MENU

Thursday, 22 de December de 2011 - 19:07Arquitetura & urbanismo, Brasil, F-1

RUA PROST?

SÃO PAULO (que barato) – Sim, rua Prost. E tem rua Toleman, rua Sauber, rua Minardi… A incrível história de um bairro em Santo André que homenageia a F-1 está no blog do Edison Veiga, do “Estadão”. Sensacional.

23 comentários

  1. leandro perereca says:

    rua prosTITUTA

  2. Andre Martins says:

    Se existir rua Barrichello eu não quero passar nem perto, pois deve dar muito azar.

  3. Eduardo Britto says:

    Pergunte pra moça se ela faz idéia de quem foi Prost. Pois até eu, quando vi a foto, pensei primeiro em Proust, o escritor francês… Assim como tem rua Thomas Mann (uma rueca sem saida) no Parque Peruche, e tem rua Fernando Pessoa (esburacada que só) na Cachoeirinha. Tem de tudo nas nossas ruas. De qualquer modo, o momento da foto foi um achado! Valeu.

  4. Igor Soares says:

    E ainda teve um jabá pro desentupidor na foto.

  5. Marcelo says:

    Piloto de carrinho de supermercado tem razão!!!

    O Prost era um fiasco em piso molhado dava até raiva, o Piquet também admitia que chuva não era seu forte, tanto que não me lembro de uma única vitória deles na chuva.

    Pra quem vive “endeusando” esses pilotos dos anos 80, lembre-se que todos tinham pontos fracos:

    Senna e Mansell eram pilotos estilo velocistas(pé pesado, mas afobados, viviam jogando vitórias e corridas fora), também eram fracos pra desenvolver carros, ao volante tinha dia que davam show, mas tinha dia que faziam cada besteira!!! Senna ainda dependeu do carro de Prost para chegar aos títulos, e Mansell dependeu de Newey(Prost também dependeu de Newey para chegar ao tetra, em 93 já pegou um carro pronto pra ser campeão). O francês pelo menos, ao lado de Barnard, Murray e Nichols desenvolveu os carros da Mclaren para ser campeão. E ainda fez o favor de “emprestar” o carro para Senna chegar aos títulos, porque o brasileiro mesmo, nunca desenvolveu nada, nem motores ou chassis. Quando via que o carro não era mais bom, Senna vivia pulando para a melhor equipe da época, aí é mole, já é meio caminho até o título.

    Prost e Piquet corriam mais pela inteligência que velocidade(estilo cerebral, não se preocupavam com recordes e show na pista, o foco era o título). O forte dos dois era a regularidade na tabela, ao contrário de Senna e Mansell, raramente jogavam corrida fora, também nunca dependeram de companheiro para desenvolver carros.

    Se for observar a tabela de 88, Prost ao seu estilo Button de “espera”, foi melhor que Senna na pista e nos resultados, mas não foi campeão porque o regulamento de descartes favoreceu Senna(até disso o “Heroi” dependeu para bater o francês vilão), nem sempre o melhor piloto na pista é o campeão.

    Em 89 Prost deu uma surra de regularidade no brasileiro trapalhão, pra quem não se lembra, Senna fez uma temporada bizarra, cheia de erros, e ainda fez o maior “carnaval” por não ser campeão, mas olhem a tabela de 89 e vejam qual piloto mereceu mais o título! Lembrando que em 86 Prost puxou o tapete de Mansell e Piquet, levando o título com carro inferior, a inteligencia de Prost bateu a inteligência de Piquet e a velocidade de Mansell…

    Velocidade, show e arrojo não é tudo…

    Mansell em 87 estava um “demônio” de velocidade, fez 6 poles e venceu 6 corridas, mesmo assim não levou o título. Piquet com apenas 3 poles e 3 vitórias foi o campeão, a inteligencia novamente batia a velocidade…

    Prost na minha opinião no “conjunto”, foi disparado o melhor piloto dos anos 80, em confronto direto por títulos bateu: Piquet, Mansell e Senna. Também foi o piloto que mais pegou companheiro “osso” na equipe:

    Arnoux(até 83 era forte)
    Lauda
    Rosberg
    Senna
    Mansell

    E porque não D.Hill, em 93 ainda novato deu um susto no Prost vencendo 3 corridas seguidas!!! E Hill também chegou ao título, Mansell tentou voltar a F1 em 94, mas sequer acompanhava Hill em treinos ou corridas. Prost também ganhou o melhor campeonato dos anos 80, o de 1986. e nunca dependeu de companheiro para desenvolver nada, um piloto completo, que só se limitava na chuva, mas fazia isso porque sabia dos riscos. Prost admitiu que, depois do acidente de Pironi em 82, nunca mais foi o mesmo em piso molhado. O carro de Prost se envolveu no acidente, e viu Pironi todo arrebentado no carro…

    Acreditem, até D.Hill era melhor que o francês em piso molhado, no famoso GP do BRA e EUR 93(chuva), o novato Hill com o mesmo carro chegou a frente de Prost nesses dois GPs. Hill ainda venceu grandes corridas na chuva como JPN 94 e BEL 98, mas na Bélgica quem diria…venceu com a “nanica” Jordan.

    Hill não era esse piloto fraco que todos dizem, em 1997, um problema hidráulico impediu uma vitória histórica de Hill com Arrows. Ele acabou ultrapassado por J.Villeneuve na última volta, acabo chegando em segundo. D.Hill pelo menos fez o básico em 96, bateu o companheiro de equipe e foi campeão. Rubinho sequer conseguiu isso em 09. Quem é piloto fraco, Hill que chegou ao título superando o companheiro, ou Rubens que sequer foi vice em 09?

