ENCHE O TANQUE

24hr_dubai_Larry_Chen_desktop1_8

SÃO PAULO(coisa de doido) – Estava lendo o relato do infalível Rodrigo Mattar sobre as 24 Horas de Dubai, quando me deparei com o comentário de um leitor. “Achei interessante que os carros abasteciam em um posto de gasolina ‘convencional’ atrás do pitlane. Um barato!”, escreveu o Bruno Serafim.

[bannergoogle] Fui atrás de umas fotos. Caí aqui. O rapaz foi assistir à prova e ficou espantado com o sistema adotado para reabastecimento. Eu também. Posso até ser um completo ignorante, mas para mim isso é uma novidade absoluta. Um posto de gasolina atrás dos boxes! Os caras param, não sei quanto pedem para colocar no tanque, nem como pagam (cartão de débito?), nem se pedem nota fiscal paulista. Pode demorar o que for, todo mundo vai perder o mesmo tempo. E é seguro e tranquilo.

Achei o máximo.

Comentários

  • Flavio, em Interlagos, atrás do Boxes, perto do “S” do Senna, havia uma bomba de combustível. Cheguei a ver carros abastecendo lá nos intervalos da seção de treinos. Se não me engano no início dos anos 90.

  • Flavio aqui em Interlagos havia um competidor que nas Mil Milhas chamado Inácio Terrana corria com Sinca Chabord Durante a corrida ele ia abastecer o carro no posto em frente ao autódromo. pergunte para o Bird Clemente que ele sabe da historia Abraços

    • É por essas e outras história que o coração de quem gosta de automobilismo fica a mil quando escutamos histórias ou vemos vídeos das 1000 milhas e do automobilismo brasileiro do passado.

      Que venha o documentário Eu queria ser Chico Landi!!!!!!!!!!!!!! Um abração Marcos, e vamos torcer para que o automobilismo brasileiro consiga botar em prática algumas coisas criativas e divertidas que aconteciam no passado.

  • E tambem atrapalha a estrategia, pois dificil de saber o tamanho da fila no seu pitstop. Pode se perder tempo precioso se todas bombas cheias. Para ser mais versatil, esta e a unica corrida do ano que se tem entrada dosdois lados no tanque. Em Nurburgring par as provs do VLN (No Nordschleife, a pista de 22km) tambem se usa uma bomba normal com vasao de o.6 lts/min, mas la na frente do box.
    Abracos.

    • Prezado Ricardo (e seria uma enorme honra se realmente fosse “O” Ricardo Divila o autor desta mensagem), acredito que a vazão da bomba seja bem maior do que 0,6 l/min, não? Ou os carros ficariam mais de uma hora abastecendo… Achei muito interessante a proposta, simpático: imagino que a fornecedora de combustíveis fique muito feliz com a exposição.

      • RsRs, sou eu mesmo, mesmo por que o Flavinho nao me deixa mentir.. Para ser exato sao 0.6045 litros por segundo a 0.6113 l/s dependendo da bomba, as quais medimos antes da corrida este ano para garantir o calculo. A leitura valida e a da bomba e nao e facil para os mecanicos que devem controlar o enchimento do tanque, provem voces mesmos tentar colocar um volume exato numa bomba de posto.

        O meu carro este ano foi a Lamborguini n.26 da Konrad Motorsport e tinhamos direito a 100 litros por parada e 50 se durante um code 60.

        Com a dificuldade de colocar a gasolina exata tivemos duas penalidades de 10 segundos Stop & Go na corrida em 27 paradas, uma por ter colocado 100.08 L e uma por 100.122 litros. O tempo de reabastecimento teorico era de 163 segundos.