BAHREIN, DIA #2

Giovinazzi: Alfa Romeo andando bem

SÃO PAULO(falta um) – Por enquanto, o cara dos testes no Bahrein, para mim, vem sendo Antonio Giovinazzi. Sexto ontem, quinto hoje, o italiano da Alfa Romeo está exultante. “Não queria sair do carro!”, vibrou ao final do dia, depois de 125 voltas completadas.

Não vai dar em nada, mas não custa alimentar as esperanças, né?

Hamilton na brita: começo estranho da Mercedes

OK, a Mercedes fechou o segundo dia da pré-temporada na frente, mas as coisas não andam assim uma maravilha para a equipe heptacampeã do mundo. Bottas foi o responsável pela P1 hoje, com 1min30s289 no final do treino, depois de completar 58 voltas. Ontem, mal andou, com problemas no câmbio.

Mas quem demonstrou alguma preocupação foi Lewis Hamilton, que rodou pela manhã e atolou na brita. “Teremos trabalho”, vaticinou depois de fazer apenas o 15º tempo entre os 16 que treinaram.

No fim, ganham o campeonato do mesmo jeito.

Vettel: problemas no câmbio e poucas voltas

Falemos de Vettel, agora. O alemão ficou com o último lugar na tabela de tempos, mas a exemplo de Bottas ontem ninguém deve achar que ele acabou para a vida. Seu Aston Martin teve problemas de câmbio e ele deu apenas dez voltas.

Stroll, por sua vez, ficou em terceiro. Com ele o carro andou direitinho e essa posição, claro, mostra potencial. Assim como o quarto lugar de Norris, com a McLaren. Curioso que nem ele nem Ricciardo falaram, nos comunicados oficiais, sobre os novos motores Mercedes. Nem bem nem mal. É como se eles não existissem.

Assoalho da Mercedes: lasanha?

Falando nela, a Mercedes, estão zoando o assoalho do novo carro, todo enrugado como se fosse de papel crepom. A própria equipe disse que estão chamando o fundo W12 de “lasanha”.

Quem estreou hoje foi Alonso, 128 voltas com a Alpine gorducha e décimo tempo. Assim como Pérez, fazendo o primeiro dia de testes com a Red Bull, o espanhol se preocupou foi em andar bastante. O mexicano também: 117 voltas, oitavo tempo e a constatação de que o carro “tem um grande potencial”.

Pérez: gostou do carro e andou muito

No andar de baixo, nenhum grande problema para Mick Schumacher, da Haas, nem para Nicholas Latifi, da Williams. Ambos completaram muitas voltas e não quebraram nada. O canadense fez o sétimo tempo e reforçou minha impressão de que a Williams não vai fazer um papel tão feio neste ano. Foram 132 voltas para ele. Bastante coisa. Mazepin também andou com a Haas, uma das equipes que dividiu o dia para seus dois pilotos. Posições da Haas: Mick em 12º, Nikita em 14º.

O destaque das pequenas, mesmo, acabou sendo Gasly em segundo. Foram 87 voltas completadas e um tempo apenas 0s124 pior que o de Bottas.

Mick Schumacher: 88 voltas com a Haas

E a Ferrari? Leclerc foi o sexto e Sainz, o 13º. Charlinho, que faz dupla com Carlinhos, deu uma longa entrevista e tratou de mandar a real para os torcedores do time de Maranello. “Não tem milagre na F-1. Vamos ficar no bloco intermediário neste ano, que é um ano de transição. Em 2022 teremos uma revolução no regulamento e aí vamos ver como serão as coisas”, disse.

Hoje às 19h estarei ao vivo no meu canal youtúbico para uma “live” sobre o segundo dia da pré-temporada. Basta entrar na página que na hora marcada eu apareço e saio falando. É a segunda edição do “Fórmula Gomes”, programa que inventei ontem e não sei se vai dar certo.

Programa começa às 19h no YouTube

Comentários