MENU

Tuesday, 1 de October de 2019 - 21:05F-1, Sem categoria

SOBRE DOMINGO DE MANHÃ

Um abraço pra matrioska: se o rostinho fosse o do Vettel, a foto ficaria ainda melhor

RIO (falem mal, mas falem!) – O resumo da ópera bufa de Sóchi é que a Ferrari perdeu uma corrida ganha. Se não tivesse tentado prever — e determinar — até a hora em que seus pilotos tinham de fazer xixi antes da largada, é provável que Charleclé fizesse a primeira curva em primeiro, mesmo tendo de se defender de eventual ataque de Vettel. E como seu carro não quebrou como o do alemão, venceria sem grandes dificuldades.

Mas chega de falar desse assunto, né? Cada um tem suas convicções, há quem aprove o que o time italiano faz, há os que acham o monegasco uma reencarnação de Ayrton Senna (o tanto que li isso, que porre…), os que acreditam que Sebastian recuperou o tônus e os que querem ver o circo pegar fogo — como eu.

Só não entendi ainda por que Leclerc não passou ninguém aproveitando o vácuo que, pelo que entendi, ele considerava fatal, impossível de deter, a ponto de ceder o próprio para Vettel ganhar sua posição — desde que devolvesse, claro. Nem o morto do Bottas ele conseguiu atacar, ainda que tivesse pneus mais novos. “Ah, eles esquentam atrás de outro carro!” 

Meus filhos, fosse assim ninguém passava ninguém. E teve um monte de ultrapassagens, essa corrida.

Binotto: o homem que dá as ordens na Ferrari

Para mim, ele não quis foi ter trabalho para se defender de Vettel garantindo a liderança na base do tratinho avalizado pelo intrépido Mattia Binotto. Assim até eu.

E a aura pretensamente divina da Ferrari e de seus comandantes, detentores de poderes celestiais para escrever o roteiro de um GP, foi brilhantemente detectada por nosso cartunista oficial Marcelo Masili. A equipe se mete tanto na vida de todo mundo que vejam só o que aconteceu na corrida e ninguém percebeu:

Ri muito com essa. 

A FRASE DE SÓCHI

Vettel: V12 não era tudo isso, não

“Tragam de volta os malditos V12!”

Foi o que disse Vettel quando teve de parar por um defeito no MGU-K (não tenho mais paciência para explicar o que é; uma das trapizongas que recupera energia, carrega uma bateria e gera mais potência, em resumo). Ele não sabia do que estava falando, certamente. A última fase V12 da Ferrari, de 1989 a 1995, resultou em apenas 11 vitórias em 113 GPs. E nenhum título.

A quebra de Vettel, além de jogar a vitória no colo de Hamilton, acabou evitando uma briga entre ele e Leclerc mais para a frente na corrida. Ainda que tenha saído atrás do companheiro, acredito que o alemão iria tentar buscá-lo. A diferença não era tão grande e ele tinha pneus quatro voltas mais novos para atazanar o menino pobre das comunidades carentes de Monte Carlo. Ficou para a próxima.

Em desvantagem técnica na reta final do campeonato, a Mercedes chegou à 11ª vitória no ano, oito delas com dobradinhas. Na Rússia, que recebe a F-1 desde 2014, só os prateados venceram. Foram quatro triunfos de Hamilton (2014, 2015, 2018 e 2019), um de Rosberguinho (2016) e um de Bottas (2017).

Não se pode negar ao time alemão o mérito de ter apostado no imprevisível ao ter escolhido os pneus médios para a largada. Um safety-car, por exemplo, para que pudesse parar depois dos pit stops da Ferrari — que seriam forçosamente prematuros.

O grande azar de Leclerc é que o abandono de Tião Italiano — que forçou o regime de safety-car virtual — aconteceu quando ele estava mais vulnerável na prova: pouco depois de sua parada e antes da de Hamilton. Deu no que deu.

