Istambul, dia 1

SÃO PAULO (é um GP asiático ou europeu?) – Sebastian Vettel, 19 anos, é o cara. Estreou hoje pela BMW Sauber no terceiro carro da equipe e cravou o melhor tempo no primeiro dia de treinos livres em Istambul.

Alguém haverá de dizer: ah, é sexta-feira, terceiro carro anda sem limite de giro, o cara não precisa poupar equipamento, Zonta e Davidson, e até Kubica, fizeram isso também.

Sim, mas Vettel tinha até hoje de manhã, como bagagem de F-1, 25 voltas de Williams em setembro do ano passado e mais 83 de BMW Sauber no início de julho deste ano. Só em Jerez. Nunca tinha andado no dificílimo circuito da Turquia.

Um pouco de sua trajetória. Em 2003 e 2004, Vettel correu na F-BMW. Foi campeão em 2004. Nessa categoria, 39 corridas disputadas, com 23 vitórias, 19 poles e 32 pódios. Em 2005 foi para a F-3 Européia, que ainda está disputando. 32 GPs, 3 vitórias e 12 pódios. Pela World Series, a Super Nissan, fez 3 corridas e ganhou 2.

Estamos diante de um novo fenômeno? Pode ser. Se fosse um brasileirinho surgido do nada contra esse mundão todo, estaríamos hoje esperando pelas primeiras páginas de alguns cadernos de esportes, os jornais saudando a chegada do novo Senna, nosso redentor. E daria “Jornal Nacional”, sem dúvida, com direito a bandeira verde-amarela e lágrimas do pai e da mãe.

Como é alemão, vai sobrar um pouco mais de despeito de alguns.

Quanto ao resto do treino, a Renault voltou a andar lá atrás e Alonso resolveu partir para cima de Doornbos de novo. Nervosinho e na hora errada, o espanhol. Parece que as coisas não andam bem no time. Os amortecedores de massa estão fazendo falta. Mas faz mais falta ainda um amortecedor de humores.

E é espetacular essa pista turca. De longe, a melhor criação do chato Hermann Tilke.

Por fim, e apenas aos que assistiram ao treino pela SporTV: é impressão minha ou chamaram o Murray Walker, que estava nos boxes da Honda com uniforme da equipe e tudo, de avô do Barrichello?

Comentários

  • Jogar o carro em cima de adversário não dá em anulação de todos os pontos da temporada?
    Valeu em 97 (Jerez)
    Não valeu em 97 (Suzuka)
    Nem na Hungria 2006, nem no Japão 1990…

  • Complementando meus comentários sobre o Vettel, do Italia Racing podemos ver:

    “E’ de Paul Di Resta a pole na sétima etapa da temporada da F.3 Euro Series. No circuito de Zandvoort, o escoces da ASM bateu o novato Sebastien Buemi, do team Mucke (equipe do Vettel o ano passado) e o ídolo local Giedo Van der Garde, seu companheiro de equipe. Todos os tres utilizam motores Mercedes. Van der Garde tinha a pole nas mãos, mas o piloto do programa Junior McLaren Mercedes, que precedia Kohei Hirate e Romain Grosjean, nos minutos finais se viu superado por Di Resta e Buemi. Quarto tempo para Sebastian Vettel; o alemão chegado do teste de Monza de F.1 ficou a 128 milésimos de Di Resta e um punto a mais de distancia na classificação
    geral (61 a 54). etc., etc.”

    O grid de partida da corrida 1

    1. fila
    Paul Di Resta (Dallara 306-Mercedes) – ASM – 1’31″955
    Sebastien Buemi (Dallara 306-Mercedes) – Mucke – 1’31″973
    2. fila
    Giedo Van der Garde (Dallara 306-Mercedes) – ASM – 1’32″044
    Sebastian Vettel (Dallara 306-Mercedes) – ASM – 1’32″172

    Pena que o Di Resta joga fora seus bons resultados por afobação…

  • Quando q o Lito chamou o murray d avô do RB? no inicio da transmissão ou durante o treino?
    mas quem aconpanha as transmissões da GP2 e acompanhou o VT do GP da Hungria sabe o quão ruim pode ser o Lito….

  • Não tenho tempo agora de ler os comentários dos companheiros de blog, mas digo que muitos pilotos foram impressionantes na estréia, a citar aí o Klien, que era fantástico ser mais rápido que Webber no primeiro dia dele num F1, mas que parou de evoluir.

    Talvez o Vettel tenha mil apoios, e venha com tudo, e depois não tenha mais talento para evoluir. Não seria o primeiro.

    Em segundo lugar, acho que a pista da China é bem superior à da Turquia, é tão dasafiadora quanto, mas não baseia isso em uma única curva.

  • Tem um fato: o cara foi o mais rápido.
    Se esse fato isolado vira uma história de sucesso ou mais uma história de promessinha fracassada, o tempo dirá.
    Hoje, aqui no Blig, não vai dar para saber a resposta.

  • Já escrevi aqui e repito: é inexplicável como o Lito mantém o emprego. Além de soltar uma pérola atrás da outra (a de hoje é de chorar!!), de não saber que o Murray anda fazendo trabalho de RP pra Honda, e de comentar VT como se não soubesse o que ia acontecer (aí, fica ridículo!), ele continua com seu noticiário cheio de ‘spin’. Sempre encaixando sua opinião na notícia. Lito, dê a notícia inteira primeiro e depois sua opinião! Opinião essa que é sempre 1º) Anti-Mosley, 2º) Anti-Bernie, 3º) Anti-Schumacher, 4º) Anti-Ferrari, 5º) Anti-F1-depois-de-94, 6º) Anti-qualquer-piloto-não-brasileiro. Depois que ele já meteu o pau em tudo isso, ele solta a sua preferida “tal piloto (brasileiro, claro) guia muito!”, e se foi mal é certamente culpa do carro ou da equipe ou do companheiro tentando prejudicá-lo. E o que foi o Sérgio Maurício falando longamente sobre MotoGP enquanto o Vettel fazia a volta mais rápida do dia e ELE NÃO PERCEBENDO? Fale de MotoGP na hora das motos e de F1 na hora da F1. É difícil fazer isso? Não quero saber de motos, quero saber de F1!! Como são amadoras as transmissões brasileiras…

  • O fato de um cara nessa idade e com o mínimo de experiência com o carro liderar o treino só comprova uma coisa, com um pouco de talento a tecnologia faz o resto. É só decorar a telemetria e sair acelerando.

  • Só pegando o gancho no assunto piloto de testes, no último no Limite da ESPN vi o Flávio Gomes falar que seria bom para o Nelsinho Piquet correr em uma equipe que possuísse o terceiro carro nas sextas-feiras para ele aparecer mais, porém até onde sei para o ano que vem não haverá mais terceiro carro nas equipes de F1nas sextas, ou já estou desinformado ?

  • Não sei não………pra mim isso é fogo de palha……..vejam o Rosberg filho.
    Acho que o Mario Theissen aprendeu a manha de valorizar seus pilotos com o Mister Williams.

    Por mais que BMW seja poderosa, ganhar uns troquinhos por fora não custa nada!

    Vou ficar de olho nesse Kubica, pq. na última corrida ele foi um desastre.

    Espero que a F1 não comece a ficar xenofóbica……..senão teremos só europeus e japoneses correndo lá.

  • FG, sei não, acho que o Fernando Darze ai de baixo é a reencarnação do Juliano do post mais abaixo. Para ele, ou eles, se não forem a mesma mala: “Valeu a participação aqui no espaço democrático. Tchau, foi quase um prazer aturá-lo(s).

    Quanto ao Vettel, até mais provas, prefiro vê-lo como mera promessa, afinal outros semelhantes nao vingaram.

  • FG,

    Se o autódromo for à oeste do estreito de bósforo é europa, se for à leste é ásia……

    procurei no google earth porém não consegui achar o autódromo (confesso q não procurei muito!!!! enfim alguém tem de trabalhar neste mundo!!!), ou a imagem do satélite é mais antiga que o autódromo ou faltou tempo para procurar melhor.

    Alguém se habilita a decifrar esta nossa dúvida existencial????

    abs a todos,

    Foresti

  • Desculpa, mas incluir Coulthard, Webber, Davidson, Kubica como excepcionais é no mínimo um exagero.

    Excepcionais atualmente são apenas três: Schumacher, Alonso e Raikonen. O resto é promessa eterna….

  • Prezado Flavio Gomes,

    Se vc não esta satisfeito com os brasileiros e com o Brasil…, e ama a Alemanha, baba o ovo do Alemão vigarista!, e pelo visto de qualquer alemão…Va para a Alemanha! , simples deixe-nos em paz (Povinho de 4º Mundo – como vc diz!), se pique , xaxau! o que ainda esta fazendo aqui? , com DKW muitas barbeiragens e o que mais? vai correndo pra Alemanha que é seu lugar!

  • Pronto, agora que o Gomes amaldiçoou o cara, a carreira dele vai pro beleléu. Lembram do Di Grassi? Pois é, o Gomes falou que o cara era melhor que o Nelson Ângelo, etc e o rapaz tá comendo o pao que o Caixa d’Água amassou! Brincadeiras à parte, é cedo demais pra dizer qualquer coisa do guri, seja ele brasileiro, alemao ou marciano. E, como sempre, o Gomes exagerou um pouco nessa estória de que seria saudado como o novo Senna se fosse brasileiro…

  • Para mim não quer dizer muito, pois quero ver é ele assumir de titular e ser tranquilo o suficiente para poder andar tão rápido assim. Quando não se tem o que perder, só mostrar, o cara arrisca e se dá bem. Quero ver é manter este padrão disputando provas e exemplos nos temos até demais, citados pelos blogueiros abaixo, mas que para se conseguir isto tem que acelerar mesmo e isto o rapazinho faz bem. É esperar para ver.

    Jovino

  • o moleque é bom. E a BMW não é burra. Só não sei se não é cedo demais… talvez devessem dar uma temporada de GP2 pro cara. O problema é que com a velharia abrindo o bico (bye, Villeneuve!) vai começar a sobrar vaga na F1…

  • Com o carro leve todo mundo vira rápido. Quero ver de tanque cheio e largando lá no meião, com a galera babando pra te garfar. O garoto tem talento, mas é muito cedo pra determinar seu futuro.Boa sorte pra ele.

  • esse lito cavalcanti é uma besta !! um imbecil que se acha !! acha que sabe muito !! só fala besteira !! mais o flávinho tb falou besteira no limite 3º feira !! disse que o nelsinho deveria ser pilotos de teste de uma equipe com direito ao 3º carro !! só esqueceu um detalhe !! pra temporada que vem , não terá mais o 3º carro nos treinos de sexta feira !! que mancada hein flavinho ?

  • Tomara que ele seja realmente bom, pois é interessante que a nova geração (com Kimi, Alonso, etc) seja repleta de bons pilotos como na década de 80 e início de 90 (digo estas décadas, pois não conheci as anteriores, que pelo que dizem deviam ser fantásticas). O que não pode é apenas 1 ficar ganhando, aí não dá… Nada melhor do que você assistir uma prova sem saber quem vencerá… E lógico, que a corrida não seja em fila indiana, como estamos acostumados.

  • Sem desmerecer, porque ele é rápido, mas veja o lugar do Kubica, que era o “fenômeno” da hora, nesse treino e agora tem que fazer a lição de casa, como os outros:
    – o Vettel é patrocinado pela RedBull há muito tempo, com uma verba adequada e sempre em boas equipes;
    – na época da F-BMW treinava demais (perguntem ao Atila Abreu, que corria com ele);
    – o ano passado correu na F3 Euro-Series na mesma equipe que o Klien (austríaco e também patrocinado pela RedBull) tinha corrido, este aliás com muito mais sucesso do que o Vettel, tanto que foi para a F1 direto ($$RedBull);
    – a pré-temporada dele para aquele campeonato, ao final de 2004, foi de quase 3 meses, até começar a nevar;
    – este ano está de novo na EuroSeries, numa equipe de F3 de outro planeta (ASM, irmã da ART da GP2), de longe a melhor equipe de F3, isso juntando Inglaterra, Europa, Japão e onde mais houver F3 e é segundo pro Di Resta (também da ASM diga-se de passagem, assim como foi o “fenômeno” Hamilton);
    Sua marca foi boa e ele tem talento, mas daí a ser um novo Schumacher vai uma baita diferença.
    Como o campeão da F3 EuroSeries será um dos pilotos da ASM, como sempre, se ele passar o Di Resta aí ele se qualifica melhor. (Aliás, se o Di Resta tivesse um pouco de cérebro e soubesse acertar o carro, esse sim seria o cara…)

  • Amigos , não sei se vocês concordam comigo: como expectador de F1 desde que me entendo por gente, nunca vi uma F1 com tantos pilotos com potencial, arrojo e vontade de vencer juntos. Nós brasileiros, temos por referência os áureos tempos de Senna, Piquet e Emerson. Longe de questionar essa época, mas sempre eram meia dúzia de pilotos com qualidades superiores em cada fase.
    No momento, vemos nas pistas juntos, além dos inquestionáveis Schumacher, Alonso, Couthard e Raikkonen, jovens talentos excepcionais: Massa, Button, Webber, Kubica, Davidson, Rosberg e agora esse sensacional Vettel.
    Parece-me que a F1, com raras exceções, superou a fase negra da vaga-por-dinheiro nas escuderias, sobressaindo-se o talento.
    Esperamos que os dirigentes da categoria saibam olhar para essa renovação, e tirar proveito. Que façam regras melhores, onde se favoreça o talento e as qualidades individuais, sendo o equipamento fator secundário para o resultado final.
    Um forte abraço a todos,

    Guilherme

  • Putz!!! Essa doeu… avo do Burrinho…ha ha ha!!! Essa o seu Lito Cavalcante se superou e ainda se diz reporter esportivo especializado!!! Nao tem conhecimento nem dos seus colegas de trabalho que diga se de passagem foi um dos melhores comentaristas, senao o melhor que a formula um ja viu.

  • Com todo respeito ao Rapazola alemão, acho que ele fez quase nada. Por que? Não precisamos nem ficar buscando Revisras Velhas vamos recordar apenas este ano e falar do Kubica. O cara era um fenômeno, espetacular, etc, etc…Claro treinava podendo descer a ripa, num carro super diferente do que entra na corrida, aí foi levado ao cargo de Titular…aí 10° tempo. Façam a mesma coisa com o Wurz, com o Kovallainnen ah! tem o De la Rosa, agora é titular e cadê estar entre os 3 primeiros?

    O Vettel poderá vir a se tornar um Excepcional piloto, mas não por andar no terceiro carro. VEJAM o MONTAGNY, na frente do Sato e do Yamamoto, mas quando foi titular era atrás do Sato.
    Dêem um terceiro carro pro Hamilton, pro Nelson Angelo ou para o Premat e verão que eles também serão os mais rápidos.

  • Nada contra o nascimento de outro fenômeno na fórmula 1, mas precisava ser alemão de novo ???
    Tô cansando de ouvir os hinos da Espanha e Alemanha… seria mais interessante se houvesse rodízio de nacionalidade dos super campeões…

  • Poxa então não foi só eu que achei que era o Murray Walker !

    Mas logo depois falaram que era o avô do barrica !

    até estranhei, que diabos o avõ do cara tava fazendo na Turquia ??? não é impossivel, mas que seria incomum seria.

  • O Curriculo do cara é forte !!!! Além disso essa estréia tá bem parecida com a de outro Alemão , se não me engano em 1991 . . . promete , hein?Pilotos considerados muito bons como Piquet Jr. e o próprio Nico Rosberg precisaram de umas 100 voltas de F-1 prá virar isso tudo ! ! ! Aliás prá quase virar isso tudo…
    E o Afonso tá de mal humor com o 0,5 segundo/volta que a Renault perdeu com os amortecedores de massa.Disputar freada com piloto reserva no treino de sexta é prá arrebentar ! Imagina se ele detona o carro ?

  • Gomes, o circuito, dos novos, é o menos ruim…..já o garoto ,parece que vai longe. Boa sorte prá ele e pra BMW que está apostando em pilotos novos. Bem que o Piquet poderia ter uma chance, afinal, com a propaganda do Piquet Pai em 83, a BMW poderia ajudar o garoto.

  • Po, se de fato chamaram o lendário Murray de avo do Barrichello, é mancada, é até desconhecer uma peça do folclore da F1, uma figura hilária com suas narrações exageradas e suas confusões já clássicas

    Aliás, na d[ecada de 80, ele pilotou um F1, uma McLaren de então, consta que apanhou pra conseguir sair com o carro