CAPRICHARAM!

Foto escolhida a dedo: Sérgio Maurício em Jacarepaguá, seu habitat

SÃO PAULO (quase pronta!) – Não conheço Sérgio Maurício pessoalmente, mas todos que convivem com ele afirmam: é aquele sujeito muito boa praça com quem deve ser uma delícia tomar uma cerveja num boteco. E tem rejeição zero, não só entre jornalistas, como no meio das corridas e no público em geral. De quebra, é muito competente, ótimo no ar, sabe do que está falando, tem ritmo, usa o humor na medida certa, tem boa voz, é antenado e culto.

Diante de tudo isso, palmas para a Bandeirantes na escolha de quem vai narrar as corridas de F-1 nas duas próximas temporadas, pelo menos. A equipe vai tomando forma e ninguém vai estranhar muito, porque ela é toda oriunda da Globo — que transmitiu a categoria nos últimos 40 anos. Falta apenas um segundo comentarista, muito provavelmente um ex-piloto, e as especulações apontam para três nomes: Rubens Barrichello, Felipe Giaffone e Max Wilson. Os três também foram globais, e por isso nem dificuldade de entrosamento haverá.

Sérgio ainda não confirmou oficialmente a mudança para a Bandeirantes, possivelmente por questões contratuais. Tinha gente que achava que ele iria hesitar em sair da Globo, mas acho que fez muito bem. Nos últimos anos, associou seu nome de tal forma à F-1 que com a saída da categoria da emissora carioca acabaria ficando órfão na antiga casa. E os rumos da Globo andam meio confusos no que diz respeito a direitos de transmissão de modalidades esportivas. a F-1 é um porto seguro para Sérgio, que terá a possibilidade de narrar corridas em canal aberto, o que é sempre um sonho de quem milita no universo do automobilismo.

“No capricho” é o bordão do novo narrador da Bandeirantes. Que caprichou na contratação. Vai ser ótimo ver os GPs com ele. Boa sorte, garoto!

Comentários