“GP ÀS 10″: A ORDEM É NÃO BATER | Blog do Flavio Gomes | F1, Automobilismo e Esporte em geral
MENU

quinta-feira, 17 de janeiro de 2019 - 22:28Gomes, Grande Prêmio

“GP ÀS 10″: A ORDEM É NÃO BATER

12 comentários

  1. Paulo F. disse:

    Depois falam mal do Jean Todt quando decidiu o Dakkar na cara ou coroa.
    A cena em Marrakech foi digna dos Trapalhões em seus melhores (ou piores?) dias.

  2. Paulo Fonseca disse:

    Prezado F&G : Faltando dez minutos para bandeirada final , 1-2, para sair na foto,ocorre o choque na disputa , uma besteira grande , Pergunto eu ,já imaginou o que o chefe da equipe disse naquela conversa após corrida no pé do ouvido dos dois pilotos da bemeve…?

  3. Maurício Freitas disse:

    Só lembrando que a letra Q em alemão pronuncia-se “cu”.
    Portanto a Audi Q3, Q5 ou Q7 é Cu3, Cu5 e Cu7.

  4. CRSJ disse:

    Quando não vem a ordem de equipe vem o fogo amigo, está difícil principalmente nos dias de hoje ver uma disputa de dois carros da mesma equipe pela liderança de uma corrida.

  5. Danir disse:

    Pela foto que achei na internet, pode ser um F5 de 1937. Talvez a minha memória esteja falhando. Mas a cara dele pode ser vista neste link http://www.webkits.com.br/news/templates/news.asp?articleid=373&zoneid=30.
    Saudações

  6. Danir disse:

    Meu tio tinha um DKW conversível de 1935. A alavanca de câmbio era uma coluna horizontal no meio do painel. Uma graça de carro, que está totalmente desmontado em algum lugar de propriedade da família (um pecado). Carroceria com chapas de metal, “frames” de madeira e proteções das articulações da capota em alumínio; pareciam um botões de tamanho desproporcional. Uma vez eu me lembro, ele perdeu uma destas coberturas e fez a peça a partir de um bloco de aluminio. Ficou perefeita. Uma beleza, uma joia mecânica (o carro, não a peça). Ele sempre chamava o carro de Dê-Ka-Dablui. Isto foi nas décadas de 50 e 60. Bons tempos aqueles, em que o carro sempre estava presente nos corsos de carnaval, com uma penca de crianças dentro. Eu tambem vi uns italianos em São Paulo Chamarem BMW de Bi-Eme-Dopia vu que me parecia estranho a bessa.

  7. Thiago disse:

    Quando abriu o site e só li o título antes de rolar a barra, achei que era algum comunicado dos minions a respeito do Flávio (não este jornalista, mas ao filhote do Coiso, do impronunciável).

  8. Rafael Piqueira Chinini disse:

    Discussão de como falar palavras estrangeiras. Acho que cada um fala como quiser, ou alguém aqui fala Carrefour ou Leroy Merlin com pronuncia francesa?

    Agora, nesse caso você está falando BM em portugues e W em alemão! kkk

    Português:
    “bê” “eme” “vê” ou [b′e] [′emi] [v′e]

    Alemão:
    (be:) (ɛm) (ve:)

  9. RODRIGO ARAUJO NEVES disse:

    Aee!
    BMV
    DKV
    BMV
    DKV
    BMV
    DKV

  10. Diego - Floripa/SC disse:

    Olá! Off-topic: somente para dar os parabéns a Juliana Tesser e o Fernando Silva pela matéria sobre os 20 anos do Dakar que a equipe brasileira chegou em terceiro nos caminhões.

    Demais os relados da Leilane Neubarth sobre a experiência.

  11. CHAGAS disse:

    Sims estava com mais ação e já estava fazendo umas das ultrapassagens mais lindas da corrida por fora. Da Costa errou a freada e perdeu o controle do carro que foi reto e bateu atrapalhando a tomada da curva de Sims.
    Bastava o português ficar na dele, deixar quem estava mais rápido passar e garantir o segundo lugar e liderança do campeonato, mas errou feio. Culpa total dele.
    Não foi erro de ordem de equipe, até porque o aviso de que deveriam tomar cuidado ao brigar por posição provavelmente já havia sido passado aos pilotos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>