MENU

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009 - 11:58F-1

MAU COMEÇO

SÃO PAULO (dois pesos, duas medidas) - Não sou de criticar pilotos por falarem a X e não a Y. Mas estou espantado com a repercussão dada hoje ao anúncio feito por Bruno Senna de que tem contrato com a ex-Honda. Primeiro, porque todo mundo já sabe que se a equipe alinhar em Melbourne, ele tem a chance de seru um dos pilotos. Não era propriamente uma novidade, o site GrandPrix.com cravou isso na semana passada e a notícia foi reproduzida no mundo todo. Além do mais, foi testado pela Honda antes do anúncio do afastamento da montadora da F-1, e portanto fazia parte de seus planos. Novidade era a duração de um eventual contrato e a assinatura do próprio, com Bruno confirmando de viva voz. Foi o que a “Autosprint” revelou, ao entrevistá-lo, e a “Folha de S.Paulo”, em texto assinado por Fábio Seixas, reproduziu.

Se ninguém tivesse conseguido falar com Bruno, só a “Autosprint”, eu seria o primeiro a aplaudir o bom furo de reportagem. Ocorre que na semana passada, na minha frente, um de meus repórteres, Marcelo Ferronato, falou com Bruno pelo celular. Fez a pergunta óbvia, se já tinha assinado e se ia mesmo correr, como tudo indicava, mas o primeiro-sobrinho se recusou a responder, disse que não poderia falar com ninguém sem que as entrevistas passassem por sua assessoria de imprensa.

Marcelo respeitou o piloto e ligou para o assessor de imprensa. Que nos enviou uma resposta-padrão, como pode se ver aqui, em texto publicado no Grande Prêmio na última quinta-feira. Dizia que não havia contrato algum. Mas para a “Autosprint”, ele confirmou.

Mentiu para o Grande Prêmio, pois. Isso é feio. Escolheu uma revista italiana para dizer aquilo que já poderia ter dito a quem o procurou. Começou mal.

69 comentários

  1. Angelo Eduardo disse:

    Tá entrando pela porta do fundo e no desespero. Com certeza mesmo se alinhar a ex-Honda não é o melhor caminho, e para quem tem pouco tempo de automobilismo como o Bruno o melhor caminho e pegar mais km na GP2, ganhar o campeonato, e tentar coisa melhor na F1 ano que vem.

  2. Paulo McCoy disse:

    Minha opinião é para lá de simples: sim, os ricos também choram. De qualquer forma, ainda acho que mais vale lamentar os problemas da vida no banco de um automóvel do que em frente à um computador antigo. “Problema” não é ter declarações mal-interpretadas em revista estrangeira; problema, isto sim, é a face amarga do desemprego.

  3. Roberto Tremper disse:

    Nota-se uma avalanche de mensagens defendendo o guri. Haja viúvas abandonadas em busca de um novo alento!!!!!!

  4. Léo Engelmann disse:

    Procurei pela notícia enviada pelo Rodrigo, e ela está aqui: http://esporte.uol.com.br/f1/ultimas/2009/02/16/ult4361u2232.jhtm

    A notícia foi publicada às 08h09min do dia 16/02/2009

    Engraçado disso é que ele assinou com a “ex-Honda”. Mas não dizem nada sobre nome da equipe, quem comanda,…

    Não sei não, mas acho mais uma lenda da Internet. Lembra-se quando deu aquele enorme desencontro de informações sobre a morte – ou não – da Isabella, aquela que foi sequestrada e coisa e tal?

    Me parece, de novo, mais uma tentativa de dar o pulo do gato. Mas o gato vai cair no poço.

    Ou não?

  5. Glailson Nogueira disse:

    Sei que não vai ser aceito, mas…

    Quantas notícias foram ao ar sobre o Brunom Senna ter assinado com a HONDA e sempre a assessoria ou ele próprio desmentiu??? Ciúmes, sacangens,ou qualquer outro tipo de julgamento, só deve ser feito ao ouvir o próprio autor/pessoa envolvido.

    Pode até ter já tudo encaminhado o contrato, em si, não estar assinado, mas em vias de ser. Então o cara não mentiu pois não assinou de fato.

    Acho que falta um pouco de julgamento. Julguem depois que sair a notícia oficial!!!!

  6. rodrigo disse:

    Bruno Senna assina com a ex-Honda e ‘aposenta’ Barrichello

    Do UOL Esporte
    Em São Paulo

    BRUNO: CARREIRA METEÓRICA

    1994 Abandona o kart após morte do tio
    2004 Larga faculdade e volta às pistas
    2006 Terceiro colocado na F-3 inglesa
    2008 Vice-campeão da GP2
    2009 Assina contrato com a Honda F-1
    BRUNO: ‘SERÁ UM GRANDE DESAFIO’
    BRASILEIRO MINIMIZA COMPARAÇÕES
    PETROBRAS SAI DA FÓRMULA 1
    ‘TORO ROSSO SÓ PENSA EM DINHEIRO’
    BRUNO SENNA VAI DAR CERTO?
    VEJA OS BRASILEIROS PELO MUNDO
    Uma novela que começou nos testes coletivos em novembro do ano passado e parecia ter terminado quando a Honda anunciou o fim dos investimentos na Fórmula 1 chegou ao final com uma volta por cima a favor de Bruno Senna. Com a ajuda de pelo menos um de seus patrocinadores, o brasileiro assinou contrato de três anos com o espólio, de acordo com o jornal brasileiro Folha de S.Paulo e a revista italiana Autosprint. A assessoria do piloto não confirma, mas ele já deverá estar alinhado no grid do Grande Prêmio da Austrália, no dia 29 de março.

    Bruno ocupará a vaga que era de Rubens Barrichello, acabando com as esperanças do veterano em continuar na Fórmula 1. Ele vai correr ao lado do britânico Jenson Button. Os dois vão participar dos únicos testes da equipe na pré-temporada, que acontecem entre os dias 9 e 12 de março, em Barcelona. Logo em seguida, eles embarcam para a Austrália a fim de se adaptarem ao fuso-horário.

    A informação foi confirmada em matéria de Fábio Seixas na Folha de S. Paulo desta segunda-feira, e o próprio Bruno deu entrevista à revista italiana Autosprint já falando como piloto da Honda. Por outro lado, Senna desmentiu o acordo através de sua assessoria de imprensa, dizendo que viajou para a Inglaterra apenas para começar as negociações.

    Mas, na entrevista à Autorprint, Bruno deu outra versão: “Com certeza, será um grande desafio. Nos últimos anos, nenhum piloto estreou com tão pouca quilometragem. Vou andar de 1.000 km a 1.200 km antes da primeira corrida. Mas é melhor começar na F-1 assim, de uma maneira difícil, do que ficar fora. Como não será por uma equipe de ponta, a pressão será menor”, declarou.

    Aos 25 anos, Bruno chega à Fórmula 1 após uma carreira meteórica e devolve o sobrenome Senna à categoria após 15 anos. Kartista na infância, afastou-se das pistas desde a morte do tio em 1994, e cursava administração de empresas até 2004. Voltou ao esporte incentivado pelo ex-piloto Gehrard Berger, que arrumou uma vaga para o brasileiro na F-BMW inglesa.

    FIM DA LINHA PARA BARRICHELLO

    A chegada de Bruno Senna à F-1 implica a despedida de outro piloto brasileiro da categoria. O novato ocupará o cockpit que nos últimos três anos pertenceu a Rubens Barrichello. Com o acordo entre Bruno e a antiga Honda, fecham-se todas as vagas no grid para esta temporada. Barrichello negocia com a equipe Vogel para disputar a próxima temporada da Stock Car.
    LEIA MAIS
    FOLHA: ‘BRUNO DEVOLVE CLÃ SENNA’
    Depois, vieram os bons resultados na F-3 inglesa que o levaram para a GP2. O vice-campeonato em 2008 chamou a atenção da Honda. Chegou a testar pela equipe japonesa antes da indefinição gerada pela saída da montadora da categoria devido à crise. Apesar de tudo, Bruno será o terceiro brasileiro na Fórmula 1 em 2009, ao lado de Felipe Massa e Nelsinho Piquet.

    A definição da permanência do espólio no grid veio com a ajuda da Embratel, patrocinadora de Bruno Senna, que vai ajudar a equipe a disputar a temporada 2009 junto com a FOM, holding financeira comandada por Bernie Ecclestone, e da Mercedes Benz, que fornecerá motores e câmbios. Ao longo do ano, a equipe buscará um comprador.

    Ainda em entrevista à Autosprint, Bruno explicou porque não chegou a um acerto com a Toro Rosso: “Durante o inverno europeu, quando conversamos sobre o assunto, tive a impressão que a Toro Rosso estava mais interessada em sobreviver do que construir algo útil para o futuro”, criticou Bruno.

    ÁNALISE DOS BLOGUEIROS

    “Por ora, como é a chata praxe da F-1, todos negam. Mas em entrevista à revista italiana, o sobrinho de Senna é bem claro”.

    “Barrichello não jogou a toalha ainda, ele acredita que tudo se defina ao longo desta semana”.
    LEIA O BLOG DE FÁBIO SEIXAS
    LEIA O BLOG DE TÉO JOSÉ
    O brasileiro disse estar acostumado a esse tipo de expectativa, mas não quer carregar a pressão de ter seu nome associado ao tio Ayrton: “Muitas pessoas acham que eu estou aqui apenas por causa do meu nome ou do dinheiro dos patrocinadores. Não posso anular isso, mas não posso ser vítima de uma comparação improvável”, analisou.

    “E não é uma comparação dessas que vai interferir no meu resultado na pista, pois estava quase com 20 anos quando resolvi competir. Somos diferentes: Ayrton é meu tio e não tenho a obrigação moral de repetir o que ele fez e conquistar os mesmos resultados”, completou.

    A confirmação de Bruno automaticamente anula as chances de Rubens Barrichello continuar na Fórmula 1. Todas as vagas para a temporada estão fechadas, e o veterano ficou de fora. Ele é dono do recorde de 268 corridas disputadas, com nove vitórias, 13 poles e 15 voltas mais rápidas. Barrichello negocia com a equipe Vogel para disputar a próxima temporada da Stock Car.
    do UOL Esporte

  7. rodrigo disse:

    Até agora o site do bol afirma a assinatura!!

  8. Fabio disse:

    Certamente, as cláusulas contratuais já foram discutidas e o acerto (valores e duração) foi feito, mas não foi assinado, pois o espólio está na Inglaterra e o Bruno no Brasil. Mas a causa principal diz respeito ao contratante, que ainda não está definido. O Bruno seria contratado por quem, se ainda a “Honda” não tem novo dono?
    Tenho certeza que assim que for definido o dono do espólio da Honda (contratante), o contrato será assinado.
    Acredito que o jornalista italiano tem tanta convicção de que o acordo será assinado, que deu o fato consumado.
    Possivelmente, o Bruno foi para a Inglaterra para assinar o contrato assim que souber quem é o novo dono do espólio da Honda – o que, ao que tudo indica, vai acontecer nessa semana.

  9. Gustavo disse:

    A Autosprint apenas jogou a isca e pescou o que achou conveniente, a gente sabe que a vida dos pilotos não é mais controlada pelos próprios, mas por assessores. Então, eles (os pilotos) tem mais medo de proferir algo que possa atrapalhar mais adiante do disputar uma freiada a “300 por hora”.

  10. João Henrique disse:

    Pilotos de F1 hoje são cheios de frescuras… ñ podem falar nada sem o aval dos patrocinadores ou do “assessor de impresa” (grande bosta)… ñ pode nem peidar sem pedir licença… imagine :”Licença pessoal, assessor, posso peidar???”.é de uma frozozisse sem fim… o bom na época que piloto ñ tinha frescura… hj é assim, fazer o que…
    mas que começou mal, realmente começou.. e podem escrever aí… não vai muito longe ñ.. o que pesa, como no caso de Piquet Jr, Rosberginho, Nakajima-son: é o sobrenome…
    e só o sobrenome, basta????

  11. Marcelo Borges Araujo disse:

    FG, coloca uma STOLICHNAYA pra gelar no freezer e relaxa meu chapa.

  12. José Agart disse:

    Após estas preciosas informações esperamos sensível baixa no dolar e subida nas Bolsas de Valores em todo mundo….

  13. Felipe Souza disse:

    Pra mim tanto faz em que jornal ou site ele vai falar onde vai correr esse ano.
    O que enche mesmo o saco é essa viadagem pra divulgar logo o que todo mundo já sabe….

  14. Ainnem Agon disse:

    Alguma bizarrice aconteceu: ser era para a Autosprint dar o furo, como deram, a acessoria de imprensa não estaria negando hoje tudo o que foi publicado. Ou a Autosprint antecedeu-se na revelação (dentro do combiando com a acessoria do Bruno), ou algo mais obscuro está rolando…

  15. cruz disse:

    a culpa é do batistti!!

  16. Ubaldir Jr. disse:

    Rapaz, falar qualquer coisa mais ou menos de um Senna ou do Lula nesse país vai ser motivo de enforcamento, logo, logo… quem viver, verá.
    Abraço a todos.

  17. vitão disse:

    acho que os italianos comeram muita porpeta e deu indigestão

  18. Tito Neto disse:

    Só sei que, se ele assinou, é um grande idiota…. Esse desespero pra entrar na F1 a qualquer custo vai fazer dele mais um piloto de fundo de pelotão. Espero estar errado, mas, assinar contrato com uma equipe que não fez nada nas ultimas duas temporadas, e que não sabemos nem se vai existir faltando um mes e meio para o inicio do campeonato, é um tanto quanto precipitado, sem contar a “enorme” experiência que ele possui.

  19. luciclaudio disse:

    Putz, não embarca nesta Flavinho. Vc tá se melindrando à toa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>