O NÚMERO DA RÚSSIA

…GPs foram liderados por Hamilton em 245 disputados. Ao assumir a ponta na Rússia, ele superou a marca de 142 corridas lideradas por Michael Schumacher, recordista até então. Lewis liderou uma prova pela primeira vez logo na estreia, na Austrália em 2007. De lá para cá, ostentou a gloriosa P1 em 58,4% das corridas de que participou. Curiosidade: a última prova liderada por Schumacher, Japão/2011, foi a única que ele ponteou defendendo a mesma Mercedes de Hamilton.

Agora vamos ao Lado B da corrida russa, com algumas notas de menor importância. Afinal, nem só de Ferrari e Mercedes é feita a F-1.

Começamos com Sergio Pérez. Terminou em sétimo, registrando a incrível marca de seis presenças na zona de pontos em seis GPs em Sóchi. Foi décimo em 2014 e 2018, nono em 2016, sexto em 2017 e terceiro em 2015. Parabéns.

Já a Williams…

Russell bate: segundo a Williams, o motivo foi uma… coisa

 Russell bateu na 27ª volta e até agora a equipe não explicou o que aconteceu. No press-release do time, o engenheiro-chefe Dave Robson declarou: “Unfortunately, an issue shortly after the subsequent restart caused George to lock a front wheel”. O piloto, no mesmo comunicado, afirmou: “The car was feeling good, and then all of sudden after the pitstop there was an issue and the next thing I knew, I was in the barrier”.

OK. O que seria “an issue”? 

Em tradução literal, “issue” significa “questão”. Quando o imbecil da vez não sabe o que dizer, o que é sempre, ele fala “no tocante a cu-estão” (sem crase, porque ele não tem a menor ideia do que seja) de não sei o quê.

No automobilismo, mal e porcamente podemos traduzir “issue” por “coisa”. Robson: “Uma coisa logo depois da relargada causou o travamento da roda dianteira de George”. George: “De repente, depois do pit stop, aconteceu uma coisa e quando vi estava no muro”.

Resumidamente, foi isso. Uma coisa.

E para piorar, uma volta depois a Williams mandou Kubica parar, sem que coisa alguma estivesse acontecendo em seu carro. Foi para evitar o desgaste de certas peças, já que o time está sem dinheiro para produzir novas. Sim, abandonou para economizar.

Que morte horrível, da Willams.

E fechemos com nosso tradicional…

Albon: se recuperou lindamente da batida

GOSTAMOS – Muito de Alexander Albon >>>, que bateu nos treinos, teve de largar dos boxes e terminou num ótimo quinto lugar, ainda que bem distante de Verstappinho. Mas foi o cara que mais ultrapassou na corrida, garantindo, na opinião deste humilde escriba, a vaga na Red Bull para 2020.

Kimi: zerado nos últimos quatro GPs

NÃO GOSTAMOS – De mais uma corrida desastrosa de <<< Kimi Raikkonen, que já começou queimando a largada, ficando sem nenhuma chance de algo melhor que o 13º lugar. Já são quatro corridas sem pontuar. Precisa melhorar.

48 comentários

  1. Brabham-5 says:

    Se eu mandasse na Alfa Romeo já fechava com o Hulkenberg e no final do ano dava o bilhete azul para o Raikkonen.

  2. Cowboy do Asfalto says:

    A Ferrari que é vermelha, deveria se dar bem na Rússia, que já foi vermelha.

  3. CRSJ says:

    Com seu erro de estratégia na Rússia a Ferrari acaba perdendo sua quarta oportunidade de vitória esse ano apesar de ter vencido três consecutivas.

    Do Hamilton só resta observar o seu recorde de número de GPs liderados batido em relação ao Schumacher que agora é de 143, o Hexa já pode sair no México ou nos Estados Unidos, provavelmente a conquista nem deva chegar ao Brasil.

    A Williams mandou Kubica parar para economizar peças para o GP seguinte! Realmente só falta fechar as portas, Claire Williams está longe de ser igual ao pai no comando da equipe.

    Gostamos: Alexander Albon demonstra ser um bom piloto na Red Bull conseguindo mais um quinto, isso numa condição adversa saindo dos boxes.

    Não Gostamos: Kimi Haikkonen já é quase um Bisavô na F-1, correndo na modesta Alfa Romeo só resta fazer turismo, queimar a largada e ficar quatro vezes sem pontuar já virou rotina.

