Cantando na pista

SÃO PAULO (e ganhando) – Rui Pastor cavocou seu arquivo e mandou esta de um Uirapuru na pista. Matuzas, contem aos mais jovens quem era, e como foi o velho e bom Brasinca competindo…

Aliás, ficou uma dúvida no ar sobre a participação de um carro desses na Superclassic, por causa do motor e da cilindrada. Participa, claro. Carros notadamente clássicos podem participar, sejam eles quais forem.

Comentários

  • O Brasinca estreou nas pistas nas 6 Horas de Curitiba , com Walter Hahn e Expedito Marazzi ao volante. Não terminaram devido a acidente, provocado pelos pneus, que não resistiram ao peso do carro. Depois foram vencidos com alguma frequência pelas Alfas Giulia de Piero Gancia e Zambello. Até que no final de março de 66, Walter Hahn duelando com Piero Gancia, de Alfa Giulia, e Emerson Fittipaldi, de Alfa Zagato, venceu a prova, após abandono desses dois. Isso animou Soler e Hahn a produzir uma versão mais brava – a 4200 GTS – com taxa de 8:1, comando especial e três Webber, com potência estimada de 170 hp a 4.800 rpm. mesmo assim não logrou sucesso nas pistas. Lembro desse carro nos Mil Km de Brasilia de 66 (creio), mas não me recordo do resultado.

  • Ví esse carro numa 6hs de Curitiba, onde quebrou. Naquele tempo a corrida acontecia num trecho da Br 2 (atual 116) que consistia em 2 enrmes retões unidos por 2 cotovelos(trevos). Mas enquanto esteve na pista o carro impressionou, pois além de ser lindíssimo era muito veloz em reta.

  • os brasincas nunca fizeram nada, pois usavam pneus aro 16 de JK. os pneus estouravam depois de 4 a voltas.
    o cantor juca chaves chegou a tentar correr com um brasinca, mas também desistiu.

  • Me lembro de corrida curta em Interlagos, Hahn largou na pole com o 88, mas acabou rodando e José Ramos com o Malzoni-DKW 73 particular venceu. A impressão que dava era de pouca estabilidade no miolo, carro pesado, motor também e usando os mesmos Pirelli Cinturato dos carros mais leves

  • Para Caique: Só isso??? Cara, sinceramente eu sempre tive vontade de ter uns carrinhos em casa somente para tirar uma ondinha (como diria Leonaldo…hahahaha), mas esse carro eu achei lindo demais… na minha mão, ele iria sofre algumas modificações, principalmente no motor… lindo mesmo… o negócio é tentar arrumar um… mas onde??? Valeu e abraços!

  • Askjao,

    Se não me engano foram 75 ou 76, incluindo um carro chamado Gaviâo que era para a Polícia Rodoviária Federal e uns 2 ou 3 conversíveis.

    O mais bacana desse carro é que ele foi clonado na Inglaterra e lá fez o maior sucesso, mas o nome do Carro Inglês me fujiu da cabeça. Se alguém se lembrar e buscar uma foto deste Inglês clone do Uirap, me lembrei era o JENSEN Interceptor (vou procurar na Internet e enviar para o Flávio agora), o carro é idêntioco ao Uirapuru e foi lançado em Londres 16 meses depois do Uirapuru cantar aqui no Brasil.

  • Não vejo nenhum problema de uma carros desses participar da Classic, apesar do motor 6 cilindros, se for considerar a potência original, é capaz de tomar “lenha” de outros classicos equipados com motor AP de 1800/2000 cm3

  • Em quase todas as provas que participou o Brasinca ou Uirapurú andava bem no início e depois apresentava algum tipo de pane, além disso o já falecido Ciro Cayres e o Jaime Silva, ambos Pilotos Oficiais Simca, andavam na frente do Valter. Isto é o que me lembro… a partir daí seria esclerose.