BUS STOP

São Paulo, 1985. Lindo trólebus da CMTC. Sabem onde?

buseslet84

Subscribe
Notify of
guest
31 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Luis Ramos
Luis Ramos
3 anos atrás

Não sei porque praticamente acabaram com os troleibus na cidade. Moro no Tucuruvi e tinha inveja desses novos troleibus, porque os nossos eram aqueles antigos azul e bege. Bons tempos! Se não me engano esse corredor da Paes de Barros foi o primeiro nesses moldes na cidade.

Czar
Czar
3 anos atrás

Estou enganado ou foi o primeiro bumba urbano com suspensão a ar?

Era um conforto formidável.

Até então eram apenas caminhões disfarçados. Mesmo os primeiros monoblocos com motor traseiro ainda eram bem duros.

Samuel
Samuel
3 anos atrás

Parada inhomirim da avenida Paes de Barros! Esse trólebus circulou até o ano de 2003, após reforma em 1996!

Kadu
Kadu
3 anos atrás

Av Paes de Barros x Visconde de Inhomerim, Mooca, São Paulo. Morava a três quadras daí. Pegava o Terminal Vila Prudente/Praça João Mendes quase todos os dias para ir pro Colégio São Judas.

O recuo do ponto, grades e prédios ao redor são os mesmos até hoje:

https://www.google.com/maps/@-23.5616124,-46.5985341,3a,75y,156.88h,78.46t/data=!3m6!1e1!3m4!1sA2IMyX5xCX95E17vK-HfKQ!2e0!7i13312!8i6656

Mario Epifanio
Mario Epifanio
3 anos atrás

FG. Av. Paes de Barros – Mooca, no ponto logo após cruzar com a R. Visconde de Inhomerim , sentido centro.
Saudade desse bairro que tanto me serviu de quintal.

Paulo
Paulo
3 anos atrás

O ronco desse Scania é uma sinfonia para qualquer ouvido..

Marques Goron R. da Silva
Marques Goron R. da Silva
Reply to  Paulo
3 anos atrás

Ué… não é elétrico???

karlo
karlo
Reply to  Paulo
3 anos atrás

Scania? Ta certo que os dois braços no teto eram chamados de suspensorios, mas não eram escapamentos.
O busão era eletrico mesmo.

RICARDO GARCIA
RICARDO GARCIA
3 anos atrás

Av. Paes de Barros
Aparentemente é próximo a Rua Jumana.
Sentido Rua Javari
(Juventus melhor que a lusa)….

Valter
Valter
3 anos atrás

Esse trolebus pra trocar de rede bastava passar ligado com o pé no acelerador que trocava suave, ao contrário do Mafersa que tinha que acelerar fundo pra descarreagar energia nos sensores e frear bruscamente para que as alavancas nao escapassem da rede aérea.

Frederico Pereira
Frederico Pereira
3 anos atrás

Avenida Paes de Barros altura do número 744. Os prédios residenciais ainda estão lá e com poucas modificações. Somente as árvores atrapalham a visualização dos prédios ao fundo: https://goo.gl/maps/wgFVCKWXFq92

Fabio do Carmo
Fabio do Carmo
3 anos atrás

Quando criança sempre fui facinado pelos trólebus de Ribeirão Preto, cidade que visitava todo final de ano. Lendo seu post uma antiga curiosidade que tinha quando cirança me despertou: Como é que os conectores dos cabos passam por intersecções sem serem desconectados? Eis uma foto do que estou falando: http://www.respirasaopaulo.com.br/Marmon%20Herrington%20na%20pintura%20gelo%20em%20%20Abril%20de%201990%20-1.JPG

Alguém sabe como funciona esse mecanismo? Explicando minha dúvida, numa linha férrea, para este tipo de situação existe um mecanismo que alterna uma linha se conectando a outra, guiando o trem para a rota escolhida. Acredito que o mesmo não aconteça nos cabos aéreos para trólebus. Fiz uma breve pesquisa na internet tentando achar a resposta, mas não encontrei nada!

Valter
Valter
Reply to  Fabio do Carmo
3 anos atrás

Se a memória não me trair, vamos lá:
Nessa foto vemos a rede aérea com uma chave com acionamento para desvio a direita. Para acionar o condutor tem uma referência pintada num poste ou parede onde nesse ponto ele acelera e descarrega maior energia nas pontas das alavancas e assim dentro naquelas caixinhas um trilho gira e efetua a troca de rede.
Vemos também na imagem os isoladores n.o.b.o para os cruzamentos da rede aérea. Feitos em porcelana e o condutor não podia acelerar nesse ponto, pois desgastava os isoladores e quando esqueciam soltava uma faísca enorme.
Tem também a chave para mudança de rede chamada de Seletric que é acionada pela posição das alavancas. Os sensores ficam espaçados na rede aérea e o motorista vira o trolebus para direita ou esquerda assim as alavancas “entram” ao mesmo tempo para acionar a troca.
Nas pontas das alavancas tem os carvões para facilitar o deslizamento na rede aérea e devem ser trocados quando atingem o limite. Sem o carvão o trolebus circula em velocidade baixa, mas as alavancas escapam da rede com mais frequência. Sem o carvão apenas em situação de emergência.
O fio da direita é o positivo e a tensão usada acho que era em torno de 13.000 volts.
Na traseira dos veículos há 2 retentores sensiveis que recolhem as alavancas atraves daqueles cordas quando escapam para não quebrar a rede.
Tem mais informações técnicas que não o mais indicado para fornecer.
Postei o que consegui lembrar.

Valter
Valter
Reply to  Valter
3 anos atrás

Ah….esqueci: essa chave na foto é uma Seletric.

Valter
Valter
Reply to  Valter
3 anos atrás

Ops…o fio da esquerda é o positivo e ao longo do percurso existem as estações para manter a energia. Na avenida Faria Lima acontecia que os trolebus antigos “puxavsm” mais energia e quando o moderno Mafersa se aproximava não tinha energia suficiente para operar. O motorista do Mafersa tinha manter distância dos antigos.

Fabio do Carmo
Fabio do Carmo
Reply to  Valter
3 anos atrás

Que legal Valter, muito obrigado! Você sanou uma dúvida que eu tinha a pelo menos 30 anos!! :D

Vinicius
Vinicius
3 anos atrás

Av. Paes de Barros, Mooca. Hoje o trólebus 3160 com sufixo 10 faz a linha Term. Vila Prudente – Pça. Clóvis, e ainda desce um belo pedaço da Paes de Barros, entre Cap. Pacheco e Chaves e Leocádia Cintra.

Moro na região e o trólebus ainda é um jeito bastante prático de chegar ao Centro da cidade.

Rafael N
Rafael N
3 anos atrás

Flávio, como foram suas duas últimas semanas de trabalho (as mais recentes)?

As do DON ALONSO foram assim:

https://www.instagram.com/p/BwHkWwRHuc_/?utm_source=ig_web_button_share_sheet

Bruno Cruz
Bruno Cruz
3 anos atrás

Acredito que seja uma das paradas da Avenida Santo Amaro, na década de 80?

Wilson
Wilson
3 anos atrás

Fácil! Avenida Paes de Barros, ligação entre Mooca e Vila Prudente, na Zona Leste de São Paulo. Arrisco dizer que esse foi o primeiro corredor exclusivo de ônibus implantado na cidade.

Fábio José de Mello
Fábio José de Mello
3 anos atrás

Arrisco: 9 de Julho.

Caio
Caio
3 anos atrás

Avenida Paes de Barros, próximo a rua Guaimbé.

Rodrigo Vieira
Rodrigo Vieira
3 anos atrás

Com certeza a Avenida Paes de Barros, na Mooca.
Essa linha existe até hoje.

Mauricio Maciel
Mauricio Maciel
3 anos atrás

Av. São Gabriel

Nilton Camargo
Nilton Camargo
3 anos atrás

Avenida Paes de Barros, começa na Mooca e termina na Vila Prudente, não sei mais para que lado está essa foto, vi muitos desses rodando nesse trecho.

Israel Martins
Israel Martins
3 anos atrás

Sem sombra de dúvidas Av. Paes de Barros, no bairro da Mooca fazendo a linha Praça Clóvis- Vila Prudente.

Rodolfo
Rodolfo
3 anos atrás

Av. Santo Amaro

Ricardo
Ricardo
3 anos atrás

Com toda Certeza, Avenida Paes de Barros na Mooca

Trolebus Ciferal Scania BR-116, ronco maravilhoso de ouvir ao andar, muito imponente.

CMTC

Davi de Oliveira
Davi de Oliveira
3 anos atrás

acredito que seja avenida Paes de Barros, na Mooca.

Rui Pastor
Rui Pastor
3 anos atrás

Parece a Paes de Barros, na Moóca…

Carlos
Carlos
3 anos atrás

Seria 9 de julho?