MENU

Wednesday, 1 de April de 2015 - 1:13Automobilismo brasileiro

SOME QUESTIONS

Alguém pode dizer quem são esses caras, onde é essa pista, que campeonato é esse, como são esses carros, qual é o calendário, quantos pilotos participam, quem organiza, como vivem, de que se alimentam, como se reproduzem? Giu Canbera mandou, pelo Twitter.

48 comentários

  1. Dinho Leme says:

    Oi Flavinho, eu estive em Cordeirópolis e há muito queria conhecer o pessoal só que as corridas ~dessa Fórmula Tubular – Campeonato Brasileiro normalmente são em Cuiabá, MT, Santa Catarina, Bahia e Campo Grande, MS. Cordeirópolis foi um complexo construído por um dos pilotos Ricardo Fragnani no próprio terreno da empresa Incefra Revestimentos com toda a estrutura para um evento de muita emoção com mostra os tubulares com motores AP de até 160 hp e pilotos que têm a manha do tipo de piso. Pouco antes da prova dos caminhões tanques molham a pista para tirar a poeira e deixam um pouco mais a terra batida. É importante porque tem que ser a dose certa. Se chover a corrida é cancelada. “O evento é de velocidade e não cross com derrapagens no barro”, explica Vanderlei Reck que hoje promove os eventos e assumiu a liderança da turma pela Comissão de Velocidade na Terra da CBA. Um dos filhos dele que também corre é o Reck Junior que já foi vice da Stock Light. É muito legal e vale a pena ver uma prova, hoje com pit stop para abastecimento na etapa de domingo o que movimenta mais a corrida com a necessidade de estratégia das equipes. abração

    Divulgação

    Alta | Web

    Pilotos da Bahia vencem etapa de abertura do Campeonato Brasileiro de Velocidade na Terra
    Ricardo Neves e Ricardo Basso foram os melhores nas corridas disputadas no último final de semana em Cordeirópolis (SP)
    O Campeonato Brasileiro de Velocidade na Terra teve no último final de semana sua etapa de abertura da temporada 2015, realizada no Autódromo Valdemar Fragnani, em Cordeirópolis, cidade localizada a 170 quilômetros de São Paulo. O evento, realizado em sistema de rodada dupla, contou com 24 carros da categoria Fórmula Tubular em cada bateria e vitórias dos baianos Ricardo Neves e Ricardo Basso.

    As duas corridas foram marcadas pela competitividade e pela habilidade dos pilotos para andar com o carro, um chassi tubular com motor de 160 HPs. A primeira bateria contou com 25 minutos de duração e foi dominada por pilotos da Bahia, que ficaram com as três primeiras posições. Ricardo Basso venceu com pouco mais de quatro segundos de frente para Ricardo Basso, enquanto Diogo Freitas fechou o top-3.

    A prova de domingo teve 50 minutos de duração e parada obrigatória nos boxes. Ricardo Basso precisou superar o pole position Celso Meneghel para vencer a corrida, seguido de perto por Vanderley Reck, distante apenas três décimos do vencedor. Ricardo Fragnani completou a lista dos três melhores. “Estava disputando a segunda posição quando escapei na tentativa de ultrapassar o carro do Emerson Reck. A recuperação é mais difícil depois que a pista vai formando alguns buracos”, explicou o terceiro colocado após a corrida.

    Além de um grande público, a etapa de Cordeirópolis do Brasileiro de Velocidade na Terra contou com a visita de pilotos de outras categorias. Dimas de Mello Pimenta III, que atua nas provas de Rali de Velocidade, Pedro Queirolo, competidor regular do Porsche GT3 Cup Challenge Brasil, e Beto Monteiro, piloto bicampeão da Fórmula Truck, estiveram no Autódromo Valdemar Fragnani para prestigiar a rodada dupla.