  4. Mônica says:

    O meu gatão está passando por uma fase complicada. E é preciso reconhecer que o carro não ajuda muito! Mesmo assim , sigo acreditando nele!

    #IceKiss

    • CRSJ says:

      Ainda bem que o seu Gatão não pegou Michael Schumacher como parceiro em 2007 na Ferrari, senão a humilhação ia ser tão grande que a possibilidade de aposentadoria dele poderia vir antes da primeira parada em 2009.

      • CRSJ says:

        Eu citei 2009, o que na verdade o Kimi pausou em 2010 e 2011, voltando numa Lotus-Renault em 2012.

      • Mônica says:

        O meu gatão levantou o título em 2007 vencendo a forte dupla da McLaren, o que não foi pouco.
        Ele deu sorte de não ter Schumacher ao seu lado e se caso tivesse, o alemão chegaria ao oitavo título.
        E voltou em alto estilo, liderando até campeonato durante o domínio de Vettel.
        Eu amo muito o meu gatão, mas não sou nenhuma fã maluquinha que acredita em milagres.

        #IceKiss

      • CRSJ says:

        O seu Gatão teve muita sorte principalmente nas duas últimas corridas de 2007 onde o estreante Hamilton na McLaren com 17 pontos de vantagem perdeu o rumo, com isso o seu Gatão que chegou a ser o menos cotado para ser o Campeão acabou levando o Título de 2007 numa espécie de roleta russa por um ponto de vantagem.
        Já em 2008 o seu Gatão poderia ter sido Bi, isso por ter iniciado melhor aquele campeonato, mas acabou relaxando permitindo que um certo Massacrado entrasse na luta daquele Título de 2008 no seu lugar pela Ferrari.
        Se eu fosse escolher onde o seu Gatão merecia mais o Título seria na McLaren, onde ele foi bem mais competitivo! Até de Lotus eu achei o Kimi mais competitivo do que na Ferrari.

  5. Paulo F. says:

    Edgar Mello matou a pau quando falou : é coisa antiga. vem desde o tempo do Comendador!
    Leclerc é puro mimimi!
    Vettel em uma McLaren – Mercedes vencedora?

  6. Saraiva says:

    O cara gosta de ser ranzinza, do contra.
    Vettel provavelmente quis dizer trazer os V12 de volta pra todos. Ou trazer motores melhores maiores e menos complexos que as atuais unidades de força pra todos. Mas é melhor dar uma de sabidão ranzinza e falar que a Ferrari não fez nada demais com os V12 nessa época…

    • Renato F1/FE Mercedes says:

      Prezado Saraiva, a Fórmula 1 está numa cruzada para reduzir custos. É inconcebível trazer motores maiores para substituir os atuais V6 turbo híbridos. Nem V8, nem V10, muito menos os V12. Quanto à complexidade, realmente motores mais simples são mais baratos. Entretanto, observe os carros de passeio atuais: qual deles está vindo com motores mais simples? Antigamente o motor era carburado, depois ganhou injeção eletrônica de um ponto, depois a injeção eletrônica evoluiu para quatro pontos, o motor ganhou um turbo e, por fim, pela economia de combustível, o sistema liga/desliga. Acha mesmo que algum fabricante de veículos de passeio produziria um carro 3.6, 4.1 com motor carburado? A resposta simples e definitiva é não. E é não, igualmente, para os motores maiores na Fórmula 1.

  7. BRUNO ABILA says:

    Flávio, o V12 Ferrari não era tudo isso da ótica resultadista. Mas o som daqueles motores, eu não sei se tem mais bonito, tem uns vídeos no youtube, pura música.

  8. A. Coyote says:

    Pega fogo, cabaret (referindo-me à Ferrari)!!!!

  9. tonhão says:

    sou de uma geração que se apaixonou pela f1 por causa do senna mas meu deixa o cara descansar infelizmente ele morreu, respeito e homenagens ele merece mas esse negocio de o novo Senna é ridículo, ele mesmo não foi o novo Fangio foi o Airton Senna assim como o Hamilton ta entrando pra historia como um dos maiores pelos seus feitos e n.ao por o novo sei lá quem

  10. Fernando says:

    O Vettel está com o olhar de um homem casado, igual ao leão de circo, meio opaco, triste. Perdeu a fúria…

  11. Clarividente do óbvio says:

    O Leclerc precisa baixar a bola um pouquinho..tá chegando agora, divide equipe com um cara tetracampeão, uma coisa é reivindicar tratamento igual, outra é querer ser o número 1 na marra, nem título a Ferrari tá disputando.
    Essa expectativa sobre o futuro dele é válida, lógico, puta talento, mas esse papinho de novo Senna não dá, o Galvão na Itália falou que até fisicamente lembra um pouco..pelo amor de Deus, esquizofrenia pura de algumas pessoas.
    De bom moço é só a cara, o bicho é sangue no olho e bem político (até porque se não for é engolido). Bem curioso pra ver o desdobramento disso na Ferrari, Vettel não deve ser fácil também

  12. Carlos says:

    Assisto formula1 faz décadas e a regra do carro de segurança virtual sempre me foi uma incógnita. Não consegui uma resposta por isso resolvi tentar com vc: Na corrida de hoje da Russia minha dúvida ficou bem clara. Leclerc estava 18s atrás do Hamilton no momento da parada do Vettel. Tenho a corrida gravada e segundos antes da parada estes 18s foram mostrados no painel. Logo após o carro de segurança virtual, onde eu entendo que todos vão reduzir em 40% sua velocidade , a diferença passou para 29s. Tudo isso na mesma volta e antes do Hamilton parar. Isto também foi mostrado no painel antes da parada do Hamilton…..Este tipo de coisa já aconteceu várias vezes e não entendo como pode as diferenças aumentarem ou diminuírem com o VSC. Hoje, em uma volta, o Hamilton ganhou 10 segundos!!!

    • CHAGAS says:

      Carlos, nesse caso temos que voltar para adolescência e lembrar um pouco daquela matéria chata que era física.
      O carro (1) a 250 km/h passar por um ponto x, 18 segundos depois o carro (2) passa pelo mesmo ponto.
      Se a velocidade é reduzida conforme a regra do VSC, o carro (1) vai passar pelo ponto x, e o carro (2) passará pelo mesmo ponto muito acima dos 18 segundos.
      Quando o VSC sair esses 29 segundos cairão para 18 segundos iniciais, se os dois carros respeitarem o beta igualmente.

  13. João Reis says:

    Eu li “acham o monegasco uma reencarnação de Ayrton Senna” e pensei “Poderia?”. Aí fui ver que o cidadão nasceu mais de 3 anos depois da morte do Senna. Jesus! Nessas horas que a gente percebe que está ficando velho. Tem gente pilotando F1 que sequer viu o cara vivo.

  14. Nick B. says:

    Acabo de receber, em meu estiloso Teletrim, um bip do Fla perguntando se Leclerc não era aquele garoto de bochechas róseas e cabelos revoltos que insistia em engraxar nossos sapatos na Tabacaria, quando ele se hospedava em meu cafofo monegasco.
    Sinceramente acho que não porque morei lá no início dos anos 90 e Charlinho nasceu em 1997.
    A não ser que o mesmo seja “gato” e adulterou idade para competir, o que é muito comum nos esportes a motor que deveria seguir o exemplo do límpido ambiente futebolístico onde isso nunca acontece.
    Tem que ver isso aí, talkei?!

  15. Gus says:

    Apesar da estratégia tosca da Ferrari para a largada, ainda acredito que o azar definiu a corrida para a esquadra vermelha, não fosse o abandono de Vettel a dobradinha poderia pintar. Mercedes e Ferrari estão no mesmo patamar ao que me parece, a Ferrari não conseguiu buscar o carro de Bottas na longa reta, e isso contraria a tão propagada superioridade do motor italiano (mais ou menos como na época dos motores Ford de Senna e Schumacher, o hiato era de não mais de 20 cavalos e não de 70 como falavam…).

  16. Zempa says:

    Acho que a Williams percebeu algum problema mecânico que pudesse ter causado o acidente do Russell, e tirou o Kubica por precaução.

