC sem problemas, e não há nenhum problema em tirar a Argentina do calendário, é só fazer as 2 últimas etapas aqui e lá.

Janucio
Janucio
10 anos atrás

É uma grande suspresa ver uma etapa do WRC aqui em terras brasileiras !
Porém , no começo dos anos 80 , tivemos uma etapa do mundial de Rally em nossas terras. A vitória ficou com Michelle Mounton e a navegadora Fabrizia Ponz.
Walter Rohl disse que o Audi Quatto era tão superior com a concorrência, que até uma mulher andaria bem. Preconceitos a parte , o Rally ficou marcado pela desorganização , desentendimentos com a equipe de cronometragem ( me corrigam se eu estiver errado ) e até um piloto brasileiro que estava competindo numa categoria com carros nacionais faleceu num acidente. Diante deste cenário ( além da impopularidade que a modalidade tinha na época ) , o Mundial de Rally numca mais pisou aqui.
Se vamos ter uma nova chance de sediar uma etapa do WRC ,será uma ótima oprtunidade para apagar esta mancha do passado ( que nimguem se lembra mais ), além de ver de perto estas máquinas voando baixo diante de nossos olhos.

Flávio Bragatto
Flávio Bragatto
10 anos atrás

Ah, até que enfim, heim???

Nossos consumidores enchem mais a carteira deles de lucro do que os consumidores em seus países.

Uma provinha de rally por aqui, custando uma mixaria, seria um carinho ao consumidor que é tão lesado por eles, afinal, compram um produto de qualidade inferior ao europeu com uma margem de lucro muito maior.

É um dinheirinho de pinga.

EduardoRS
EduardoRS
10 anos atrás

Adoro rali, mas o WRC está um pé no saco. Assisti às duas primeiras etapas desse ano, só. Comecei assistindo a temporada 1997, que passava no Sportv. Ford, Subaru, Mitsubishi e Toyota disputavam a categoria principal, com Seat, Peugeot e Citroën disputando a F2 – ao todo, SETE montadoras oficialmente envolvidas. E Contando com pilotos do calibre de McRae, Makinen, Sainz, Kankkunen, Burns, Auriol, Delecour… e mais, eram carros de verdade, que saíam da linha de produção e eram preparados para correr.

Hoje em dia, o que temos? TRÊS montadoras, e apenas uma “lenda viva” correndo, o Loeb, que tendo sempre um bom carro em mãos acaba dominando amplamente sem nenhuma ameaça. Tem uma jovem promessa (Ogier), alguns bons pilotos (Hirvonen, Petter Solberg), e o resto é tudo “prego”, que na época áurea do mundial de rali teriam que brigar muito pra achar algum espaço pra correr. O último cara que fez frente ao Loeb foi o Grönholm, que também saiu do WRC porque estava de saco cheio da modalidade e dos rumos que ela vinha tomando, e foi correr de ralicross – no que ele está certíssimo.

Vai ser legal ver a VW entrando no WRC, mas qual vai ser o WRC que vai receber a VW? O WRC seguiu o mesmíssimo caminho da F1, sacrificando a parte “esportiva” em nome do espetáculo, do show. Se foram as especiais longas e tradicionais, se foram os ralis desafiadores, entraram etapas no oriente médio e muitas “superespeciais” feitas apenas para a TV, e instituíram um rodízio de calendário que beira ao absurdo, com 24 etapas divididas em temporadas de 12 cada – ralis tradicionalíssimos, como Finlândia, Nova Zelândia, Argentina, Suécia e Grã-Bretanha acontecem apenas a cada 2 anos. Acabaram com o esporte que eu conheci na metade dos anos 90 e o substituíram com um espetáculo circense.

O último prego no caixão para mim seria realizar uma etapa no Brasil, tirando o rali da Argentina. Indo para o país endinheirado, tirando o rali do país onde o povo realmente ama o esporte e lota cada quilômetro das especiais, mesmo no meio do gelo a 2000 metros de altitude. Isso representa tudo o que eu contrario e sempre contrariei.

Samuca PUMA GTI
Samuca PUMA GTI
10 anos atrás

Assisti a uma prova da ‘segunda divisão’ do WRC na região de Curitiba e foi muito bom ! talvez a infraestrutura da região de Campos do Jordão seja melhor, mas no Paraná foi emocionante.

galileu
galileu
10 anos atrás

seria legal uma prova no brasil.
por aqui temos o rally dos sertões que é uma paulada para quem o disputa.
temos ótimos lugares para a disputa, basta procurar bem e não se ater a bairrismos de federação, cada um quwerendo levar o vente para a sua area.
acho que a michele tem competência de sobra para escolher o lugar certo para o evento
basta esperar.
e que tambem quem transmita a prova seja isento nos comentários, sem o babão e sem o beo cio jose.

Gustavo Duarte
Gustavo Duarte
10 anos atrás

Gostaria muito que fosse aqui em Belo Horizonte ou próximo daqui, pois como belorizontino que sou, nunca ví um evento de automobilísmo acontecendo por essas bandas.

Sandro Auzani
Sandro Auzani
10 anos atrás

Acho que Know How o Rali d Passo Fundo tem de sobra para ser o representante Brasileiro no WRC, porém acho que visando mais exposição a CBA vai colocar a prova ou no Sudeste ou no Nordeste. Uma pena pois o povo do RS é o mais apaixonado por rali no Brasil.Acho queé culpa da proximidade com os hermanos.

marcelo
marcelo
Reply to  Sandro Auzani
10 anos atrás

Se for por aqui pelo sul e so dizer onde sera que chega no primeiro dia e sairei de la so depois de entregar os trofeus e tudo mais, de repente ainda ajudo a arrumar os caminhoes, kkkkkkkkkkkkk. E muita vontade de ver esses caras que para mim sim são os verdadeiros pilotos de carros de corrida, não os pilotos de autorama que correm naquelas pistas sem graça, acho que ate a estrela faria pistas melhores do que aquelas. kkkkkkkkkk

Mac
Mac
10 anos atrás

Oba, tomara que passe WRC Brasil em canal aberto…mas sem o Galvão narrando, é eu sei, é pedir demais…mas sem brasileiro correndo, Galvão não tem em quem meter o pau…

Quanto aos brasileiro na Formula 1, Rubinho e Bruno estão no CONSELHO DE CLASSE, vamos ver quem passa de ano. Ficou esquisito o Bruno com carro melhor andar atrás do Rubinho, por outro lado, Rubinho foi bem nesse GP, mas ele nunca muda, só “aparece” a cada 18, 28, 38 corridas…

Sorte do Massa que a Ferrari gosta dele, por desempenho ele também estaria no conselho de classe, já pensou 3 brasileiros na classe esperando avaliação do professor?

Como Schumacher é o piloto mais velho, pode ser chamado como professor para avaliar Rubinho e Bruno…rs

Imagina a cara do Rubinho…

Imagina a cara do Galvão…

Dú
10 anos atrás

Mercosul. Não racham despesas pois não existe CBA. Ou melhor Conselho Nacional do Esportes.

Lubacris
Lubacris
10 anos atrás

Uma corrida nas estradas da Região de Campos do Jordão seria algo excelente para a bela região que conta com estradas divertidas, linda paisagem e estrutura hoteleira para absorver o evento!

Franco
Franco
10 anos atrás

Não sei se tem tanto fundamento assim. Corre a notícia que a Ford e Mini estão revendo sua participação na categoria. Assim, o cenário maravilhoso para o futuro do WRC pode estar comprometido. Uma matéria extensa sobre a categoria seria uma boa para o GrandePrêmio.