MENU

terça-feira, 12 de março de 2019 - 16:46Gomes, Grande Prêmio

“GP ÀS 10″: O PONTO EXTRA

50 comentários

  1. Alfredinho disse:

    A categoria máxima já está com a pontuação inflacionada e ainda tiram do túmulo esse ponto para a volta mais rápida?

  2. Rodrigo Flareço disse:

    Assistiu o Drive to survive da Netflix? Algum comentário? Eu curti

  3. Pepe disse:

    Eu creio que ser rápido não determina melhor qualidade dos pilotos, para mim o que decide se o piloto é bom ou não é a capacidade de ultrapassagens que ele é capaz de fazer, é isso que, para mim, determina quem é o melhor nas equipes, com mesmo carro e mesma velocidade nas classificações, a diferença real está em saber o momento certo e preciso de ultrapassar, para mim, é o que diferencia a qualidade real dos pilotos, com mesmo equipamento essa é a diferença que faz, então, para mim a qtde. de ultrapassagens é que deveria ser premiada, pois, é esta característica que determina os bons pilotos. Abs a todos.

  4. Edward Fernandes disse:

    Pode haver choradeira:
    Na ultima corrida do campeonato, faltando dez voltas para o final., com o resulta da pista, Piloto 1 e Piloto 2
    estão empatando nos pontos totais sendo que o Piloto 2 fez a melhor volta até o momento e seus companheiro está fora da corrida, nisso o companheiro do Piloto 1, que está em ultimo lugar, recebe ordens do box para troca de pneus e fazer a melhor volta e faz. Resultando na perda do ponto extra que o piloto 2 estava acumulando e o Piloto 1 passa a ter um ponto a mais no campeonato, sendo o campeão.

  5. Edward Fernandes disse:

    Pode haver choradeira:
    Na ultima corrida do campeonato, faltando dez voltas para o final., com o resulta da pista, Piloto 1 e Piloto 2
    estão empatando nos pontos totais sendo que o Piloto 2 fez a melhor volta até o momento e seus companheiro está fora da corrida, nisso o companheiro do Piloto 1, que está em ultimo lugar, recebe ordens do box para troca de pneus e fazer a melhor volta e faz. Resultando na perda do ponto extra que o piloto 2 estava acumulando e o Piloto 1 passa a ter um ponto a mais no campeonato sendo o campeão.

  6. Gabriel P. disse:

    1 ponto só para a volta mais rápida não muda muita coisa mas… se fossem 3 ou 4 poderia, ou até quem sabe um sistema de pontuação para as 3 voltas mais rápidas.
    Tipo 3, 4, 5.
    Se fossem feitas pelo mesmo piloto seriam 12 pontos a mais, pelo menos haveria briga por este pontos até o fim da corrida.

  7. Júlio disse:

    DEVERIAM DAR UM PONTO TAMBÉM A QUEM FIZER POLE-POSITION.

    • Segafredo disse:

      Infinitamente mais relevante do que dar uma volta rápida durante uma prova, se não vejamos Mônaco??

      • Paulo Pinto disse:

        Você diz isso, Sennafredo, porque Senna só conseguiu 19 voltas mais rápidas na carreira.

      • Segafredo disse:

        Negativo…….justamente porque Ayrton era um PoleMan!! A Fia querer premiar alguém por fazer uma volta rápida em um grande prêmio é, concerteza, uma das coisas mais sem lógica que ja existiu! Na classificação sim, faria todo sentido!

      • Segafredo disse:

        Experimenta refazer as contas, pra ver como ficaria o cenário…….ah mas o “se” não existe correto??

      • Comentarista Crítico disse:

        Sennafredo, a coisa mais lógica que existe é que você é Anti Schumacher e por isso o seu chororô e o chororô de outros Antis Schumi pelo ponto da volta mais rápida. Já que o Rei Germânico era mestre desse quesito. Era o único que em uma corrida andava em ritmo de treino. Chooora Sennafredo!

    • matt87 disse:

      Realmente Schumacher era muito rápido. Era ótimo num esquema de estratégia de corrida. Funcionou perfeitamente na era Ferrari/Ross Brawn/Jean Todt. Mas as vezes aparecia um tal de Barrichello, considerado lento por muitos dos puxa saco do Schummy. Mas o coitado as vezes estava mais rápido do que o genio e era obrigado a dar passagem. Acho que tanto Schummy quanto Senna são genios da F1. Mas Senna nunca precisaria que mandassem um coitado deixá-lo passar. Ele passaria de qualquer jeito.

      • Paulo Pinto disse:

        Meu caro Mattfredo, que eu me lembre (e acompanhei a carreira do Maior do Mundo), as vezes em que o Rubinho foi mais rápido que o alemão, terminou à frente do alemão, com as duas exceções por você citadas (sendo que a vitória foi devolvida e o segundo lugar, não).
        Senna passaria de qualquer jeito? Sim! Mas Senna já passou para o outro lado, encerrando prematuramente sua carreira. Isso dificulta qualquer tipo de avaliação.
        Sem mais!

      • matt87 disse:

        Paulo, primeiramente queria agradecer a oportunidade de estar aqui conversando e mesmo divergindo em algumas coisas, voce tem sido respeitoso. Isto é importante. Discordamos em quem é o maior piloto de todos os tempos, mas que isso não venha a ser motivo de ofensas. Desculpa ficar te “enchendo” a paciencia.

  8. Júlio disse:

    DEVERIAM DAR 1 PONTO TAMBÉM A QUEM FIZER POLE-POSITION.

  9. Garlet disse:

    BOLSOMINION é igual mulher de malandro, quanto mais é enganado mais gosta.

  10. matt87 disse:

    Schumacher tem que dividir seus titulos com: Ross Brawn, Jean Tod e Barrichello.

    • Paulo Pinto disse:

      Ainda bem que Schummy tem títulos suficientes pra dividir. Pior é o Senna, que só tem três e tem que dividir com Ron Dennis, Neil Oatley e Gerhard Berger.
      Se dividirem entre si, .dá menos de um pra cada um.

      • MATT87 disse:

        Antes de mais nada, vamos aos números. Os dois pilotos disputaram 48 GPs juntos pela McLaren em três temporadas. E em nenhuma vez em todas as corridas, Berger teve de abrir caminho para o brasileiro; muito pelo contrário: foi o brasileiro quem cedeu a vitória no GP do Japão de 1991, a pedido de Ron Dennis, então chefe da equipe inglesa, já que o austríaco ainda não tinha vencido pelo time e como forma de gratidão pela ajuda no trabalho durante o ano. A prova em Suzuka marcou a conquista do tri de Senna.

      • Paulo Pinto disse:

        Perde seu tempo me desafiando para confrontar números.
        Agora, ao que interessa: a única vitória que Rubinho cedeu para Schumacher (Áustria/2002) e ainda assim, por ordem de Ross, foi devolvida no mesmo ano em Indianápolis.

        Edson, a cutucada de MATT87 tem endereço certo: os fãs de Schummy. E a minha cutucada, também: uma “viúva” irônica.

      • Segafredo disse:

        Estes são os “sempre pertinentes” argumentos do BoboPinto, kkkkkkk! Pois jamais entendeu a seguinte expressão: 3>7

      • Matt87 disse:

        2001 – Áustria, primeiro ato
        Michael Schumacher era o líder do campeonato quando a F1 chegou à Áustria para a sexta de 17 corridas na temporada. O alemão tinha três vitórias em cinco corridas, enquanto seu mais direto perseguidor, David Coulthard (McLaren), somava oito pontos a menos.
        O escocês partiu para a vitória em Spielberg, e a Ferrari decidiu mandar Rubens Barrichello ceder o segundo lugar ao alemão, no que foi atendida a apenas poucos metros da linha de chegada. Sem oposição, Schumacher conquistaria o título com quatro corridas de antecipação.

      • Matt87 disse:

        2002 – Áustria, segundo ato
        Numa situação parecida com a do ano anterior, Schumacher liderava a tabela, mas com ainda mais vantagem sobre os adversários – 19 pontos sobre Juan Pablo Montoya, da Williams. Só que Rubens Barrichello, num fim de sema inspiradíssimo, fez a pole position e liderou toda a prova. Mesmo nessas circunstâncias, a Ferrari ordenou que Barrichello abrisse para Schumacher vencer e somar ainda mais pontos. O brasileiro, que havia tido o contrato renovado dias antes, relutou e só obedeceu na reta de chegada.
        “Hoje não! Hoje não!!! Hoje sim… Hoje sim???” foi a histórica narração de Cleber Machado para o jogo de equipe.

      • Paulo Pinto disse:

        Continuas o mesmo, Sennafredo! Só muda o nick.

      • Segafredo disse:

        Não BoboPinto……. é que são várias as pessoas de bom entendimento.

      • Paulo Pinto disse:

        Bélgica /2004 – Sétimo Ato:

        Michael Schumacher conquista seu sétimo título mundial, mostrando mais uma vez porque ´é o Maior do Mundo, sem precisar dos pontos do segundo lugar da Áustria/2001 e nem dos pontos do primeiro lugar da Áustria/2002.

        O resto é blábláblá.

    • McLaren-12 disse:

      Amigo,

      Não sei se você chegou ao blog agora, mas não perca seu tempo com o Pinto.

      No fim dos anos 70 ele foi abduzido por alienígenas e viveu em Saturno até meados de 2005, quando retornou para cá. Desde então passa o dia lendo sobre estatísticas da F1. Sabe, inclusive, qual é a taxa de crescimento dos fios da barba do Alondo ao ano.

      Não perca seu tempo com ele. Não vale a pena.

  11. sergio disse:

    No WRC tem o power stage que dá 5 pontos ao mais rápido neste trecho mais 3 e 1 pontos aos segundo e terceiro respectivamente . Uma pontuação mais robusta pela volta rápida seria sim mais interessante .

  12. Michel disse:

    Flávio não vai fazer um vídeo sobre a série da Netflix? Muito legal os bastidores e brigas por pontos nas equipes médias. O que mais me fez pensar é o quanto a transmissão da Globo só aborda o que acontece na ponta e fica alheia a essas disputas tão interessantes.

  13. Marco Aurélio Pelli disse:

    Vaias a Roma eram sempre ouvidas e o império so crescia.

  14. Murilo disse:

    Há espaço para jogo de equipe?

    O ponto extra pode decidir campeonato. E de forma indireta! Supomos que Hamilton ao cruzar a linha de chegada na ultima corrida do campeonato estivesse sendo campeão por ter o tal ponto extra nessa corrida. Porem o 10 colocado é uma Toro Rosso que recebe ordens explícitas para fazer a melhor volta, tirar o ponto extra do Hamilton e dar o título para o Vesattapen da Red Bull…

    Seria bizarro.

    • Mario disse:

      Claro, pq a Toro Rosso só não faz a melhor volta pq ninguém manda…

      É cada uma q me aparece.

    • Helena Sophia disse:

      receber a ordem pra fazer volta rápida, todos os pilotos recebem, sempre. O problema é FAZER essa volta rápida.
      Desde quando equipes como Toro Rosso e demais médias e pequenas conseguem isso?? Se o cara está em 10º, é porque não consegue fazer volta nenhuma rápida como os demais da frente.
      Bizarrice é cogitar isso.

    • murilo disse:

      Caros Mario e Helena,

      Singapura 2018 – Kevin Magnunsen de Hass
      Monaco 2017 – Sérgio Perez de Force India
      Hungria 2017 – Alonso de McLaren
      China 2016 – Hülkenberg de Force India
      Espanha 2016 – Kyviat de Toro Rosso
      Itália 2016 – Alonso de McLaren

      Apenas alguns que vi aqui rapidamente.

      Não tenho dúvidas que dependendo da corrida vários pilotos brigarão por esse ponto extra. É só planejar a ultima parada próxima ao fim, dando 10 – 12 voltas com tanque vazio e pneus novos. Vai ter sim Toro Rosso fazendo volta rápida.

  15. CRSJ disse:

    Vai haver maior interesse pela volta mais rápida agora, mas tem que chegar entre os dez primeiros, senão não vai ter ponto extra nenhum.

  16. RICARDO disse:

    Pensando bem, se o mesmo piloto fizer a melhor volta em todos os GPs da temporada, ao final, ele teria quase que o equivalente em pontos de uma vitória. Isso poderia levar significar o titulo num campeonato equilibrado.

    • Ricardo Bigliazzi disse:

      Como o próprio BLOG já disse, esse ponto pode fazer tanta diferença que se a regra valesse desde 1980 o Piquet seria Tetra Campeão e o Senna apenas Bi-Campeão.

      Mudança interessante. Vai ter muito jogo de pneu macio sendo usado por equipes intermediarias faltando 6 voltas para acabar as provas.

      • Mario disse:

        Essa questão de parar no finalzinho pra ganhar ponto extra não é tão simples assim. Em muitos casos essa parada extra acarretaria em perda de posições (perdendo mais pontos do que o conquistado com a volta rápida). Se for um carro fora da zona de pontuação, é difícil ter equipamento sobrando pra fazer a volta mais rápida, ainda que tente.

      • Ricardo Bigliazzi disse:

        Estava esquecendo do Massa que seria Campeão do Mundo com 100 pts… rebaixando o Hamilton a um simplório titulo de Tetra-Campeão.

      • Paulo Pinto disse:

        Na época a vitória valia só 10 pontos.

  17. Vinicius disse:

    Carros vermelhos “não-Ferrari”:
    - Dallara / Scuderia Itália
    - Toyota
    - Brabham Alfa Romeo “fan car”
    - Williams 1998/99
    - Onyx 1991 (que nunca correu, mas vale só pela história maluca da equipe)

  18. hermes de meneses disse:

    Não é correto pegar um regulamento novo e aplicar pro passado.
    Antigamente a melhor volta não valia nada, então ninguém se mataria para fazer a melhor volta.
    Mas, se valesse ponto, pode ter certeza que a disputa pela melhor volta seria muito mais acirrada.

  19. Marcelo D. disse:

    Raikonnen seria penta campeao se isso do ponto extra pra volta mais rápida ja estivesse em vigor….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>