    E usou a pior desculpa possível…

  17. Fernando says:

    Morto do Bottas hahahaha

  18. CHAGAS says:

    Bottas segue incomodando por suas atuações seguras.
    Não basta ser campeão da F-Renault derrotando Ricciardo.
    Não basta ser campeão da GP3 saltando direto para F1 sem passar pela GP2, algo parecido com que Verstappen fez.
    Também pouco vale na estréia da F1 derrotar o companheiro de equipe que havia vencido uma corrida no ano anterior, sem falar nas vitórias de 2014/2015/2016 em cima de Felipe Massa, que chamou atenção de Ferrari e de Mercedes que acabou contratando o piloto.
    Pra maioria valem os últimos 3 anos com Hamilton de companheiro, um piloto que está nos seus melhores momentos dentro da F1, e com uma motivação que nenhum outro do grid tem…. a de ser o maior piloto da história, e os números comprovam que ele pode chegar ao objetivo.
    Falando em números:

    POS PILOTO MEDIA PTS PONTOS CORRIDAS
    1º J. M. FANGIO 16,176 825 51
    2º L. HAMILTON 15,220 3729 245
    3º S. VETTEL 13,451 3161 235
    4º A. ASCARI 13,406 429 32
    5º SCHUMACHER 12,902 3961 307
    6º G. FARINA 12,606 416 33
    7º A. PROST 12,578 2503 199
    8º J. CLARK 11,778 848 72
    9º A. SENNA 11,652 1876 161
    10º J. STEWART 11,343 1123 99
    11º M. HAWTHORN 10,000 450 45
    12º D. HILL 9,635 1108 115
    13º M. VERSTAPPEN 9,155 888 97
    14º V. BOTTAS 9,119 1222 134
    15º K. RAIKKONEN 9,104 2804 308
    16º F. ALONSO 8,849 2761 312
    17º S. MOSS 8,803 581 66
    18º M. HAKKINEN 8,733 1406 161
    19º N. ROSBERG 8,529 1757 206
    20º D. HULME 8,455 947 112
    21º N. PIQUET 8,279 1689 204
    22º N. MANSEL 8,134 1521 187
    23º J. SCHECKTER 8,027 899 112
    24º N. LAUDA 7,947 1359 171
    25º P. HILL 7,872 370 47
    28º J. BRABHAM 7,537 927 123
    30º E. FITTIPALDI 6,938 999 144
    31º C. LECLERC 6,865 254 37
    33º J. HUNT 6,467 595 92
    35º F. MASSA 6,305 1696 269
    37º D. RICCIARDO 6,223 1033 166
    39º J. RINDT 6,067 364 60
    40º J. BUTTON 6,029 1845 306
    42º G. HILL 6,000 1050 175
    43º A. JONES 6,000 696 116
    45º J. SURTEES 5,964 662 111
    47º R. BARRICHELLO 5,901 1906 323

    Bottas é Top 15.
    Morto, segundão, pau mandado, fraco, capacho, insosso…. ou
    Rápido, pontuador, quase não erra, agregador.
    Evolui muito do ano passado pra este, quando o companheiro erra…vence, o maior adversário de Lewis no ano.
    Eu respeito esse piloto, e falta um titulo da F1 para se ter o respeito da maioria.
    Como disse o blogueiro “cada um com suas convicções”.

    • Pilau says:

      Vê esse piloto como campeão?

      Melhor carro e mal consegue ser vice.

      Pontuador, quase não erra, agregador… Não são qualidades desejáveis para um piloto na F1, são obrigatórias.

      O Hamilton não tem concorrentes esse ano. Os outros quatro (Bottal, Vettel, Verstappen e Leclerc) podem vencer corridas que ele não vencer.

      Campeonato mais fácil da história. (Não tira os méritos do piloto). Agora, veja bem, campeonato mais fácil da história e o companheiro? Mesmo carro…

    • Flavio padilha says:

      Sensacional!!!! parabéns Chagas. Já fiz em outros sites, uma planilha não tão tão perfeita como a sua, mas que mostrava quem era quem…Um Show!!!Mais um anos e teremos o verdadeiro maior de todos os tempos…abs

  19. Moita says:

    Totalmente Corrida Maluca, com a Ferrari adotando essas táticas Dick Vigarista – tá lá na frente e para para preparar uma armadilha pros outros competidores e acaba se estrepando.

  20. Bara says:

    Binotto…….não tem bagagem para tocar a Ferrari.

  21. Adilson says:

    Flavio, tecnicamente, “issue” não seria “problema”? Pelo menos é assim em engenharia e tantos outros trabalhos técnicos. Ou seja: “ocorreu um ‘problema’ com o carro”. Outro ponto, que diferença de qualidade as charges do Masilli em comparação com as do outro cartunista, hein! Abraço!

    • Alfredo Aguiar says:

      Não é só em engenharia. “Issue” é definitivamente, problema,

      • Flavio Gomes says:

        Vocês são chatos pra caralho. E pretensiosos demais. Definitivamente.

        issue substantivo
        questão f (plural: questões f)
        Environmental protection is an important issue. A proteção ambiental é uma questão importante.
        The debate focused on the most urgent issues. O debate se concentrou nas questões mais urgentes.
        assunto m (plural: assuntos m)
        We must focus on the most urgent issues. Nós precisamos focar nos assuntos mais urgentes.
        I have a different angle on this issue. Eu tenho um ponto de vista diferente sobre este assunto.
        problema m (plural: problemas m)
        I cannot deal with this issue right now. Eu não consigo lidar com este problema no momento.
        The lawyer helped settle the issue. O advogado ajudou a resolver o problema.
        edição f (plural: edições f)
        The latest issue of the magazine is very interesting. A nova edição da revista é muito interessante.
        publicação f
        The journalists are waiting for the issue of an official statement. Os jornalistas aguardam a publicação de uma declaração oficial.

      • Alfredo Aguiar says:

        Zé, Eu moro aqui nos Coitados Unidos e definitivamente “Issue” é usado primariamente como problema.
        Any Issue? Algum problema?
        Mas também pode ser usado como distribuição, publicação,
        Grand Premio magazine will be issued worldwide. A revista Grande Prêmio será distribuída em todo o mundo.
        Alias mané, em todos os teus exemplos, questão pode ser substituída por problema.
        Mas veja você por exemplo que não pode ser usada como questão, se questão não representar problema. Você não pode dizer pra uma garota: The issue is that I love you. Ficaria: o problema é que eu te amo, então você diria: The point is that I love you.
        Falando em ser chato pra karalho e em ser prentesioso….

      • Flavio Gomes says:

        Chato pra caralho.

      • Alfredo Aguiar says:

        I meant pretensioso.

      • McLaren-12 says:

        Chato pra caralho!
        Pretensioso pra caralho!

        “Ai, aqui nos Estados Unidos!”
        “Ai, eu moro nos Estados Unidos!”
        “Ai, ontem aconteceu aqui nos Estados Unidos!”

        Foda-se onde mora, chato do caralho!

    • pedro araujo says:

      o gomes foi até bastante técnico

      se fosse no popular, issue seria:

      trem
      treco
      troço

      aconteceu um troço no carro do russel e no do kubica

      coisa é bem formal até

    • Fernando says:

      Foi o que o engenheiro quis dizer, problema. Problema, percalço, questão, defeito, esta palavra tem um monte de significados parecidos, Pelo menos é usada para muitos, corretamente ou não.

  22. Toni Casgrande says:

    Sobre o Albon: não tem lá significado tão importante assim mas a melhor volta dele na corrida foi mais rápida que a do Verstappen.

  23. Flavio padilha says:

    Boa noite Flavinho ! deves estar cansado de tanta coisa ao mesmo tempo, um excelente Fox Nitro, meu filho adorando o Fox radio e a pancadaria e, se já não bastasse sua postagem pós corrida, você ainda teve tempo de nos mandar mais fatos do GP da Rússia. Acrescento : Vettel está na Itália treinando de Kart Shifter, Leclerc e sua linda namorada terminando o relacionamento e já saíram os pneus que as equipes usarão em Suzuka : :Mercedes vem de Médios e a Ferrari de macios… Só de Deus sabe o que acontecerá no Japão! abs

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *