MENU

quinta-feira, 14 de maio de 2009 - 18:25Automobilismo internacional, Comes & bebes

É DE CHOCOLATE

SÃO PAULO (branco?) – Olha só essa… Um carro de F-3 movido a biocombustível feito a partir de restos de uma fábrica de chocolate! A história toda está aqui, com vídeo e tudo. Foram uns caras de uma universidade na Inglaterra que desenvolveram. A Honda, se ainda existisse, certamente faria seu carro movido a chocolate.

E tem mais: a carenagem é feita de batata, o volante é de cenoura e o banco, de soja. Algo assim. Se não andar nada, pelo menos dá para comer.

Não sou um chocólatra, mas tenho lá minhas preferências. Sou louco, por exemplo, por Baci Perugina. E também pelos cigarrinhos de chocolate Pan e pelo Alpino. O resto, dispenso.

22 comentários

  1. Side Show Bob disse:

    Charge & Chokito.

  2. Clezio Soares da Fonseca disse:

    Zé Dirceu, não se esquece também, se sujar a roupa lavar com
    sabão em pó Rinso, para o banho sabonete LifeBuoy e talco
    Mistral, o desodorante pode ser o Pinho Campos do Jordão ou
    a colonia Toque de Amor. Se quiser jogar fora tudo que eu disse,
    use a cesta de lixo da Flexa Carioca.

  3. Vantoil Lima Jr. disse:

    Mas o carro seria resistente o suficiente para o habitáculo do piloto ficar intacto numa batida?? Acho que tem coisa que não dá para substituir, o chassi tem que ser de fibra de carbono mesmo, talvez as asas e a carenagem de um material biodegradável…

    Mas tem o lado bom, quanto tempo deve demorar para se decompor os 1755 bicos destruídos ao longo de uma temporada pelo Kazuki Nakagima!??? Faz os dele desse material que a terra agradece… uahuahuhauhauha

  4. Fábio Aguilera disse:

    Putz… que susto. Perigoso seria se fosse o banco feito de cenoura. Ou mandioca.

  5. Celso Vedovato disse:

    Baci – Perugina é covardia. Bom demais

  6. Carajos Cargados disse:

    Prefiro aquele carro que tinha alguns componentes feitos de cannabis sativa, se der pane na estrada pelo menos pode-se fumar um pedacinho enquanto espera o reboque.

  7. Mark Kweirotz disse:

    Vejamos pelo lado positivo…

    A equipe que usasse um carro desse, no fim da temporada, caso não ganhassem nada, poderiam diluir o carro em agua e fazer um baita dum sopão de legumes!

  8. Cláudio F-1 disse:

    As moedas de chocolate da Pan também eram muito boas. Mas falando do carro salada aí, eu acho que este negócio de ecologicamente correto está virando a cabeça do povo, pois, é cada excentricidade inútil que aparece! A F-1, por exemplo, introduziu um troço chamado KERS que só serve pra torrar grana e aumentar o peso do carro, além de prejudicar o seu equilíbrio, se eles queriam ser ecologicamente corretos bastava adotar o etanol ou qualquer outro combustível alternativo menos poluente que a boa e velha gasolina.

  9. MSM disse:

    Antes de começar a corrida é bom jogar um agrotóxico. Pela ordem prefiro: Ferrero Rocher, Alpino e Charge.
    Os cigarros da Pan tinham gosto único.

  10. milton disse:

    Flavio, cigarrinho da Pan, agora é “lapinhos de cor”(politicamente correto!), só falta o diamante negro, o resto tô contigo!
    Abraços

  11. Zé Dirceu disse:

    Gomes, apóis comer os seus cigarrinhos da Pan, escove bem os dentes com Kolynos.
    Aliás, você e os demais blogueiros (eu icnluso) gostamos de velharias, de coisas que não existem mais.
    Faça um post sobre a Kolynos.

  12. ALTINO disse:

    Carro de chocolate? Já pensou com a delícia da Danica ao volante, Gomes?
    Eu também adoro o chocolate ALPINO, aliás, trocando a letra “P” pela “T”, fica ALTINO. rsrsrs

  13. disse:

    Este carro me lembra algo.
    Chocolate e cenoura? O Coelhinho da Páscoa, fábula infantil, continua existindo. Mas ninguém acredita.

  14. Clezio Soares da Fonseca disse:

    A propósito do assunto, alguns anos atrás foi mostrado no salão
    do automóvel (não me recordo qual) estudos feitos para uso das folhas de bananeiras para a modelagem de peças como substituição às mantas acrílicas da fibra de vidro. Para a região de Peruíbe seria uma boa, pelo ponto de vista de geração de empregos e melhor aproveitamento da cultura de bananas.

  15. Clezio Soares da Fonseca disse:

    Sacaneando um pouco: A Brown poderia aproveitar a novidade e
    mandar fazer um banco para o carro do Rubinho de Mandioca.
    Agora falando sério: Se a novidade pega, a formula 1 se tornará
    ecologicamente correta e a Rede G. prá não ficar atrás, trocará
    seus microfones atômicos por modelos feitos apartir da
    abobrinha para agradar assim o nosso ilustre narrador .

  16. f.amaral disse:

    no futuro, motores a gasolina só na F1, porque é o topo da elite.
    todo o resto, transportes e corridas, deverá ser tudo com biocombustível.
    petróleo é importante demais para muitas outras coisas, para se ficar queimando em locomoção.

  17. Em marcha lenta, parece fumaça de motor dois tempos…

  18. Leonardo Felix disse:

    Se você bater o carro, é vitamina de legumes sabor chocolate voando para tudo que é lado…

  19. Vinicius Goncalves disse:

    Achei estranho o GP e vc Gomes demorarem tanto pra falar desse carro, senao me engano eu li sobre isso faz umas 2 semans (eu acho)

    Achei um projeto bem incrivel !!

  20. Rodrigo disse:

    Piada de mau gosto usar vegetais destinados à alimentação para produzir e abastecer um carro.

    Biocombustíveis terão seu lugar no futuro, desde que feitos de cana, sementes, oleaginosas… torrar batata e cenoura num carro é sacanagem!

  21. Bugre disse:

    Se o banco fosse de cenoura…

  22. Marilia Compagnoni Martins disse:

    dispensa um Toblerone???? e um Cresta

    não creio….

    nunca mais achei os cigarrinho pra comprar, teve um tempo até que vendia, com a caixinha adulterada, mas hoje em dia não acho….

Deixe uma resposta para Cancelar resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>