O CONTRATO (2)

SÃO PAULO (poço sem fundo, esse) – Caminho aberto pelo Fábio Seixas, a turma do Grande Prêmio foi à luta para destrinchar os documentos da Biblioteca de Documentos da Indústria do Tabaco (fiz uma tradução livre) para achar mais contratos entre pilotos e equipes patrocinadas por marcas de cigarro, o carro-chefe da F-1 nos anos 70/80/90.

Capítulo de hoje: o acordo de Piquet com a Lotus em 1988. Curiosidades: salário três vezes maior que o de Senna na McLaren, condição explícita de primeiro piloto (Nakajima não podia ultrapassá-lo) e tudo negociado por uma empresa também sediada em paraíso fiscal.

Vem mais coisa por aí, podem esperar. Mas não encarem esse material como denúncias ou coisa do tipo. Ninguém vai preso e não tem nenhuma grande irregularidade nesses contratos, nem mesmo o fato de eles terem sido assinados com empresas sediadas em paraísos fiscais. Isso é comum nesse ambiente de muita grana envolvendo esportistas. Não sei o regime tributário que se aplica a esses casos, mas suponho que tanto Senna, citado ontem, quanto Piquet estivessem em dia com a Receita brasileira naqueles tempos e fossem orientados por bons adovogados. Não é um um “Wikileaks da F-1”. São apenas curiosidades sobre um mundo sempre tratado com sigilo absoluto e que vêm à tona agora com detalhes deliciosos.

Subscribe
Notify of
guest
69 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo "McCoy" Lava
Paulo "McCoy" Lava
8 anos atrás

Sobre o assunto “Nelson Piquet / Contrato Camel Team Lotus Honda”. Pois na edição da revista Playboy (Abril, 1988), Piquet responde sobre este assunto. Segue abaixo transcrição a partir da pergunta na qual o repórter indaga ao brasileiro situações sobre o contrato (páginas 50 e 51):
“Quais são suas regalias como piloto Lotus?”
Piquet responde:
“Suponho que eu esteja liderando a corrida e meu companheiro (Nakajima) venha logo atrás. Se ele me passar, ganhar a prova e me deixar em segundo, a equipe me paga uma multa.”
“De quanto?”
Piquet responde:
“Não digo. Mas é uma boa grana. Quer dizer, se os caras não fizerem a parte deles, eu ganho mais dinheiro ainda…”.
“Essa clausula só vale se voce estiver disputando a ponta?”!
Piquet responde:
“Sim. Se eu estiver em quinto e o cara puder me passar e ganhar a corrida, tudo bem.”
“Considere esta hipótese: voce está em 2º e o parceiro, em 3º. Ele tem mais carro e te passa. Aí, na volta seguinte, o líder da prova abandona. Como…”
Piquet interrompe:
“Ele tem que diminuir e me deixar passar.”
Repórter indaga: “Esse tipo de coisa não te deixa constrangido? Voce sempre venceu no automobilismo pelo próprio talento…”
Piquet responde:
“Não é isso, voce não está entendendo. Numa corrida, se um piloto está na frente, digamos, com 20 segundos de vantagem, ele pode tirar o pé e poupar o carro para chegar até o final numa boa. Agora, se começar a brigar com outro cara ali (companheiro de equipe), os dois se arriscam a quebrar. Em 86, a Honda gastou 35 milhões de dólares para desenvolver o motor e perdeu o campeonato. Nossa equipe (Williams) ganhou 9 das 16 corridas e o título ficou com a McLaren. Não dá para correr risco de novo. Por isso, botei as multas no contrato. A linguagem da grana é a única que os caras conhecem e respeitam”.
(a entrevista segue mas, com perguntas distintas).
Espero ter contribuído para com o debate.
Atenciosamente,

Paulo Lava
(Pesquisador)

Carlos Roberto da Silva Junior
8 anos atrás

Resumindo: O Piquet era o atual campeão da Temporada de 1988, um autêntico Tricampeão completo, então ele tinha todo direto de ganhar mais que o Senna na Lotus que era um aspirante a campeão. Na verdade esse salário da Lotus foi o maior que o Piquet ganhou na F1, mesmo ele não vencendo ou lutando pelo título, mas o Piquet ainda conseguiria umas duas vitórias em 1988, só que subtraindo o domínio absoluto da McLaren naquele período.

César Lima
César Lima
Reply to  Carlos Roberto da Silva Junior
8 anos atrás

Depois de 1987, Piquet só voltaria a vencer em 1990 (Japão e Austrália) e 1991 (Canadá), as três pela Benetton.

Felipe Fugazi
Felipe Fugazi
8 anos atrás

O mais engraçado é que no GP do Japão de 1988 em Suzuka, pista que o Satoru devia conhecer de olhos vendados, ele e o Piquet fizeram o mesmo tempo, 1:43:693.
Precisão nipônca em não ser melhor que o 1º Piloto?

marcos
marcos
8 anos atrás

tem muita coisa boa lá. vejam isso “Barrichello is of significant interest toMcLaren for
1995, but naturally they are reluctant to part with a
significant amount of money for a transfer fee, and
maybe some of Ruben’s other sponsors would like to
come to the party.” John hogan…
Coloquem Barrichello na busca e terão horas e horas de leituras !

Seinfeld
Seinfeld
8 anos atrás

Tá vendo, isso de primeiro piloto, segundo piloto, sempre existiu…e cada piloto é que deve saber a hora de se valorizar…

Barrichello e Massa só levaram/levam chumbo na Ferrari, fazem mimimi, mas se tivessem mais auto-respeito e inteligência, talvez tivesse mais chances na careira quando puderam sair da Ferrari e tentar vitórias e conquistas maiores em outras equipes…

Massa prefere ficar “ganhando bem” na Ferrari, mas sabe POR CONTRATO que Alonso será sempre a prioridade do time.

Os grandes campeões não eram bons/excepcionais só nas pistas. Eram profissionais inteligentes fora delas, sabiam de seu valor e sabiam negociar.

Schumacher, Piquet, Prost…Alonso, Senna…Talento, personalidade, inteligência. Ninguém ‘passou a perna’ nesses daí…

http://fabioseixas.blogfolha.uol.com.br/2013/07/11/o-contrato-de-piquet-em-1988/

Ricardo Bigliazzi
Ricardo Bigliazzi
8 anos atrás

A grande diferença da época de Emerson, Piquet e Senna é que nossos pilotos eram Campeões.

Hoje em dia os contratos devem ser identicos… o duro é que nos ultimos 20 anos só temos bons pilotos na F-1… e não mais pilotos Campeões.

Imperador

Douglas Amorim
Douglas Amorim
8 anos atrás

É o “Smoke Leaks” do esporte motorizado.

Hector
Hector
8 anos atrás

Para quem sofre em reconhecer o talento do Nelson Piquet, recomendo uma olhada nesta entrevista esclarecedora do grande Bird Clemente sobre Piquet. http://www.youtube.com/watch?v=bRkbuHJ9C_E

Seinfeld
Seinfeld
Reply to  Hector
8 anos atrás

Quem não reconhece o talento de Piquet são os mesmo que não reconhecem talento de MAIS NINGUÉM a não ser daquele que já morreu…

Não reconhecem também talento de Schumacher, Alonso, Vettel, Hamilton…talvez só do Prost pra “valorizar” mais algumas conquistas do seu preferido.

Micromax
Micromax
Reply to  Seinfeld
8 anos atrás

Talvez vc possa nos informar do salário que Frank pagava a Piquet(então Bi-campeão) no ano de 1987……pois o de Senna já sabemos: US$1,5 milhões.

Mauro Batera
Mauro Batera
8 anos atrás

Rapaziada, Piquet, Senna, Schumacher e Alonso é que sempre tiveram razão.

Azar do Barrichello e do Massa que nunca tiveram capacidade para dar as cartas nas equipes em que atuaram.

Mauro Batera
Mauro Batera
Reply to  Mauro Batera
8 anos atrás

E tem mais, uns nasceram para vetar, outros nasceram para serem vetados.

Luiz G
Luiz G
Reply to  Mauro Batera
8 anos atrás

Concordo.

Ninguém ganha privilégios na F1 porque é “mais legal”, “mais bonito” ou “mais engraçado”….Isso só acontece na escola.

O cara que mostra mais resultado, é o que ganha mais privilégios…desde que continue mostrando resultados.

