MENU

sexta-feira, 3 de janeiro de 2020 - 19:28Automobilismo brasileiro, DKW & cia.

MARINHO, 10

Marinho (de camisa branca): o maior de todos

RIO – Acho que todas as vezes que escrevi Mário Cesar de Camargo Filho coloquei uma vírgula depois de Filho para acrescentar “o maior piloto de DKW da história” antes de seguir com o que tinha a dizer.

Hoje tenho de dizer que Marinho se foi aos 82 anos — faria 83 no dia 15. Já vinha enfrentando problemas de saúde havia algum tempo e estava internado no Sírio-Libanês. Seu corpo será levado a Ourinhos, onde vivia.

Tive a sorte de conhecer o Marinho e graças à turma dos DKWs pudemos homenageá-lo mais de uma vez nos nossos encontros que acontecem desde 2003. E, mais do que isso, tivemos a chance de reunir várias vezes o pessoal da Vemag que ao longo dos anos foi-se dispersando pela vida.

Assim que ele, Crispim, Bird, Lettry, Anísio, Jan, Norman, Dal Pont, Kiko, Ari, Toni e muitos outros puderam se reencontrar nos últimos anos entre sorrisos e lágrimas. E quantas histórias relembraram, quanto conhecimento nos passaram, quanta sabedoria nos transmitiram.

Marinho, o maior piloto de DKW da história, fez com que me apaixonasse por corridas — ele nunca soube disso, e também não tem nenhuma importância.

O 10 branco na bolota preta sempre viveu no meu imaginário de criança.

O cheiro de gasolina com óleo de rícino e Castrol R se transformou no mais sofisticado dos perfumes.

O berro do motor dois tempos em Interlagos, que não sei se um dia ouvi de verdade ou se faz parte de uma memória que criei a partir de histórias que li e me contaram, é o último som que quero escutar na vida, se puder escolher.

Foi o rugido que Marinho ouviu por dez anos pilotando DKWs.

Mas num dia como hoje, só consigo pensar em silêncio.

9 comentários

  1. Samuel H. Mandelbaum disse:

    Tive a sorte de conhecer Marinho em Caxambu no Blue Cloud 2008. Fui de Puma amarela, naquele ano a turma da fumaça azul permitiu que as Pumas e os Passat entrassem no sagrado templo dos DKWs. Choveu muito e a “garagem” dos DKWs alagou, não vou esquecer da turma empurrando água com os rodos … Marinho recebeu um troféu, um pistão de DKW. Foi uma festa bonita. Eu dei uma miniatura de Belcar de lata de presente ao FG … ao Crispim dei um pacote de Mandiopã, ele me agradeceu com abraços e beijos ! Chorando por aqui …

  2. ms disse:

    esses caras nunca deixaram de ser criança…..que com o tempo se transformaram em “….crianças grandes….” .e dessa forma……como crianças…… entraram pra eternidade…..

  3. Paulo F. disse:

    Personagem dos tempos quando os Pilotos eram fundamentais.
    Hoje , com raras exceções, são meros acessórios.
    RIP Mario.

  4. Roberto Fróes disse:

    Vai, Marinho, acelere e suba! Vá se encontrar com os outros.
    Lettry, Dal Pont, Casari, Scurachio, Anisio, dessa vez chegaram na sua frente…
    Revejam-se, matem as saudades, acelerem os DKWs que estão aí em cima!
    Fui seu admirador na pista, tive o grande prazer de escutar o urro alucinado dos DKWs sob seu comando, daí a consequência foram os DKWs que tenho hoje.
    Tive também o prazer mais recente de encontrá-lo nos Blue Clouds, hóspedes do mesmo hotel, e o imenso prazer de vê-lo ao volante de meu carro!
    Uma pena, você se apressou e subiu.
    Mas tudo bem, reveja os amigos mais apressdos que você, mate as saudades, deixe essas aqui conosco.
    Boa viagem, muito obrigado por tudo que nos ensinou!
    Até um dia!

  5. Klaus disse:

    Não gosto quando algo assim acontece (por mais que saiba que é inevitável). A quantidade de conhecimento que se vai é enorme. Independente de se poder transmitir esse conhecimento, não é o mesmo que vivê-lo. Meus sentimentos à família.

  6. Jbchaves disse:

    “…memórias que criei…” nos faz, alguns que como eú, nunca chegaram nem.perto de Interlagos ou conheceram as citadas figuras históricas, criar mais e mais meórias fantásticas e lamentar a perda de cada uma delas…siceras condolências a um mundo que fica mais vazio de ídolos.

  7. Victor disse:

    Condolências a Suzane, Rodrigo e demais familiares

  8. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : O Piloto Mário Sérgio Camargo Filho, faz parte da linda história do autódromo de interlagos , dividiu muitas curvas, venceu corridas incríveis , perdeu também para a equipe Willys , depois correu de PUMA DKW, ainda me recordo de sua oficina localizada na Avenida Santo Amaro,(antes de chegar na Avenida Hélio Pelegrino) hoje é um terreno que será construído um edifício , ao lado do posto Ipiranga, nessa oficina trocava-se as bobinas dos DKW , SIM UM SOM ROMÁNTICO,UM BERRO ARDIDO , COM PIPOCADAS DO ESCAPE. O Piloto Marinho, ainda desenvolveu e aprimorou o veículo Dogdinho , que depois mudou de nome para Polara , em nova etapa de sua vida , depois revenda Volkswagen . O Marinho era o Piloto que fazia os melhores tempos com DKW, muitas histórias que somente você poderá contar em um livro.

  9. André disse:

    Lendo essas publicações percebe-se que, de tudo no mundo, temos que fazer coisas com significado e ser pessoas com significado.
    Com certeza os motores dois tempos serão a voz do Marinho pra sempre.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *