VERGONHA NA ESTRADA

SÃO PAULO (e ninguém cobra?) – Lembro bem do Monumento Rodoviário na Dutra, dos tempos em que morava no Rio. A gente sempre parava para um refresco, um salgadinho, esticar as pernas. Eram muitas idas e vindas para São Paulo, e a pausa na Serra das Araras era, digamos, um clássico.

Vejo no São Paulo Antiga que o monumento está abandonado desde 1978. Aí a Dutra foi privatizada e o consórcio que assumiu a rodovia deveria revitalizar a área, pelo que entendi. Não fez picas e devolveu escombros à União. Em 2010, o MPF determinou que a Nova Dutra apresentasse um projeto de restauração (o que por si é um absurdo; não tem de exigir projeto, tem de exigir obra). Perguntem se os privados fizeram algo. Nada, claro.

Descaso, desrespeito às instituições, à história, à arquitetura, à memória. Essas concessionárias de estradas sabem fazer uma única coisa bem: cobrar pedágio. Caríssimo. “Ah, mas as estradas privatizadas são ótimas”, dizem os privateiros.

Vá para a Alemanha. É tudo estatal. Não tem pedágio. Aí volte aqui para discutir.

mrodoviariot1

Subscribe
Notify of
guest
124 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Karina Matos
1 ano atrás

Não acho que foi vergonha…
Profissional em Happy Hour Americana, Campinas – SP

genaro crescendo
genaro crescendo
8 anos atrás

essa é a herança dos anos turvos do PSDB no plano federal e atual em SP. Se o PSDB roubou tanto no metrô, imagina a bolada que ganharam pra fazer esses pedágios caríssimos!!! ainda bem que os governos lula e dilma, quando fazem pedagio é com preço dez vezes menores, só pelo fato de não ter corrupção.
No RS o Tarso já acabou com vários pedágios da época do Britto-FHC, graças a Deus

Fabio K
Fabio K
8 anos atrás

“Essas concessionárias de estradas sabem fazer uma única coisa bem: cobrar pedágio. Caríssimo. “Ah, mas as estradas privatizadas são ótimas”, dizem os privateiros.
Vá para a Alemanha. É tudo estatal. Não tem pedágio. Aí volte aqui para discutir.”

Concordo plenamente. Vejam as estradas do Paraná, que foram privatizadas há mais de dez anos. É uma vergonha que as duas maiores cidades do interior (Londrina e Maringá) sejam ligadas a Curitiba (Capital do Estado!) por uma via extremamente SINUOSA e de PISTA SIMPLES!

Banana Joe
Banana Joe
8 anos atrás

Não fazem nem o que tem que fazer na própria rodovia e vc. acha que vão se preocupar com um monumento sei lá do que?
Os caras (governo municipal, federal, estadual, iniciativa privada,… ) querem é faturar.

Barba
Barba
8 anos atrás

Flavio,

Na Nova Zelândia também não tem pedágio, todas as estradas são ótimas e em todas as cidades, mas todas mesmo, há banheiros públiocos limpos, com papel higiênico, sabonete e um telefone 0800 para que o usuário informe se falta alguma coisa ou se tem algum problema.

Abraço,

Barba

Edson Del Rio
Edson Del Rio
8 anos atrás

Para sair de São José do Rio Preto e ir até São Paulo de carro o gasto total (ida e volta) com pedágios ultrapassa R$ 150,00. Parece-me um valor absurdo, mas se você fizer as contas no papel verá que, na verdade, isso é um assalto ! ! !
PS: Qual a razão que o bilhete eletrônico custa o mesmo preço do pagamento individual no guichê se a automatização do pagamento elimina a mão de obra? Se o sistema é automatizado o valor cobrado deveria, para o bilhete eletrônico, ser significativamente menor que o valor pago diretamente no guichê individualmente. Mas, o bilhete eletrônico do pedágio custa mais alto, pois você ainda tem que pagar a instalação e se não usar tem que pagar uma “taxa de manutenção”. Isso não é pedágio mas roubalheira pura. Até quando?

Tom
Tom
8 anos atrás

Não existe um metro de rodovia feito pelo PSDB em SP,foram privatizadas pelos mesmos,mas construídas por governos anteriores e que na maioria estavam duplicadas e tem o Metrô,que conseguiram destrui-lo,comparem a malha do metrô da cidade do México com a de São Paulo,os dois começaram na mesma época,o duro é ter que concordar com o Maluf,que roubou mas fez o metrô,agora os governos do PSDB,pegaram propina para fazerem cerca de 1km ao ano e as vezes nem isso.
E tem mais quem conhece o interior de Sp,deve saber as rodovias que não são pedagiadas voce não tem o direito de passar senão tiver um camionete ou trator,são rodovias construídas há mais de 20 anos e desgastadas ,totalmente abandonadas pelo governo paulista.

Wallace
Wallace
8 anos atrás

Pois é Flavio,
Toda vez que passo por lá sinto a mesma dor, era mesmo um local lindo de se parar. Já mandei mails para essa catadora de dinheiro e eles nem respondem, faz o que todo político faz, fingem de morto…. Mas, o triste é o painel de Portinari que existia lá, deve estar um lixo.
Se é que ainda tá lá. Espero que possa parar de novo antes de ir para Marte…….
País que tem povo e não Cidadão jamais será uma Alemanha,Suiça, Holanda ou Dinamarca.
É a triste realidade.

marcelo silva
marcelo silva
8 anos atrás

Entregaram o filé para as novas concessionárias, e deixaram a parte podre nas mãos do Estado ! Aí construíram e continuam construindo mais e mais praças de pedágio ! Terras brasilis !!

Alberto
Alberto
8 anos atrás

Flavio,
na Alemanha a coisas funcionam não é porque tem ou não pedágio ou se a rodovia é ou não privatizada. Lá as coisas funcionam porque quem é o responsável, seja o Estado ou uma empresa privada, será punido se cometer irregularidades, aqui não é assim

Charles Jr
Charles Jr
Reply to  Alberto
8 anos atrás

Perfeita sua colocação. É o tipo de pensamento que não entra na cabeça de pessoas como o Flávio Gomes, naturalmente um esquerdista típico.

Gustavo da Costa
Gustavo da Costa
8 anos atrás

Nem o novo traçado da serra das araras que estava previsto no contrato de concessão os caras fizeram, imagina reformar o monumento?E quando um objeto cai na estrada e quebra o para choque do seu carro, vocês nem imaginam o rolo que é tentar obter algum tipo de ressarcimento.

Roberto
Roberto
8 anos atrás

Flávio, sabe qual o problema? Não é nem uma questão de ser a favor ou contra a privatização das estradas. O problema é que cobrar para você passar e ir de um lugar a outro fere princípios constitucionais. Fere o direito de ir e vir. Constituição Federal de 1988, Título II, dos “Direitos e Garantias Fundamentais”, o artigo 5 diz o seguinte: “Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade”. E no inciso XV do artigo: “é livre a locomoção no território nacional em tempo de paz, podendo qualquer pessoa, nos termos da lei, nele entrar, permanecer ou dele sair com seus bens”. Ou seja, o princípio de “ir e vir” é cláusula pétrea da constituição. Quer mais do que isso? Abraço.

Vanni Rebonato
Vanni Rebonato
Reply to  Roberto
8 anos atrás

Roberto,
boa noite.
Me parece que nao tem nada a ver uma coisa com a outra sem considerar que a Constituicao brasileira e uma das mais complicadas e por consequencias inaplicadas do mundo. Pelo que eu sei ate hoje apos 25 anos a maioria dos artigos estao esperando pela regulamentacao.
De qualquer forma a questao nao e pedagio ou nao pedagio. A questao e estado que funciona e estado que nao funciona. Na Alemanha tudo funciona mesmo se comparada aos outros paises europeus.
Voltando ao pedagio: a Alemanha e um exemplo quase unico de falta dele porque a praxe na Europa e pedagio caro que chega, dependendo do pais, a custar mais do que o combustivel gasto no mesmo trecho.
Vanni Rebonato.

Luis
Luis
8 anos atrás

Brasil não é Alemanha, e não estou afim de vir com a falácia do marceneiro aqui. Todo o pensamento político no Brasil possui um viés elitista, onde os ricos na verdade querem é acumular o máximo de dinheiro para fugir daqui quando tudo ruir.

Sabugo
Sabugo
8 anos atrás

Não estamos sozinhos, as ferrovias alemãs também são estatais ou melhor, privadas com maioria acionária do governo e elas são infinitamente superiores às ferrovias 100% privatizadas da Inglaterra.

Diga-se que as Autobahn são uma herança do nazismo. Mas isso não muda o mérito da manutenção e da qualidade técnica das rodovias. As rodovias construídas durante a ditadura brasileira são verdadeiros fiascos, com erros crassos de engenharia, verdadeiras arapucas.

Sabugo
Sabugo
Reply to  Sabugo
8 anos atrás

Porque a maioria das rodovias, principalmente as paulistas, foram construídas da ditadura para trás. O PSDB só entregou-as para a iniciativa privada, muitas delas já duplicadas pelos governo Montoro e Quércia.

Nelson
Nelson
Reply to  Sabugo
8 anos atrás

Mas sempre melhores que as GOVERNAMENTAIS da Itália,

Luke
Luke
8 anos atrás

Bem, o monumento está abandonado desde 1978 e a concessionária assumiu em 1996. Então, o abandono se deu primeiramente pelo próprio poder público. Não foi a concessão que o causou. Mas se está no contrato, eles têm que recuperá-lo. Cabe, de novo, ao poder público exigir isso, seja através do MP ou do próprio Executivo Federal que, aliás, não custa lembrar, é tocado pela “esquerda” (e bote aspas nisso…) há mais de década.

Tom
Tom
Reply to  Luke
8 anos atrás

quem privatizou foi a esquerda?

Nelson
Nelson
Reply to  Tom
8 anos atrás

Claro que não. Eles iam querer perder varias DIRETORIAS?

Ulisses
Ulisses
8 anos atrás

Lamentável!
A memória mais bem cuidada no Brasil é a fiscal, sempre foi. Essa nenhum político ou administrador público esquece, assim como as concessionárias, sem agências reguladoras que justifiquem esse nome, também aperfeiçoam muito seus sistemas de cobrança e fiscalização do usuário.
Agora, quando seu carro quebra na Dutra, Domingo, a caminho de SP, final de tarde, como aconteceu comigo em frente Pindamonhangaba, não existe guincheiro no guincho, mecânico no posto de atendimento, isso porque consegui chegar até aquele Posto de Assistência ao Usuário no trevo de “Pinda”.
Tive que entrar na cidade com o carro praticamente “entupido” até a concessionária VW na av de entrada da cidade, dois km à frente. Por sorte tinha um Hotel ao lado.
Pernoitamos, Segunda pela manhã levamos o carro na concessionária (empurrado), diagnóstico? Tinha abastecido na Dutra, enchido o tanque com tudo, menos combustível.
É ou não é para passar no pedágio correndo e sem pagar? Só para debitar na conta da CCR esse meu “não atendimento” quando me interceptassem mais à frente, com todos os sistemas de segurança disponíveis no mundo!

Ronald Wolff
Ronald Wolff
Reply to  Ulisses
8 anos atrás

Seria interessante indicar qual posto você abasteceu, para que se isso não ocorra novamente…

Ulisses
Ulisses
Reply to  Ronald Wolff
8 anos atrás

Ronald, abasteci duas vezes, na ida, com alcool no posto (Ipiranga) em Guarulhos, aquele logo depois do Shopping à direita na “marginalzinha”. percebi que o carro ficou um pouco diferente, mas depois melhorou um pouco.
Na volta, naquele logo depois da Basílica de Aparecida, não me lembro a bandeira.
Não sei em qual dos dois tinha a “água suja” (segundo o mecânico da concessionária VW) que coloquei no tanque, ou se era os dois.
Deveria ter denunciado os dois, a Segunda-Feira foi muito tensa pelo meu atraso, compromissos cancelados, restante da semana também, não o fiz, me arrependo até hoje. Deveria ter denunciado os dois, obviamente. Quem estivesse em ordem, não teria problemas.

Ulisses
Ulisses
Reply to  Ulisses
8 anos atrás

Ops!
“Eram” os dois.