Em 2008 Massa ganhou toda a atenção da equipe, sendo que Raikkonen deixou Massa passar para que ganhasse uma corrida.
…Mas Massa não continuou com resultados tão bons como naquele tempo.

Marcos
Marcos
Reply to  Luiz G
8 anos atrás

É isso mesmo, como o Nelsão falou: o cara é ou o cara não é, não tem essa de meio termo.

perna quebrada
perna quebrada
8 anos atrás

Isso todo mundo sabia que existia, mas o que faz esses dois diferentes foi terem enfiado o essas cláusulas de contrato no rabo de seus oponentes quando favoreciam Prost e Mansell.

Mauricio
Mauricio
8 anos atrás

Mas parece que na Benetton o Schumacher não tinha – ou não obedeceu – a tal “norma de conduta”. Logo na primeira prova, na Itália, botou o Piquezão no bolso.

Seinfeld
Seinfeld
Reply to  Mauricio
8 anos atrás

Naquele ano, o alemão botaria muita gente “no bolso”.

A diferença é que Piquet não fez mimimi na primeira corrida que o alemão chegou ou saiu na frente…e assim se comportou até o fim do campeonato.

Já “outros” quiseram até bater no alemão naquela temporada…

Thiago Azevedo
Thiago Azevedo
8 anos atrás

Cláusula para o Nakajima não ficar na frente do Piquet era realmente desnecessária!

Luiz G
Luiz G
8 anos atrás

Nada mais normal que Piquet ganhasse 3 vezes mais que Senna…afinal, ele já era 3 vezes campeão quando foi pra Lotus. Senna não tinha nenhum título no começo de 1988.

…Mas como disse o Flavio Gomes, esse material é interessante para que o público entenda um pouco mais do que ocorre nas entranhas do esporte.

Schumacher, Senna, Prost, Mansell, Piquet, todos os camnpeões tinham privilégios em seus contratos. Bom pra eles que souberam conquistar esses privilégios…

Algum dia, ainda vou ler uma notícia que afirma que a ultrapassagem de Hamilton e cima de Glock na última volta do GP Brasil de 2008 foi arranjada. Não engulo aquela ultrapassagem nem por um segundo. Tem que ser muito ingênuo pra achar que foi uma “ultrapassagem comum”….Mas…bom pro Hamilton que soube fazer um “acordo melhor”…

marcos
marcos
8 anos atrás

no contrato de senna com a lotus em 1986 havia o veto a derek warwick o que prejudicou significamente a carreira do ingles

marcelo soutello
marcelo soutello
Reply to  marcos
8 anos atrás

Piquet vetou Senna em 84 na Brabham, o que não o prejudicou em nada, vide seu currículo.

Nelson Barreiros Neto
Nelson Barreiros Neto
Reply to  marcelo soutello
8 anos atrás

Piquet já falou sobre isso um milhão de vezes… Pode jogar no Google e vc vai ver, e não é bem assim.

Nilton
Nilton
Reply to  marcelo soutello
8 anos atrás

O Piquet não vetou o Senna na Brabham, tem uma entrevista no youtube, onde o Senna deixa claro que o Bernie Ecclestone não aceitava certas condições que ele Senna, achava ser importante.
Em outra entrevista em frente ao estádio do Pacaembu, o Senna afirma ao Reginaldo Leme que o Nelson nem prejudicou e nem ajudou.
É só procurar no youtube.
Outra coisa, na página da McLaren, onde ela elege seus maiores pilotos, a equipe deixa claro que o nome do Piquet foi cogitado, porém, havia resistência do Senna em relação ao Nelson.
Essa é uma das maiores polêmicas em relação aos dois tricampeões.

José
José
8 anos atrás

Não é que com um salário 3,5 maior, e com a mesma equipe, e carro o Nelson não fez uma pole e nem uma vitória, enquanto o Ayrton fez diversas poles e venceu 5 corridas, com esse carro e equipe em decadência.

Ronaldo
Ronaldo
Reply to  José
8 anos atrás

Faça uma pesquisa rápida sobre o Lotus 100T e refaça a sua sentença.

Sergio Milani
Sergio Milani
Reply to  José
8 anos atrás

Nem Jesus Cristo conseguiria andar rápido com o 100T. Talvez o pior carro saído de Hethel.

Rafael Schelb
Reply to  José
8 anos atrás

Santa ignorância… Primeiro que o Senna não guiou o 100T, o carro de 1987 era o 99T, que era muito superior. Segundo que ele não venceu 5 corridas, fora 2, Mônaco e EUA.
Pesquisar antes de falar sempre é bom…

Nelson Barreiros Neto
Nelson Barreiros Neto
8 anos atrás

Sempre acompanhei a carreira de Piquet, e me lembro muito bem que quando ele assinou com a Lotus, um repórter da época, se não me engano revista Motor 3, disse o seguinte: ” e pelo visto rolou muita grana, porque Piquet disse que pediu US$ 500.000,00 a mais no contrato para voltar a fumar, e o pessoal da RJ Reynolds topou”.

Não sei se Piquet fumava, fuma ou fumou e não interessa, só achei muito engraçado o que ele disse, se é que disse…

Mais uma brincadeira do Nelson, como aquela que ele ia batizar o famoso Pilar Rossi de SURUBA… Esse cara é o cara…

Martim
Martim
8 anos atrás

Eu nunca suspeitei que a terra de Marlboro fosse um paraíso fiscal.

João
João
8 anos atrás

FG,

Embora não faça a menor diferença para este pobre mortal que vos fala, no seu post está assim: “Curiosidades: salário três vezes maior que o de Senna na McLaren”… não seria que o do Senna na Lotus?

marcão
marcão
8 anos atrás

Dos tombos todo mundo arruma um jeito de falar!!
É assim e sempre será
Tem quem goste, outros não! Espero que esses assuntos sejam tratados apenas como curiosidade jornalistica.. O Sério e relevante seria se tratar a caixa preta do nosso automobilismo.. Contas da CBA batendo com ética e profissionalismo.. Contas do nosso Autodromo e da SPTuiris no que se refere ao esporte a motor também batendo com ética e profissionalismo..
Seria muito bom se nos mostrar fatos novos e atuais também….
Afinal de contas se nossos campeões chegaram a ter contratos fora do padrão ou no padrão deles é por que mereceram isso. E a maior prova é que teve quem pagou e não chiou….

Fernando Vieira
Reply to  marcão
8 anos atrás

Você realmente acha que se esses caras tivessem alguma coisa da CBA eles não teriam posto a boca no trombone??? A CBA esconde os rastros.

Glaucio Branco
Glaucio Branco
8 anos atrás

O pre-CONTRATO de patrocionio da Marlboro com o Emerson para a temporada de 1990.. Condicionasdo a assinatura dela com a Penske.

http://legacy.library.ucsf.edu/tid/duo70h00/pdf

Henrique Almeida
Henrique Almeida
8 anos atrás

FG sempre jogando toalhas quentes no seu querido Piquet.
Coitado do mesmo, já não tinha nem saúde nem equipamento a altura para competir com os demais pilotos na epoca. E vou te dizer…quanto temor a uma misera ultrapassagem de Nakajima?

Acho que faria o mesmo, menos de colocar uma condição no japonês simpático coitado. rsrs

Exigimos ver o contrato do FG com o seu Lada. Nas condições atuais, quanto está ganhando e se é permitido ultrapassa-lo.

Abraços

Marcos Foz
Marcos Foz
Reply to  Henrique Almeida
8 anos atrás

Quanta M…..!

Cristiano
Cristiano
8 anos atrás

Se no contrato do Senna e do Piquet era bem claro a questão de quem era o primeiro piloto e tal, imagina no contrato do Barrichello e do Massa…

perna quebrada
perna quebrada
Reply to  Cristiano
8 anos atrás

Pois é, eles devem ser proibidos de usar o banheiro antes do Schumacher/Alonso.

Camila
Camila
Reply to  Cristiano
8 anos atrás

Um exemplo disso que tu escreves foi o GP Áustria 2002, acho. Beijos!

Williams Head
Williams Head
8 anos atrás

Meus caros amigos internautas: eu posso ter uma carrocinha de cachorros-quente registrada em um paraiso fiscal como Kokomo e contratar o meu vizinho Joao da Silva (nao eh parente do Ayrton Senna da Silva) para vender cachorros-quente no Zimbabwe em Maio, em Oman em Junho e em Vanuatu em Julho. Isso nao faz de mim um contraventor e nao faz de Joao da Silva um mal carater. Sao regras claras de um jogo que existe desde antes dos tempos de Adam Smith.

Marcelo
Marcelo
8 anos atrás

Paraíso fiscal deixo em segundo plano, mas e essas exigências no contrato de Senna e Piquet como primeiro piloto? E aí Galvão como ficamos, durante anos tive que ouvir “caminhões de merda”, por Schumacher e Alonso serem primeiro piloto na Ferrari. O que serve para o Chico não serve para o Francisco?

O alemão e o espanhol devem estar dando boas risadas agora…

Alessandro Neri
Alessandro Neri
8 anos atrás

Sensacional ter acesso a essas informações! Parabéns ao Fabio Seixas por revelar o teor desses contratos. Eh um gde prazer ter conhecimento disso agora e imediatamente relembrar dos inesquecíveis anos 80 na F1.

Dú
8 anos atrás

Essa de 1º piloto, exigir, coisa mais normal.
Da isenção de tributos também, pois sempre foi divulgado.
Tipo, o Gil declarou em uma entrevista antiga, que não tinha nem conta bancária no Brasil.
O legal da coisa, é ver que Piquet publica seus balanços anuais da Autotrac, uma das empresas que mais recolhem impostos no Centro-Oeste do Brasil.
Já o IAS tem sede aonde?
O barato da coisa é ver que Pilotos de verdade, que fizeram história, tinham contrato de 20 páginas, já hoje…

Danilo Candido
Danilo Candido
Reply to 
8 anos atrás

Os contratos do Van Der Garde e do Chilton devem ter por baixo umas 200 páginas…
E quanto ao IAS, serve apenas para gerar abatimento de IR às outras operações da família Senna.

Oi?
Oi?
8 anos atrás

Alguém ainda duvida que Massa é proibido por contrato a estar à frente do Lloronso? E o papo do famigerado “pachequismo”?

Carlos Trindade
Carlos Trindade
8 anos atrás

Uma coisa é certa, esses contratos são uma descoberta muito interessante e é muito legal conhecê-los.

Rubim
Rubim
8 anos atrás

eu queria ver o santo graal dos contratos, o contrato do Barrica com a Ferrari ( Marlboro), deve ter muita coisa interessante escrita nele.

Giuliano SPFC
Giuliano SPFC
8 anos atrás

Caro FG, vou emitir a mesma opinião que postei no Blog do Seixas, se essas cláusulas estão em um contrato redigido à 25 anos atrás, época em que para nós telespectadores, parecia que pilotos e equipes eram mais acessíveis, mais relaxados, as coisas eram menos sisudas do que hoje, os carros de F1 “quebravam” , a gente achava que as coisas se decidiam na pista, imagina os contratos de hoje em dia????, não sou desses que sempre desceu a lenha em Massa, mas agora posso imaginar as claúsulas contratuais que ele é obrigado a respeitar, ou as que Barrichello foi obrigado, até situações como a rodada na Alemanha fica suspeito, já que o piloto, talvez por contrato, não possa falar diretamente sobre problemas no carro, é a oficialização do famigerado “It`s fasther than you”, enfim tudo fica suspeito sobre o que é ou não contratutal, alguns dirão, se assinou está concordando com as cláusulas, mas nos colocando no lugar do piloto, é a chance de pilotar pela Ferrari e poder entrar para história, o sujeito acaba assinando e concordando.

jovino
8 anos atrás

É impressionante como o Piquet gosta de você. Jovino

evandro garcia
evandro garcia
8 anos atrás

Por mais injustificavel que muitos achem uma coisa eu garanto, Senna e Piquet pagaram muitos impostos ao Brasil, pois tinham negócios e propriedades aqui, o que eles conseguiram evitar foi a mordida do leão sobre seus salários e no fim das contas muito destes salários foram gastos aqui gerando impostos!

Zeno
Zeno
8 anos atrás

hahah, pau que bate em Chico também fere Francisco……!!!

Nilton Marcelino
Nilton Marcelino
8 anos atrás

O maior erro da carreira do Nelsão em termos técnicos, foi assinar com a Lotus!
Havia a possibilidade de assinar com a McLaren, porém, ele preferiu ter a Lotus inteiramente a seu dispor, do que dividir a McLaren com o Prost.
Apesar do fracasso de 88/89 a credibilidade do Nelsão ainda estava alta, prova disso, foi a Camel fazer questão de acompanhá-lo para a Benetton.
Grande Nelsão!

Pedro Araújo
Pedro Araújo
Reply to  Nilton Marcelino
8 anos atrás

É, mas o próprio Piquet confirma isso. Em mais de uma entrevista ele falou que só ganhou dinheiro mesmo na F1 a partir do contrato da Lotus, mas os carros eram um lixo. Tem um vídeo no you tube com o Stewart guiando um desses lotus da época do Piquet, ele sai do carro praticamente falando: “puta carro ruim de guiar!”

Depois acho esse vídeo e coloco aqui.

Danilo Candido
Danilo Candido
Reply to  Pedro Araújo
8 anos atrás
marcos
marcos
Reply to  Pedro Araújo
8 anos atrás
Egon Kniggendorf Jr.
Egon Kniggendorf Jr.
8 anos atrás

Quer dizer que o Sr. Nelson Piquet do Souto Maior, que sempre criticou Ayrton Senna por exigir o melhor carro pra correr, de exigir sempre condições privilegiadas, etc… etc… Tinha tantas cláusulas absurdas quanto e tinha inclusive a proibição de ultrapassagens do segundo piloto, o simpático, manso, nipônico e lento Satoru Nakagima!!… Deveria também fazer constar uma cláusula, impedindo que os demais pilotos o ultrapassassem. Ficaria mais bem amarrado o contrato, dessa forma.

Marcos
Marcos
Reply to  Egon Kniggendorf Jr.
8 anos atrás

Viuva a caminho…

Tulio
Tulio
Reply to  Egon Kniggendorf Jr.
8 anos atrás

Sua viúva recalcada.

Dú
Reply to  Egon Kniggendorf Jr.
8 anos atrás

O Simpático Nakagima sempre se colocou na posição de 2º piloto. Já o Berger!!

JP
JP
Reply to  Egon Kniggendorf Jr.
8 anos atrás

Ficou espantado com isso, moça?

marcelo soutello
marcelo soutello
Reply to  Egon Kniggendorf Jr.
8 anos atrás

As amantes do Piquet estão se sentindo corneadas?

Mauricio
Mauricio
8 anos atrás

Quero ver neguinho continuar detonando Schumacher ou Alonso por terem prerrogativas de primeiro piloto.
A condição de primeiro piloto não é dada de presente a ninguém: é conquistada.
O que eu acho errado é a postura do Rubinho, que vivia se fazendo de vítima, se lamuriando aos quatro cantos, e renovou contrato N vezes.

felipe
felipe
Reply to  Mauricio
8 anos atrás

exatamente. concordo com vc, mauricio.

André Nascimento
André Nascimento
Reply to  Mauricio
8 anos atrás

Rubinho só zeraria a contagem se escrevesse o livro a F1 Segundo Rubinho, mas pelo jeito desistiu e botou na conta de uma possível consequência sobre a carreira do filho no automobilismo.

Paulo Pinto
Paulo Pinto
Reply to  André Nascimento
8 anos atrás

Escrever o quê? Que aceitou bovinamente todas as ordens da Ferrari? Isso nós já sabemos.

Caca
Caca
8 anos atrás

Achei um contrato do Emerson para Indianápolis de 1989, corrida paga à parte, mas os valores estão censurados.

Tentei procurar algum contrato do mesmo Emerson para os anos 1970, mas não encontrei. Será que tem por lá?

Sanzio
8 anos atrás

Fico curioso em conhecer os contratos de Schumacher e Barrichello na Ferrari…

RENE FERNANDES
RENE FERNANDES
8 anos atrás

Vale a mesma resposta no tocante à tributações:”Para os puristas e moralistas, informo que faria o mesmo…Dar seu dinheiro suado e, no caso dele, arriscado, para um saco sem fundo de horrores orçamentários é um comportamento estúpido! Gosto do meu País mas não gosto de sustentar Vagabundos parasitas! É simples assim…O que sobra em alíquotas, falta em moralidade e ética….”

RENE FERNANDES
RENE FERNANDES
Reply to  RENE FERNANDES
8 anos atrás

No Blog do F.S.