MENU

domingo, 2 de abril de 2006 - 17:55MUG

Algum remanescente?

SÃO PAULO (dá para fazer adesivo disso?) – O mais misterioso dos blogueiros, Felipe W, envia instigante e intrigante imagem, que segundo ele remonta ao final dos anos 60, 1968, mais precisamente. Numa reportagem da “Quatro Rodas”, ele encontrou reportagem sobre gangues de playboyzinhos que tiravam racha em São Paulo na época.

Uma dessas era a Escuderia MUG-7.

Sensacional! Como é que eu faço adesivo desse negócio? Mais: será que alguém que nos lê sabe alguma coisa dessa turma, ou fez parte dela?

Adorei o desenhinho.

33 comentários

  1. Quinho brandini disse:

    Olá Silvia Regina e Laercio

    Anote nosso Email

    [email protected]

    A Araçá ainda existe , temos eventos.

    tambem adesivos

    grato

  2. Brandini Caminhões & Implementos disse:

    Olá, Laércio Gazinhato:

    A Brandini Caminhões está cituada em outro endereço, está sendo dirigida pelos Herdeiros, Sérgio Roberto Brandini e
    Bruno S. Brandini. Atuando no mercado de Caminhões & Implementos.

    Grato!

    Tel:(11) 2578-3496

    • SÉRGIO ROBERTO BRANDINI disse:

      A BRANDINI CAMINHÕES NÃO EXISTE PORTANTO ESTA INFORMAÇÃO ESTÁ EQUIVOCADA.
      SEUS HERDEIROS, SÉRGIO ROBERTO BRANDINI E LUÍS CARLOS BRANDINI POSSUEM EMPRESAS PRÓPRIAS EMBORA CONTINUEM TRABALHANDO EM PARCERIA COM TODA A TRADIÇÃO QUE LHES PERTENCE NO RAMO DE CAMINHÕES E IMPLEMENTOS.
      OBRIGADO.
      SÉRGIO ROBERTO BRANDINI
      F. 7871-2934
      ID 84*54661

    • SÉRGIO ROBERTO BRANDINI disse:

      ESTA EMPRESA BRANDINI CAMINHÕES NÃO EXISTE MAIS, PORTANTO ERRADA ESTÁ A INFORMAÇÃO.
      OS HERDEIROS, SÉRGIO ROBERTO E LUÍS CARLOS BRANDINI POSSUEM EMPRESAS PRÓPRIAS APESAR DE TRABALHAREM EM PARCERIA, COM TODA A TRADIÇÃO DE MAIS DE 62 ANOS NO RAMO DE CAMINHÕES E IMPLEMENTOS QUE LHES PERTENCE.
      SÉRGIO ROBERTO BRANDINI
      F. 7871-2934
      ID 84*54661

  3. Laércio Gazinhato disse:

    Olá, Brandini:

    Também fui da Araçá. No DKW tinha o adesivo da caveira com capacete e de vez em quando usava a camiseta branca com o mesmo adesivo. Era o mais conhecido logotipo de uma escuderia dos 60/70. E era o mais lindo, também. Muito mais do que esse da Mug 7, que nasceu devido a música do Simonal, “Olha o Mug”.
    E a Caminhões Brandini, na Lins, ainda existe?
    Por favor, entre em contato. Grato.

  4. Silvia Regina da Conceição disse:

    .Sou apenas uma Maria Gasolina da época,louca de saudades dos meninos e dos bons momentos.

    Beijos

  5. Silvia Regina da Conceição disse:

    Sou apenas uma mMaria gasolina da época,louca de saudades dos meninos e dos bons monentos.

  6. FLAVIO GOMES

    A ARAÇÁ FOI A PRIMEIRA ESCUDERIA DE RUA DO BRASIL
    FUNDADA EM 1960.
    ATÉ OS DIAS DE HOJE NOS REUNIMOS , TENHO UMA RELAÇÃO
    COMPLETA DE 90 AMIGOS PARTICIPANTES DAQUELA EPOCA.
    ESTAMOS A SUA DISPOSIÇÃO PARA MELHORES ESCLARECIMENTOS

    FOTOS , RECORTES , ADESIVOS ETC…..

    A GRANDE ABRAÇOS DOS AMIGOS DA ARAÇÃ

    QUINHO BRANDINI E ZÉ BAIXINHO

  7. Marcelo disse:

    Ese Tomeh deve ser ligado aos Buzaid e afins, talvez advogado quem sabe. Se absolveria João Paulo ou qualquer dos que estão aí naberlinda não importa pois não votei em nenhum deles mas, você deve ter votado nos Colllor, Maluf, PItta e similares. Aqui há muitos aficcionados por automobilismo, identifico um pouco de cada um, mais detalhistas, outros saudosistas, emotivos etc. Quanto a você, é apenas pretensioso, insignificante em contéudo e idéias. Vai lá chorar no túmulo do Alfredinho vai, Tomeh.

  8. Paulo S de Castro disse:

    Pessoal, essa discussão toda e que não leva a nada pois, cada um imagina que a sua juventude foi melhor do que outra, que a sua fase de adolecente foi melhor, com menos violencia, etc.Enfim, tudo começou com uma informação, até certo ponto, errônea.A rapaziada não destruia corros por causa de um adesivo de escuderia.A ¨onda¨de escuderias e adesivos surgiu quando a TV Record, canal 7 instituiu a Ginkana da Record, que ocorria anualmente, durante o mes de dezembro, na semana anterior ao Natal.A Ginkana movimentava S.Paulo inteiro e, em decorrencia, surgiram escuderias, dos bairros da Cidade para participar.A Ginkana transcorria durante o domingo inteiro, com largada as 09:00 horas da manhã em frente aos portões do Estádio do Pacaembú. Era, também transmitida, integralmente pela Radio Panamericana, posteriormente (67) Jovem Pan, com transmissão do Barão Wilson Fittipaldi que, fazia os pedidos das prendas, objetos, personalidades que as escuderias deveriam apresentar. O final da Ginkana ocorria já a noite, no mesmo lugar da largada e, muitas vezes, para poderem vencer a Ginkana, escuderias se juntava e, no final dividiam o premio. Era uma loucura e movimentava S.Paulo inteiro.

  9. Tohmé disse:

    Marcelo, imbecis com o você, que propagam coisas que “acham que sabe” é que fazem desse país o que ele é. Você é um daqueles que devem ter votado no João Paulo Cunha e que agora foi “absolvido” por fazer parte do esquema. Aliás, não é por isso que você protestou aqui? ABSOLVIÇÃO POR FAZER PARTE DO REINADO. E todos os outros do PT que foram ou serão absolvidos…. Para terminar, pois não posso perder tempo com um imbecil que nem voce, quem misturou política com esporte foi você mesmo. Resumindo….tudo o que você diz não gostar….é exatamente o que voce faz.

  10. Marcelo disse:

    Antes de mais nada Tomé, vai tomar no Bu…zaid. Ainda que minha informação esteja errada ela tem como intenção demonstrar que os transviados do Seu Paulo nada tinham de diferente da geração de hoje a que ele referiu. Faziam as mesmas merdas e eram ainda mais encobertos, vc com certeza deve fazer parte dela e mistura fatos esportivos para justificar crimes vergonhosos…Vai tomar no Bu..zaid. Babaca de enciclopédia automobilstica!

  11. Tohmé disse:

    Esse Marcelo é um grande babaca. acha que sabe das coisas, política principalmente. Da família Buzaid, quem se envolveu no episódio Ana Lígia foi o filho Alfredo Buzaid Jr. Esse babaca do Marcelo não pode ter visto corridas de super-vê dele, pois sua estréia foi em Cascavel e ele faleceu em um acidente na volta. O Álvaro a quem ele se refere foi seu irmão, inclsuive campeão de fford 1600 inglês. É incrível como imbecis desse tipo propagam coisas, boatos e notícias mentirosas, como se soubessem das coisas. É um grande %[email protected]$&@#..

  12. VELOZ-HP disse:

    Toty, tenho a coleção completa, do nº 1 até o ano de 1992.
    Muitas das fotos que mando para o Flávio, são xerox dessas revistas, principalmente a Auto Esporte.
    Inclusive no porta canetas da minha mesa de trabalho, uma das fotos que o decora é a do Toninho da Matta pilotando o opalão azul nº21 da Motorauto, numa corrida no circúito de rua do Mineirão.
    Posso te mandar xerox colorido dessas fotos via correio, se você precisar.

  13. Toty disse:

    Por falar em revista 4Rodas, ninguém com acesso suficiente para pedir que liberem algumas fotos fotos das legendárias corridas no mineirão. O riquíssimo acervo da 4R tem. Infelizmente minha vasta coleção das preciosas revistas mofaram e desmancharam.

  14. Marcelo disse:

    Quero acrescentar um fato que me lembrei desta juventude transviada…tão saudável….Um dos colegas de época do seu Paulo, foi ou deve ter sido, o Alvaro Buzaid, filho do ministro da justiça de um dos generais de presidiram este país. Envolveu-se com uma menor que foi encontrada morta num motel por overdose de drogas!!!! Foi inocentado claro, e depois pude ve-lo correndo de formula super-V. É isso, caras muito legais, empresários, juízes, desembargadores e criminosos com pai influente. PReciso ler esse blog com mais frequencia para não postar coisas já passadas, mas não resisti!

  15. paulo S. de castro disse:

    Que pena Sr. Henrique. Um comentário digno de um membro do PT.

  16. SauDiTA disse:

    Cara Racha é racha, não existe racha romantico, crime é crime hj ou a 200 anos atrás não tem essa de saudosismo “pq o errado na minha época era menos errado”cada época tem os seus flagelos, suas “drogas” e sua juventudade “perdida” então sem essa, pq parece até esses idiotas que falam que “antigamente com os militares não tinha essa pouca vergonha” quando a gente sabe que a verdade era bem diferente pois as barbaridades não podiam aparecer senão “vala”. Saudosismo sim ,mas sem esse lenga-lenga idiota

  17. Henrique disse:

    Ridículo esse comentário do Sr. Paulo S de Castro… Cheio dessa nostalgia barata dos “velhos e bons tempos que não voltam mais”. Me lembra aqueles coroas barrigudos que ficam sentados no boteco e quando passa uma ninfeta comentam: “Ah! No meu tempo eu comia todas!”. Francamente Sr. Paulo a sua geração não tem muito do que se orgulhar não. A prova disso é que, como o senhor mesmo falou, seus colegas de racha são todos “bem sucedidos”, empresários, juízes, políticos… Essa turma é a elite brasileira, única responsável pela situação caótica que este país passa. Não são os jovens drogados, viciados em internet ou mesmo esses traficantes de morro que mantém este país no atraso. É a sua geração Senhor Paulo que está no poder. E está fazendo um trabalho terrível. Espero que a minha geração, quando chegar a nossa hora se saía melhor.

  18. Rikho disse:

    Bem, Veloz, tenho quase 35 se isso serve de alguma coisa. Agora, com relaçao ao mundo ser menos violento nos anos 60/70, embora nao os tenha vivido nao concordo, vc vai me desculpar. Acho que deviam existir outros tipos de violência. Se hoje em dia existem os pitboys, antes existiam as turmas como você e outros mesmo atestaram e que podiam brigar por uma babakice de nao ter um adesivo (palavras suas). Se hoje existem Severinos e Zé Dirceus (pra nao mencionar outros), existiam Costa e Silva, Médici e Figueiredo (só pra ficar nesses). Era época de Guerra Fria e medo de uma guerra nuclear. Hoje temos terroristas e medo de uma guerra nuclear. Havia Esquadrao da Morte e hoje temos medo da polícia e de traficantes. A única coisa que imagino que mudou pra pior foi a F1 (pra ficar no nosso assunto preferido) e isso nao tem nada que ver com o fato de Emerson e Moco terem participado de alguma “gangue” (foi o que entendi). Enfim, o mundo é o mesmo desde sempre, imagino.

    Pe. Antonio Vieira, imagino que vc se referiu a mim quando disse que tem sempre alguém pra patrulhar o que os outros dizem. Além disso, na sua opiniao, isso seria uma atitude pouco democrática. Bem, acredito que discordar e dizer o que se pensa é exercitar a democracia, ou nao? Nao aceitar que um discorde, isso sim, pra mim é nao ser democrata. O fato é que jamais vou aceitar que era menos ruim destruir o carro de alguém que bater em homossexuais. Ambos sao crimes e surgem da intolerância das pessoas.

    Abçs a todos.

  19. Romeu disse:

    Veloz-HP e Paulo Castro, só quem viveu a juventude dos anos 60/70 pode compreender essas comparações com esse “mundinho sem vergonha e violento” em que vivemos hoje.
    Quero só acrescentar algumas coisas.
    Algumas escuderias existiram de verdade, alem da Pepe Legal da Moóca, a Tarlauto do Bom Retiro (ambas bigavam muito nas Gincanas de TV Record) e a Escuderia Araçá talvez a primeira e principal de Sampa que estava beseada no Jardim da Glória, imediações da Av. Lins de Vasconcelos.
    Inclusive chegou a organizar corridas de Estreantes o Novatos em Interlagos.
    E citar pelo menos dois nomes que “andavam” pelo circuito do Morumbi e 4 pistas da Av. Nove de Julho: Um tal de Emerson e um tal de Zé Carlos tambem conhecido por Moco.

  20. Paulo S de Castro disse:

    Não tenho procuração para defender o VELOS-HP e, nem ao menos o conheço.Só que ele falou uma grande verdade.Também pertencí a esse juventude dos anos 60 e 70.Tirei racha no morumbí, dentro do Pque. do Ibirapuera, marginal Pinheiros, etc. Nosso crime, não ia alem de direção perigosa.Onde rachavamos, primeiro Morumbí e depois`Parque do Ibirapuera era deserto. O único risco que corríamos era capotar ou bater em uma árvore ou poste.Noventa por cento do pessoal daquela época hoje é empresário bem sucedido, politico ( não vou citar nomes para não ficar chato ) Juízes, Desembargadores, Delegados, Executivos, ou simplesmente advogados.Bem diferente dessa juventude de hoje que usa droga, e não tem futuro algum. Será que essa juventude vai tornar-se, como a minha alguém na vida/. DUVIDO!!!!!

    • Danubio e' Broca disse:

      Sou do Brooklin Paulista,,, frequentava a panificadora Danubio na Rua Joaquim Nabuco, de onde surgiu a galera e o Adesivo
      “” Danubio e’ Broca “”
      Os maiores tiravam rachas no Ibirap. e Av. Morumbi.
      Curtimos muito o Alto do Morumbi e bailinhos da Epoca,,,
      realmente uma epoca sem drogas,,, sem Politica .
      So’ alegria,,, bons tempos que nao voltam
      Abracos a todos.

  21. Pe. Antonio Vieira disse:

    Não tenho procuração do VELOX-HP, mas, pelo que depreendi do texto, não tem nada mais a não ser o registro de um fato histórico, regado a alguma nostalgia saudável. É impressionante como nós, brasileiros, de uma forma geral, temos vocação para patrulhar e para empunhar bandeiras do politicamente correto. Estamos a duzentos anos da democracia…

  22. VELOZ-HP disse:

    Claro que não, Rhico.
    O que eu quis dizer é que os motivos eram menos graves do que hoje.
    Não se matava para roubar 2 reais, nem se sequestrava crianças para se traficar orgãos ou corpos, não se encontravam jovens drogados desmaiados nas sarjetas, nem se usava ecstasy para ficar pulando 18 horas seguidas e chegar em casa pular da janela ou matar os pais para roubar dinheiro para mais droga, nem se usavam jovens ou crianças para se cometer crimes hediondos, nem se usavam namorados para matar os pais por dinheiro, as avós não usavam os netos para traficar drogas no bairro, enfim, a lista de desgraças é horrenda e hedionda.
    Não sei a sua idade, mas a minha juventude nos anos 60 e 70, não era marcada pela sensação de impunidade reinante hoje, nem essa falta de limites entre o bem e o mal, o certo eo errado de hoje.
    Nosso maior receio no sexo era a gravidez da menina ou a gonorréia na gente, hoje é sinônimo de morte lenta pela AIDS se não fôr “seguro”.
    Hoje vejo jovens se tratando em terapeutas por não conseguirem ficar longe de computadores e video games de mortes e explosões, todos gordos, diabéticos e idiotizados.
    Nunca ví acontecer nada disso com Autorama, que era a nossa diversão caseira.
    Enfim, se for escrever tudo vou ficar uma semana aqui, mas acho que você já entendeu o que quis dizer.
    Abraços.

  23. Rikho disse:

    Peraí, Veloz, deixa eu ver se entendi: vc aprovava a molecada que dava perda total nos carros de quem usasse um plástico sem, digamos, “autorizaçao”?

    Abçs

  24. VELOZ-HP disse:

    Flávio, eu tive todos esses “plásticos”, como a gente chamava na época.
    Comprava-se em bancas de jornal, e tinham esse Mug-7, o Nosferatus, o Fórmula 1, o Danúbio é Broca, o Grand Prix, o Tremendão, o Kaveira, o Box 13, o Scuderie Fórmula 1, o Cemitério e mais alguns que não me lembro agora.
    Êles não significavam nehuma equipe ou escuderia específica, apenas os “play boys” do bairro escolhiam um deles e o adotavam como escudo da turma.
    A diferença eram as turmas mais organizadas como a “Pepe Legal” da Móoca em São Paulo, que tinham o seu próprio brazão, eram unidos e organizados e ai de quem não fosse da turma e colocasse um deles no carro, era perda total da caranga.
    Grandes tempos, juventude transviada e contestadora de valores arcáicos, a fim de mudar o mundo e o seu triste porvir.
    Que diferença de hoje, heim ?

    • Danubio e' Broca disse:

      Hey VELOZ eu fazia parte do “”Danubio e’ Broca”” e tinha o plastico colado no vidro do carro sim ,,, realmente eram vendidos em bancas de Jornais,,, para poder ajudar a galerinha em algum din-din. Nos produziamos os Plasticos e revendiamos (bem barato) as bancas de Jornais,,, mas nunca soube nada,,, de quem usasse o Adesivo tinha a caranga arrebentada.
      Isso nunca aconteceu e nosso adesivo atravessou Sao Paulo.
      Ate’ ganhamos um bom troquinho rsrsrsrs.

  25. Luiz Alberto disse:

    Muito menos comum, as explicações que a Globo tenta encontrar para não dizer: “Rubinho, vai dormir!”. Melhor disso tudo, sem dúvida, foi ver a nave espacial com o brasileiro dentro acoplando lá na %[email protected]$&@#que %[email protected]$&@#com não sei que outra nhaca e … NARRAÇÃO DE GALVÃO BUENO!!!!

    Bem amigos da Rede Globo… voltamos, agora em definitivo, para acompanhar aqui, junto com você, em toooooodas as suas emoções, o astronauta brasileiro acomplando no espaço. (Quem não sabe do que se trata pensa que ele vai narrar um filme porno).

    Momentos que seriam inesqueciveis:
    – Opa! Encostou! Mexeu a nave! Agora chegou a hora!
    – Que orgulho que dá… um brasileiro… um momento da história, importantissimo pro Brasil…e vamos pra Melbourne! Olha o Button lá!
    – A imagem de fundo me parece ser da Terra… Olha a terra lá, Reginaldo!
    – Reginaldo, quanto tem de combustivel essa nave pra chegar até lá sem ter que fazer outra parada?
    – Burti, você que conhece, me diga uma coisa: Esse motor que usa a NASA, tem quantos cavalos?
    – E lá vem o Brasileiro! Acelera Astronaaaauta! Contorna a chicane da saída da nave, na ponta dos dedos, a gravidade é zero, tem que ter cuidado…
    – Alo Galvão?
    – Fala, Mauro Naves…
    – Estou aqui tentando uma exclusiva mas está dificil, ele nãio quer falar com a Globo agora…
    – É uma arrogancia esse astronauta. Chega onde chegou a se recusa a falar… Tá cheio de manha o rapaz…
    – Então vamos voltar pra Melbourne! Lá vem o Rubinho! É volta boa, tem que cravar pra se classificar entre os 16 (veja bem, os 16)…
    – Isso Rubinho! Tá com a faca entre os dentes… (Porque não engole ela?)
    – Sai da frente, Ide! Sai! Sai! Sai!
    – Rubens está fora… e é um absurdo o que este japones fez com ele!!! Voltamos pra Via Lactea, onde outro brasileiro está indo pro espaço…

  26. mug-7 disse:

    flavio,

    ninguem le mais esse blog….

  27. Thiago Muneratto disse:

    Boa! Que tal disponibilizar o arquivo para download? Acho que isso ainda vira moda, como os dadinhos…

  28. disse:

    Flávio. vou vetorizar está imagem. Além do adesivo, como sublimação textil está no neu negócio, tirar umas camisetas !! Durante a semana mando mail. Abçs.

  29. pauloaidar disse:

    Dá pra fazer adesivo sim FG, estou fazendo alguns para um evento que teremos em 20/21 de abril e se vc quiser posso tentar fazer..me passe as medidas ok ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *