Comentários

  • Só sobra o Max Verstappen para roubar alguma cena porque do resto só milagre.
    Eu nem vou escrever sobre o Vettel, senão ele pode acabar escorregando até numa casca de banana indo pra algum lugar.

  • Conseguir superar o 1-2 da Mercedes é um verdadeiro feito. Fazia tempo que as flechas argênteas, hoje negras, sequer precisavam se coçar tamanha a disparidade de equipamento. Nessa última corrida até creio que houve excesso de autoconfiança na garagem da marca das 3 pontas. Assim, abriu-se uma brecha para a tática aplicada pelo operador perfeito, sobretudo nos momentos de passar ao Q2 de duros, jantar o Hulk de primeira, decidir contrariar o modo vovozinha indicado pelos boxes e, por fim, atropelar o Bottas sem muita cerimônia na segunda parada. Enfim, uma corrida com início, meio e fim.

  • Flávio

    Boa tarde.

    Leu o livro que te enviei sobre a viagem do Brasil até os EUA de carro no início do século passado?

    Max Verstappen na sua opinião pode ir até onde com a Red Bull?

    Note que numa conta simples. Ele estava em 2 quando o carro pifou na Austria. Tivesse chegado em 2º (posição natural) Hamilton seria 5º lugar. Ele teria +18 e Lewis -3.

    Não tivesse entrado no pit na primeira corrida em Silverstone ele teria +6 (fez a volta mais rápida) e Lewis -7. Ou seja, detalhes fizeram a Mercedes mesmo com um carro absurdamente melhor não estar atrás do jovem neerlandes no campeonato.