    Presidente da Comissão Nacional de Velocidade na Terra, Vanderley Reck destacou as mudanças no formato das provas de fechamento das etapas. “Estamos procurando deixar as provas mais emocionantes. Já temos um grid bom e conteúdo para uma corrida disputada. Agora colocamos também a estratégia para a equipe e vamos trabalhar para que haja uma exposição maior da categoria”, disse o dirigente e piloto.

    Com os resultados da rodada dupla de Cordeirópolis, Ricardo Basso começa o campeonato na liderança, com 35 pontos, contra 22 de Ricardo Fragnani, segundo colocado. Ricardo Neves é o terceiro, com 21, seguido por Diogo Freitas e Vanderley Reck, com 18 e 15 pontos, respectivamente.

    A próxima etapa do Campeonato Brasileiro de Velocidade na Terra acontece entre os dias 9 e 10 de maio, na cidade de Luís Eduardo Magalhães (BA). Confira os resultados da etapa de Cordeirópolis:

    Primeira corrida:

    1 – Ricardo Neves (BA) – 18 voltas em 26min23s681
    2 – Ricardo Basso (BA) – a 4s565
    3 – Diogo Freitas (BA) – a 7s738
    4 – Ricardo Fragnani (SP) – a 10s374
    5 – Celso Meneghel (SP) – a 11s661
    6 – Guilherme Fragnani (SP) – a 21s247
    7 – Emerson Reck (MT) – a 22s330
    8 – Matheus Pascon (SP) – a 32s774
    9 – Ricardo Kreuz (RS) – a 36s892
    10 – Athus Biruel (SP) – a 37s838
    11 – Rodrigo Ferreira (BA) – a 51s857
    12 – Kleber Sueo Taji (BA) – a 55s476
    13 – Gian Pasquali (PR) – a 56s795
    14 – Leandro Guerra (SP) – a 1min03s169
    15 – Rick Fragnani (SP) – a 1 volta

    Não completaram 75% da prova
    Paulo Barbosa (MS)
    Sérgio Introvini (MT)
    Vanderley Reck (MT)
    Fernando Maggi (MT)
    Adroaldo Weisheimer (BA)

    Segunda corrida

    1 – Ricardo Basso (BA) – 31 voltas em 50min30s148
    2 – Vanderley Reck (MT) – a 0s354
    3 – Ricardo Fragnani (SP) – a 3s974
    4 – Reck Júnior (MT) – a 16s774
    5 – Fernano Maggi (MT) – a 26s965
    6 – Diogo Freitas (BA) – a 27s448
    7 – Celso Meneghel (SP) – a 28s273
    8 – Guilherme Fragnani (SP) – a 29s165
    9 – Matheus Pascon (SP) – a 34s294
    10 – Athus Biruel (SP) – a 54s731
    11 – Paulo Barbosa (MS) – a 58s550
    12 – Ricardo Kreuz (RS) – a 1min02s656
    13 – Walter Hugo Ferreira (DF) – a 1min05s307
    14 – Gian Pasquali (PR) – a 1 volta
    15 – Rodrigo Ferreira (BA) – a 1 volta
    16 – Sérgio Introvini (MT) – a 1 volta
    17 – Ricardo Brito (RJ) – a 3 voltas
    18 – Wellington Antunes (RJ) – a 5 voltas
    19 – Emerson Reck (MT) – a 7 voltas

    Não completaram 75% da prova
    Leandro Guerra (SP)
    Rick Fragnani (SP)
    Ricardo Neves (BA)
    Kleber Sueo Taji (BA)
    Adroaldo Weisheimer (BA)

    Classificação do campeonato após a primeira etapa:

    1 – Ricardo Basso – BA – 35 pontos
    2 – Ricardo Fragnani – SP – 22 pontos
    3 – Ricardo Neves – BA – 21 pontos
    4 – Diego Freitas – BA – 18 pontos
    5 – Vandelei Reck – MT – 15 pontos
    6 – Celso M.S. Mello – SP – 13 pontos
    7 – Reck Junior – MT – 10 pontos
    8 – Guilherme Fragnani – SP – 9 pontos
    9 – Fernando Maggi – MT – 8 pontos
    10 – Matheus Pascon – SP – 5 pontos
    11 – Emerson Reck – MT – 4 pontos
    12 – Ricardo Kreuz – RS – 2 pontos
    13 – Athus Biruel – SP – 2 pontos

    Confederação Brasileira de Automobilismo
    Relações com Imprensa
    Dinho Leme
    +55 (11) 3045-0836
    +55 (11) 9 8339-7897
    [email protected]

    Caso não deseje mais receber nossos releases, por favor solicite o seu cancelamento.

  2. WAGNER says:

    Legal, os carros bonitos, agora, mas cadê a segurança do pessoal da pista e zero!!! Um carro daquele sai da pista pega o cara em cheio.

  3. Fabiani C Gargioni says:

    Essa pista de Cordeirópolis é um show, aqui em Sta Catarina se realiza o maior campeonato de VNT do Brasil, uma modalidade pouco conhecida e pouco valorizada na mídia mas que é maior e melhor que muitas categorias de asfalto. Quem já assisitiu ou andou como eu numa prova do nosso campeonato sabe do que estou falando, temos até a TCC (Turismo Clássico Catarinense) com carros de época que na etapa abertura do campeonato deste ano reuniu 23 carros no grid. A próxima etapa será em Lontras, procurem no facebook, nos blogs como o POEIRA NA VEIA e tantos outros e vcs entenderão o que eu estou falando, os carros da categoria MARCAS “A” chegam á 180 km/h no final da reta desta pista os Omegas e Opalas da 5000 ultrapassam esta velocidade com vários carros dentro do mesmo segundo, corrida de carro de verdade!!!

  4. Luís cesar says:

    Segurar o bruto em uma entrada de curva na terra molhada com outro cidadão por dentro ou por fora, retardar uma freada onde a traseira quer sair e abana para os dois lados, encurtar caminho pegando um barranco, são as fontes de alimentação dessa espécie em quase extinção.
    Automobilismo diversão, com pegas maravilhosos e pouca ou quase nenhuma visibilidade.
    Nem da mídia e nem dos pilotos pela lama que cobre e viseira.
    Mais informações estou em ARARAQUARA SP

  5. Henrique says:

    Flavinho, se trata do Campeonato Brasileiro de Velocidade na Terra. O começo da temporada 2015 foi neste último final de semana em Cordeirópolis – SP e terá seu encerramento também na cidade. A organização e algumas equipes ficaram hospedadas no hotel onde trabalho em Limeira, deixando o site para divulgação e telefone para contato também. O site é http://www.allracing.com.br e caso precise de mais algum contato, fale comigo, seria ótimo ver a categoria sendo divulgada no seu blog.
    Abraço.

  6. Milton Berti says:

    Oi Flávio

    Essa pista fica localizada em Cordeirópolis-SP, já estive lá, e fui muito bem recebido pelo pessoal, a estrutura é show, vale a pena !

  7. VALLIM says:

    Corri de Kart Cross por 2 anos , muito bom também … em Votorantin / SP fizemos provas em vargem Grande Paulista , Saltinho , Ibiúna etc .

    Motores RD 135 cc e 200 cc duas categorias … o problema é que quebravam muito…

  8. Bruno Cardoso says:

    Será que a categoria possui um carro #69?
    Antes de assistir ao vídeo, eu duvidei que isso acontecesse no Brasil, até porque nunca li nada sobre.
    Parabéns aos envolvidos!

  9. Davi says:

    Olá Flavio, essa pista em especial está localizada em cordeiropolis, e pertence ao grupo Incefra. Eles correram por muito tempo no ecpa em piracicaba quando la ainda era de terra.
    Quando asfaltaram a pista, a familia Fragnani, Dona do Grupo Incefra fez sua propria pista ja que os antigamente chamados Autocross perderam a pista de terra.
    A família é ainda detentora da Equipe Beira Rio, uma das maiores equipes da formula tubular e também uma grande fabricate dos bolidos.

  10. Celio Ferreira says:

    E o que vai na rabeira do outro enxerga o que? Mas que parece legal
    lá isso é .

  11. penaba says:

    Sé é na Terra, não pode ser em Marte.
    Não temos a menor pista onde seja essa pista.
    Alimentam-se de pó…

  12. Marcos Milani says:

    Mais ou menos em 2002 eu participava do campeonato de Turismo na terra, correndo no autódromo de São José dos Pinhais. Estávamos em uma etapa na qual iria também correr esta categoria do Campeonato Brasileiro de “gaiolas” Como ocorre quando chove muito antes das provas na terra, houve a necessidade de atrasar as baterias enquanto ficavam rodando na pista caminhões e carros de rua para tentar dar uma “amassada no barro”‘. Quando a pista estava ainda praticamente impraticável foram liberadas as gaiolas do Brasileiro para treino e teste das condições da pista.

    Foi uma das melhores apresentações de pilotagem que já assisti. Impressionante a tocada dos caras em meio àquele lamaçal. Mesmo com vários carros rodando e ficando no meio da pista, eles não se batiam. Assistindo este vídeo dá para perceber o quão crítica é a pilotagem destas gaiolas leves com 150 hp em uma pista de terra. Show.

  13. Luiz says:

    Não era o Luiz Razia que corria num treco desse ai?

  14. http://www.pontaracing.com.br
    paddockautomobilismonaterra.blogspot.com
    http://www.velocidadenaterra.com
    http://www.terraquatro.com
    além dos que já foram citados…

    Fica desde já convidado para a próxima etapa do Paranaense aqui em São José dos Pinhais, dia 26 e 27 de abril!
    Equipe Terraquatro.com

  15. fabiogp5 says:

    Olá Flávio Gomes, faço parte desse circo do Campeonato Brasileiro de Velocidade na Terra, organizada pela CBA e seu CNVT ( conselho Nacional de Velocidade na Terra). A minha equipe é atual Bicampeã Brasileira 2013/ 2014 com o piloto Diogo Freitas ( meu sobrinho ) no carro #722, e somos representantes do estado da Bahia mais preciso da cidade de Luis Eduardo Magalhães no Oeste do Estado. Essa pista está localizada na cidade de Cordeirópolis- SP distante 190 km da Capital, e nela disputamos duas etapas, as outras estão previstas para as cidades de Cuiabá, Curitiba, Campo Grande-MS, Luis Eduardo Magalhães-Ba finalizando em novembro novamente no estado de São Paulo nessa mesma pista. A categoria é muito disputada com um Grid em torno de 25 carros por etapa, mesclando jovens e pilotos veteranos todos apaixonados pelo automobilismo. Usamos chassi de estrutura tubular , carenagem em fibra, motorização VW AP, potência em torno de 150cv , pneus radiais aro 13 e câmbio 04 marchas regulamento CBA (site).Vale a pena você conhecer !

  16. Pelo que eu sondei desse vídeo ele foi filmado em Cordeirópolis (SP) em março do ano passado. A categoria tem etapas em Campo Grande, Cuiabá, Luis Eduardo Magalhães e esse ano tem etapa também em São José dos Pinhais.

    Esses carrinhos são tubulares, mas não sei como é a motorização deles. Achei bem bacana.

  17. dante says:

    Tem uma revista de São José dos Pinhais que era especialista em corridas de terra aqui do Paraná e de Santa Catarina. Aqui vai o link :
    http://www.pistalivre.com.br/noticias/68-categorias/velocidade-na-terra.html
    Acho que o forte deles ainda são estas corridas.

  18. Henrique says:

    Flavio vc é um comediante…larga tudo , só faça isso !!!! como vivem , como se reproduzem ….é demais………

  19. Bruno says:

    https://www.facebook.com/superformulatubular

    Super Formula Tubular, nao conhecia e fiquei bem curioso, aguardando os comentários dos leitores para saber mais..

  20. Alexandre says:

    Isso deve ser no MT.

  21. Marcos says:

    Autódromo Valdemar Fragnani, em Cordeirópolis-SP. Vídeo sobre a categoria: https://www.youtube.com/channel/UCNX4Qkittvs-BlQsH3lzjLg

  22. Thiago Luiz says:

    Também não sabia onde era, mas procurando pela internet acha um site da própria CBA com os regulamentos, noticias, pilotos, só que a última noticia é do ano passado, apesar do calendario ser deste ano.

    http://www.cba.org.br/site/modalidades_noticias.php?id=136

    “Com um protótipo tubular e um motor AP com preparação para 160 cavalos, o grid do torneio possui aproximadamente 25 carros por etapa.”

    retirado deste site: http://www.automobilismoemfoco.com.br/campeonato-brasileiro-de-velocidade-na-terra-abre-temporada-2015-neste-final-de-semana/

    até mais Flavio

  23. Hélio says:

    Bem divertido, mas apesar da pista de terra, até que parece bem estruturado.

    E foi impressão ou as zebras, ao invés de rampa-degrau, são degrau pra cima-degrau pra baixo; estão construidas certo?

  24. vinicius says:

    Campeonato catarinense de velocidade na terra, é onde estão os melhores pilotos e organização!
    mas essa formula ai é bem bacana

  25. Claudio Aun says:

    No Rio Grande do Sul existem varias pistas de terra onde o pessoal enfia a bota no fim de semana.
    Acho que o RS é o estado que mais tem pistas no país do futebol,

  26. Fernando says:

    A segunda etapa foi em Campo Grande. É uma categoria mto legal, os pegas são ótimos. Várias etapas eram disputadas aqui em Piracicaba antes que a pista do ECPA fosse asfaltada. Muitas provas, atualmente, são realizadas em Cordeirópolis-SP

  27. Andre Artemiuz Golubkowicz says:

    Bom dia, Flavio;
    Sou piloto atual e tenho meu pai como primeiro campeão brasileiro dessa categoria, iniciada em 1982. Somos pioneiros neste esporte, nascido no começo dos anos 80 no interior do Paraná (Apucarana, cidade vizinha a Londrina). Temos um vasto arquivo de fotos e histórias sobre. A categoria, em seu principio, era totalmente apoiada pela VW do Brasil (inclusive o trofeu de campeão de 1982 é um belo e grande troféu em prata, com inscrição do presidente da VW da época).
    Necessitando de mais informações, entre em contato. Obrigado!

  28. Arthur Luz says:

    Com certeza é em Santa Catarina, a Meca das pistas de terra.

  29. DANIEL GOMES says:

    Brasileiro de Velocidade na terra…em Cordeirópolis SP a pista mais bem estruturada da modalidade, da de 10 a zero em muito autodromos de asfalto, inicitiva privada é claro do pessoal que gosta muito disso e claro tem dinheiro e bom gosto…um bichinho desses chamado de Formula Tubular pode custar 100.000,00 dilmas…alguns pilotos que correm em categorias nacionais já correram ai

  30. Flávio,

    No site da CBA tem informações sobre a próxima etapa, que ocorrerá em Cordeirópolis, interior de SP. Também falam sobre as próximas etapas e um pouco sobre os carros.

    http://www.cba.org.br/site/modalidades_noticias_interna.php?id=136&idN=3468

    Abraço!

  31. Fabio Amparo says:

    O bom e velho chassis VW. Imbatível para qualquer tipo de uso!

    • Roberto Fróes says:

      Ué, o chassis não é tubular?
      Segundo os outros comentários – de quem conhece e participa da categoria – o motor é o VW AP600, mas o chassi, parece, é exclusivo.
      Pena que – segundo um dos comentários – um carro desses chegue a custar R$ 100 mil, o que afasta um monte de possíveis interessados… eu, inclusive

  32. Denis says:

    Site da CBA, pesquisa google.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *