BUEMI EM BERLIM

FIA Formula E, 08 Berlin

SÃO PAULO (problemas logísticos) – Com uma boa atuação desta vez, sem cometer erros, Sébastien Buemi reagiu e venceu o ePrix de Berlim. A dupla da Audi fechou o pódio — com Daniel Abt em segundo e Lucas di Grassi em terceiro.

Lucas segue líder do campeonato, um ponto à frente do suíço, e agora tudo ficou para a rodada dupla de Londres. Na prova de sábado, Abt não deu moleza para Lucas — o que seria até compreensível, pelo fato de o brasileiro lutar pelo título.

Mas, pelo visto, nenhum mal-estar na equipe. O próprio brasileiro disse que não gosta dessas coisas e elogiou o companheiro.

Subscribe
Notify of
guest

12 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alberto
Alberto
8 anos atrás

A ordem de equipe veio, o Abt afirma que tirou um pouco o pé para o Lucas passar, e até gesticulou, mas ele não estava tão próximo. Depois ele ficou com medo de perder também a posição para o Prost, que tinha se aproximado, e preferiu se manter à frente. Sem crise.

Paulo Pinto
8 anos atrás

Foi assim em 1986. Piquet e Mansell passaram o ano tirando pontos um do outro e no final, Prost tirou o título dos dois.

Teremos um replay na FE?

Amaral
Amaral
8 anos atrás

Di Grassi tá mais que ciente de que pode perder o título com essa atitude. Mas quer saber? Se perder, perde feliz, sem esquentar a cabeça. Sabe que o que ele fez até agora é mérito dele, ainda é líder do campeonato mesmo não tendo o melhor carro da categoria. Reclama, como reclamou da desclassificação, mas não choraminga. Vai com a faca nos dentes, e se perder, é do jogo. Ganha pontos com a equipe, com a categoria, e com ele mesmo. Competição é isso aí, piloto na pista e equipe nos bastidores, corrida decidida por ordem de equipe, por mais lógica e justificável que seja, nunca tem a mesma graça. Deixa isso pro autorama gigante que vem aí no final do ano, que não vai ter piloto dentro do carro.

MarcioD
MarcioD
8 anos atrás

Eu sou um cara que aprecio muito as disputas, gosto de disputa interna, não sou apreciador de jogo de equipe MAS sou também PRAGMÁTICO.
Creio que no final de um campeonato, onde esta havendo disputa de titulo entre duas equipes e apertada, deve prevalecer o jogo de equipe. Se não pra que equipe? E mais a equipe concorrente faz jogo.
O campeonato passado foi decidido por um ponto, estes pontos de um suposto 2º lugar poderão fazer muita falta a Lucas, quem sabe uma ultima oportunidade de ser campeão?
Estranhei não haver ordem de equipe, mas é aquele negócio piloto alemão, corrida na Alemanha, o pai alemão é dono da equipe que é alemã…………….
Assisti este GP e vou assistir a decisão em Londres. Torço pelo Lucas.

Antonio
Antonio
8 anos atrás

Pilotos de verdade ganham na pista.
Isto é esporte.
Os meia boca, vencem em jogos de equipe.
Isto é negócio.

Paulo
Paulo
8 anos atrás

Se o cara não ganhar sendo favorecido, não tem o que criticar. Direito dele..

Se todos agissem assim, as corridas seriam muito melhores.

Brabham-5
Brabham-5
8 anos atrás

Allez Buemi!

RENATO
RENATO
8 anos atrás

Burrada, deveria deixar passar, isto sempre existiu. Tomara que estes pontos não faltem e não joguem o campeonato pelo ralo.

Rafael P Chinini
Rafael P Chinini
8 anos atrás

qualquer um ali faria jogo de equipe! era o mais sensato!
estou muito na torcida pelo Lucas, mas dessa vez acho que vai dar ruim…

João
João
8 anos atrás

Sem querer agourar…mas acho que vai dar Buemi…o Di Gratis costuma amarelar na hora do vamos ver…

ags
ags
Reply to  João
8 anos atrás

Amarelo rosa..rsssssssssssssss

Alvaro Ferreira
Alvaro Ferreira
8 anos atrás

Eu sou a favor da esportividade, de deixar que a coisa se resolva na pista. O problema, nesse caso, é que a Equipe Abt age com esportividade mas a e-Dams não.
É só relembrar a corrida do México (aquela que o Di Grassi venceu mas acabou desclassificado); o Nicolas Prost descaradamente deu passagem para o Buemi chegar ao terceiro lugar, que acabou se transformando em segundo. E o Prost era mais rápido, tanto que fez a melhor volta da prova.
Resultado: quatro pontos a mais para o Buemi no México, quatro pontos a menos para o Di Grassi em Berlim. A diferença, que é de um ponto, poderia ser de nove. Isso pode decidir o título.