MENU

terça-feira, 10 de março de 2009 - 20:51Moda

MAIS NAFTALINA

SÃO PAULO (sacode a poeira) – Rapaz, a etiqueta da Soft Machine despertou memórias impublicáveis de muitos blogueiros com mais de 40! Acho que metade deles pagaria o que fosse por uma calça daquelas, não? Será que alguém ainda tem alguma escondida no armário? Difícil… Procurei no Mercado Livre, e não tem nenhuma para vender. Se não tem no Mercado Livre, receio que não exista.

Agora, nosso momento “Blog Fashion Week” lembra de outra marca-ícone dos anos 70/80: a italiana Fiorucci. Consta que ainda existe, e pertence a um grupo japonês. Consta, não. Existe, mesmo.

Para quem não lembra, foi uma marca que mexeu com a moda na Europa a partir do final dos anos 60. E quando chegou aqui, pelas mãos da Glória Kalil, minha colega de iG, foi um estouro. No site atual tem até uma referência a uma propaganda feita no Brasil, uma garota fotografada com os seios de fora em Ipanema em plena ditadura. Coisas da moda, loucura total, transgressão absoluta. Como o mundo era ingênuo…

Nick B. haverá de lembrar: uma calça Fiorucci era fetiche da meninada, cara pra cacete, mas as garotas que saíam na noite com aquele triângulo branco no bolso de trás faziam muito sucesso. As bundas até ficavam mais bonitas! E tinha também aquele courinho com quatro figuras que nunca ninguém soube o que eram, profetas, camponeses, santos, cangaceiros, sei lá. Continuo sem saber. Um mistério da adolescência. Como também era misteriosa a inscrição “safety jeans”. Era uma calça mais segura? Como os fósforos de segurança? Outra coisa que nunca entendi, fósforos de segurança.

Soft Machine, Gledson, Fiorucci, Staroup… Desenterramos, não? Mas era o que tínhamos, uai!

115 comentários

  1. Debora disse:

    Aqui em casa tem uma soft machine que era da minha mãe. É linda e eu sempre uso!

  2. givanildo disse:

    olá gostaria de saber onde encontro o tênis faroward cano longo preto desde já agradeço…

  3. rudimar mello disse:

    gostaria de encontrar o tênis chinesinho,já perguntei em varias lojas mas não encontrei,ou os vendedores não sabem do que estou falando,quanta saudade daquele tempo do quichute,bamba,conga,si alquem souber onde encontrar por favor me avisem.

  4. Lourenço disse:

    Voces lembraram de muitas coisas dos anos 80 e 90, mas acho que esqueceram de alguns pequenos detalhes:calça LEE , calça LEVIS ,calça USTOP,tenis BAMBA MONOBLOCO e CABEÇÂO,camiseta OP,OM,OI eOA ,tenis RAINHA , entre outras otimas lembranças.

  5. natan disse:

    Alguém aí falou em PLAS PLUNS da Mooca? Saudade grande daquela loja da Rua Madre de Deus. E das griffes que hj não existem mais: Gledson, Tilty’s, Transport e tantas outras. Calçados Czarina, alguém lembra?

  6. varjao disse:

    Meu nos anos 80 nos iamos pra as festa do Patropi que ficava no PARAISO estacao do metro Paraiso dancar as matines e depois todos pro Aquatico do bosque.
    Alguem se lembra .Calca com pregas e camisas largas. Sapato tinha que ser Samelo mas o melhor era mandar fazer a mao na R. Maria Antonia ao lado do Mackenzie.
    Hoje moro na Inglaterra a 10 e morro de saudades dos tempos de pegar as Minas.

  7. NELSON CARLOS disse:

    Quem não se lembra da escadaria da Igreja Matriz de Olímpia. Calça Lee, sandália de couro com solado de pneu, cabelo grande prá cacete, camiseta hering e um garrafão de vinho sangue de boi para contar (até ao amanhecer) os chatos da cidade.

  8. Ranulpho disse:

    caramba!!!!, lendo esta reportagem viajei no tempo.
    que momento de ouro nos atravessamos, as mulheres ficavam lindas, mas nós homens também nos sentíamos muito bem vestidos com qualquer dessas marcas citadas.

    valeu cara, um abraço!

  9. adriano disse:

    Quer encontrar Fiorucci va no Outlet Premium em Itupeva que tem Fiorucci com um super preço e são maravilhosas como sempre .

  10. Jorge Barboza-Birigui-Sp disse:

    Ótimas lembranças hem?? a Soft Machine, depois mudou, não lembro o nome, só sei q tinha na etiqueta “By Ted Paez” axo q era o nome do estilista. Outra coisa, a algum tempo, descobri sem kerer, q os dezenhos da etiqueta, eram de um cartoon americano (gibi), e q infelizmente nunca mais consegui axar. Se alguem souber, me avise. ( e os anjinhos da Fiorucci???). Abraços

  11. giovanni--londrina disse:

    tenho uma fiorucci legitima italian –comprei em um brecho–so 10 reais—-raridade

  12. Barbosa disse:

    Galera, existiu uma marca ainda muito anterior,denominada US TOP,era como vestir uma calça de lona. Era a calça do momento.

  13. marcelo cesat disse:

    e galera!tenho 42 anos e muitas saudades dos anos 70 e 80,quando ganhei meu primeiro kichute,tinha tambem um bamba cano alto com a figura do super men.usava docsides da samelo,camiseta da arrepios,bota comander,tennis adidas roma,topper,kildare,tinha minha caloi 10 marchas,a que saudades de um tempo que nao volta mais. um abraco a todos!

  14. Roger disse:

    É galera….

    Vamos tirar mais algumas coisas emboloradas do baú…

    Lembro de ir na loja da Plas-Pluns na Mooca e no Bolinha no Tatuapé….

    No bolinha era o único lugar em que eu achava calças longas o bastante pra minha altura (pierre, YSL, Calvin Klein,etc)… hahahaha… (hoje a largura aumentou e as calças ficam até grandes no comprimento).. rs

    Abraços a todos os saudosistas…

  15. Marçal disse:

    Anos 80 em Sampa, fui n vzs ao paraguai tinha vários tênis forward cano longo preto e relógio G-SHOCK kkkkkkk,
    Hoje moro em Manaus e vejo gente aqui com tenis Forward branco de estrelinha etc….vem da Venezuela por Boa Vista…ainda vou comprar outro só p lembrar dos bons tempos de 2° Grau…..

  16. Cadu Ferreira disse:

    Será que ainda existe , ou melhor ,será que tem algum lugar que vende o tenis forward cano longo preto(raridade).Eu tive varios.

  17. Finais de 80:

    – kichute
    – conga vermelha
    – chaveiro pé de pato da K&K
    – tênis montreal (anunciava na TVS, hoje SBT, como sendo anti-microbiótico ou algo parecido)
    – a própria TVS, com seus satélites maravilhosos nas propagandas
    – bermudas e camisetas “fluorescentes”
    – dip´n´lik (aquele pirulito que tinha pó no saquinho pra dar um grau, no popular, “dipilink”)
    – relógio que trocava a pulseira, de várias cores e vc só trocava o miolo com a máquina
    – jeans versatti, esse mais pro início dos 90, tinha a sub-marca JET PILOT também

    com qualaquer um desses ítens, você ia arrasar no bailinho americano, e jamais, eu disse “JAMAIS!”, ficaria sobrando com a vassoura na mão.

  18. Lui disse:

    hahaha, muito boas lembranças, Flavio. E sério que vc não sabe o que eram “fósforos de segurança”? Eram os “novos” palitos que só acendiam com o atrito na borda das caixas, enquanto os anteriores podiam ser riscados em qualquer superfície, por exemplo nas solas dos sapatos, e as vezes se incendiavam acidentalmente nas próprias caixas, daí a “insegurança” do produto. Tudo isso antes, claro, dos revolucionários isqueiros bic e cricket. Abs.

  19. Sandro disse:

    Barry Williams ingles e fundador da Soft Machine faleceu o ano passado na Inglaterra vitima de cancer.

    • Maria Cecilia Pereira disse:

      Sandro, se vc me puder dizer quando o Barry morreu ao certo, vou agradecer!

    • PacoDeejay disse:

      Puxa vida…
      To chocado…

      Vi um post ali encima sobre a soft machine… sobre o Ted Paez que conheci atraves do Barry Rough Williams… um dos maiores caras que ja conheci e convivi na vida…
      Trabalhei em uma loja de cds que o Barry teve na Oscar Freire… aprendi Ingles trabalhando para ele e para o Ron… Conheci a Samantha (filha), a esposa e o filho Christopher… Triste saber que ele se foi… A Classic man!!! R.I.P Barry… (jamais esquecerei as vezes que ele ia a loja pegar uma grana para ir ao Fennegan´s)…

  20. ronaldo disse:

    Década de 1980, Calça Fiorucci e Tênis Chinezinho tudo made in Paraguay, um LUUUXO.

  21. Harry disse:

    E a Gledson que patrocinava automobilismo. a fabrica fiicava la na Joao Cachoeira (78) perto da Ellus, pois bem a filha do dono a Glaucinha veio a fazer faculdade comigo…
    Faliram ne?

  22. Harry disse:

    Sim a Fiorucci era o contra ponto da Softmachine!

  23. Varlei disse:

    A camionete que fazia a propaganda do jeans Pool era de um cara que morava aqui na vila, se eu não me engano era uma marta-rocha, ele andava ainda com os adesivos na porta para falar ( é esta a camionete que fez a propaganda, rs), nós andavamos de fiorucci do paraguai junto com aquele tenis catinguento Forward, quando chovia então era uma maravilha aquela sola verde , não se parava em pé, rs, tinha um cara na minha escola que ia com um all star em cada pé de cor diferente só para mostrar que tinha dois (idiota,rs) , e tinha os relogios porsche do paraguai que eram bonitos mas soltavam todos os pingos de (ouro,rs) que tinha na pulseira.

  24. drews disse:

    Meu filhote herdou minhas duas calças fiorucci, que ainda estão na ativa. Chegarão aos netos? (ainda bem que duraram tanto, chega perto de justificar o preço que eu paguei, na época)

  25. Lg disse:

    O Monza com pintura da ônix Jeans era uma jogada da Guadalajara a fabricante da marca. Estes carros eram comprados, pintados e vendido aos representantes da marca e descontado na comissão do vendedor. O vendedor era obrigado a ter o carro por um periodo de 3 anos quando ele tinha que trocar por um novo e ai podia revender o veículo sem a propaganda é claro. Na Fenit eles estacionavam todos juntos e chamava a atenção pois eram mais de cem.

  26. Carlos Alkimim disse:

    Não seria o Chevette Jeans?

  27. Endrigo Zotelli disse:

    Já q o post é saudosista e fala de jeans, alguém aqui lembra dos monzas com pintura da onix jeans, acho que foi por volta de 86, 87.

  28. marcojetta disse:

    … já que estamos lembrando dos tempos passados, aí vai uma que alguém deve se lembrar. Ficava nos letreiros internos dos bondes ( é isso mesmo, eu falei bondes ) e que dizia:

    – Veja ilustre passageiro o belo tipo faceiro que o Sr. tem ao seu lado, e no entanto acredite, quase morreu de bronquite, salvo-o o Rum Creosotado !

    Esta é mais velha que o FG.

    Abraços,

  29. ALEX B. disse:

    Very old Irapuã, very, very old in did!!! Porra Flavinho, isto é hora de lembrar aquele passado que condena??? Usei estas Fiorucci & Staroup, mas pior ainda eram os tempos das LEVI’S e das LEE boca de sino!!! Usei também estas…bah!

  30. Humberto toscano disse:

    Alguém usava kichute ?

  31. Irapuâ disse:

    Hein, FG !
    We’re getting old…

  32. Tohmé disse:

    Essa eu ainda tenho….mas não caibo….he, he

  33. Tohmé disse:

    Essa eu ainda tenho….mas não caibo….he, he

  34. Carlos Alkimim disse:

    Calças Lee Riders, Levi’Strauss, tenis Adidas Tobacco ou Roma, as vezes o All Star azul marinho, uma Polo Lacoste, cara! ficavamos gatinhos demais, mas estas raridades estão de volta, um pouco reestilizadas, sem o charme setentista, lógico.
    Do Brasil, só alguns modelos Rainha e Topper, o resto era de matar de ruindade na manufatura e desenhos horriveis.
    Tinha um Bamba bege, branco, o modelo monobloco, dos piores,o mais aceitavel, só era frauinho demais, mas barato.

  35. Eduardo Grilo disse:

    sem falar nos tênis chinezinhos se lembram, abraços.

  36. Eduardo Cruz disse:

    E quem se lembra daqueles figuras que ficavam ali no Centro antigo de SP, pelas R. Direita, XV de Novembro e São Bento, que tinham a chamada clássica: “É calça LEE, calça LEVI”s, FIORUXI, SÓFETI MACHINE, no primeiro andar!”

    E comentando o que o FG disse no outro post, eu e uns amigos comprávamos calças da LE ROUX, que tinha uma loja na Lapa, e pedíamos pras mães costurarem a etiqueta da Soft Machine em cima. Ficava “da hora”… hehehe

    Fiorucci tive várias, e adorava sair pras baladas noturnas com uma Fiorucci branca, óculos “metalúrgico” espelhado e camiseta de surf shop. Se eu encontro um moleque assim na rua, hoje em dia, abaixaria a cabeça e riria da sua falta de senso de ridículo.

    Acho que é por essas e outras que já ouvi demais pela vida (ainda bem que não foi direcionado pra mim, mas ouvindo comentarem de alguém que passava):”ESSE AÍ BRIGOU COM O ESPELHO!”

    E o pior é que a gente ainda se olhava “paca”, no espelho, pra ter certeza de que estava tudo direitinho no figurino…

  37. jorge amaral disse:

    Quem lembra?
    Camisa bonita, chefe!
    – A sua também é muito bonita, Fernandinho!

    Camisas US-TOP numa propaganda parodiando a máfia em que só o chefe e o Fernanandinho usavam a mesma.

    Eu usava camiseta Waikiki com calça Lewis na faculdade, show!

  38. claudio cesario disse:

    Bons tempos , foi a vez do tênis comprados na Pagé,e ao passar na rua , os vendedores anunciavam, all star , chinesinho, forword(faruaite) e o tenis que o Carlos fala e o Warrior. Tirando o All Star o resto tudo made in china,comprei o meu graças ao dineiro que a secretária me dava para pegar o taxi para levar uma encomenda que pesava 20 kg da Praça da República até Parelheiros,uma vez por semana, isto por volta do ano 1982 DC, era a febre da época tive também uma Fiorucci , que reza a lenda que através da cor da etiqueta que parecia couro se sabia se era verdadeira ou falsa,tempinho bom de office boy, se sabia dar valor ao sacrifício de conseguir as coisas.

  39. samu disse:

    gomes te vi no limite corte de cabelo dez viu hahaha!o Famoso “capricha”!

  40. Betão disse:

    Transposte em duas rodas: Bicicleta Tigrão, Brandani (com amortecedores) e os ciclomotores Velosolex, Mobillete, Motovi Maxi Puch, Garelli…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *