B(IKE)MW

RIO (é nosso destino) – Por módicos 5.499 euros já dá para comprar uma bicicleta BMW. A montadora bávara fez uma parceria com a italiana 3T e tal e coisa e coisa e tal. É bonita e cara e chique etc.

Mas não é disso que quero falar. É dessa mudança de rumo das fábricas de automóveis que se trata. Desse negócio de se “reinventarem” como empresas de “mobilidade”. Dia desses li que a Ford se associou à Deutsche Post para espalhar bicicletas de aluguel pela Alemanha. Não sei se foi adiante, deve ter ido. Outras marcas vêm conduzindo ações parecidas. A indústria automobilística parece que está ficando com vergonha de produzir carros e precisa “compensar” seus pecados enfiando seus logotipos em objetos mais bem aceitos pela sociedade.

OK, não é exatamente uma novidade no caso das bicicletas. Quem não se lembra das lindas Peugeot que chegaram até a ser fabricadas no Brasil, por uma empresa de Montes Claros? Eu gostava de Caloi 10, mas meu sonho mesmo era uma Peugeot. A marca francesa, diga-se, fez bicicletas antes de carros, lá pelo fim do século XIX. E continua. São vários modelos em seu portfólio até hoje, como essa aí embaixo.

A Peugeot não é a única, assim como a BMW não está sozinha nesse mercado de duas rodas e pedais. Uma busca rápida na internet traz listas bem fornidas de marcas de carro que em algum momento carimbaram quadros de magrelas. (Alguém ainda chama bicicleta de magrela? Enfim…) A relação tem Aston Martin, Jaguar, Mercedes, Renault, Alfa Romeo, Jeep, Lexus, Ferrari, Chevrolet, Lamborghini, Volkswagen, Mini, Porsche, Ford e Audi. Deve ter mais.

Mas o que eu queria mesmo era uma Wanderer. Até podia ser uma dessas novas, que sei que voltaram a ser fabricadas, embora nunca tenha visto à venda nos meus últimos pingos na Europa. Queria mesmo uma das antigonas com um selim igual a esse aí embaixo. Wanderer, para quem não sabe, é uma das quatro argolas.

Subscribe
Notify of
guest

14 Comentários
Newest
Oldest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Guilherme Zahn
Guilherme Zahn
3 anos atrás

Em termos de construtores de carros fazendo bicicletas, sou apaixonado pela Lotus 108, feita pras olimpíadas de 1992…

https://en.wikipedia.org/wiki/Lotus_108

Tulio
Tulio
3 anos atrás

Hora de tunar algum DKW, Gomes: https://www.youtube.com/watch?v=WwlNqaz9q_0

Leo
Leo
3 anos atrás
Mauro Brisola
Mauro Brisola
3 anos atrás

Se quiser um selim novo de extrema qualidade com o mesmo estilo destes antigos clássicos é só comprar um Brooks:

https://photos.google.com/photo/AF1QipO2QPbgjlHw45BMZVij9p_Fnavk9bCzf8v6gcQ9

https://photos.google.com/photo/AF1QipP-uupNz_pw60M9nbL6cvZBRAzeErRYARPHrpky

Claudio Conde Fernandes
Claudio Conde Fernandes
3 anos atrás

A relação da BMW com bikes é antiga. Em 2010 eu participei do Desafio da Serra de Campos, uma prova de bike que sobe a estrada antiga para Campos do Jordão saindo de Santo Antonio do Pinhal e a BMW era uma das principais patrocinadoras, inclusive foi sorteada uma montain bikeda BMW entre os participantes.

Luiz
Luiz
3 anos atrás

Linda, é uma GRAVEL BIKE. Uma road bike que pode andar na terra tb. Em tempo, as bikes elétricas estão revolucionando e hoje, 50% das bikes vendidas na Alemanha são elétricas. Existe uma brincadeira, fazer o trajeto Berlim-Amsterdan pedalando, no mesmo dia, com elétrica é claro.

tonhão
tonhão
3 anos atrás

a impressão que eu tenho é que as montadoras estão apenas dando um migué, falam que estão se reinventando enquanto empresas de mobilidade e coisa e tal, é tipo restaurantes fast food colocar alface e maçã no cardápio pra dizer que estão oferecendo uma refeição mais saudável

Simão
Simão
3 anos atrás

I want to ride my bicycle… I want to ride my bike…
Pedala mundo.. gira mondo gira?

Victor Penteado
Victor Penteado
3 anos atrás

Tem várias empresas que começaram fazendo bicicletas, como a Honda.

Esse negócio de “ter vergonha de produzir carro” é a maior cara de pau e o maior tiro no pé que essas empresas poderiam cometer. A Ford faz isso mas ao mesmo tempo tirou de linha nos EUA tudo o que não for um SUV gigante, beberrão e poluidor, e ao mesmo tempo finge que nunca fez coisas como o Mustang, GT40, RS2000 e até mesmo carros mais mundanos e simpáticos que conquistaram o coração de muita gente. Mesmo no Brasil, veja como eles destrataram o pessoal que organiza o All Ford Day por aqui.

Sheldon
Sheldon
3 anos atrás

Eu tive uma Peugeot 10 marchas, ganhei de natal em 1981. Naquele ano, não me lembro se o Mappin ou a Mesbla, fez uma grande importação e sairam bem em conta… Curioso é que ela não tinha o freio de passeio, apenas o de corrida…

Fernando Carvalho
Fernando Carvalho
Reply to  Sheldon
3 anos atrás

Além de moedor de pimenta….

Saima
Saima
Reply to  Sheldon
3 anos atrás

A BMW, quero acreditar, é uma exceção quanto àquilo que prega quando fala de “mobilidade”, “repensar o transporte” etc.
Sei lá, tenho uma birra da Heineken, da Marlboro, da Johnnie Walker, a Ford com essa das bicicletas também, McDonalds oferecendo comida light, enfim, com aquelas propagandas e termos que veiculam hoje e soam tão verdadeiras quanto uma nota de R$30.

Flavio Maciel
Flavio Maciel
3 anos atrás

Pois e Gomes,

Outros tempos….. nao sei como esta ai no Brasil, mas a populacao jovem aqui pelas bandas do Canada nao esta se interessando muito por automoveis em geral….. Uber e similares sao a primeria opcao da garotada, e miuta gente esta trocando seus carros pelos servicos de car sharing.
Ter um carro proprio no futuro sera um artigo de luxo, somente.

Antonio
Antonio
Reply to  Flavio Maciel
3 anos atrás

Por aqui tem acontecido o mesmo. Tenho um sobrinho de 20 anos, cujo pai é doido por carros, que nem pensa em tirar a habilitação.