MENU

terça-feira, 25 de julho de 2017 - 0:19F-1

MAIS KUBICA

RIO (desse mato sai coelho) – Não podemos deixar de registrar — pela importância e pela alegria — que a Renault, nesta segunda, confirmou que Robert Kubica será um dos dois pilotos “novatos” nos testes de Hungaroring que serão realizados depois da corrida deste fim de semana. Depois de andar com um carro de 2012 em Valência e Paul Ricard, o polonês terá a chance de guiar o carro deste ano.

Ninguém mais esconde que a ideia da Renault é mesmo promover a volta de Kubica à categoria. E isso só está acontecendo porque o piloto deve ter andado muito bem nos dois testes anteriores — que não tiveram tempos de volta divulgados, nem relatórios muito aprofundados sobre sua performance. Quem acompanha essas coisas são os engenheiros, e eles sabem quando alguém não tem condições de pilotar um F-1. Claramente não foi o caso de Kubica.

Palmer está perdendo o lugar, resumindo. Se Robert conseguir aguentar o ritmo numa pista dura como a de Budapeste, no calor que faz por aquelas bandas nessa época do ano, aguenta qualquer coisa. O talento está lá. Suas limitações físicas serão compensadas por ele.

Que história incrível, a desse rapaz.

45 comentários

  1. Sil Vino disse:

    Pro pessoal que acha fácil andar em um F1, basta ver o papelão que o Lauda fez, afirmando que um macaco conseguiria pilotar o carro e o que aconteceu? O proprio Lauda não conseguiu pilotar o Jaguar e teve que pedir desculpas. A volta do Kubitça será uma dos maiores superações do esporte e capaz dele pegar um pódio antes do Hukelberg.

    • Paulo Pinto disse:

      Lauda estava velho e fora de forma. O austríaco, diga-se de passagem, foi responsável pela maior história de superação na categoria, voltando após o terrível acidente em Nurburgring/1976.

  2. Ivo Rettor disse:

    Eu também sou do grupo que torce pelo Cubichtza, MAS ESSA HISTÓRIA JÁ TÁ ENCHENDO O SACO!!!!

  3. Alemão disse:

    Kubica volta e vai andar junto do Hulk!! Se a Renault melhorar , essa dupla será muito forte!!

  4. Mornal disse:

    Opa, beleza ! Fala rapaziada !

    A Renault tentou contratar o Van Dame, mas ele não correu bem nos testes em Barcelona no início de Março. De lá pra cá a Renault conversou com outras pessoas inclusive Eroz Ramasoti, Harward T. Tompson Jr. e Juan J. L. Perea Smith, mas todos não viraram com bons tempos. Foram lentos.

    Atualmente a Renault está conversando com o Tom Cruze. As negociações estão avançadas. Se fecharem o acordo ele correrá no Grande Prêmio do Brasil em Interlagos.

    Em relação a corrida de Interlagos haverá um show cover do Tiao Carreiro e Pardinho pra animar a galera.

  5. Pedro Wolthers disse:

    É possível ver como está o braço direito acidentado do Kubica no blog do Corradi na postagem do dia 02/06/17.

  6. Paulo Pinto disse:

    Vai levar poeira do Stroll. A não ser que chova.

    • moisesimoes disse:

      - Ha, ha. Parece o tal de Edu Zero, repetindo a mesma coisa nos comentários. A tua treta com o Kubica deve ser pessoal. Coisa de Alonsetes, Hamilzetes, Vetteletes e por aí vai. Normal.
      Antes era levar poeira da garotada. Depois, só do Stroll. Agora, a condição é se chover. Aos poucos o teu mundo empoeirado vai girando. Bem lentamente é verdade. No planeta Terra o qual Kubica luta, gira rápido, mas preciso como um relógio.
      Mas o meu foco mesmo é saber o quão Kubica pode ser rápido e não como você vai ter que engolir o polaco e a tua certeza teórica. Torça contra, com todas as suas forças.

      • Luigi disse:

        Moisés, não poderíamos esquecer que antes de sentar no F1 real ele deve ter feito horas no virtual , e creio que a Renault de ter um excelente simulador, e muito possivelmente os tempos de volta no virtual devem ter sido muito encorajadores , para a equipe levá-lo a pista no real.
        Oque acontece com estes pslpigeifos da geração Y ,que esquecem que nada, hoje em dia é feito no físico, sem antes ter sido aprovado no virtual.
        Eu que sou véééiiiioooo, sei disto, como podem, jovens não ter atentado para este detalhe fundamenta nos atuais dias.

      • Paulo Pinto disse:

        Você não entendeu a frase, Moises. Se chover, Kubica vai levar água do Stroll.

        Leia a notícia no STATSF1: a Renault já descartou a substituição de Palmer por Kubica em 2017. Sinal de que o polonês não mostrou tanto serviço assim.

  7. Marcus disse:

    Caro Flavio, c d fato o Robert voltar ele deverá ser capaz d brigar la em cima, pois lembro muito bem q ele era fera esse rapaz! C suas condiçoes fisicas nao forem handicap diria até q ele possa estar entre os cinco melhores. Melhor q esse Max q todo mundo anda badalando ele seria! Talvez na frente mesmo só o LH, SV, e FA. Ou seja, c ele for muito bem na Renault, vejo ele pulando pra uma das quatro no próximo ano. Enfim, baita piloto, com toda certeza! Saudaçoes do Canadá, companheiro!

  8. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G:
    Quer apostar uma pizza ?
    Kubica vai correr ainda em 2017 ,pela Renault.
    Vai ser simplesmente sensacional ganhar essa aposta.

  9. Rafael N disse:

    Seria sensacional vê-lo pilotando na F1 novamente. Exceto pelo KUBITZA.

    • ALOWLT disse:

      Uma vez conversando com um colega de trabalho polonês tive a curiosidade de perguntar pra ele como era a pronúncia e ele me disse que era algo como “kubítça”, como se houvesse um acento agudo no i. Certamente a maioria dos nomes são pronunciados errados no Brasil, assim como adaptam o nome dos brasileiros lá fora. Outro exemplo é o Kvyat, que na narração russa é algo como “cuiat”, algo impensável por aqui.

  10. John Player disse:

    Só uma dúvida: O carro do Kubica vai ter aquele adesivo para “PCD” (aquele desenho de cadeirante e/ou de carro adaptado)?
    Seria um bom marketing de “politicamente correto”…

    • moisesimoes disse:

      - Só uma dúvida? Pra começo de começo de conversa, maço de cigarro, não se diz “cadeirante”. Cadeirante pode ser você que gosta de perder tempo sentado numa cadeira. É usuario de cadeira de rodas. O seu “politicamente correto” precisa primeiro de educação e informação, para entender e direito (legislação) das pessoas com deficiência, e o que são ferramentas de marketing.
      Bons estudos.

  11. Cenzi disse:

    Se transmitirem esse teste, terá uma boa audiência. Mais ou menos como quando o Alonso testou o carro em Indy pela primeira vez.
    Torço para que Kubica vá bem e consiga um lugar no grid. Só isso já seria uma grande história do esporte.

  12. Rodrigo Tossato disse:

    Torcendo muito pelo Kubica!!

  13. Ricardo disse:

    Em que pese o romantismo, Robert Kubica de volta à F1 é um tiro no pé, muito embora tenha grande admiração pela sua passagem pela F1. Na verdade só mostra que qualquer um pode guiar esses carros. Semana passada, aqui mesmo nesse blog, veiculou-se a informação de que uma senhora de 79 anos iria pilotar um carro da Renault e outro dia um dos apresentadores do Programa “Acelerados” também se aventurou na pilotagem e – pelo que o instrutor disse.- andou muito bem. Um dos componentes que fascinava nesse esporte era capacidade de um ser humano realizar algo que a grande maioria das pessoas não seria capaz. Sei lá, estranho esse marketing.

    • Gustavo disse:

      Ricardo, andar de carro qualquer um anda, mas virar tempo é outra coisa…..muito admirável aquele vídeo da Sra. Rosemary andando….mas dava pra ver que andava muito lento….o mesmo do Gerson do Acelerados…se colocar lado a lado com piloto profissional vai ver que tem um abismo entre eles….
      E animal a volta do Kubica…estou torcendo e muito pra que aconteça já em Spa

    • Rodrigo Tossato disse:

      Ricardo, você despreza algumas informações importantes: para as pessoas normais que testam carro de F1. O carro é preparado para isto, não é o mesmo setup de um carro de F1 atual e preparado para competição, geralmente o motor tem menos cavalos, muitos botões do volante são eliminados, usa-se basicamente o volatante como se fosse um tipo tronic, com as marchas pra cima e pra baixo e embreagem, quanto a senhora de 79 anos, não foi uma senhora qualquer a historia dela esta no blog é só ler…mas basicamente é isso, são carros adaptados para pessoas comuns.

    • Cenzi disse:

      “Qualquer um pode guiar”, sem dúvida. Mas daí a COMPETIR, vai uma longa distância. Se você assistir qualquer vídeo de amadores pilotando um F1, vai ver essa diferença, só pelo quanto balança a cabeça de quem não é piloto. No passado, também reles mortais podiam guiar um F1: basta procurar o vídeo do Reginaldo Leme pilotando.
      Qualquer pessoa pode pegar uma arma e dar um tiro. Isso não a transforma em sniper. Assim como o Barcelona nunca vai me contratar, mesmo eu sabendo chutar uma bola.

    • Ninguém disse:

      Qualquer um? Senta lá e pisa fundo, meu filho. Depois, compara o seu tempo com o de outros pilotos da ativa. E outra, senta e roda 20, 30, 50 voltas de maneira rápida e uniforme. Compara os seus tempos com o dos outros pilotos.

      Com a devida orientação e condicionamento físico, realmente, não duvido que seja possível alguém conseguir andar “rápido” sem sair da pista por umas duas, três voltas. Agora, vai rodar 20, 30, 50 voltas…

      Nenhuma empresa joga dinheiro fora. Se a Renault percebesse que não dá mais para Kubica, tinha parado no primeiro teste e jamais o chamaria para testar de verdade um carro do ano.

      E tem mais, você por um acaso acha que o instrutor do programa iria dizer que o cliente pagante andou mal? Claro que não. Andou muito bem comparado a quem?

    • emerson disse:

      Amigo, andar em alto nivel é outra coisa, pancada de 1h30 naquelas “bestas” ,sempre no limite, não é para qualquer um. Fora que o piloto atualmente é quase um astronauta, tal o nivel de engenharia híbrida que há no carro.
      Dar uma volta qqer um consegue mesmo. Eu vi o teste do jornalista em questão, ele freiou tão antes na curva que dava para tomar um café da manha no carro.

    • Fernando disse:

      “Anda bem” é tomar 20, 30 segundos de um piloto de F1 de verdade. Kubica ainda é um baita piloto e que para guiar um formula só precisa de uma adaptação na alavanca de câmbio, isso não quer dizer que seja fácil.

      • Luigi disse:

        Já faz muito tempo que qualquer carro de competição de categoria top, não tem alavanca para mudança de marchas , e os câmbios são sequenciais. É a direção tem assistência, e seu peso e sensibilidade podem ser ajustados.

    • Macario disse:

      Discordo. Me parece que há menos exigência física, principalmente em relação aos carros dos 80 e 90. Nesse sentido, qualquer um pode pilotá-los, Mas ser realmente competitivo é para poucos. É saber frear dentro da curva, encontrar o limite para manter a aceleração máxima possível nos diferentes lugares da pista, saber administrar gasto de pneus e combustível, ter leitura de corrida, manter a concentração por duas horas e não cometer erros. É muita coisa, continua não sendo para qualquer um.

  14. Alexandre disse:

    Que volte logo. Me amarro nesse narigudo da Polônia

  15. ags disse:

    O que são as realidades do mundo esportivo..
    Mesmo que seja markting e que deve ser bem legal no final da Pompa…o cara ficou fora do mundo da F1..por um motivo claro..um puta porrão na arvore..Pois.. volta pq tem sangue de piloto..sabe que vai ser dificil se tiver um reverso,,,Mas volta a ser pilot de F1 pela sua categoria..ao passo que o Pig..voltou ao team da Williams por chorou dramaticamente orientado pelo Frejat da Grobo como ser chorão de televisão..ai a Williams ficou comDó e chamou o Pig para passar esse ano levanto o trofeo Mico da F1…………………..kkk

  16. Bruno Mantovanelli disse:

    A Renault não ia expor o Kubica dessa maneira se não tivesse confiança de que ele pode bater de frente com o Hulk. O trabalho dele em Valência e Paul Ricard deve ter sido muito bom.

    • John Player disse:

      DUVIDO que hoje, ainda mais nessas condições, Kubica seja páreo para o Hulk, que é hoje o que o Kubica era antes do acidente naquele rally.
      Hulkenberg é um ótimo piloto.
      Já será um milagre se Kubica andar mais rápido que o Palmer. E não errar.

      • Paulo Pinto disse:

        Hulkenberg, inclusive, é um dos vitoriosos de Le Mans.

      • moisesimoes disse:

        - Hoje, não. Quem sabe, semana que vem, dia do teste, ainda este ano, ou mesmo ano que vem.
        E Kubica é acostumado com milagres. Não sei se ele acredita. Porém, com mais um milagre, na verdade a façanha, de ser mais rápido que Palmer (oh!), estará próximo ao ótimo, laureado, fodão, campeão de LeMans, piloto alemão. E ainda não pode errar, como o próprio Hulk em Baku.

        Mas o assunto não é rali, nem Sarthe. É F1. E por coincidência, quanto ao ponto de referência de vocês, estreou em 2010 pela Williams e em 2011, foi piloto de teste da Force India. De 2012 pra cá, que é quase o tempo “parado” do polonês, teve como melhor resultado o quarto lugar, enquanto teve vitória de Maldonado, pódio de Kobayashi, Sérgio Perez, Grosjean, Bottas, Magnussen ,Kvyat, Stroll … Ou seja, o desafio de enfrentar Hulk, não é maior do que enfrentar alguma limitação física.

        Parece que Palmer tem os seus fiéis fãs nesta ex-colônia portuguesa.

    • Ninguém disse:

      Concordo plenamente.

  17. moisesimoes disse:

    - Um passo de cada vez:
    Milagre (OK)
    Cirurgia (OK)
    Sobreviver (OK)
    Andar de carro (OK)
    Fazer fisioterapia (OK)
    Voltar a dirigir (OK)
    Disputar rali (OK)
    Levar porrada no rali (OK)
    Sobreviver de novo (OK)
    Ganhar o WRC2 (OK)
    Emagrecer (OK – o braço tá sequinho)
    Voltar a pilotar um F1 (OK)
    115 voltas em Valência (OK)
    90 voltas em Paul Ricardo (OK)
    Ver a fila andar: Petrov, Bruno Senna, Nick Heidfeld, Kimi Raikkonen, Romain Grosjean, Jerome d’Ambrosio, Kovalainen, Pastor Maldonado, Kevin Magnussen (OK!)
    Confirmar teste em Hungaroring (OK)
    Enfrentar Palmer, Hulkenberg, Nicholas Latifi e por que não, Carlos Sains (OK)
    PRESSÃO (OK)
    Resultado preliminar – hora da verdade (?)

    “Já disse e digo de novo. Kubica já é um vitorioso por não ter morrido no acidente de fevereiro e será duplamente vitorioso se recuperar os movimentos do braço e da mão para levar uma vida normal.
    Por vida normal entenda-se uma existência serena e pacata na qual não seja necessário pilotar um carro de F-1 para receber o salário no fim do mês — embora para caras como ele esses conceitos de normalidade não se apliquem assim muito facilmente”. Flávio Gomes. (Foda)
    Kubica é mais que um vitorioso e um cara que não é normal. Fato.

    • Paulo Pinto disse:

      Resultado preliminar – seu teste em Hungaroring é apenas para AVALIAR SUAS CHANCES de um retorno em 2018 (fonte: STATSF1).

      Ou seja, essa notícia de um retorno está parecendo, cada vez mais, pura jogada de marketing (como eu venho dizendo).

  18. voulembrar disse:

    Essa foi linda mesmo… por exemplo, renasceu das cinzas. É o que vai acontecer com esse cara!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>