E-ARÁBIA | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 17 de maio de 2018 - 17:21Automobilismo internacional

E-ARÁBIA

RIO (por que não atendem o telefone?) – A Fórmula E chegaou ao mundo árabe.

A categoria anunciou hoje que a abertura da temporada #5, 2018/19, será realizada numa pista de rua em Riad, capital da Arábia Saudita.

Nada mais irônico e, por que não dizer, icônico. O país que controla os preços do petróleo no mundo — e que por ordem dos EUA estropiou a Venezuela com sua política de reduzir drasticamente o valor do barril nos últimos anos — terá uma corrida de carros elétricos, sem gastar uma gota de gasolina.

É mais um movimento importante da categoria, de qualquer forma. O campeonato teve alguns desfalques neste ano, como as desistências do Canadá e do Brasil, mas continua se expandindo e despertando o interesse de mercados relevantes economicamente.

E a estreia de Felipe Massa, portanto, vai acontecer no Oriente Médio.

The_group_posing_alongside_the_next_generation_Formula_E_car

19 comentários

  1. FELIPE SOARES COELHO disse:

    Já vi coisa horrível, mas esse “carro”….esse “carro” supera tudo de mais feio que já foi produzido pelo homem na face da Terra!! Contrataram os engenheiros da Hot Wheels…
    Me recusarei a assistir as corridas enquanto essa aberração estiver em pista.

  2. Wagner Neves disse:

    Bem, vou falar sobre a foto. Acho que se mudarem a pintura dá para dizer que é o Mach-5 do Speed Racer.

  3. Marcelo disse:

    Como agora o preço do petróleo voltou a aumentar, o Maduro irá conseguir resolver a crise da Venezuela. Isso se o problema for apenas o preço de petróleo. Veremos….

  4. Roberto disse:

    Não vou entrar em um debate político com o dono do blog. Até porque esse é o espaço dele.
    Mas a afirmação:
    “O país que controla os preços do petróleo no mundo — e que por ordem dos EUA estropiou a Venezuela com sua política de reduzir drasticamente o valor do barril nos últimos anos…” não é correta, Flavio.
    A Arábia Saudita veio nessa política louca de baixar o preço do Petróleo para quebrar a indústria do Xisto no EUA que gerou e retém mais de 2 milhões de americanos trabalhando. Infelizmente, sobrou para Venezuela essa guerra.
    O valor do barril de petróleo de Xisto começou em 85 dólares e foi caindo quando o barril o preço era de 110 dólares. Hoje a indústria do Xisto produz a 40 dólares o barril com tendência de queda. Hoje o preço internacional está em 72 dólares.
    Só a título de informação.
    Abcs.
    Roberto

  5. OZZMAIR disse:

    Talvez o carro de corrida mais horrível de todos os tempos.

  6. Paulo disse:

    A treta com Montreal foi com a nova prefeita. Já nas eleições ela tinha dito que iria rever a corrida. O povo reclamou bastante dos transtornos e parece que o uso do dinheiro público não foi lá muito transparente pela gestão anterior.

  7. Zé Zanine disse:

    Caracas era uma cidade muito melhor de viver do que Miami!
    Quem a conheceu nos anos 70/80 e 90 sabe como a Venezuela era um país em desenvolvimento, mas……ai entra o mas!
    Melhor deixar prá la para caracas

  8. Nick B disse:

    Ah, Fla.
    Mas que traquinas, você!
    Fazer juízo tão ruim do Tio Sam, esse querido, miguxo de todo mundo.
    Jamais fariam isso, boss. Eles são de boa (Ai! Que horror de expressão). Só intervém pra ajudar. Imagina que seriam capazes de um golpe tão sujo.
    Desse jeito, logo, logo você vai falar também que o nosso inefável Temer é outro golpista. Um impoluto daqueles!

    Tsc, tsc.
    Flancamente, Fra.

    Nick B
    (Legião Urbana, Tédio com um T bem grande pra você ).

    Nick B.

  9. RenatoRockshow disse:

    Pergunta besta:
    Por que usam circuito de rua? Por que não usar um circuito próprio de corrida?

  10. Rafael Lima disse:

    Tenho certeza que as arquibancadas de Riad estarão tão lotadas de fãs do esporte quanto na corrida do ROC (sqn).

  11. Ricardo Bigliazzi disse:

    Mais uma prova cabal que mostra como esse pessoal da Arabia Saudita sabe como lidar com a realidade que os cerca (ninguém mais do que Eles no Mundo sabem que esse negócio de petróleo irá sofrer muitas alterações nas próximas décadas.

    Calma Flavio, os EUA não mandaram a Arabia Saudita baixar o preço de petróleo, na verdade enrabaram TODOS os produtores (Árabes ou não) com o aumento brutal da produção de “óleo de xisto”em terras do Tio Sam… quando você gera uma excesso de oferta os preços caem.

    Até o pessoal da Arábia Saudita ficou “bicudo” com Eles. A diferença é que os Árabes sempre foram muito mais sérios com o trato da fortuna acumulada nos últimos 70 anos do que a rapaziada que controlou a Venezuela nos últimos 15 anos.

    Mas não vamos nos preocupar muito, o petróleo vem crescendo de preço e tudo indica que no ano que vem a barreira de US$100,00 volta a ser rompida. Tenho certeza que os Árabes ficarão (se é que isso é possível) ainda mais ricos e espero que os Venezuelanos aproveitem a maré se estabilizem e não cometam mais os mesmos erros.

    • Ricardo Bigliazzi disse:

      Detalhes importantes sobre a Venezuela e o Petróleo.

      Extraíram e venderam nos últimos 58 anos PETRÓLEO PARA CARALEO!!!!!!!! vendendo a preço tabelado. E parece que ainda possuem as maiores reservas de petróleo do Mundo (não sei se isso é verdade).

      Só não consigo entender o porque de estarem na situação atual, acredito que poderiam ser a Arábia Saudita das Américas, ou uma Dubaí, ou um Emirado qualquer daquelas bandas do oriente.

      Toda essa grana ficou com alguém, não sei com quem, mas não foi com o pessoal que está pedindo esmola em terras brasilis, fugindo da Venezuela e suas agruras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>