    D.Hill GP Japão 94 na chuva de Williams:
    http://continental-circus.blogspot.com/2009/11/gp-memoria-japao-1994.html

    D.Hill GP Bélgica 98 na chuva de nanica Jordan:
    http://continental-circus.blogspot.com/2007/09/gp-memria-belgica-1998.html

    D.Hill GP Hungria 1997 de Arrows perde a corrida na última volta(narração G.Bueno)
    http://www.youtube.com/watch?v=rVr6x7sC7p8

    Pra quem veio das motos, Hill não decepcionou, fez até muito na F1, e não era piloto tipo chorão:

    Damon Hill:
    GPs disputados-115 largadas
    Títulos-1
    Vitórias-22
    Pódios-42
    Pontos-360
    Pole positions-20
    Voltas mais rápidas-19

    “Ahhhhhhhhhhhhhhh mas D.Hill foi campeão GRAÇAS ao Newey”

    Pois é pachecada, mas e os outros campeões, faziam tudo sozinho?

    Clark teve Chapman,63/65
    Gran Hill teve Chapman,68
    Jackie Stewart teve Derek Gardner, 69/71/73
    Rindt teve Chapman,70
    FITTIPALDI teve Chapman,72
    Lauda teve Mauro Forghieri em,75/76/77
    Andretti teve Chapman,78
    PIQUET teve Murray em,81/83
    Lauda teve Barnard em,84
    Prost teve Barnard em,85/86
    PIQUET teve Frank Dernie e P.Head em,87
    SENNA e Prost tiveram Murray-Nichols em,88/89(mas Senna não ajudou no desenvolvimento do carro)
    Mansell teve Newey em,92
    Prost teve Newey em,93
    Schumacher teve, Barnard, Brawn e Byrne.

    São vários os casos, mas alguns pilotos trabalharam nos carros, caso de Lauda,Piquet,Prost, Schumacher, Alonso, e até Vettel que começou por baixo na Toro e RBR, esses fizeram a diferença e “tranformaram” equipes.

    Villeneuve e Hakkinen também contaram com Newey, em 97/98/99, sempre foi assim desde 1950!!!

    O que eu acho hilário, é que ninguém lembra desses detalhes, só vão lembrar “hoje” que Vettel tem um grande projetista…agora observar que o jovem alemão não joga nada fora, isso ninguém lembra. E ainda falam que Lewis é melhor que o alemão, só que Vettel não jogou título fora como Lewis em 07, muito menos erra uma barbaridade como aconteceu com o inglês nas últimas temporadas, principalmente 2011. Lewis foi um fiasco…lembrou o Senna de 89, mas o inglês adora ser comparado ao brasileiro…conseguiu.

    • JP says:

      Tá. E daí?
      Vá discutir suas preferências na comunidade F-1 do orkut.

    • Marcello says:

      Putz, que mala…

    • Danilo Candido says:

      E não se esqueça de que Jack Brabham teve “à si mesmo” em 1966…

    • Renato F1 says:

      Percebi, depois de algum tempo que existem três categorias de torcedor: o pacheco, o anti-brasileiro e o normal. Achava que anti-brasileiro não existia! Achava!

      Só me responde duas coisas: onde estão os dados sobre projetistas no bicampeonato de Fittipaldi, no tricampeonato de Piquet e no bicampeonato e tricampeonato de Senna? E, até onde eu me lembre, o campeonato de 2007 terminou com o título de Kimi Hakkonen, porque a SeFerrari sabe jogar sujo. O Massa estava ganhando aquela corrida e o Choronso estava em terceiro. O título era para ser do Hamilton, mas o Choronso sabotou. Aí, a Se Ferrari aproveitou, assinou contratou com o Choronso e disse: se o título ficar com a gente, você vai ser bem recompensado!!! Deu no que deu!

    • Renato F1 says:

      Você prefere o título com disputa ou esses títulos sem graça da regularidade, como o bicampeonato de Vettel??? Se for assim, a Fórmula 1, que já anda meio sem graça, vai ficar totalmente sem graça!

  6. Adriano says:

    Quero morar lá!

  7. Kleber Postale says:

    E Santo André, é meio bizarra para nomes de ruas… por exemplo, além de Prost, Sauber, Minardi, também há por lá as ruas “Pato Donald”, “Mickey Mouse”, “Pluto”… kkkkkkkk…
    Abrassss…

  8. Luc Monteiro says:

    Fui descobrir só em 2007, quando rodava a cidade toda fazendo reportagens para a Capital FM, que todas as ruas do Jardim Interlagos, em Cascavel, têm nomes de autódromos, novos e antigos. Monza, Dijon, Silverstone, uma pista da Suécia que não lembro o nome…

  9. Roberto Fróes says:

    Aqui no Rio de Janeiro temos algo semelhante, ao lado do finado autódromo. Trata-se da -segundo o Google Earth – Favela Autódromo. Fica no extremo leste da pista, o pouco que ainda existe.
    As ruas todas têm nomes de pilotos, carros e pistas.
    E são coisas bem antigas, pois os homenageados são Lotus, Niki Lauda, Gilles Villeneuve…

  10. says:

    No entorno de Interlagos tem de Catarino Andreatta até a Pça. Luiz Pereira Bueno.

  11. adilson says:

    a rua barrichello, tem q andar a 20 km por hora rsrssrsr

  12. Piloto de carrinho de supermercado says:

    Rua Prost por quê? Chove, fica uma merda?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *