MENU

sábado, 14 de abril de 2012 - 14:21Brinquedos

EXCEDE

SÃO PAULO (gente, que saudade…) – O Jean Tosetto me matou de inveja com este post no site da turma dos MP Lafer. Ele ainda tem o jogo da memória que vinha numa miniatura de lata de óleo da Shell. Shell Super. “Shell excede”. Rapaz, lembro de cada um desses carros, cada foto, cada modelo, a textura, até o cheiro dessa latinha! Pode ser que meus pais tenham guardado, vou procurar loucamente. Há uns três anos outro blogueiro mandou fotos do mesmo joguinho. O post está aqui, mas na migração do blog algumas fotos desapareceram, infelizmente.

“Shell excede”. Nunca compreendi bem esse “excede”, na minha cabeça de moleque era algum nome estrangeiro, o nome do óleo: Shell Excede. “Coloca aí meio litro de Shell Excede”, eu sonhava em pedir ao frentista, quando tivesse um automóvel. Quando descobri o real significado, achei meio estranho. Usar o verbo “exceder” num slogan publicitário sempre me pareceu um tanto quanto erudito e incompreensível. Os publicitários são esquisitos.

Mas seja como for, o famoso óleo Shell Excede ficou na minha memória, no joguinho da memória que é a vida, afinal, e que aos poucos se esvai.

16 comentários

  1. Carla disse:

    É realmente um brinde muito bacana e que acabou se tornando um item de colecionador muito precioso. Eu tenho um exemplar para venda completo e na embalagem de latinha. Caso tenha interesse favor entrar em contato no e-mail [email protected]. Tenho referências pois já trabalho com vendar pelo facebook.

  2. Sérgio disse:

    Oi, eu tinha este brinquedinho também, quantas lembrança.
    Flavio, eu tenho um super trunfo da mesma época, eu não preciso mais guardar ele para mim, eu dou ele para você, você quer?

  3. Mauricio disse:

    Coleção esta que o babaca aqui achou de perder, junto com uma pasta cheia de fotos e reportagens da conquista da copa de 70. Esqueci encima do banco de um ônibus quando voltava da escola, comemorando o 10 que tirei no trabalho sobre a copa de 70 (a referida pasta).
    Eu era um moleque esquisito… Acho que ainda sou meio esquisito.

    Ai que ódio!!!!

  4. quem me dera que voltassem a fazer o óleo Shell Super. fez muito sucesso em 70 quando era o saudoso Wilson Simonal quem fazia a publicidade deste óleo.
    Viva ao Simona.

  5. guest disse:

    Pena que mal dá para ver o carro mais raro desse jogo (o carro branco abaixo do “segundo” DKW): um STV (“Uirapuru”) conversível, com farois quadrados.

  6. MAL-HUMORADO disse:

    .
    Não me lembro desses cards, mas de que íamos viajar com o fuscão 1500, era quando meu pai mandava colocar 01 bardhal e encher o tanque de gasolina (aquilo sim, era gasolina…).
    .
    Antigamente nos postos eles davam balas, chaveirinhos, pirulitos, o que aconteceu???
    .
    Sendo um saudosista de carteirinha, não dá para esquecer-me das latas de óleo redondas e do perfurador…
    .
    Um dia eu consigo comprar um VW a ar da década de 70 para passear, mas estão muito valorizados agora.

  7. Dav disse:

    Esse tipo de coisa poderia ter hoje em dia quando era menor eu tinha um carrinho de papel de montar em 3D modelo F1 lembro que era de um chocolate com as cores vermelha e branca

    Ate hoje no Google nao achei esse carrinho naqueles sites da decada de 90

  8. João Carrieri disse:

    Eu queria achar alguém que tem (ou lembra) de um jogo de Fórmula 1 que vinha na caixa de Sucrilhos, a pista antiga de Interlagos, seis carrinhos que você dobrava, e eles ficavam em “3d” (tô exagerando, eu sei……..rs). Era tipo aqueles joguinhos de “dia de sorte – avance duas casas” ou ” mancha de óleo – volte duas casas”. Imagino que seja 76 ou 77, porque tinha uma Brabham Martini vermelha e um Copersucar, além da Ferrari do Lauda. Jogávamos muitas noites, depois da janta, eu, meu pai e até minha mãe e minhas irmãs, inesquecível……

  9. Marcio disse:

    Meu irmão tinha um e nos jogavamos muito, ai o verso das fotos começou a manchar e algumas ficaram marcadas, ai compramos um contacte com motivo madeira e colamos uma a uma, acho que ele ainda tem….

  10. Paulo disse:

    “Só Shell excede as especificações da indústria automotiva”… lembro bem disso. Foi feito um teste desses óleos, que normalmente são (eram) trocados a cada 5000 km… pegaram vários carros e rodaram mais de 13000 km sem trocar o óleo, o qual manteve as características sem risco de prejudicar o motor. Como a propaganda também falava que “você pode esquecer a hora da troca”, deve ter tido um monte de carro com motor fundido, pois tenho certeza que teve gente que entendeu que nem precisava mais trocar o óleo.

  11. Ivan Castilho disse:

    Vc escreve muuuuuuuuuuito!!!!

  12. Chico Landi disse:

    O slogan falava em “excede as especificações dos fabricantes”. Lembro disso porque também tinha o joguinho. Aliás, ele sumiu há pouco tempo.

  13. LUZ PRATA disse:

    ai Gomes… excede a quilometragem normal da epoca para a troca do oleo…de + ou – 10 mil kms…tenho 49 anos e vivi essa epoca…+ eu usava no meu Puma gts 78.Mobil Super + Bardhal b12…valeu

  14. E ainda tem tb uma latinha da Sonksen! Caráca.. acho que não via nada da Sonksen tem mais de 3 décadas!

  15. Bruno disse:

    Eu também não entendia o que significava esse “Excede” no meu postinho Shell de brinquedo…Pelos carros, o jogo parece ser de 1970, acertei?

  16. Tadeu Ferreira disse:

    Roberto Carlos recomendava gasolina Shell, porque só ela tinha I. C. A.
    Só sei que naquela época, gasolina cheirava à gasolina, com ou sem I. C. A

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>