MENU

Tuesday, 11 de December de 2012 - 17:47Enigmas & desafios

DESAFIO DO DIA

SÃO PAULO (andavam bem) – Nos anos 30, Hitler financiou as atividades esportivas de Mercedes e Auto Union, que acabaram dominando as pistas europeias (e das colônias) com suas Flechas de Prata. A foto acima mostra um dos recordes de velocidade da Mercedes, na mesma Autobahn que matou Rosemeyer. Vê-se, atrás, um hangar construído para dirigíveis.

Quem é o piloto?

70 comentários

  1. Tiago says:

    O povo não sabe nem brincar…. =)

  2. Francisco says:

    Atrocidade muito maior do que o nazismo, é cometida hoje, diante de nossos olhos, pelos israelenses contra os palestinos, que vivem em um imenso campo de concentração, com água e comida racionadas, prisioneiros em um território que pertence a eles e que foi descaradamente tomado à força pelos judeus, sob o olhar (e alguns bilhões de dólares) complacente dos EUA e do resto do mundo.

  3. Edu says:

    Alemães fazem as máquinas que melhor funcionam, os italianos são fortes no Design, e os Franceses “tentam” fazer estas duas coisas ao mesmo tempo………..

  4. morpetx says:

    Michael Schumacher? rssss

  5. pedro ar reflexivo says:

    Este piloto tem uma história interessante ligando-o ao Brasil! Esta foto retrata o momento exato em que Salvatore Cacciola foge em direção a linha de chegada na Itália e depois disso nunca mais precisou sair correndo de ninguém… Atesta também um recorde mundial num percurso tipo “colarinho quase branco” aonde mais um banqueiro consegue sair da pista com a mala cheia de doletas made in corrupção numa república dos bananas… made in Terra de Santa Cruzes… rs

  6. Levi Davet says:

    A engenharia alemã da época da Segunda Guerra é um troço fantástico.

    Pena que Hitler foi quem foi.

  7. Durvaldisko says:

    Lembra um cenário.O veículo devia estar parado,do contrário a abertura do diafragma não acompanharia o conjunto móvel/estático.As câmeras não possuiam acessórios para isso..Apesar de Leni Rifenstaller, trabalhar arduamente para a Agfa.

  8. pedro afonso scucuglia says:

    Das karalhen esse T80!

  9. Leonardo Koerich says:

    Eu acho que a foto foi feita em estúdio. Não sei… o jogo de luz e sombra está estranho e a imagem do angar parece uma pintura fora de foco.

  10. Bernardo says:

    Galera, alguém sabe de algum livro sobre a disputa nessa época na alemanha? Pode ser portugues, ingles ou alemao?

  11. Zé Rodrigo says:

    Flávio, uma curiosidade: O dirigível ao descer atracava numa torre especial que, depois que ele era amarrado, era conduzida por trilhos até o interior do hangar. Nem em todos os locais de pouso haviam hangares. Alias, igual a este da foto só foram feitos tres (EUA, Santa Cruz e este).
    Recife era uma escala, a primeira após ele atravessarem o Atlântico e a torre de lá existe até hoje…meio abandonada, é claro.

  12. hendrix says:

    hittler deu 500 mil marcos pra mercedes desenvolver carros com tecnologia alemã pra mostrar pro mundo sua superioridade ariana
    contudo Ferdinand Porsche q em 1933 vencera o concurso de parro popular (beatles) no qual o carro tinha q obrigatoriamente custar um valor x em marcos (100 marcos eu acho, não lembro ao certo desse valor) e passar dos 100km/h,
    bem voltando a historia.
    “fernandinho porche” chegou pro fuhrer e disse q queria entrar nessa “parada” tb, hitler pegou o cascalho dividiu pelos 2, 250 pra cada (mercedes deve ter amado isso) e criou a auto union (Audi, DKW, Horch e Wanderer)
    daí vem a “richa” entre as duas marcas
    e Silver Arrows refere se as duas marcas

  13. Speed Racer da Mooca says:

    Acredito ser o Hans Stuck. E que carro lindo, hein! Aerodinâmica pura.

  14. Ulisses says:

    Hans Stuck.
    Um projeto que se iniciou em 1937.
    Ele projetou e pilotou esse carro, um Mercedes, chancelado pelo próprio Hitler.
    Não me lembro, mas acho que chegou a mais de 500 km/h.
    Tinha um motor com absurdos 44,50 litros (acho).

  15. Tonico says:

    Rudolf Caracciola.

  16. Ricardo Bigliazzi says:

    Na Base Aerea de Santa Cruz – Rio de Janeiro temos um Hangar desses preservado em excelente estado de conservação… acredito que nem na Alemanha exista um Hangar desses em tão perfeito estado.

    Os Alemães são fantasticos… vi um documentário Ingles que falava da perfeição da construção dos motores aeronauticos alemães na II Guerra Mundial, O técnico ingles disse que hoje em dia é muito dificil construir um motor com a mesma perfeição técnica que aqueles alemães faziam naquela época… mesmo sob um “tapete de bombas” lançado pelos aliados por cima de suas cabeças.

    Já ouvi dizer que parte desses invesstimentos de Hitler nos carros de corrida colheram grandes frutos na construção de motores aeronauticos e de blindados que foram utilizados na II Grande Guerra Mundial.

    Outra coisa interessante que ouvi dizer é que o traçado das atuais Autobahn´s seguem praticamente os traçados originais cuja contrução foi praticamente capitaneada por Hitler e Fritz Todt.

    Como os Americanos… os Alemães são muito melhores… rs rs rs

    Quanto ao piloto… deve ser Eu mesmo… só que na versão anterior a de hoje.

    Imperador

  17. Askjao says:

    Ted Boy Marino, com certeza.

  18. José Brabham says:

    Pena que eles tinham que colocar a cruz gamada, roubada dos hindus, em tudo de bom (e de mal) que eles faziam…

  19. Roberto Martinez says:

    Rudolf Caracciola

  20. Mastertimax says:

    Esse carro pelo menos na olhando de perfil, lembra o Delta Wing

  21. LEANDRO TULLII says:

    richard (dick) seaman, o verdadeiro dick vigarista!

  22. Charmeston Scheller says:

    Rudolf Uhlenhaut, piloto de teste e engenheiro, que desenvolveu posteriormente o W196, carro de Fangio nos anos vitoriosos entre 1954 e 1955. Dizem que ele era muito rápido, e testava os carros levando-os ao limite extremo. Más pode ser Rudolf Caracciola, ou o inglês Richard ´´Dick´´ Seaman, ou Manfred von Brauchitsch.

  23. Beto says:

    Algum avô do Ralf Schumacher?

  24. Tom says:

    Hitler foi otimo para Alemanha.

    • Victor says:

      É sério que esse comentário foi aprovado, Gomes? Espero ter sido um engano, consequencias graves podem acontecer.

    • Alexey Karpov says:

      O cara matou 6 milhões de judeus pela Europa, provocou uma guerra de deixou a Alemanha em ruínas mas foi ótimo para ela… Sim, claro.

    • victor freire says:

      pra alemanha branca, você quer dizer. pergunta pros cidadãos alemães de religião judaica, para os alemães negros (sim, eles já existiam na época), para os alemães ciganos, para os alemães homossexuais, para os alemães comunistas…

    • Ulisses says:

      Não concordo contigo.
      Hitler tirou a alemanha de um buraco econômico sem precedentes, restabeleceu o valor da moeda, reorganizou a indústria, a educação, a saúde …. depois pirou … emlouqueceu, levou para o “hospício” com ele todo o país, e para a cova, milhões de inimigos políticos (não só Judeus).
      O que não se falou muito no pós guerra foi que, várias cidades da alemanha que serviam de refúgio para mulheres, idosos e crianças, foram bombardeadas com bombas de fósforo, bombas de piolhos contaminados com doenças tropicais …. aquela merda toda que é uma guerra, onde quem sofre e morre, é a população civil.
      Não esqueçamos também que os americanos jogaram duas bombas atômicas sobre o Japão em cidades com maioria absoluta de civis, dizimando de imediato praticamente toda a população. Quem não morreu na hora, morreu de cancer anos depois, ou geraram filhos com anomalias vindas da radiação.
      Sem dizer o que os americanos fizeram com sua própria tropa, utilizando mais de 3000 soldados como cobaias para estudos sobre a radiação em seres humanos no atol de Bikini.. Quem não souber dessa história, procure assistir o documentário “Radio Bikini”.
      As ditaduras comunistas da China, URSS, Polônia, Alemanha Oriental, Cuba (em muito menor grau) … também eliminaram adversários políticos em número semelhante ao genocídio judeu na alemanha nazista. Embora o FG talvez não goste muito dessa realidade, ela é inegável. Ditaduras capitalistas também … para ele não dizer que sou burguês. rsrssss
      O problema é a “propaganda”, quem ganha uma guerra é sempre o mocinho da história, não importa as atrocidades que cometeu, quem perde não tem estrutura imediata para organizar uma propaganda eficiente.
      Quem assume o poder gosta, e muito, geralmente são pessoas vaidosas, com algum desvio de personalidade, querer assumir uma merda qualquer de liderança ideológica, religiosa ou qualquer coisa que o valha, não deve ser boa pessoa, Hitler que o diga.
      Mas. afinal de contas, o que se aprendeu com o genocídio judeu na II Guerra?
      Nada, se tivéssemos aprendido alguma coisa, acreditaríamos menos em propaganda política/ideológica e religiosa.

      Como dizia Mikhail Bakunin ainda no Século XIX:
      “Se você pegar o mais ardente revolucionário, e investi-lo de poder absoluto, dentro de um ano ele seria pior que o próprio Kzar”.

      • Mauricio says:

        Ulisses,
        Sou fã declarado dos alemães e de suas realizações mecânicas, e nada me impressiona mais do q a WWII.
        Apesar de tirar o chapéu para os imperialistas americanos por motivos óbvios, a sua hipocrisia e seus crimes de guerra são revoltantes.
        Entretanto, qualquer benefício efémero q o Adolfo tenha feito, some no oceano de sangue e tristeza que foram os conflitos da grande guerra e não justtifica qq menção honrosa àquela “coisa”.
        “Restabelecer o valor da moeda”? “Fusca”?! O FHC e o Itamar já fizeram isto no Brasil sem matar ninguém, pelo menos q eu saiba.
        Abraços,

      • Ulisses says:

        Concordo plenamente contigo!

      • pedro ar reflexivo says:

        Será que vc acredita mesmo em tudo que escreve? Todos os tipos de governo são ou serão daninhos a coletividade, todos e quaisquer tipos de governantes foram, são ou serão um atentado ao bem estar comum, pois personalidades sempre estarão acima dos princípios que priorizam o bem comum… mas o nazismo se caracteriza pelo pior que um grupo de perversos planejou e executou por um período razoavelmente longo de tempo, sem permitir comparações com outros regimes/ditadores em quaisquer outra época da história humana, mas se vc acha que há comparação… Preste mais atenção sabichão!

      • Ulisses says:

        Pedro.
        Concordo contigo meu caro!
        Mas também tivemos outras escressências humanas em nosso planeta.
        Só para citar alguns outros loucos desvairados (achados no Google – não sou sabichão):
        – Joseph Stalin, da União Soviética – 20 milhões de mortes
        – Mao Tsé-Tung, China – 70 milhões de mortes
        – Saddam Hussein, Iraque – 2 milhões de mortes
        – Pol Pot, Camboja – 1,9 milhões de mortes
        – O genocídio indígena americano – dizem que são mais de 20 milhões de mortes.

        O que sempre existiu contra Hitler no pós guerra foi uma “publicidade” muito mais dirigida, muito mais focada naquele “evento”, utilizando-se de todos os meios de comunicação possíveis e disponíveis (até hoje), também sabendo que grande parte das empresas de comunicação no mundo (capitalista) tem capital Judeul.
        Isso não significa que Hitler não seja uma escressência da humanidade, que nunca deveria ter nascido. O cara está entre os maiores fdp da história humana (se não o maior), antes que alguém pense que sou nazista.
        Falar de Hitler é sempre muito perigoso, dada a quantidade de informações negativas (merecidas) que existe em torno de seu nome e o do que fez.

        Mas eu te pergunto:
        Foi só ele?

        É só dar uma “googada” uai!
        Já sei, o Google tem uma visão americana da “coisa” …
        Talvez.

        Além do mais, acho que me estendi um pouco (para não dizer muito), fui chato, me desculpem.
        É que me irrita o fato de Hitler ter sido muito usado como “boi de piranha” para desviar a atenção de outros fatos, tão graves quanto o que se sucedeu nos conflitos da II Guerra, inclusive no presente, se é que aprendemos alguma coisa com tudo o que foi feito pelos nazistas.

        Mas, o desafio aqui é outro.
        Sem nenhum julgamento político ideológico, particularmente, eu adoro as “engenhocas” mecânicas criadas durante aquele regime fedorento! Dos Fuscas aos Auto Unions, passando pelas Mercedes …. etc etc …

      • Eltontoptec says:

        Você tem razão. A morte de 27.000.000 de Russos que representa mais de quatro vezes as vitimas do holocausto Alemão por exemplo. Isso ninguem cita. E nem se dói tambem.

    • André Escobar says:

      Lamentável aprovar um comentário deste nível!

  25. Paulo frança says:

    Era o próprio Hitler que dirigia! Atençao nenem no colo dele, sim amigos é o Schumacher!

  26. v 1987 says:

    é o bizavô do stig

  27. Luis Antonio says:

    Rudolf Caracciola?

    “… Flavolf Gomecciola …”

  28. Marcelo says:

    Na foto deve ser Hans Stuck ou Caracciola, os mais bem sucedidos pilotos alemães do período que antecedeu a II Guerra Mundial.

    Vai pra PQP, esses caras naquela época já colocavam Senna, Prost, Piquet, Schumacher, Alonso e Vettel(todos juntos), tudo no chinelo…

    Abaixo a história do Mercedes «supostamente» mais rápido de sempre:
    http://razaoautomovel.com/2012/10/a-historia-do-mercedes-mais-rapido-de-sempre.html

    Observem o que esta escrito nas fotos, surreal:

    A nata da engenharia alemã, reparem nas rodas…750 km/h naquilo? Seria incrível!
    http://razaoautomovel.com/wp-content/uploads/2012/10/t80-3.jpg

    Quem diz que isso seria capaz de atingir os 750 km/h?
    http://razaoautomovel.com/wp-content/uploads/2012/10/C258FAF9A.jpg

    Era assim o esquelo de um carro com 3.000 cv em 1939:
    http://razaoautomovel.com/wp-content/uploads/2012/10/15262-31.jpg

    • Marcelo says:

      “Hans Stuck ou Caracciola”, sem esquecer Rosemeyer que também era fenomenal, mas na foto não é ele…tava ruim a Alemanha de pilotos antes da F-1.

      Imagina como esta a história alemã com relação aos pilotos…Schumacher e Vettel se juntaram a eles no esporte a motor no país.

      Olha onde esse “muleque” Vettel foi parar, e onde ele pode chegar daqui a uns 10 anos…

  29. Eduardo says:

    Imaginem hoje em dia se continuassem a desenvolver o projeto com a tecnologia se naquela epoca chegou a 432km/hora hohe chegaria facil aos 800km/h e não como num bugatti , que pecissa de 4 turbos e pesa 2t, se não me engano.

  30. André Araruna says:

    Rudolf Caracciola, lendário piloto alemão, bate na estrada Frankfurt-Darmstadt, um recorde absoluto de velocidade. Com a Mercedes-Benz W125 Rekordwagen, de aparência ultra-futurista, “Carratsch” chegou a incríveis 432,7 km/h! Na época, havia uma desenfreada concorrência entre a marca de Stuttgart e a Auto Union no automobilismo. E quem pagou com a vida foi Bernd Rosenmeyer, que morreu ao tentar superar o recorde de Caracciola na mesma estrada.

    Também pode ser Manfred Georg Rudolf von Brauchitsch, já que ele era companheiro de equipe do Rudolf Caracciola na Mercedes Benz.

  31. Paulo F. says:

    Parece montagem o fundo com o hangar!

  32. Pedro Tamutis says:

    Otto Wilhelm Rudolf Caracciola

  33. Carlos says:

    Eu chutaria que é o Caracciola.

  34. Zé Rodrigo says:

    Mole! Rudi Caracciola, que era amigo do Rosemeyer além de pilotar para a Mercedes.
    Este hangar era identico ao que foi construido no Rio, onde hoje é a Base Aérea de Santa Cruz.
    Alias, o hangar do Rio é o único que sobrou em pé…eu acho :-)

  35. Thiago (Aracaju-se) says:

    Rudolf Caracciola? E se eu não me engano você já publicou no blog algo sobre ele! Ah desculpa, a belezinha ai de cima foi chamada de Mercedes-Benz W125, e o recorde foi de 432,7 km/h de média (Compilado em uma mesma resposta)

  36. Carlos Santos says:

    Rudolf Caracciola em 1935 ao quebrar o recorde de velocidade de 193.858 mph (ou 311,98 km/h no sistema de unidades utilizados aqui no bananal).

  37. Thiago (Aracaju-se) says:

    Ah desculpa, a belezinha ai de cima foi chamada de Mercedes-Benz W125, e o recorde foi de 432,7 km/h de média

  38. jean pierre veronese says:

    Acredito que seja o Rudolf Caracciola.

  39. Thiago (Aracaju-se) says:

    Rudolf Caracciola ? e se eu não me engano você já publicou no blog algo sobre ele!

  40. Rodrigo Pires says:

    Caracciola.

  41. Fernando Strongren says:

    Rudolf Caracciola? Com o advento da busca por imagens do Google acabou ficando mais fácil descobrir (ou tentar descobrir…).

  42. Rodrigo Lombardi says:

    Rudolf Caracciola, MB W125 Rekordwagen, chegou a 432,7 km por hora, e ainda é o recorde de velocidade na rua.
    Rosemeyer saiu logo depois com o quatro argolas, pegou um vento mais forte e deu merda.

  43. Jason Vôngoli says:

    Manuel de Teffé no retão de Santa Cruz.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *