Cidade limpa

SÃO PAULO (acabou a farra) – Não sei se o fenômeno se reproduz em outras cidades, mas o fato é que aqui em SP a lei que proíbe candidatos de emporcalharem a cidade com cartazes, faixas, banners e galhardetes pegou. Não tem um cartaz sequer nos postes, muros e pontes.

É ótimo, embora eu sinta um pouco a falta do caráter festivo das eleições dos anos 80 e começo dos 90. Há pouco motivo para festa, essa é a verdade. Minha geração fracassou. Os caras que elegemos 20 anos atrás fracassaram. Este é um país de fracassados.

Por outro lado, noto que a esperteza continua correndo solta por aí. Os candidatos que usam carros para fazer propaganda eleitoral, com adesivos e alto-falantes, optaram por alugar veículos com placas de outros Estados. O que tem de carro com placa de Palmas por aqui…

É que, como se sabe, no moderníssimo Brasil os departamentos de trânsito não são integrados. Carro de Palmas que leva multa em SP não vai pagar nunca.

Comentários

  • A proibição é para todo o país. Quanto aos carros com a placa de Palmas, se eu não estiver enganada, parece que lá é o menor IPVA do país. Aqui em Brasília, vários órgãos públicos estão emplacando os carros lá….

  • Quem disse que multa em um estado não chega no outro ? Isto já acabou a muito tempo na maior parte do pais. Tive uma multa por estar sem luz de freio no interior de Minas e ela chegou aqui em Brasília. Não sei o que aconteceria se eu não pagasse, se ela constaria no Detran daqui, mas que chegou e eu paguei pode acreditar.

  • “Legal” é a prefeitura(alguma do abcD paulista) alugar carros de outra cidade/estado (Curitiba/Pr) para serem usados nas administrações e de quebra fazerem campanha política nos finais de semana. Parte da verba dos contribuintes não poderiam ser recuperadas com os licenciamentos no município de uso destes veiculos?Ou temos que ser solidários com nossos irmãos paranaenses, pois os mesmos não poderão fazer usofruto deles e nem aproveitar das multas, caso algum motorista,inequivocadamente causar
    sem culpa, pois estavam a “trabalho”.

  • Bom, como disse um amigo meu outro dia, que se tivesse saído daqueles quase milhão de caras-pintadas que pediam a queda do Collor pelo menos três novas lideranças, as coisas estariam bem melhores…
    Infelizmente não saiu nenhuma!

  • Aqui em Brasília também pegou, nada de cartazes emporcalhando tudo. Falta acabar com o horário eleitoral. Alguém ai embaixo criticou os candidatos que usam cartazes humanos para segurar faixas, isto é ate bom pois gera renda para desempregados, mesmo que seja por 2 meses.

    O Brasil não é um pais de fracassados, melhoramos muito em vários aspectos. Tá certo que ainda falta muito, mas estamos melhores do que a 20 anos. Ainda não aprendemos a votar, a eleição anterior provou isso. Espero que melhore um pouco nesta, se bem que pelas pesquisas …

  • País de fracassados que se informam pela Veja e pelo JN… Mas enfim, essa questão das placas de Palmas é mais pelo IPVA gratuito que por qualquer outra coisa. Entre SP e o Paraná, por exemplo, a diferença de alíquota é de 1,5%. Assim, um Audizinho A3 de 100mil, pode gastar com engate e filme em SP (e ainda comprar um celular para falar de dentro do G5), se licenciar o A3 pretinho no Paraná. Isso é mais uma das artimanhas dos Gérsons que estão por aí. Os matuzas vão lembrar da lei do Gérson! []´s!

  • Não diga isso Gomes, o Brasil é um país ainda em construção, a recém a “tua geração” chegou ao governo…ainda não no poder…não podemos desistir e sim continuar lutando…não caia no papinho do Diogo Mainardi de que o Brasil é país de fracassados…

  • Realmente, você tem razão: não estou vendo mais aquele monte de lixo espalhados pela cidade e até dá a impressão de que as campanhas ainda não começaram. Que bom, espero que continue assim, e hoje, infelizmente, começa o horário gratuito nos veículos de comunicação e já estou preparando para assistir no referido horário um monte de DVDs sobre automobilsmo, cinema, receitas, fotos, tudo que me puder deixar bem distantes dente bando de malas.

    Jovino

  • Não somos um país de fracassados. Aos trancos e barrancos houve avanços sim. Daria pra imaginar que as instituições resistiriam a um golpe de estado diante de tantos escandalos políticos? Quem conclamou os militares a um golpe foi um político de gerações passadas que insiste em achar que o Brasil de 2005-2006 ainda é aquele Brasil de 50 anos atrás, quando bastava gritar COMUNISTA e aparecia tanque de todos os lados. Hoje o segundo homem na linha de sucessão é do PCdoB. Pode não ser muito, mas o país de hoje é melhor que aquele de tantos anos atrás. O curral eleitoral de outras eras deu lugar ao curral midiático. Assim elegeram o Caçador de Marajás. Hoje até o curral midiático estabacou-se contra uma opinião pública que insistiu em não ser manipulada pelo manchetismo da imprensa, pelos Mainardis da vida, pelas Vejas e quetais. E aí mora o desespero de muita gente que sempre se achou dona do Brasil, sempre se achou com mais direito a dirigi-lo do que o resto dos brasileiros. Estes antigos donatários das capitânias heridtárias, senhores de engenho e coróneis é que devem estar atônitos. Os caras de 20 anos atrás ajudaram sim em alguma coisa. Campanhas por voto nulo e pela marginalização da atividade política tem um único objetivo: enfraquecer as instituições. Quem ganha com isso?

  • Esses carros com placa de outras cidades/estados são, em sua grande maioria, de locadoras que licenciam seus veículos onde o custo é menor. Palmas, Belo Horizonte e Curitiba são as preferidas, cujo valor chega a ser menos da metade do que se paga em São Paulo. Pra licenciar um único veículo não vale a pena, mas 500 de uma só vez é uma economia e tanto. Já a questão das multas estão começando a ser cobradas, sem nenhum critério, como é de costume, mas estão cobrando.

  • Tenho pena, muita pena, de quem acreditou naquela safadeza disfarçada chamada nova república. Ulysses, Tancredo, Sarney (recém egresso do PDS), FHC, …., um bando de aproveitadores que se esconderam em um pseudo exílio (bebendo do melhor champagne em Paris) para enganar o povão, o povinho e os intelectuais de plantão (bebendo do melhor champagne aqui mesmo). E a saída deles ainda é colocar a culpa na ditadura. porém quando no poder, favireceram os mesmos organismos que a ditadura, bloquearam o desenvolvimento de outros organismos e estados, igualzinho a ditadura. Hoje os generais estão em seus apartamentos, no máximo tem um sítio e os nobres políticos outrora cassados estão RICOS.
    Longe de querer defender a ditadura, mas fico putio com quem defende esses caras, pondo culpa no período militar. A culpa é desses políticos, mesmo.
    Ufa, desculpem o desabafo….

  • Esse papo de “Somos um país de fracassados” parece coisa de Diogo Mainardi. Eu, hein, Flavio…
    Daqui a pouco vai dizer que tem vergonha de ser brasileiro! Até hoje, nunca me arrependi de um voto.

  • Gomes, aqui no RJ também tem isso já desde as eleições passadas. Uma maravilha, propaganda só nos outdoors ou com os infelizes que ficam esplhados pela cidade segurando faixas ou cartazes de canditados próximo a sinais de trânsito. E parece que agora virou moda também, povo alugar próprio carro pra botar propaganda política também.