MENU

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014 - 23:55F-1

ISSO É HORA?

bbnasrSÃO PAULO (ferrando redações)A Williams e o Banco do Brasil acabam de divulgar acordo de patrocínio e a contratação de Felipe Nasr como piloto reserva. Foi o anúncio em horário mais esquisito da história da F-1. O BB publicou a imagem acima em sua página no Facebook. Valores e tempo de contrato não foram revelados. A marca do banco vai aparecer no fardamento dos integrantes da Williams e na carenagem do motor.

Nasr vai participar de cinco treinos livres em finais de semana de GP e também de três testes. Além de comparecer a todas as corridas. Nas declarações oficiais, Felipe diz que não vê a hora de sentar no carro pela primeira vez no Bahrein. Mas não ficou claro se será nos testes da semana que vem, ou no primeiro treino livre do GP das arábias.

Com Massa, Nasr, Banco do Brasil e Petrobras, a Williams se torna uma equipe quase brasileira na categoria. “Ah, é dinheiro público!” Bem, é dinheiro de empresas estatais que concorrem no mercado com empresas privadas. BB e Petrobras também anunciam na Globo, no SBT, na Record, nos jornais e nas revistas. E ninguém reclama. Têm concorrentes pesados, como Itaú, Bradesco, Santander, Shell e Postos São Paulo. Não vejo mal nenhum nisso. Nasr tem boas relações com o BB e se valeu delas. A Petrobras usou muito a F-1 para desenvolver tecnologia nos anos em que lá esteve e a categoria é um grande laboratório. Ambas as empresas têm acionistas, e são eles que devem gostar ou desgostar desses patrocínios.

Claro que a patrulha chiliquenta vai aparecer aqui para gritar que “com esse dinheiro dava para fazer x hospitais”, e é por isso que faço tais observações. Lembrando, igualmente, que muita gente se queixa da “falta de apoio do governo” ao automobilismo (e a um monte de outras coisas), e no fim das contas o que Petrobras e Banco do Brasil, especialmente o BB com Nasr, estão fazendo é justamente apoiar pilotos brasileiros, em alguma medida, na principal categoria do automobilismo mundial.

Isso posto, é uma grande notícia para Nasr. Ano passado eu havia afirmado aqui com todas as letras que ele estaria na F-1. Era uma informação que eu tinha, mas não vou bater bumbo. Na ocasião, a negociação era outra. No fim, por outros caminhos, acabou se confirmando. Mas não é exatamente o que eu fiquei sabendo na época.

Nasr será, doravante, chamado de Felipe II aqui, quando meu estilo literário assim exigir. Falemos dele. Começou no kart muito cedo, como a maioria, e em 2008 foi correr na F-BMW americana. No ano seguinte, já na F-BMW dazoropa, conquistou o título com sete vitórias em 16 corridas. Em 2010 e 2011 correu na F-3 Inglesa. Foi quinto no primeiro ano e campeão na temporada seguinte com sete vitórias. Até lá, tudo ia muito bem.

Na GPs, no entanto, as coisas não foram tão róseas. Pela DAMS, em 2012, décimo colocado; pela Carlin, no ano passado, quarta posição ao final e desempenhos irregulares. Mas ele tem currículo, sem dúvida. É um piloto inteligente, que vai muito bem quanto tudo está bem. Terá um ano sem pressão alguma, de aprendizado e experiência valiosa nos finais de semana de GP. Que aproveite bem.

Ah, e vale ler o post do Américo Teixeira Jr., que cravou a informação no início de novembro. Alguns dias depois, no entanto, seu pai Samir (pai do piloto, não do Américo, que é filho de Américo Vespúcio) negou tudo de maneira tão efusiva que não restou outra opção ao nosso fura-fura que não dar uma atenuada na história.

Que se confirmou hoje exatamente como ele disse que seria em 5 de novembro.

95 comentários

  1. Roberto Araujo Figueiredo disse:

    Flavio eu estou preocupado e queria saber sua opinião.
    Eu amo a formula 1 e tenho certeza que você também. Eu penso que ela esta acabando, e não é só porque não temos um piloto do nível de Hamilton, Vettel e Alonso e sim porque não temos mais disputas empolgantes como aquela de Dijon em 79 quando Vileneuve e Rene Arnox disputaram roda a roda o segundo lugar daquele GP.
    Estou escrevendo isso muito triste, gostaria de saber se você pensa como eu. Se esses caras não fizerem nada, leia-se Eclestone e sua trupe penso que vai ficar cada ano mais chata e sem disputas como essa que eu citei.
    Um grande abraço e parabéns pelo seu trabalho, eu te acompanho faz muito tempo.
    Obrigado pela atenção!

  2. Luiz Auguto disse:

    Os Postos São Paulo, através de sucessivas aquisições, hoje pertencem à Petrobras !! Compraram seu principal concorrente !!! rsrsrs

  3. Celim disse:

    Se as empresas privadas brasileiras, sobretudo as de telefonia, tivessem o profissionalismo e a seriedade do Banco do Brasil, este país seria uma maravilha.

    Mas a política de relacionamento dessas empresas com os clientes consiste em enrolá-los, empurrar produtos goela abaixo, com contratos com cláusulas feitas para serem ignoradas, criam empecilhos e enrolam o cliente quando este quer desistir dos mesmos, desrespeita o consumidor na assistência pós venda, terceirizam serviços com gente sem qualificação, prestam serviços de péssima qualidade, etc

    Quem tem um celular, uma linha telefônica e vários outros serviços sabe bem do que estou falando. Ou mesmo lojas, que vendem um produto e quando dá problemas, é um martírio conseguir trocar o produto, fazer valer a garantia ou simplesmente conseguir manutenção.

  4. A.Vandelay disse:

    Caraca, Postos São Paulo!

    Falar nisso, uma das excelentes propagandas deles na época:
    http://www.youtube.com/watch?v=XojU0g9T5EQ

    Bons tempos da publicidade brasileira…

  5. João N Fernandes disse:

    Este ano 2014 é ano de eleições! As estatais já há muito fazendo exaustivas propagandas em todas mídias, canais, rádios etc.. Só não faz em Marte, pois lá ninguém vota, exibindo “bem grande e desproporcional o logo do governo atual e ao que se presume é candidata a reeleição. Agora na F1 com esses rapazes, os “Felipes”. Será uma boa idéia????. Bom ano a todos.

  6. Anchor disse:

    Se são €10 mi por uma vaga de reserva que anda alguns treinos quanto o Bottas paga pra correr? E a Susie Wolff por dois treinos

  7. vitão disse:

    A Caixa Economica Federal, que , que tem uma funçao muito mais social, patrocina vários times de futebol, então chumbo trocado não doi. Senta a Bottas, Nasr !!!!!!

  8. Ricardo Talarico disse:

    Não sou contra a Petrobras se envolver no automobilismo. Afinal, faz parte do seu negócio, ajuda a desenvolver novos produtos.
    Mas, um banco como o Banco do Brasil ??
    Temos 2 pilotos pagantes na F-1, e ambos com dinheiro público.
    Todas as críticas dirigidas o Maldonado, com seu patrocínio estatal vale também para nossos 2 Felipes.
    Engraçado agora alguns acharem normal.

  9. Dyego disse:

    Ano que vem teremos uma dupla brasileira na Williams?? Acho que sim!!

  10. Gabriel 1 disse:

    O fato e está mais do claro isso.
    É que esse pessoal que critica as estatais, só o fazem porque são de responsabilidade do governo atual.
    Se fossem do FHC ou outros da oposição nem tomariam conhecimento.
    Para esses coxinhas tudo agora é motivo para falar mal do governo e quando não tem motivo, inventam um.
    E parabéns ao Flávio Gomes, mais uma vez pelo ótimo e elucidativo texto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>