MENU

Wednesday, 10 de April de 2019 - 22:17Bus Stop

BUS STOP

São Paulo, 1985. Lindo trólebus da CMTC. Sabem onde?

buseslet84

31 comentários

  1. Luis Ramos says:

    Não sei porque praticamente acabaram com os troleibus na cidade. Moro no Tucuruvi e tinha inveja desses novos troleibus, porque os nossos eram aqueles antigos azul e bege. Bons tempos! Se não me engano esse corredor da Paes de Barros foi o primeiro nesses moldes na cidade.

  2. Czar says:

    Estou enganado ou foi o primeiro bumba urbano com suspensão a ar?

    Era um conforto formidável.

    Até então eram apenas caminhões disfarçados. Mesmo os primeiros monoblocos com motor traseiro ainda eram bem duros.

  3. Samuel says:

    Parada inhomirim da avenida Paes de Barros! Esse trólebus circulou até o ano de 2003, após reforma em 1996!

  4. Kadu says:

    Av Paes de Barros x Visconde de Inhomerim, Mooca, São Paulo. Morava a três quadras daí. Pegava o Terminal Vila Prudente/Praça João Mendes quase todos os dias para ir pro Colégio São Judas.

    O recuo do ponto, grades e prédios ao redor são os mesmos até hoje:

    https://www.google.com/maps/@-23.5616124,-46.5985341,3a,75y,156.88h,78.46t/data=!3m6!1e1!3m4!1sA2IMyX5xCX95E17vK-HfKQ!2e0!7i13312!8i6656

  5. Mario Epifanio says:

    FG. Av. Paes de Barros – Mooca, no ponto logo após cruzar com a R. Visconde de Inhomerim , sentido centro.
    Saudade desse bairro que tanto me serviu de quintal.

  6. Paulo says:

    O ronco desse Scania é uma sinfonia para qualquer ouvido..

  7. RICARDO GARCIA says:

    Av. Paes de Barros
    Aparentemente é próximo a Rua Jumana.
    Sentido Rua Javari
    (Juventus melhor que a lusa)….

  8. Valter says:

    Esse trolebus pra trocar de rede bastava passar ligado com o pé no acelerador que trocava suave, ao contrário do Mafersa que tinha que acelerar fundo pra descarreagar energia nos sensores e frear bruscamente para que as alavancas nao escapassem da rede aérea.

  9. Frederico Pereira says:

    Avenida Paes de Barros altura do número 744. Os prédios residenciais ainda estão lá e com poucas modificações. Somente as árvores atrapalham a visualização dos prédios ao fundo: https://goo.gl/maps/wgFVCKWXFq92

  10. Fabio do Carmo says:

    Quando criança sempre fui facinado pelos trólebus de Ribeirão Preto, cidade que visitava todo final de ano. Lendo seu post uma antiga curiosidade que tinha quando cirança me despertou: Como é que os conectores dos cabos passam por intersecções sem serem desconectados? Eis uma foto do que estou falando: http://www.respirasaopaulo.com.br/Marmon%20Herrington%20na%20pintura%20gelo%20em%20%20Abril%20de%201990%20-1.JPG

    Alguém sabe como funciona esse mecanismo? Explicando minha dúvida, numa linha férrea, para este tipo de situação existe um mecanismo que alterna uma linha se conectando a outra, guiando o trem para a rota escolhida. Acredito que o mesmo não aconteça nos cabos aéreos para trólebus. Fiz uma breve pesquisa na internet tentando achar a resposta, mas não encontrei nada!

    • Valter says:

      Se a memória não me trair, vamos lá:
      Nessa foto vemos a rede aérea com uma chave com acionamento para desvio a direita. Para acionar o condutor tem uma referência pintada num poste ou parede onde nesse ponto ele acelera e descarrega maior energia nas pontas das alavancas e assim dentro naquelas caixinhas um trilho gira e efetua a troca de rede.
      Vemos também na imagem os isoladores n.o.b.o para os cruzamentos da rede aérea. Feitos em porcelana e o condutor não podia acelerar nesse ponto, pois desgastava os isoladores e quando esqueciam soltava uma faísca enorme.
      Tem também a chave para mudança de rede chamada de Seletric que é acionada pela posição das alavancas. Os sensores ficam espaçados na rede aérea e o motorista vira o trolebus para direita ou esquerda assim as alavancas “entram” ao mesmo tempo para acionar a troca.
      Nas pontas das alavancas tem os carvões para facilitar o deslizamento na rede aérea e devem ser trocados quando atingem o limite. Sem o carvão o trolebus circula em velocidade baixa, mas as alavancas escapam da rede com mais frequência. Sem o carvão apenas em situação de emergência.
      O fio da direita é o positivo e a tensão usada acho que era em torno de 13.000 volts.
      Na traseira dos veículos há 2 retentores sensiveis que recolhem as alavancas atraves daqueles cordas quando escapam para não quebrar a rede.
      Tem mais informações técnicas que não o mais indicado para fornecer.
      Postei o que consegui lembrar.

      • Valter says:

        Ah….esqueci: essa chave na foto é uma Seletric.

      • Valter says:

        Ops…o fio da esquerda é o positivo e ao longo do percurso existem as estações para manter a energia. Na avenida Faria Lima acontecia que os trolebus antigos “puxavsm” mais energia e quando o moderno Mafersa se aproximava não tinha energia suficiente para operar. O motorista do Mafersa tinha manter distância dos antigos.

      • Fabio do Carmo says:

        Que legal Valter, muito obrigado! Você sanou uma dúvida que eu tinha a pelo menos 30 anos!! :D

  11. Vinicius says:

    Av. Paes de Barros, Mooca. Hoje o trólebus 3160 com sufixo 10 faz a linha Term. Vila Prudente – Pça. Clóvis, e ainda desce um belo pedaço da Paes de Barros, entre Cap. Pacheco e Chaves e Leocádia Cintra.

    Moro na região e o trólebus ainda é um jeito bastante prático de chegar ao Centro da cidade.

  12. Rafael N says:

    Flávio, como foram suas duas últimas semanas de trabalho (as mais recentes)?

    As do DON ALONSO foram assim:

    https://www.instagram.com/p/BwHkWwRHuc_/?utm_source=ig_web_button_share_sheet

  13. Bruno Cruz says:

    Acredito que seja uma das paradas da Avenida Santo Amaro, na década de 80?

  14. Wilson says:

    Fácil! Avenida Paes de Barros, ligação entre Mooca e Vila Prudente, na Zona Leste de São Paulo. Arrisco dizer que esse foi o primeiro corredor exclusivo de ônibus implantado na cidade.

  15. Fábio José de Mello says:

    Arrisco: 9 de Julho.

  16. Caio says:

    Avenida Paes de Barros, próximo a rua Guaimbé.

  17. Rodrigo Vieira says:

    Com certeza a Avenida Paes de Barros, na Mooca.
    Essa linha existe até hoje.

  18. Mauricio Maciel says:

    Av. São Gabriel

  19. Nilton Camargo says:

    Avenida Paes de Barros, começa na Mooca e termina na Vila Prudente, não sei mais para que lado está essa foto, vi muitos desses rodando nesse trecho.

  20. Israel Martins says:

    Sem sombra de dúvidas Av. Paes de Barros, no bairro da Mooca fazendo a linha Praça Clóvis- Vila Prudente.

  21. Rodolfo says:

    Av. Santo Amaro

  22. Ricardo says:

    Com toda Certeza, Avenida Paes de Barros na Mooca

    Trolebus Ciferal Scania BR-116, ronco maravilhoso de ouvir ao andar, muito imponente.

    CMTC

  23. Davi de Oliveira says:

    acredito que seja avenida Paes de Barros, na Mooca.

  24. Rui Pastor says:

    Parece a Paes de Barros, na Moóca…

  25. Carlos says:

    Seria 9 de julho?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *