HUM… ACHO QUE NÃO

Camaro Amarelo 11SÃO PAULO (triste, a vida) – Acho que faz parte, sei lá. Afinal, recebo centenas de e-mails por dia, alguns com técnicas para perder 10 kg em dois dias, outros para ter barriga de tanquinho em uma semana, outros ainda que prometem aumentar o pênis consideravelmente. Tem chegado também, quase todo dia, um negócio de uma tartaruga luminosa, ou algo assim. Além dos alertas de bancos onde não tenho conta para mudar minha senha. Acho que todo mundo passa por isso.

Mas hoje… Hoje recebi isso aí embaixo, de uma assessoria de imprensa. Outros devem ter recebido. Oculto os nomes, para não prejudicar ninguém, e mantenho o texto na íntegra.

Olá tudo bem?
Meu nome é XXXX, trabalho na XXXX Assessoria de Imprensa e estou encaminhando uma sugestão de pauta.
Um dos nossos clientes, o XXXX, empresario do ramo de vidros, de 51 anos, se destaca por onde passa e um dos motivos é o carro que ele usa, um Camaro Amarelo. Quando ele está estacionado é comum as pessoas se aproximarem para tirar fotos, ainda mais depois da música “Camaro Amarelo” ter estourado nas rádios. Pensando nisso, gostaria de sugerir uma pauta sobre os carros que chamam atenção. As curiosidades e histórias que os donos têm para contar. O que escutam ou vêm quando estão andando com seus veículos chamativos nas ruas… O que acha?
Ele poderia ser um dos personagens da matéria.
Se precisar, temos fotos!
Por favor, pense com carinho e precisando, estou à disposição!
Abraços!

Então… Não sei direito o que eu acho, querida. Um Camaro Amarelo, assim mesmo, com amarelo em caixa alta? Seria o modelo do carro? Camaro modelo Amarelo? Hum… Parece uma boa pauta. Você está imaginando exatamente o quê? Mandamos uma equipe de gravação para registrar o dia a dia do empresário do ramo de vidros? Onde vai, o que come, como se reproduz? Uma entrevista para meu blog? Ou um perfil no site? Pode ser uma boa, sim.

Acho que vou pedir as fotos.

Comentários

  • Gente, será que é assessora de imprensa mesmo? Vergonha da minha classe…Eu precisando de pauta sobre o mercado de vidro e ela chamando a atenção do carro do cliente…
    Sou jornalista e um dos trabalhos que faço é uma revista voltada para o setor de vidro. Se esse cara tem mais de 50 anos, entendo perfeitamente o perfil da figura. Muitos desta geração enriqueceram fácil com o cartel da distribuição/ atacados, pois as duas grandes indústrias só vendiam para quem estava na lista delas .Os empresários não precisavam ter cultura , muito menos saber atender ao cliente. Aqueles que não faziam parte do seleto grupo ficavam frustrados, rancorosos e almejavam entrar para este segmento, dividido em duas castas sociais: pessoal do varejo e pessoal do atacado. Com a globalização, muitos quebraram e as indústrias tiveram que ampliar seu leque de clientela e abrir seus produtos para o mercado..
    Como reflexo, os emergentes do vidro tem um comportamento comum: fazem hoje questão de mostrar status diante dos outros empresários do ramo (o ranço é grande). E hoje, o que vemos são novos ricos fazendo questão de mostrar que estão num patamar superior. No entanto, são os broncos de sempre: sem cultura, educação e são muito, muito bregas.

  • Flavio, boa tarde. Tenho um CitroënXsara Break 99/00 impecável. Sou seu segundo dono. O primeiro era mais esperto e vendeu para mim. O carro parece 0 km. Afinal, já troquei praticamente todas as peças existentes, fora estofamentos, painéis e lataria. Ninguém para na rua para perguntar sobre ele. Não tiram fotos. Acho que nem a Citroën se lembra de ter fabricado esse francês, porque quando busco uma peça na concessionária, a cara dos atendentes mostra uma só interrogação: Ainda existe esse modelo rodando? E na verdade, eu nem gosto muito desse carro. Apenas o utilizo para trabalho, pelo grande porta-mala e por ser um carro pouco visado. Pensava em te sugerir uma pauta sobre Citroëns pouco visados, mas a sugestão da assessoria do vidraceiro é imbatível. Não tenho assessoria de imprensa. Não mexo com vidros, embora vira e mexe algum de meus funcionários quebra um em minhas obras. E pensando bem, acho que Camaro Amarelo faz mal à saúde mental! Vou começar a olhar com mais carinho para meu Xsara!

  • Tem gente que se acha… e olha que Camaro só é carro aqui no Brasil. Sinceramente, se for pra entrevistar alguém com um carro um pouco diferente, é melhor entrevistar um dono de um belo Shelby GT500, ou até mesmo de alguém que tem um Shelby GT350. Aí sim! Seria interessante saber como compraram, como trouxeram e emplacaram no Brasil, e o quanto custou uma brincadeira dessas (em real)…

  • Acho que realmente dá para fazer uma reportagem interessante, mas com muito sarcasmo, deboche e ironia.
    Pode-ser pegar pessoas que tem carros antigos que chamam alguma atenção, e que tenham a ver com algum momento histórico da época de criação do carro (Se a Kombi não fosse um carro comum, seria um bom exemplo, já que muitos hippies o utilizaram para fazer viagens etc). Os proprietários possivelmente teriam histórias para contar, mostrariam certa inteligência, mas nem por isso seriam narcisitas. Talvez desse uma matéria semelhante ao de um programa que você fazia sobre carros históricos na ESPN.
    Na outra ponta, pegaria os caras que tem Camaros, Ferraris etc, que chamam a atenção, que querem, explicitamente, apenas chamar a atenção e mostrar o papel cômico que estão fazendo, escrachando o seu estilo de vida.

  • Flávio, manda o Maximo Bueno, em um dia que estiver meio estressado, fazer a reportagem…
    O título seria algo pior do que ” QUE IMBECIL HÁ DE ACHAR SERVENTIA NESTA MERDA DE REPORTAGEM”

  • Faria sucesso, sim, essa reportagem…nos programas da Eliana ou daquele outro figurinha do SBT, aquele que pensa que é filho do SS, em que nada é aproveitável, nos domingos de tarde…

  • Pensando cá com meus botões, eu entendo que isso dá uma boa matéria. Tire uma foto do sujeito vestindo um terno roxo, de peruca e óculos escuros encostado na lateral do “Camaro Amarelo”, no Parque do Ibirapuera, em um domingo de sol, sob a manchete:

    “HOMEM DO CARRO AMARELO COMPRA UM CAMARO FINANCIADO.”

    Talvez consiga até o patrocínio de um banco.

    http://urbanistas.com.br/sp/2006/07/18/o-homem-do-carro-amarelo/

  • Uma vez uma dona ligou para a agência de propaganda onde eu trabalhava dizendo que ela tinha muitas ideias para “vender”. Que eram muito boas e se não queríamos comprá-las. Não tivemos dúvida e mandamos ela ligar para o nosso concorrente (nome, número e apelido dele devidamente fornecidos). “Ele precisa de muitas ideias, paga bem!”

  • Tenho um Monza Classic SE 1991
    Ele chama atenção por onde anda!

    Agora falando sério! Poderia ter algum espaço dos “comentaristas” aqui do Blog, tipo, Legião Urbana dos comentaristas!
    Quem visse um modelo interessante na rua, tirasse uma foto e enviava a ti! Mas, tem que ser modelos do nível que você vê!

  • Eu to morando nos EUA tem 1 mes, e todo homem de meia idade SEM muita grana no bolso (e quando eu digo TODO, e TODO) tem um Camaro, ou Corvette, ou Dodge Charger, ou Challenger, ou Mustang ou Nissan 350ZX. Esses modelos aqui custam 50000-70000 reais. Voce podia fazer uma reportagem mostrando isso pro tal empresario, e pegar em close a reacao do cara. Seria um dos momentos mais antologicos da historia da TV brasileira.

  • Semana passada estava eu andando na calçada, quando um Camaro amarelo parou no semáforo, uma molecada começou a cantar (muito alto) o “hino” do camaro amarelo no “meio fio”, com todos próximos, rindo da cara de merda do “motorista”.
    Eu “enveloparia” ele de preto fosco, disfarçado de Mustang.

  • Uma coisa que acho interessante…. nas ferramentas sociais… um monte de gente falando de algum capítulo da novela (fulaninha é muito isto ou muito aquilo…., bem coisa de canalha), das roupas do Faustão, do Fantástico (?!?!? o que mesmo?!?!?)…
    -Todo muito ´putos da cara’… e dando ibope para estas merdas de emissoras!
    Dá par entender?
    Aí ‘neguinho’ acha da ponta da orelha comprar um carros destes (descartavelzinho americano) pelo que pedem por aqui (R$)… e ainda ouve rancheira, funk, fiofó e os’caralhos…. a todo volume na sinaleira…
    Aliás tinha que pegar estes caras e trancarem em uma sala com Bach no último volume … e só soltar com o cara sangrando pelas orelhas!
    Chamem Nick Bichinha pra falar com o vidraceiro!

  • 1
  • 2